31 janeiro 2007

O ódio cresce

Dias como o de hoje, em que terei de sair do estádio depois da meia-noite - e em Campinas, o que é pior -, contribuem para que o meu ódio pela Rede Globo aumente mais e mais, quase em progressão geométrica. Não vou aqui abordar novamente o assunto da lei que foi vetada pelo Kassab, porque Soninha, Xico Sá e Craudio, o calabrês do Oriente, já o fizeram com propriedade. Permito-me, no entanto, acreditar que a justiça virá um dia. Por todo o mal que fizeram aos torcedores deste país abençoado, Marcelo Campos Pinto e corja limitada vão arder no mais profundo fogo dos infernos.

6 comentários:

Filipe disse...

Palestrino, a coisa é realmente cruel conosco. Mas deixa o comando na nossa mão pra eles verem o que é bom...
Calabria vince

darkness disse...

não seja exagerado. O jogo acaba antes das 0h. 15 minutos antes pelo menos. dá pra chegar cedo em casa.... rs

Craudio disse...

Porra de blogger do caraio!!! Tá uma merda esse sistema novo...

Então, o mais foda é que a Record encampou na luta com a pauta errada. Eles tão se prendendo ao fato do barulho nos arredores dos estádios, só que a maioria desse pessoal nem vai no jogo e geralmente tem grana, já que os campos ficam em áreas nobres de SP.

Se eles ainda pegassem o gancho da falta de busão e metrô, ficava menos descarada a manipulação. Mas como só tem jornalista esportivo burro...

Barneschi disse...

1. Se você fosse a estádios, saberia que nunca dá pra sair assim que o juiz apita. Lá em Campinas costuma ser ainda pior.

2. Pior que é mesmo, japonês. São burros demais!

luigi up 1914 disse...

Ei, darkness, vai tomar no cu!!!
Como sempre, bambi é uma merda!!! Por isso devem ser exterminados!!!
Sempre PALMEIRAS

luiz - uberlândia disse...

direto ao assunto:

marcos - já tá na hora de ser substituído. tem falhado grotescamente e o reserva está melhor do que ele.

amaral - não tem a mínima condição de ser o lateral direito do Palmeiras.

dininho - excelente zagueiro. nível seleção.

edmilson - serve para banco do Nem ou do dininho, em casos de contusões, cartões, etc.

pierre - ahh, vai tomá no cú né...

wendel e francis - idem pierre. e mais: os mesmos devem ser mandados embora, uma vez que existindo os referidos atletas no grupo, arrisca-se de, uma hora, ser possível que joguem ou que devam jogar novamente.

marcelo costa - serve, no máximo, para banco do banco. muito voluntarioso, etc, blá blá blá, mas não dá.

valdívia - até quando será uma promessa (ouvi muito na arquibancada do PA na quina/feriado: ele é bom... ele vai dar certo... vai emplacar... Ahh, vai tomá no cú vc. valdívia, arrumando o cabelinho toda hora. vai jogar no bambi ou na puta que te pariu, mas vá embora, seu enganador!!

Michael - idem francis, wendel e pierre.

Caio - mesmo firulento e na maioria das vezes, sem objetividade, merece entrar jogando. merece crédito. temos que acreditar no moleque, sinto que está surgindo um novo craque por aí. não pelo gol, mas pela personalidade.

cristiano - quem?

osmar - serve para banco, desde que entre após os 35 min. do 2º tempo, no desespero.

Edmundo - aqui é necessária uma séria observação: ele vai muito mal, tanto física quanto tecnicamente. Mas é o melhor do time, mesmo com uma perna só. ele representa para o Palmeiras mais do que o Zico representou para o Flamengo nos idos de 80/82. Ele é insubistituível. Digo que ele é mais importante para o Palmeiras hoje do que o Zico para o Flamengo em 80 porque o Flamengo, naquela época, tinha ainda alguns valores técnicos no elenco, e nós? NINGUÉM (além do Edmundo). NINGUÉM. Uma cambada de perna-de-pau, preguiçosos e deficientes técnicos.
Tive o desprazer de assistir um jogo do lixo, do alambrado das numeradas do Pacaembú (lixo x Juventus). Posso assegurar: não temos a mínima condição lógica de batê-los, e olha que são lixo (sempre, em todos os sentidos). O timinho é rápido, todos os jogadores são voluntariosos, antecipam-se ao adversário, rodam a bola, atacam com segurança, etc. o que não vejo no nosso Palmeiras.

desculpe-me a epopéia traduzida em desabafo. E a repetirei no próximo post, em sinal de revolta.

abraços aos amigos Rodrigo, Vítor e Luigi.

luiz - Uberlândia