27 março 2007

O amor de cada torcida (2)

Sim, é um post repetido (ao menos no título). Mas ele agora tem mais consistência. É uma comparação entre os públicos pagantes de Palmeiras e SPFC considerando apenas os jogos em casa (Palestra Itália e Jd. Leonor, respectivamente) na atual edição do Campeonato Paulista. Sem muita enrolação, deixo-os na companhia dos números:


PALMEIRAS, 4º, 28 pontos, arquibancada a R$ 20

18.01 Palmeiras 4 x 2 Paulista – 14.352
25.01 Palmeiras 1 x 0 Santo André – 22.100
28.01 Palmeiras 1 x 1 Barueri – 15.952
04.02 Palmeiras 3 x 3 Santos – 18.676
17.02 Palmeiras 1 x 1 Rio Claro – 11.632
07.03 Palmeiras 1 x 2 Noroeste – 13.319
11.03 Palmeiras 4 x 1 Juventus – 11.487
24.03 Palmeiras 3 x 2 Marília – 15.221

Público total: 122.739 (8 jogos)
Média: 15.342
Maior: 22.100
Menor: 11.487


SPFC, 2º, 34 pontos, arquibancada a R$ 15

21.01 SPFC 1 x 0 Ituano - 10.298
01.02 SPFC 1 x 1 Santo André - 9.527
07.02 SPFC 3 x 0 São Bento – 3.877
25.02 SPFC 1 x 0 Bragantino – 8.996
06.03 SPFC 2 x 1 Guaratinguetá – 3.307
17.03 SPFC 1 x 0 Ponte Preta – 10.975

Público total: 46.980 (6 jogos)
Média: 7.830
Maior: 10.975
Menor: 3.307


---

Falar em presença média do torcedor soa como covardia. Fiquemos, pois, com uma única constatação: o menor público do Palmeiras (11.487) é superior ao maior público da sub-raça alienada (10.975).

28 comentários:

andré pozzini - spfc disse...

Taí uma crítica à torcida do São Paulo que eu concordo. Ela não prestigia o time como deveria. Isso é fato!

Mas é bom que se diga que a torcida do palmeiras também é uma bela porcaria, que jogando em casa tem média (um pouco) melhor que o São Paulo, mas que, por exemplo, some nos clássicos.

Barneschi disse...

Vamos lá:

Os corintianos estão aí para comprovar. Fomos maioria em dois dos últimos três clássicos contra eles. Quando em minoria - e isso acontece por motivos óbvios -, é por uma diferença pequena.

Por sinal, é bom não tomar por base o período entre 2000 e 2003, em que nossa torcida esteve fragmentada (em clássicos) por uma série de razões. Fomos sim minoria contra os bichas no Jd. Leonor na maioria das vezes, mas isso já mudou de figura com a volta das torcidas organizadas.

Ainda assim, tivemos a maioria em alguns clássicos no Jd. Leonor - quem joga em casa tem obrigação de ser maioria. Isso, é claro, para não citar os confrontos no Pacaembu.

Zoinho Centro/Sul disse...

Karalho média um pouco menor ??

Ou eu naum sei contar ou é quase o dobro !!
Menina eu sei que vc naum vai trocar seu sofazinho super macio em barueri, para ficar em pé em uma arquibancada de suja e dura. Nem muito menos encarar tomar chuva se vc pode ligar a lareira e vestir com orgulho sua baby look tricolorida.

Você deveria se envergonhar de dar qualquer comentario sobre esse assunto, sua torcida é e sempre foi minuscula e assim continuara sendo !!!

Palmeiras - eternamente

Volta, Luigi !!

Craudio disse...

Maioria não... estava igual...

Mas não por que vcs foram mais. A gente é que foi pouco.

De qualquer maneira, a gente ostenta uma zica há um ano. E mantemos uma média de 15 a 16 mil por jogo (agora deve cair). Isso brigando pra não ser rebaixado ou jogando sem qualquer pretensão - caso do ano passado -, além de estarmos passando por uma das maiores crises da história.

Se tivesse um décimo dessa crise lá pelos lados do "bairro nobre", já ia ter gente jogando pipoca no treino, vestindo camisa amarela em clássico e pedindo a cabeça do time inteiro. Ia ser meia dúzia, óbvio. Que depois virariam 3 e o "maior estádio particular" ia servir pra ter show e missa do Padre Marcelo.

filipe disse...

Ô bambi, não é que a bicharada não prestigia como deveria aquela merdinha. ENTENDA:

NÃO EXISTE TORCIDA (strictu sensu) DO BAMBI CLUBE DE ARROMBADO.

São um bando de consultorazinhas de moda que logo evaporarão, na primeira explodida que sofrer aquele antro usurpado, aquele anti-estádio, daquele anti-clube.

Entenda mais uma coisa:

bambi NÃO SABE O QUE É TORCER, NÃO SABE O QUE É AMOR AO CLUBE e, principalmente, são um bando de ALIENADOS SEM-ALMA.

Vocês não chegam aos pés do amor que um português tem por aquilo. Que um pontepretano tem pela macaca.

HOLOCAUSTO BAMBI JÁ

Marcos disse...

Já que o assunto é esse, recomendo a todos que visitem este link aqui ( http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-55197276-kit-laudo-natel-como-ter-um-estadio-de-futebol-_JM )... e dêem boas risadas...

Marcos disse...

Sobre as médias de público é o seguinte: se o Palmeiras melhorar mais, ganhar consistência e passar a ter uma maior quantidade de vitórias, essa média de público vai se ampliar ainda mais. Acredito que o Palmeiras em boa fase, com seguidas vitórias e títulos, teria plenas condições de ter sempre públicos por volta de 20 a 25 mil pagantes por jogo, não importando qual seja o adversário.

Luiz disse...

Vale lembrar que ano passado, eles só passaram a encher o estádio no brasileiro, depois de algumas rodadas na liderança, quando ninguém mais poderia chegar neles (sem um milagre) e principalmente depois de alguns jornais da capital estamparem na capa um pedido para que fossem ao estadio.

Isso é a sub-raça... deixa eles entrarem numa zica... quero ver aonde vamos acha-los...

VOLTA LUIGI!!

vitor disse...

porra, as meninas fizeram promoção nos ultimos jogos do brasileiro com o título praticamente ganho pra ir pelo menos 20mil pessoas.

os caras já fizeram até propaganda na tv, implorando pras bonecas irem no estádio, hahahahahahahahaha.

VOLTA LUIGI!!!!!!

andré pozzini - spfc disse...

Eu conto nos dedos os jogos contra os porcos, no Morumbi, em que a torcida visitante ocupou algum pedaço do setor amarelo, nos ultimos anos.

Você tava no Canindé em 2002? Era a torcida da lusa que foi representar vocês naquele dia?

Outra coisa, falam tanto de preconceito e só porque eu moro em Barueri, chegaram a conclusão que eu sou um playboyzinho que não pisa em estádio.

Do infeliz que disse isso, eu gostaria de saber:

Você já viajou pra outro país, pra ver seu time jogar?
Se a resposta for não, eu paro por aqui. Quando você fizer isso, venha conversar comigo sobre fanatismo e amor ao clube.

Agora, pro vecchio da Camorra:

Você fala "antro-usurpado", "anti-estádio" e blá, blá, blá.

Agora me responda:

Qual o patrimônio do seu clube?
Desse patrimônio, o que de fato foram vocês que construiram e compraram?
O governo nunca ajudou vocês?

Em tempo:
O Governador de São Paulo já começou com o lobby para a construção de uma arena pro palmeiras, que seria usada na Copa de 2014. Contruída com dinheiro público!

E aí, signore dignità?

Barneschi disse...

Bambi alienado,

1. Eu bem disse: não leve em conta o período entre 2000 e 2003. As coisas agora são bem outras.

2. Se vocês são maioria no Jd. Leonor, o que dizer de nós em relação a vocês no Pacaembu?

3. Sim, estava no Canindé, infeliz. No Canindé, no Anacleto Campanella e em todos os outros jogos dos últimos 10 anos. E te digo que havia 5 mil torcedores nesse jogo de volta, com uma pequena maioria bambi. Talvez pelo 0 a 2 do jogo de ida.

4. Quem colocou o preconceito em questão foi você, ao mostrar orgulho por morar neste oásis em que moleques inconseqüentes recebem um Astra ou um Corolla do papai e se sentem no direito de fazer o que bem entendem pelas ruas da cidade. Você fez isso, infeliz, ao se vangloriar do IDH da sua região. Não reclame agora!

5. "Você já viajou pra outro país, pra ver seu time jogar? Se a resposta for não, eu paro por aqui. Quando você fizer isso, venha conversar comigo sobre fanatismo e amor ao clube"
Aí você só pode estar de brincadeira. Só pode!
Desde quando dinheiro é sinônimo de amor a um clube de futebol? Ou você acha que todo mundo tem dinheiro para pagar uma passagem de avião para o exterior?
Ô, infeliz, eu conheço algumas dezenas de torcedores que foram ao exterior para ver um jogo de seu time. Há, é claro, os fanáticos de fato, que fazem isso porque amam o time e vão em qualquer condição, mas a imensa maioria é composta por babacas que enxergam aí uma oportunidade de fazer algo diferente e até de esfregar isso na cara dos que não podem.
Foi para o exterior? Grande merda!
Enfiou a bunda numa classe econômica, viu o jogo, voltou e se achou o máximo? O quê? O maior fanático da face da Terra?
Ah, você tá de brincadeira mesmo...
Quero ver, cidadão, se você é capaz de passar seis anos sem perder um único jogo do seu time em São Paulo. Ok, estou exagerando. Que tal um ano? Difícil? Que tal comparecer à maioria dos jogos do seu time?
Que tal ir ao estádio (para um Palmeiras x SPFC inclusive) com pneumonia, passar o jogo quase morrendo na arquibancada e ainda voltar de Metrô?
Que tal viajar mais de 30 horas em um ônibus decadente para ver um único jogo? E logo um que não vale classificação?
Que tal enfrentar uma noite chuvosa de quarta-feira para ver seu time disputar uma partida que não vale nada?
Eu conheço gente que acha que dinheiro compra quase tudo. Todo mundo conhece. Mas eu acabo de descobrir que tem babaca que pensa que dinheiro compra até amor por um clube de futebol. Essa foi demais!

6. Lobby? O que é lobby diante de uma história de décadas de podridão e de apropriação do patrimônio público? Não precisamos disso. E isso não passa de discursinho bobo, tanto quanto essas visitas escrotas do Teixeira... não se deixe levar por discursos babacas!

Craudio disse...

Porra, num fala mal do Corolla que aí o chinês num leva a gente pra dar rolê porra...

No mais:

EMPINA A BUNDA, BAMBI!

VOLTA LUIGI!

Craudio disse...

DENÚNCIA:

Barneschi, tão falando aí que você tá numa fase Emo...

Explique-se.

Zoinho centro/Sul disse...

Só para constar !!
Como são ridículos !!!


SÃO PAULO 4 X 0 RIO BRANCO

Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo (SP)
Data: 28 de março de 2007, quarta-feira
Horário: 21h45 (de Brasília)
Renda: R$ 40.850,00
Público: 3.440 pagantes (14 não pagantes)
Árbitro : Christian Lopes de Oliveira
Assistentes: Aline L. Lambert e Newton dos Reis Barreira
Cartões amarelos: Richarlyson (SP), Jackson (SP), Paulão (RB) e Alex Silva (SP)
Cartões vermelhos: Marcelo Heleno (RB) e Jadilson (SP)
Gols :
SÃO PAULO: Leandro, aos seis, Marcel, aos 31, Souza, aos 35 minutos do primeiro tempo; Richarlyson, aos três minutos do segundo tempo.

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Jackson, Alex Silva (Breno), Edcarlos e Jadilson; Hernanes, Richarlyson, Hugo e Souza (Júnior); Leandro e Marcel (Borges)
Técnico: Muricy Ramalho

RIO BRANCO: Éder; Everson, Paulão, Marcelo Heleno e Vainer; Felipe, Josias, Rodrigo Pontes e Rossini (Heraldo); Leandro Love (Rafael Leite) e Rafael Chorão (Rodrigo Batata).
Técnico: Ruy Scarpino.


É Bambi vai dizer o q agora , que vc só vai pra jogo quando é fora do país ??

HAshAHHAhAh

PALMEIRAS - ETERNAMENTE

filipe disse...

Ainda aqui, bambi?
Não encontrou seu antro ainda?
Então procura a puta que te pariu.

Vai estudar, pleibóizinho. Assim, pelo menos, as chances de você "criar" alguma consciência aumentam.

Senão, vá pra puta que te pariu.

Barneschi disse...

Japonês,

1. Não entendo nada dessas viadagens. Que cazzo é isso?

2. Quem "tão falando"?

Barneschi disse...

Ah, e eu pensei até em fazer um post em homenagem às 3 mil criaturas sem alma que foram ontem ao Jd. Leonor, mas o Zoinho já se encarregou de colocar a informação aqui.

A média dos caras cai pra 7.202.

Luiz disse...

O mando dos clássicos não é da FPF?

Se sim...

Então porque raios nossos ingressos para o jogo de domingo não estão sendo vendidos no Palestra??

Porque só contra essa sub-raça acontece essas coisas??

Craudio disse...

Cara, emo é aquela galerinha de franja lambida que anda tomando conta da Galeria do Rock e da Augusta nos fins de semana. A principal característica é a sua melancolia e o choro incontido. Também a baitolice é marca dos emos.

Quem tão falando eu não posso revelar... Mas ele concordou que você, se não tem franja lambida, tá com muita viadagem ultimamente hahahahahahahahhahahaha...

Barneschi disse...

Desconheço, cara. Ajudaria se você apresentasse argumentos e/ou evidências.

andré pozzini - spfc disse...

Público normal, pelo horário e pela importância da partida.

Mesmo assim, eu estava lá e acho que assim é melhor, pois não aparece muito ambulante enchendo o saco na cativa vermelha.

Eu quero ver é domingo!

Barneschi disse...

Cativa vermelha?

O cara é um brincalhão...

Luiz disse...

Esse bambi é um palhaço... tá fazendo um tipinho estereótipo pra chamar a atenção.

Dúvido que realmente more em Alphaville, que esteve na gaiola ontem, ainda mais de cativa vermelha.

Não sei porque ainda insistem em responder as bobagens que ele fala.

Ao invés disso, alguém podia responder a minha pergunta acima!

Abraço!

Barneschi disse...

Farei um post em sua homenagem, Luiz!

Craudio disse...

Meu, tô achando que esse cara é o Luigi disfarçado...

Agora chutou o balde.

Volta Luigi!

andré pozzini - spfc disse...

Porra, qual é o problema da cativa vermelha?

Não é o meu setor preferido, pois costumo ir de arquibancada azul, mas em algumas ocasiões a cativa vermelha é a melhor opção. Ontem foi uma dessas ocasiões.

Domingo eu tô lá, de arquibancada azul, pois não gosto de me misturar com porco.

Do mais, nunca disse que moro em porra nenhuma de Alphaville. Moro em Barueri, mas não é em nenhum daqueles condomínios com chafaris colorido na entrada e nem tenho porra nenhuma de Corolla dado pelo meu pai. Tenho um Golf, comprado com meu dinheiro, em 2005.

Esteriótipo é o cara achar que descendente de italiano tem que ser porco, morar no Brás, ser da Mancha Verde, só ir de arquibancada e ficar pulando e cantando feito um louco, além de viajar 30 horas em ônibus decadente.

Barneschi disse...

Qual é o problema da cativa vermelha?

Tá de brincadeira de novo, né, cidadão?

andré pozzini - bambi chato disse...

Não sou o Luigi. Sou uma bicha mal-comida que preciso de atenção e só.

Querem ser meus amiguinhos?