19 setembro 2007

Questão de respeito

Não sou daqueles palmeirenses que vibram a cada manchete ruim que vem do Parque São Jorge nos últimos tempos. Pelo menos não com estas envolvendo escutas telefônicas, lavagem de dinheiro e trambiqueiros de ordem diversa.

Contentar-se com tais notícias é blasfemar contra o próprio futebol.

Torce-se contra o time, dever de todo e qualquer torcedor.

Vibra-se com um gol, com uma eliminação, até com uma contusão.

Mas não contra o que representa a instituição SCCP.

Não contra a camisa ou contra a história.

Aprendi, desde moleque, a respeitar os rivais, este em especial.

Tanto quanto odiar.

Pois o ódio tem origens várias.

E pode, como neste caso, advir do respeito mútuo.

Palmeiras e SCCP são inimigos que amam se odiar.

Se fazem isso, é em sinal de respeito.

Respeito sempre necessário, mais um pouco em semana de clássico.

Lamento por aqueles que perdem o respeito por um rival digno.

É perder o respeito pelo próprio clube.

Palmeiras e SCCP são eternos.

E opostos, tão opostos, que se atraem.

O maior de todos os clássicos só o que é por este respeito.

Que seja assim no domingo, sem favoritos.

Azar dos alienados que, hoje, na exacerbação máxima da geração vitrine, ousam questionar a força por trás destas camisas.

Pagarão muito caro...

***

Ugo Giorgetti, palmeirense, sabe muito. Vale ler aqui.

14 comentários:

luigi sep 1914 disse...

Pau no cu dos gambás!

Fábio disse...

Não é a primeira vez que o Giorgetti escreve um texto definitivo sobre o assunto. O cara é foda!!!

MANCHA IPIRANGA disse...

NAUM CONSIGO LER O TEXTO PQ PEDE SENHA MANO.... TEM COMO COLOCAR TUDO AI????

E PQ ESSE POST AGORA????? NAUM ENTENDI....

Rodrigo disse...

Devidamente comentado em www.mentiraselorotas.blogspot.com

luigi sep 1914 disse...

http://www.estado.com.br/editorias/2007/09/19/esp-1.93.6.20070919.18.1.xml

Era só o que faltava!!!
Não tem estádio? Joga na rua!!!

Aqui é PALMEIRAS

Rodrigo disse...

Radical o Luydy, né?

Craudio disse...

Teremos que ressucitar o bordão do shortinho...

FORA, LUYDY!!!

luigi sep 1914 disse...

Joga na rua! Ou na praça Charles Miller!

Aqui é PALMEIRAS!

vitor disse...

concordo com o luigi...pau no cu dos gambás.

qro mais é ve-los enterrados, no fundo do poço...na época do mustafá eles se divertiam com a nossa situação...chegou nossa vez.

e a vez dos bambis chegará tb

Rodrigo disse...

Os duendes estão te aconselhando mal, Vítor! Você está ficando radical como nosso amigo napoletano.

FORA, LUYDY!

luigi sep 1914 disse...

Fundo do poço é pouco pra esses lixos!!!
Tem que sofrer muito antes!!!

Sem estádio? Joga na rua! Pega madeira das barracas da feira da Charles Miller e monta dois gols alí no domingo...

Eu tenho estádio e Libertadores tmb

Ron Groo disse...

De um santista, que respeita as duas Instituições Palmeiras SCCP...
Que texto bom... Parabéns.

Craudio disse...

Tá vendo, Barneschi... É esse tipo de gente que você fica levando pro Rio...

Filipe disse...

Palestrino,
É questão de respeito. E de berço.
Quem tem origem tem honra.

Quer queiram, quer não queiram, a origem do Palestra leva o DNA do Sport Club Corinthians Paulista. É isso que está por trás das afirmativas deste post. Você bem sabe disso.
Não fosse o CORINTHIANS, o futebol aqui nestas plagas paulistanas, paulistas e brasileiras, seguiria sendo PRIVILÉGIO da corja. O Palestra seguiu a trilha do Corinthians, assim como Santos, Portuguesa, XV de Piracicaba, etc, etc, etc. Aqui inclusos clubes como o Sírio, Jabaquara, Portuguesa, Ponte Preta, enfim, clubes que, por menor que sejam, possuem/possuíram seu POVO, patrimônio real de um clube.

Não fosse a ousadia daquele POVO honrado do Bom Retiro, o futebol seria medíocre, como medíocre é a corja que assola o futebol hoje.

É hora de retomar a honra do POVO do Bom Retiro, que, aliás, foi um bairro aviltado, desmontado, por conta do que significava para a liberdade, a cidadania e a educação do povo de Piratininga. A corja destruiu o bairro nas décadas de 30 e 40.

Hoje, e sempre, tentam destruir não só o Corinthians, mas todos estes citados que acompanharam a trilha que o Glorioso deixou, seguindo cada qual o seu caminho.

Me refiro, sim, à sub-raça alienada, dejeto da corja que iniciou a agenda política.

Como Corinthiano de 4ª Geração, digo: JAMAIS este Manto Sagrado se verá estirado no chão.
A Quinta Geração já chegou.
A corja vai pagar, e é dobrado.

HOLOCAUSTO BAMBI

OBS: Luigi, com todo respeito, milanês inútil, seu "ódio" é contra si mesmo, e você não percebe isso.
Vá caçar seu moinho de vento na Calabria, e cuidado com a lupara do Muntalbanu, que o cara é Mosqueteiro.