17 dezembro 2007

Filhotes de Laudo e Adhemar

A genética oportunista sempre dá as caras.

A notícia é: "São Paulo recebe verba equivalente à metade da do COB"

O lide é: "O São Paulo conseguiu do Ministério dos Esportes, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte, uma verba para três obras no Centro de Treinamento de Cotia equivalente a mais de 50% do que foi destinado ao Comitê Olímpico Brasileiro (COB) para o Projeto Pequim. Para a preparação brasileira à Olimpíada de 2008 o valor é de R$ 26.988.196,95, e a verba do clube paulista é de R$ 13.868.493,51."

Segue a pouca vergonha: "Enquanto o dinheiro destinado ao COB para o Projeto Pequim, que visa preparar as delegações brasileiras para a Olimpíada, será dividido entre 27 modalidades, o São Paulo Futebol Clube tem apenas três destinos para o investimento. Todos eles no Centro de Formação de Atletas Laudo Natel, em Cotia."

Laudo Natel?

Ah, o nome é bem apropriado.

Décadas depois, a escória não muda de tática.

Mas, porra, quase R$ 14 milhões de uma só vez?

Adhemar de Barros e Laudo Natel devem estar orgulhosos...

11 comentários:

Craudio disse...

Histórinha ilustrativa:

Esse tal CT seria pauta de uma matéria no GE ou Mesa Redonda. Um dos repórteres ficou sabendo na reunião de pauta e rapidamente ligou para o JJ, avisando o dia e a hora que a equipe iria chegar por lá.

Eis que no dia marcado para a reportagem, o CT, antes com lixo, coisas enferrujadas e que tais, estava um brinco.

Essa é a tal organização. São organizados para usurpar dinheiro público. Que nem a história do IPTU que eu canso de contar aqui...

filipe disse...

Parabéns, poder público.

Lembra aquela torcidinha que se vangloria nominalmente de serem "independentes", mas que até muito pouco tempo atrás mantinha uma salinha dentro do clube do jd leonor, assim, como quem não deve nada a ninguém...
E que recebiam, mesmo com tal nome, verba do clube, essencial para a "existência" delas.
Enfim, é o mesmo ovo.
A mesma "tática".
Uma escória só.

mancha z/s disse...

nojento...

Daniel disse...

vou ler mais sobre essa lei de inventivo, mas é tudo mutito estranho. e esse lula? que coisa feia!!!!

Rubens Z/N disse...

Leia Daniel. todos deveriam ler antes de falar baboseiras.
Ao invés de ficar criticanto o projeto dos outros, que tal fazer um projeto próprio? afinal a lei está aí para todos. lamentavel essa atitude de vocês sempre criticando os outros ao invés de tentar fazer igual ao que tá dando certo.

PARMERA disse...

EI RUBENS AQUI NÃO VAI TER PAGAÇÃO DE PAU PRÁ TRICOLIXO NÃO RAPAZ, TÁ LOUCO?
E CURINTIA RUMO A SÉRIE C!!!!!

filipe disse...

rubens, lamentável é a história do clube sem alma que você acha que torce. E que nem conhece.

Rubens z/n disse...

filipe pra sua informaçao eu nao torco praquela merda, só falei o que eu acho.

filipe disse...

Então é pior ainda, rubens.

Você acha que o COB desviar dinheiro para a escória é bom, é prática que deva ser seguida por todos.

Como se o PÚBLICO, pois o dinheiro é PÚBLICO, fosse ter qualquer benefício com o çetê dessa corja imunda.
E como se aquilo fosse algum "projeto", na acepção da palavra.
Ou como se o COB estivesse cumprindo sua função ao dar dinheiro para aquilo.

Amanda disse...

A matéria, além de pouco clara, é tendenciosa, exemplo de mau jornalismo. Apenas no fim da reportagem se explica que o São Paulo tem direito a CAPTAR R$ 14 milhões com empresas ou pessoas físicas através da Lei de Incentivo Fiscal, aprovada este ano. Como está no próprio texto, nas duas últimas linhas: "o São Paulo corre agora atrás de pessoas e empresas interessadas em investir dinheiro em algum dos seus três projetos."

Vale dizer que o Atlético-MG também teve um projeto voltado às categorias de base aprovado. (Para ver as outras propostas, basta entrar no site do Ministério do Esporte - www.esporte.gov.br).

O que é importante, porém, salientar: NÃO HÁ DINHEIRO PÚBLICO ENVOLVIDO. Nem o São Paulo, nem nenhuma outra entidade esportiva, receberá um centavo do Ministério do Esporte. Se uma estatal quiser, por exemplo, ser a patrocinadora deste projeto para o CT de Cotia, é outra história. A proposta do COB, por exemplo, deve ser encampada pela Petrobras.

O que me parece muito injusto é criticar por criticar - sem análise, sem conhecimento do assunto, sem avanço no texto após o lide. O Palmeiras, por exemplo, é capaz de encontrar alguma empresa que queira deduzir até 1% de seu imposto de renda se investir no clube com base nesta lei ou algum abnegado torcedor que queira colocar dinheiro no clube em troca de uma dedução de até 6% no IR, não é mesmo? Basta conhecer legislação, coisa que o São Paulo faz muito bem.

O Filipe, que comentou acima, tem todo o direito de achar o São Paulo exemplo da escória. Só não pode permanecer na ignorância. O COB, que mal faz o seu papel, que é incentivar o esporte olímpico, NUNCA dará um níquel a qualquer time de futebol. Pelo contrário.

Ah, e sim, sou são-paulina. Mas, como jornalista, não suporto tanta desinformação.

Forza Palestra disse...

Oi, Amanda.

Obrigado pela contribuição novamente.

Vamos lá:

1. Mais até do que tendenciosa - e é difícil encontrar quem na imprensa ouse escrever uma linha contra o SPFC -, a matéria está mal escrita. Concordo plenamente.

2. Antes de publicar o post, fui atrás de informações sobre a Lei de Incentivo ao Esporte. Talvez não tenha me expressado de maneira adequada, mas minha inquietação maior é com o fato de essa lei ter a função de beneficiar esportes amadores e, na teoria, não poder ser utilizado pelo futebol profissional. Confere? Pois bem, dentro desta linha de raciocínio, eu te te pergunto: CT para as categorias de base do futebol do SPFC faz parte do que se entende "esporte amador"?

3. Pode até não haver dinheiro público, mas esta é uma bela versão dos anos 00 para o que os senhores Laudo Natel e Adhemar Barros fizeram lá pelos anos 50 e 60, não?

4. Você se encaixa fora disso aqui, mas a maior ignorância que existe é torcer por um clube sem saber a sua data de fundação, o seu hino e a sua história. Não tenho a pretensão de dizer que é o seu caso, mas é assim, mergulhando em um mar de alienação, que vive a imensa maioria da torcida do seu time.

Abraços,
Rodrigo