28 abril 2011

Geração Winning Eleven (3)

Rodrigo Bueno, aquele que escreveu a matéria sobre o salário do Felipão, não tem idade para ser da Geração Winning Eleven, mas desempenha papel ainda pior: é um dos disseminadores desta horda de imbecis que infesta as ruas de nossas cidades com camisas do Chelsea, do Manchester e do Barcelona. A cada semana, o sujeito desanda a escrever besteira em sua coluna na FSP. É bem verdade que a maior delas, uma abjeta matéria sobre torcidas (???) de clubes ingleses no Brasil, ainda não teve por aqui o merecido espaço (aguardem!), mas a coluna de hoje não poderia passar em branco.

aqui.

Começa pelo título, entre incompreensível e infeliz: "Nunca antes na história deste país Real x Barça". Ok, entendi qual era a intenção, mas o resultado foi ruim.

Deixo-os com o trecho mais importante:

"Foi-se o tempo em que era preciso ter brasileiros em campo para o país parar para ver um duelo entre times estrangeiros. Aliás, foi-se o tempo em que uma disputa internacional não colocava literalmente o pé no Brasil.
Ontem, o quase varzeano espaço do simpático Nacional paulistano ganhou a World Sports Arena, um campo de grama sintética com o mesmo formato dos gramados da Copa dos Campeões. O plano da Adidas, parceira da Uefa, é aproximar os "consumidores" do mais badalado torneio interclubes do planeta.
No ano passado, cinco campos semelhantes foram montados em Xangai, uma simples mostra de como a Copa dos Campeões está dominando o mundo. É bom mesmo o Senado discutir o futuro do "nosso" futebol."

Vejam só quanta besteira em tão pouco espaço, senhores.

Para começar, o sujeito vem querer dizer que a tal semifinal da UCL fez o Brasil parar. Ah sim, logo o "país do futebol" (recomendo a leitura de todos os capítulos da série homônima, aí do lado)...

Depois, o jornalista consegue se redimir um pouco de suas muitas besteiras e dá o nome correto aos imbecis da Geração Winning Eleven: "consumidores". Malditos sejam todos aqueles que veem o futebol como entretenimento ou que pensam no esporte do povo como um produto para consumidores cretinos!

Para finalizar, o cara vem querer deixar lição de moral, na linha do Juquinha: "É bom mesmo o Senado discutir o futuro do "nosso" futebol". Certo, certo! Mais fácil seria se gente como ele não ficasse alimentando imbecis como os da Arsenal Brasil (conferir aqui). Em oposição a ele, temos gente como Flavio Gomes, autor de um texto primoroso sobre o que realmente importa no futebol.

Viva o futebol com alma!
Ódio ao futebol moderno!

Torcedor é aquele que vai ao estádio!

***

Faz tempo que não publico aqui nada do Painel Leonor. Hoje é dia:

Nômade. O governo do DF quer anunciar hoje que jogos de paulistas e cariocas no Brasileiro serão disputadas no Bezerrão, que custou R$ 56 mi aos cofres públicos. A ideia é aproveitar a interdição de palcos da Copa e reduzir o período de inatividade.

Sonho meu. Uma das partidas pretendidas é a estreia do Palmeiras, no dia 22 de maio, contra o Botafogo.

Como se não bastasse a maldita Presidente Prudente/MS, agora temos isso aí...

13 comentários:

maradona disse...

ué eu não assisti barça e r.madri.
eu assisto o PALMEIRAS esse sim é o meu time d coraçaõ.
o resto pra mim é resto.

Roberto Kamarad disse...

Eu acho que o sr. deveria deixar o Winning Eleven, que é um jogo muito do sensacional, fora dessa discussão! hahahaha...

Vai, Palmeiras!!!

Forza Palestra disse...

Grande Kamarad!
Veja só, meu caro: vamos esclarecer que eu também jogo videogame (e gosto muito!). A crítica é outra.
Abraços

Nicola disse...

Podiam ter pego esses R$56 milhões e enfiado no cu das respectivas mães dos boçais que tiveram a idéia de fazer essa bosta de Bezerrão...

Era só o que faltava, botar o Palmeiras pra jogar em Brasília. Por que diabos fazer um estádio em Brasília, sendo que nem existe um time grande por lá? O Palmeiras é um time de cidade de sp e é aqui que ele tem que jogar, porra!

Forza Palestra disse...

Nicola,

Concordo contigo. Só uma ponderação: a porra do tribunal de merda da CBF puniu o Palmeiras com a perda deste mando de campo. Teremos de jogar a pelo menos 150 km de SP, e é aí que os porras de Brasília querem entrar na história.

Se o Palmeiras aceitar, será uma burrice extrema, uma vez que o Botafogo (e todos os cariocas) tem grande torcida lá.

Abraços

Anderson L. Saponi disse...

Cara fui no Pacaembu semana passada.

Esse Estádio é diferente!! Tem uma acústica que parece uma amplificador de áudio.

FODA-SE O FUTEBOL MODERNO.

Roberto Kamarad disse...

Eu sei, mano, só tava tirando um barato..rsrs... Em relação ao possível jogo em Brasília, só pode ser brincadeira, não é possível! Abração, mano!!!

Marcel MV disse...

Barneschi, em relação ao jogo ser em Brasilia, a FPF já fez um pedido para o Palemiras não mandar jogos fora do Estado, então provavelmente será em Prudente ou Ribeirão.

Abs.

Fabiano 1914 - Jundiaí disse...

OLHEM SÓ ISSO E ME DIGAM, DAR O RABO NÃO É O SUFICIENTE PRA ESSA ESCÓRIA NOJENTA????? PARECE QUE NÃO, PARECE QUE ALÉM DISSO ESSA SUB RAÇA ESCROTA QUER TENTAR MANCHAR NOSSA HISTÓRIA. VEJAM AI........... RECEBI ESSA MERDA DE TEXTO POR EMAIL E NELE CONTINHA O LINK, LOGO APÓS TOMAREM CONHECIMENTO DESSE LIXO DELETEM E JAMAIS VOLTEM A ESSE ENDEREÇO É MUITA VIADAGEM NUM LUGAR SÓ.... http://blogdolina.wordpress.com/2010/07/30/historias-de-um-clube-sujo-parte-i/

Robson disse...

Não me preocupo com a molecada usando camisa do Chelsea. quem tem que se preocupar com isso são os leonores. quem é palmeirense é por paixão, com o time bem ou mal. quem escolhe ser leonor é porque vê naquele time um simbolo de status, uma grife. é esse o tipo de "torcedor" que vai vestir a camisa do Chelsea e do Barcelona, que são times que tem muito mais status que os leonores.

Luiz disse...

Barneschi,

Não acho justa a inclusão do Barcelona ao lado do abjeto Chelsea. Pra mim, se fosse pra colocar alguém da Espanha ali, seria o Real Madrid.

Lembro que você me disse, após visitar os dois times, que o Barcelona tem aquela coisa de reverenciar a história do clube, enquanto o Real Madrid é aquela ideia de soberba, de arrogância.

Por isso, lhe pergunto, qual o motivo dessa raiva contra o Barcelona?

Ps: Entendo o que você quer dizer com relação as camisas, você apenas citou algumas como exemplo.

Abraço,

Luiz

Forza Palestra disse...

Verdade, Luiz. Reafirmo minha impressão quando da viagem para a Espanha. Nada contra o Barcelona; o que eu condeno são os moleques que vestem a camisa do Barcelona por alienação, por entenderem que aquilo é um sinal de status. Atitude típica da Geração Vitrine dos bambis.
Abraços

Juliano Fleith disse...

O texto do Flavio Gomes é simplesmente incrível!!! Quando se lê o Juquinha, Birner, Fernando Sampaio...que saco...só o fato das crianças curtirem, mostra que o futebol de verdade nunca vai sucumbir ao futebol "moderno".