06 outubro 2013

Questão de postura

"Todo juiz de futebol é um filho da puta por definição e deveria apanhar antes, durante e depois de cada jogo".

Devo ter disparado esta frase pela primeira vez depois de algum dos tantos roubos absurdos e descarados de que foi vítima o Palmeiras desde que eu me entendo por torcedor. Porque, também como eu costumo dizer, não há no futebol brasileiro um clube que tenha sido mais prejudicado pela arbitragem do que o Palmeiras. De quebra, os "erros" contra o Palmeiras quase nunca são daqueles duvidosos, discutíveis e, por isso mesmo, até aceitáveis; via de regra, são decisões grotescas, acintosas e por demais nocivas ao clube.

Só nesta Série B, por exemplo, o Palmeiras já foi roubado de maneira descarada contra Ixpót, Guaratinguetá e ABC/RN. Das quatro derrotas sofridas pelo alviverde, duas aconteceram por influência dos árbitros. Esta última, em Natal, teve contornos quase cômicos. É de se duvidar que tenha havido anteriormente uma sucessão de erros tão clamorosos como o que observamos nos minutos finais deste último jogo: não apenas deixaram de ser anotados dois pênaltis escandalosos; também houve um gol anulado sem qualquer explicação lógica - a física diz que aquele cruzamento não poderia ter ultrapassado a linha de fundo de jeito nenhum. Se levarmos em conta ainda o pênalti anotado a favor do ABC/RN, tem-se a medida exata do papel da arbitragem.

E, notem os senhores, o Palmeiras foi roubado contra o minúsculo ABC de Natal! Como já fora roubado contra o maldito e ínfimo Ixpót/PE! E como já foi roubado tantas e tantas vezes contra adversários inexpressivos.

Entra gestão, sai gestão, e o Palmeiras segue fazendo o papel de trouxa quando se trata de arbitragem. Em primeiro lugar porque temos (historicamente) dirigentes fraquíssimos nos bastidores. Em segundo lugar porque nossos atletas nunca reagem como deveriam. E, por último, porque a postura de nossos dirigentes depois de cada roubo é sempre a mesma - com uma única e pontual exceção.

A continuar assim, o Palmeiras seguirá sendo assaltado de maneira indistinta, contra grandes, contra pequenos, contra quem estiver pela frente.

A postura precisa mudar o quanto antes. E é necessário agir nos bastidores. Não dá pra ficar aceitando esses roubos seguidos sem fazer nada para evitar os próximos.

11 comentários:

Eduardo disse...

Acho até que no jogo contra o Avaí, na Ressacada, o Palmeiras foi ainda mais prejudicado pelo apito do que no jogo contra o Guaratinguetá, apesar da vitória por 4x2.

Eu, de minha parte, não aguento mais tanta roubalheira, nem aguento mais tanta passividade de nossos dirigentes em relação a isso.

Pior que tem muito torcedor que também põe "panos quentes" no assunto e diz que a culpa sempre é do Palmeiras por não jogar como deveria. Esses torcedores parecem não saber que um erro não justifica o outro, em hipótese alguma.

O fato do Palmeiras não se impor contra adversários menores não serve de desculpa para as atitudes criminosas dos caras do apito. Da mesma forma que tais atitudes não justificam a falta de qualidade técnica da maioria dos jogadores.

Como se diz: uma coisa é uma coisa, outra coisa é outra coisa. E uma não justifica a outra.

César SEP disse...

Boa noite

Já foi dito milhares de vezes neste blog e em outros vários lugares sobre este grave problema crônico que nós temos: a falta de força política da SEP. Na mesma semana em que foi confirmada a perda de dois mandos de jogos do Alviverde, o SCCP conseguiu reverter os dois jogos que teria que cumprir longe de SP como punição imposta pelo STJD.

O Palmeiras foi roubado o ano passado inteiro, tendo a arbitragem contribuído para o rebaixamento, e nessa série B os crimes contra a SEP continuam. Daqui 5 jogos este mesmo puto que prejudicou a gente ontem estará apitando jogos do Palmeiras. Igual aquele tal de Paulo César Oliveira, que aparece de vez em quando nos jogos do Palmeiras, apitando em clássicos.
Nota oficial em site do clube não vale CEO!!

Daniel Portero disse...

Todo ano é a mesma merda!

Contra o Avaí fomos assaltados e o que aconteceu com o árbitro da partida? Adivinhem só: foi apitar jogo do Cruzeiro na rodada seguinte - contra a gambazada no Pacaembu; e nesse jogo não apitou pênalti pro Cruzeiro quando Gil deu uma solada em cima do Borges.

O cara nos rouba e, ao invés de ficar sem apitar por uns meses, é 'promovido' a apitar jogo do líder da série A!

Somos roubados na insignificante Série B, porra! Perderam o respeito pelo Palmeiras. E os culpados são aqueles que dirigem o Palmeiras.

A solução? Encher de porrada um filho da puta desses que nos rouba ainda dentro do campo! Já que a diretoria não faz nada, a torcida tem de fazer!

AQUI É PALMEIRAS!
Daniel Portero

César SEP disse...

Além da vitória xeneize sobre as galinhas do River Plate em pleno Monumental (sem a presença da torcida visitante), foi bacana ver os jogadores se reunindo no centro do gramado fazendo uma rodinha e cantando uma música da torcida do Boca, como se tivessem ganhado um título.
Bem que os jogadores da SEP poderiam cantar "Libertadores não é pra gambáaaaa Filha da Puta!!!" após um triunfo sobre o time da zona leste; mas essa raça de mercenários acham que estão acima do bem e do mal, e não se misturam com a "gentalha". Preferem ficar dentro de suas mansões e andar de carro blindado.
Honrar as tradições do clube e respeitar a camisa e a torcida? Ah, isso era no tempo de Marcos e Edmundo.
Ódio eterno ao futebol moderno e Dá-lhe Bo!

Luiz Claudio disse...

Não entendo "essa" dos jogadores do Palmeiras sequer reclamar em campo..., será que eles prestam a atenção nas jogadas ????
Observem os jogadores de outros clubes, em especial os gambas e bambys, eles parece que combinam a hora de partir pra cima dos juizes e vão todos..... e os do Palmeiras com algumas excessões, Henrique e Valdivia, somente.
O Valdivia vive tomando porrada,e sendo xingado constantemente dentro de campo, e os "amigos" jogadores do Palmeiras fazem quem nem estão vendo, cade a tal união que dizem ter ????
Até os jogadores do Palmeiras parece não ter moral dentro de campo para peitar esses jogadorzinhos até da serie B, que fazem o querem dentro de campo com os nossos jogadores, e nada acontece contra eles, observem !!!
Esta na hora de acabar com isso, a torcida quer acima de tudo, homens dentro de campo, que possam peitar qualquer um, seja juizes, seja jogadorzinhos de serie B ou qualquer outro merda que pretenda por cara com os nossos jogadores, e isso vale tambem para a Diretoria.
CHEGA DE OMISSÃO, AQUI É PALMEIRAS PORRA....

claudio longo disse...

Boa tarde a todos, na Historia do Palmeiras já tivemos dirigentes que peitaram confederações, federações arbitragens, e ate equipes adversarias dentro e fora de campo, mas há uma circunstancia que nos últimos vinte anos é clara e notória, a fragilidade de colhões no Palestra Itália, o fato que ocorreu em natal no sábado apenas , reflete a fragilidade desta gestão composta por almofadinhas e rufiões, não há postura de verdadeiros profissionais, que zelam pela integridade e honra de uma das maiores agremiações do mundo, os fatos que foram vistos por todos, onde em uma espelunca denominada ``frasqueirão´´, com superlotação , por pouco não se transformou em tragédia , o próprio evento , caso tivéssemos dirigentes com colhões, impediria com força e bom senso , o cancelamento do jogo, pelas condições anormais de um `´espetaculo´´, que na realidade , se tornaria uma carnificina , em nome de interesses midiáticos, que jamais , reproduziram a nossa triste e pobre realidade , desta forma amigos, esta gestão que é rotulada profissional, esta longe de defender os interesses reais de uma torcida cansada de ver e ouvir absurdos, não só nas arbitragens, mas em todos os aspectos, pois a politica alviverde é um lixo, que faz temerária a festa de um centenário próximo!

Renato Senerchia disse...

O safado que nos roubou sábado foi premiado, vai apitar Nautico x botafogo na quarta! É uma pilantragem sem fim...

Ettore disse...

De fato, frequentemente somos prejudicados de forma absurda pela arbitragem.
Sempre que se toca no assunto, fico com a dúvida: o que pode ser feito pela diretoria?
Protesto formal? Reunião com Comissão de arbitragem? Presidente ir na imprensa e meter o pau no árbitro?
Se não me engano, todas foram tentadas, sem êxito. Embora acredite que não podemos ficar parados, acho que temos poucas ferramentas para mudar essa realidade.

Daniel Portero disse...

Acho que nossa diretoria teria que fazer igual os bambis fizeram tempos atrás: reclamar antes da partida.

É só ficar atenta ao tal "sorteio"! Se, no sorteio, tiver um árbitro que já nos prejudicou, basta reclamar na imprensa para que ele não apite o nosso jogo. Se ele apitar mesmo assim, tem que reclamar ainda mais para que ele entre em campo pressionado e com medo de errar contra nós. Na dúvida, em casa e contra times pequenos, é pró-Palmeiras, sempre!

O que não dá pra acontecer é o cara errar e ser promovido! A diretoria tem que peitar a CBF, senão vira festa (se é que já não virou).

Roger Adami disse...

Não vejo o que pode ser feito em termos de bastidores uma vez que o que os bastidores querem é justamente fuder o Palmeiras, que é a única coisa que atrapalha a polarização gamba/flamengo que eles tanto buscam.
Veja que foi só o Palmeiras se manifestar oficialmente contra a arbitragem e, se por um lado marcaram 2 penaltis (olha que absurdo, pois ambos foram) tiraram um jogo do sabado as 16h20 e passaram para sexta as 19h30.
Portanto, força nos bastidores significa COMPRAR pessoas nos bastidores e você não compra quem ja está vendido.

Concordo quanto a questão dos jogadores, e apesar de sofrerem do mesmo problema (Valdivia, por exemplo), acho que algum deles poderia virar estatua se esmurrasse algum desses vagabundos. Voto no massaraujo.

No mais, a saída é a violência direta (tipo esses caras que vivem causando com jogadores ou na bancada), o juiz precisa ter medo de apitar um jogo do Palmeiras porque as entidades não tem. Infelizmente, apenas uma boa sova pode nos salvar.

cristiano disse...

Ate que eu concordo com esse Roger, a violencia da nossa torcida tinha que ter esse foco, se tiver mesmo que ter, que seja canalizada em pró do Palmeiras, ou seja, para influenciar CBF, arbitros. Uma pressão da MV em cima de alguns deles ajudaria muito.