10 outubro 2011

O país do futebol? (33)

Deixando de lado reflexões como aquela da semana passada, temos aqui um capítulo puramente escapista, sem mensagem específica. É a essência da série "O país do futebol?": bons exemplos de países onde o futebol ainda resiste.

Vídeo 1: Poucos países têm torcidas tão devotadas quanto as da Grécia. O Aris FC, de Tessalônica, já apareceu com enorme destaque no capítulo 19 e merece agora outra aparição. Recebimento e festa durante um amistoso contra o grande Peñarol:


Vídeo 2:Agora é a vez dos ultras do Olympiacos, que viajam de Atenas a Londres para acompanhar o time em duelo contra o Arsenal pela Champions League. Só se escuta os gregos - que perderam por 2 a 0 - no Emirates.


Vídeo 3:A torcida do Olympiacos recebe o time para o clássico de Atenas contra o grande rival, o Panathinaikos:


Vídeo 4:
Os ultras do russo CSKA viajam mais de 3 mil km para empurrar o time contra a Roma, no Stadio Olimpico:


Vídeo 5:Imagens grandiosas de outro grande da capital russa, o Spartak Moscow:


Vídeo 6:
Sei bem que os caras do Rapid Wien já apareceram aqui no capítulo anterior (e também no 19), mas eles merecem ainda mais espaço. Agora eles viajam até Glasgow para confronto contra o Celtic. Em grande número, e fazem um barulho que as torcidas brasileiras não conseguem fazer nem na sua própria cidade:


Vídeo 7: Bilbao é a capital do País Basco, província autônoma da Espanha conhecida pelos ideais separatistas. O time de lá, o Athletic Bilbao, é um símbolo da identidade basca: não aceita jogadores que não sejam nascidos ou criados lá. Eis que o belga Anderlecht foi visitar o Athletico Bilbao no estádio San Mamés e seus torcedores resolveram se manifestar com bandeiras da Espanha e outras alegorias menos inocentes. A coisa não poderia terminar bem:


Vídeo 8: A torcida do Basel (Suíça) toma a praça principal da cidade para comemorar o título do clube:


###

_Colaborações de Gabriel Manetta, Gabriel Uchida (Foto Torcida) e Ivan Bianchin.

9 comentários:

Anônimo disse...

porra essas torcidas da grecia sao foda mano!!!!!!

Ivan disse...

A presença em massa do pessoal do CSKA é algo fora do comum. Não da pra imaginar nenhuma torcida brasileira chegando assim em qualquer outro país.
Nossa torcida é privilegiada ainda. Junto com a dos gambas, fazemos as melhores caravanas e invasões em terras distantes.

Sou só eu que acho foda pra caramba a combinação de cores amarelo-preto? Não gosto muito do Peñarol, mas o visual da torcida é sempre muito bonito, não importando se o estádio tá cheio ou vazio. O mesmo vale pra torcida do Aris... essas cores combinam perfeitamente com a loucura desses caras.

Saudações caipiras!

Anônimo disse...

Rivalidade à parte, essa sua série é fantástica! Não temos nada parecido no Brasil...
Abs!

Anônimo disse...

muito obrigado por essa série! muito obrigado mesmo!

Anônimo disse...

ATENÇÃO DIRETORIA DE VELHOS OMISSOS !!!!

A CULPA DO QUE ACONTECE É TODA DE VOCÊS !!!!

INDEPENDENTE DO QUE ACONTECEU, MAIS UMA VEZ DEIXAM UMA MENINA MIMADA DAR UM PITI E CAGAR PRA TORCIDA PALMEIRENSE !!!!

O PALMEIRAS SÓ VAI MELHORA NO DIA QUE OS VELHOS MALDITOS COMEÇAREM A APANHAR NA RUA !!!!!

PUTARIA DO CARALEO. FALTA DE RESPEITO COM TORCEDOR !!!!

PRO INFERNO, TODOS.

Gabriel, verde até o osso

Thiago disse...

Sei que não é o objetivo do blog, mas deem uma olhada no video "A Lesson In Violence From PAOK" ... os gregos sao foda mesmo... abçs

Anderson Ugiette disse...

só espero que o guri que "joga" no Palestra esteja bem...
a culpa não é dele, não é de nenhum jogador, nem do "mago"... tá mais alto. tá do conselho pra lá... ridiculo como o Palmeiras queima tudo e todos... queimou vandergurgo luxerlei e o cara tá fazendo um bom trabalho no flamer... queimou o muricy, que ganhou titulo com o pó de arroz, tá queimando o fellipão que é capaz de ganhar um titulo pela CBF no fim das contas... é o Palmeiras trabalhando pra melhorar os outros times...

Mario disse...

Tenho dois grandes amigos que são torcedores do Aris. Quando me perguntaram se queria ver esse jogo contra o Peñarol (antes marcado pra ser contra o Boca), respondi o óbvio e quis saber quanto custava o ingresso. Responderam: - "Ingresso? Ah, não se preocupa, lá a torcida sempre dá um jeito de entrar." Infelizmente voltei do velho continente antes do embate...

Futebol moderno???? Não por aquelas bandas...!

Forza Palestra disse...

Mario,

Valeu pelo relato. Tessalônica entrou na minha lista de próximas viagens depois de eu conhecer mais profundamente a torcida do Aris.

Abraços