26 junho 2011

O país do futebol? (23)


Caiu o gigante Club Atlético River Plate. Caiu por uma incrível sucessão de erros, em um sistema criado exatamente para preservar os grandes clubes. Caiu em casa, diante dos seus, o que amplia ainda mais o drama. Caiu aos 110 anos. E voltará no ano seguinte, como já fizeram Racing e San Lorenzo, outros dois grandes argentinos que experimentaram o descenso.

É um domingo triste e, como é habitual, sofre quem menos deveria sofrer. A série "O país do futebol?" presta uma breve homenagem à hinchada do gigante River Plate.

Vídeo 1: "Voy a Cualquier Lugar", uma das mais belas músicas cantadas pelos Borrachos del Tablon, a barra do River. Esta aqui vale também por lembrar um tempo que já deixou de existir, quando os visitantes ainda ocupavam os setores inferior e superior da arquibancada do Cilindro de Avellaneda:


Vídeo 2: Mais uma bela música: "Hay que poner mas huevos". Este vídeo fica ainda melhor porque acompanha a comemoração de um gol do River contra o Rosario Central (em Rosario):


Vídeo 3: Mais Borrachos del Tablon em Rosario. Os bombeiros jogam água e a hinchada não para de cantar.


Vídeo 4: Um recado dos Borrachos del Tablon para a gente de La 12. A letra segue logo abaixo.

"Ay che Bostero, mira que distintos somos!
Ustedes van con la yuta, nosotros aguantamos solos
Ay che Bostero, que diferencia que hay!
Aca no hay banderas negras, y la hinchada no se va
Vos sos vigilante, esa es la verdad
Venis custodiado al Monumental
Los pibes de River a La Boca van
Todos caminando, sin la Federal!"

Vídeo 5: Mais uma do River no Cilindro de Avellaneda, mas desta vez contra o Independiente - que, com o estádio em reforma, teve de mandar este jogo na casa do maior rival.


Vídeo 6: O bonde segue até Banfield:


Vídeo 7: 1996, o River é bicampeão da América. Antes do jogo, o time é recebido deste jeito aqui:


Vídeo 8: Este vale pela letra.


###

Fugindo agora um pouco do assunto principal, o momento é propício para homenagear o Peñarol, bravo vice-campeão da América. O que temos abaixo é um vídeo de reconhecimento aos jogadores, ao "corpo técnico" e à hinchada. Nada de marketing barato, de mensagens artificiais ou de discurso comercial; é só "alma e corazón".

Vídeo 9: Gracias Peñarol!


###

_Créditos desta semana: Luiz Romani, Marco Néspoli e responsáveis pelo blog Noticias Manyas, do CA Peñarol.

20 comentários:

Mario disse...

Ontem foi triste demais. Ainda não tirei minha bermuda do River...
Uma coisa, aquele "campeón del siglo", no final da propaganda do Peñarol, procede?
Abraço

Anônimo disse...

e do palmeiras, nada????????

Forza Verde disse...

Uma pequena contribuição à homenagem ao maior da Argentina.

Hinchada do River na concentração na entrada do Monumental para um jogo contra o Banfield, porém prestando "homenagem" aos bosteros.

http://www.youtube.com/watch?v=gX-HP7V4aaw&feature=related

En A o B, siempre será el más grande de Argentina. Fuerza River! Los grandes siempre estará con usted.

Gabriel Manetta Marquezin disse...

os acontecimento de ontem mostram o quanto o futebol é muito mais levado a sério na Argentina, e mostra que lá ele está longe de ser visto como entreterimento...

a torcida do Belgrano só conseguiu deixar o Monumental 2.45 h depois do jogo...até as 23h já eram 47 feridos, sendo 4 policiais em estado grave, ouvi dizer em 3 traumatismos...várias lojas saqueadas, muita depredação no bairro de Nuñez...as cenas eram de guerra civil...

mesmo assim a torcida do Boca teve coragem de sair as ruas do bairro....isso mostra que mesmo causando confusões por toda a cidade, os millonarios preferiram se manter longe da Boca..lá cada clube tem de fato seu território marcado...aqui em SP acho que só nós temos esse território...

nos próximos campeonatos teremos uma mostra de loucura e paixão da torcida do River...que com certeza renderão muitos outros capítulos desta série...

Gabriel Manetta Marquezin disse...

esta música dos LBTD é uma das mais bonitas...

http://www.youtube.com/watch?v=8TIJzEVrmTY&feature=related

Anônimo disse...

Gabriel Manetta,
Só nós temos território marcado? Já tentou ir pra Itaquera em dia de jogo dos gambás?

abs

João Paulo disse...

Fala Barneschi. O que achou do Marcel tentar colocar em prática a ideia de uma barra palmeirense? Colei com os caras no jogo contra o Avaí e espero que vá pra frente...

Gabriel Manetta Marquezin disse...

ANÔNIMO

"em dia de jogo dos gambás"...você já respondeu...EM DIAS DE JOGOS...acontece que a Rua Turiaçu, a Caraíbas e algumas outras na região, são nosso território todos os dias, é o nosso bairro desde que nascemos, é onde temos nosso estádio, nossa sede, nosso CT a 1km , ali ficam nossos bares, sedes ou lojas de torcidas, grande parte do comércio adota as cores do clube....independente de ser dia de jogo ou não, sempre tem um monte de palmeirense na região, seja domingo a tarde ou terça de manhã, sempre tem um varal com camisas e bandeiras....quantos times grandes (time pequeno de bairro não conta), em SP ou até mesmo no Brasil tem essa concentração como a nossa?

esse tipo de identidade é bairro-clube é muito característico em cidades como Londres e Buenos Aires, independente da grandeza do clube...

e isso tende a aumentar com a reforma do Palestra Italia, já que principal entrada passará a ser a da Matarazzo, com a praça C. F. Mattarazzo revitalizada inclusive, dominaremos de vez a R. Pe. A. Thomas, que já tem a sede da Pork's e uns 2 bares frequentados diariamente por torcedores palmeirenses...

Anônimo disse...

"Ontem foi triste demais. Ainda não tirei minha bermuda do River..."

Ó tá triste o pseudo-argentino.

Anônimo disse...

Barneschi,

Queria saber sua opinião sobre isso

http://4.bp.blogspot.com/-NR_11pPtDyI/Tgiqa4JBbtI/AAAAAAAAAi0/rHwykdqojPM/s1600/aelh21.jpg

Essa torcedora do River é foda!

E isso:

http://www.spfc1935.com.br/2011/06/por-que-somos-tricolores.html

Esse último eu quase vomitei...PQP! Nojo da escória bambi

Biaggi.

Rafael-DF disse...

não vou dizer q fico triste pela queda do River, mas reconheço q perde mto, tanto o futebol argentino como o sul-americano, afinal enfrentar um time grande com torcida de verdade valoriza mto mais a vitória

Raoni Leal disse...

Cara, eu curto muitos times argentinos e principalmente suas torcidas, todos são boas, gosto bastante do Racing e sua hinchada e adimiro os bosteros, mas mesmo assim, adimiro os millionarios tbm e claro, ontem foi a queda de um gigante! O River teve todas as oportunidades para isso nao acontecer, foi incompetente e caiu!

Agora é se reerguer e voltar a ser campeão, ja que é o maior campeão nacional!

E porra, quanto anonimo aqui hein? que passas? Vamo bota as cara ai, mulekada!!

e sim, nós temos um canto nosso, como diz o amigo ali e ele já argumentou para o tal, foi perfeito! parabens!

e o Palestra ontem hein? Meu deus...sentir falta do Luan é sacanagem!!

É nois, sempre!
Abraço!

Forza Palestra disse...

Mario
Dependendo do critério, procede. Assim como o Palmeiras, considerado campeão do século pela imprensa brasileira, o Peñarol pode ser considerado o campeão do século pela uruguaya. E, a julgar pela conjunção de cinco Libertadores com as dezenas de títulos nacionais, da América do Sul também.

Anônimo
Escrever o quê? Tem alguma pauta boa? Então sinta-se à vontade para me mandar e eu publico se fizer algum sentido.
Se for para fazer o trabalho cretino de alguns pseudo-blogs, eu prefiro nem fazer nada.

João Paulo
Já escrevi sobre issso em outros posts: respeito a ideia e entendo que o nome foi bem escolhido, mas nada além disso.

Biaggi
Grande hinchada do Boca! Quanto aos bichas, são desprezíveis. A alienação chega a ser comovente.

Anônimo disse...

Bom dia pessoal...

Deem uma olhada na entrevista que o Clebão deu para o UOL. Emocionante. É de arrepiar...

http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2011/06/28/hoje-tecnico-clebao-diz-que-so-luxa-e-felipao-seguraram-vaidades-do-palmeiras-dos-anos-90.htm

Anônimo disse...

ahh...eu sou Alex Amaro...rsrsrs

Porcos de Porão disse...

Eu morei 1 ano na Argentina, e fui em vários jogos do River (inclusive em Mendoza contra o Godoy Cruz). E a paixão pelo futebol por lá é diferente da do Brasil. Não que aqui não tenha, principalmente nós palmeirenses, pelo nosso sangue (no meu caso) italiano. Mas tudo que envolve emoção, paixão na Argentina é mais intenso. Eles vivem tudo ao extremo. Aliás, é um povo, ao contrário de muitos idiotas brasileiros afirmarem, muito receptivo. Eles respeitam muito o povo brasileiro. Aqui o argentino é trato como inimigo. La hinchada de River e Racing são as mais foda da Argentina. A do Boca já foi mais legal, hoje em dia jogos na Bambonera virou ponto turístico. Mas não deixa de ser uma torcida fanática. Abraço!

Luan disse...

Grande River Plate! Nunca deixará de ser o gigante que sempre foi! A espetacular hinchada do River precisa apoiar o time agora como nunca para voltar ao seu lugar!

E grande Cleber! Um dos melhores zagueiros de nossa história!

Barneschi, uma pergunta, você foi no primeiro jogo da semi-final da Libertadores de 1999 contra o River no Monumental de Nuñez?
Abraços

AVANTI PALESTRA!

Forza Palestra disse...

É isso, Porcos de Porão. Valeu pelo relato!
Não dá nem pra comparar a paixão do brasileiro com a do argentino. Seria uma humilhação fazer isso.

Ivan disse...

Grande River Plate. Tragédia sem tamanho o que aconteceu contigo...

Dono da hinchada mais foda DO MUNDO, passando por um momento tão medíocre. O futebol perdeu muito essa semana.
Ter que aguentar ver uma bicha de cabelo arrepiado levantando a taça da Libertadores e depois a queda do gigante argentino... foi de fato, a pior semana para o futebol em longa data.

Força aos millonarios!

Anônimo disse...

Espero que a Mancha Verde um dia aprenda o que é cantar e motivar um estádio vendo esses vídeos.

Ficar sempre nos mesmos velhos, ultrapassados e sem graça cânticos de "Olê Porco" e "A mancha é isso e aquilo" é muito pouco comparado ao que vemos dessa torcida do River.

O País do Futebol realmente não é aqui.