18 julho 2011

O país do futebol? (27)

Ainda em ritmo de Copa América (que se foda a seleção brasileira e os brasileirinhos de merda!), este capítulo vai prestar o devido reconhecimento a três países sul-americanos que ainda não tiveram espaço por aqui. São eles o Paraguay, a Bolívia e o Peru. Para completar, vídeos isolados de Honduras e Argentina.

Vídeo 1: Se é para começar pelo Paraguay, fica impossível fugir do clássico Olimpia-Cerro Porteño. Temos abaixo um vídeo muito bem editado, com os melhores momentos de um encontro entre os dois grandes de Asunción. O jogo acontece na cancha que tem o nome mais bonito entre todos os estádios do mundo: Defensores del Chaco. Prestem atenção à divisão mínima entre as duas torcidas lá no meio da arquibancada.


Vídeo 2: Peru. Vou guardar para uma próxima edição todas as grandes torcidas de Lima (Alianza Lima, Sporting Cristal e Universitario) e ficar agora apenas com um vídeo que considera duas importantes cidades peruanas: Cusco, a capital do Império Inca, e Arequipa. Vamos com um belíssimo vídeo do Cienciano, campeão da Copa Sul-Americana de 2003, diante do River Plate (empate em 3 a 3 em Buenos Aires e vitória por 1 a 0 "em casa"). Coloco o "em casa" entre aspas porque o Cienciano não pôde jogar em Cusco (o estádio local é acanhado e não atende ao regulamento da Conmebol) e precisou mandar a finalíssima em Arequipa, distante 500km. Vale observar que o Cienciano não é lá um grande do país, até porque nunca foi campeão nacional. Mas se classificou para a Sul-Americana daquele ano e fez uma campanha brilhante: eliminou os conterrâneos Alianza Lima e Sporting Cristal e depois passou por Universidad Católica, Santos e Nacional de Medellín até a final contra o River. O título foi obtido em circunstâncias dramáticas: com dois jogadores a menos, o Cienciano fez o gol da vitória, de falta, aos 35 minutos do segundo tempo. Explosão da torcida no estádio de Arequipa e nas Plazas de Armas de Cusco e Arequipa.



Vídeo 3: Bolívia. Recebimento da hinchada do Bolivar, um dos grandes da capital. Direto do Hernan Silles, na altitude de 3.600 de La Paz. Belo estádio, e eu tive a oportunidade no ano passado de acompanhar lá o clássico entre Bolivar e The Strongest.


Vídeo 4: Devo advertir que este é provavelmente o pior vídeo que eu já publiquei no blog (um pouco pela qualidade de imagem, mas acima de tudo pela edição). Não importa; a questão toda é que ele me é especial por lembrar do clássico que eu pude assistir em La Paz e que motivou o post "O futebol vive na Bolívia". Recomendo que leiam o texto em questão, e o vídeo abaixo pode talvez servir como complemento: vale pelo tiozinho que puxa a torcida logo no início e pela minha motivação pessoal - lá pelas tantas, aparece uma pesquisa sobre quem venceria o jogo do dia seguinte: Universitário Sucre ou Palmeiras? Pois deixei La Paz no dia seguinte e peguei um voo para Sucre, onde o Palmeiras venceu o time local por 1 a 0 (tem post sobre isso também).


Vídeo 5: La Paz é uma das capitais, mas o futebol parece ter mais força em Santa Cruz de la Sierra, a cidade mais populosa e uma das poucas grandes que não fica em altitudes elevadas. O clássico local reúne Oriente Petrolero (belo nome este!) e Blooming. Começando pela pirotencia dos que vestem verde:


Vídeo 6: Ainda em Santa Cruz, a barra do Blooming tem clara inspiração na gente de La Guardia Imperial. Tem a ver com as cores do time, é claro, e aí é inevitável o comparativo quando eles cantam "Vamo la Acadé". Entrada da barra, bem ao estilo portenho:


Vídeo 7: Mais imagens de recebimento, desta vez de Oruro, terra do San Jose:


Vídeo 8:
Das grandes cidades bolivianas, faltam apenas Sucre (mas a torcida do Universitário local é bem fraca) e Cochabamba, terra do Wilstermann e do Aurora. Daí que encontrei um vídeo que apresenta boas imagens de todos os três dérbis do país. Temos aí Wilstermann-Aurora (clássico cochabambino), Bolivar-The Strongest (clássico paceño) e Oriente Petrolero-Blooming (clássico cruceño).


Vídeo 9: Honduras já havia aparecido nesta série lá no capítulo 17 com as hinchadas de Olimpia (Tegucigalpa) e Real España (San Pedro de Sula). Eis que retornamos à América Central para mostrar a espetacular torcida do Motagua, o mais popular clube hondurenho:



Vídeo 10: Correndo o risco de me tornar repetitivo, mais Argentina, desta feita para apresentar um belo duelo entre La Guardia Imperial (Racing Club) e Borrachos del Tablón (River Plate). Porque nada é igual a uma hinchada argentina.


###

_Crédito: Gabriel Uchida, do redivivo e imprescindível Foto Torcida.

11 comentários:

Marco Túlio disse...

Pode não ser o post adequado, mas queria saber se o dono do blog ou algum leitor já tem o link da participacao do Rodrigo no programa Loucos Por Futebol.
Obrigado.

Forza Palestra disse...

Marco,

Aí é comigo: estou com o DVD já, mas preciso dar um jeito de colocar no YouTube. Vou tentar fazer isso o quanto antes.

Abraços

Anônimo disse...

sensacionais os videos da bolivia mano.... nem sabia q tinha tanto time e tanta torcida por la
e esse cinciano é bom tb!!!! puta vibracao

vida longa à esta serie

Luan disse...

Muito bons os videos mesmo. E concordo, vida longa a esta série e ao futebol com alma!

AVANTI PALESTRA! HOJE É DIA DE GUERRA!

Luigi SEP 1914 disse...

Agora entendi pq o flaMERDA queria comprar todo mundo. Eles tem uma presidente e mulher qd vai ao shopping, tudo que ve quer comprar... Pra quem queria o love cheirador, o andre caicara, o kleber, teve que se acontentar com jael o cruel da portuguesa! Hahahahaha...

Pula fogueira ioio...
Pula fogueira iaia...
Cuidado para nao se queimar...
Pq a Mancha Verde ja' queimou a raca fla!

Vamos pra cima dos favelados e da vagabunda!

Anônimo disse...

Muito interessante a série de vídeos do "país do futebol". Agora fica a pergunta: o Brasil já foi o pais do futebol? Se sim, quando isso mudou? Acho que seria legal buscar por uns vídeos de bons tempos dos estádios brasileiros também!

Ivan disse...

Esse ultimo vídeo, do clássico argentino é muito foda. Duelo das duas hinchadas mais foda do mundo!

Forza Palestra disse...

Anônimo,

Sim, entendo que o Brasil já foi um dos países do futebol, junto com outros que eu sempre divulgo por aqui. Não sei precisar um momento para quando isso deixou de ser verdade, mas é certamente por conta de uma combinação de vários e vários fatores.

Abraços

Porcos de Porão disse...

Brasil, o país do futebol? O caralho! Brasil, o país dos filhos da puta. Povinho de merda!

Porcos de Porão disse...

Tironi, incompetente! E hoje é dia dos oportunistas irem ao Pacaembu assistir ao Ronaldinho Lavadeira. O primeiro filho da puta que tirar uma foto desse safado tá fodido.

Aragonez disse...

Caraca Barney, essa série é realmente do caralho. De verdade a impressão que tenho é de que o futebol já viveu aqui no Brasil um dia...é pra parar e pensar...

Obrigado e parabéns pela homenagem e lembrança da terrinha bolivia!! Terra da humildade!!

Valeu!!!

P.S.: E viva o Canindé!!! Pacaembu zicou de novo heim ??!! rsrsrsr

Aragonez