08 novembro 2011

O país do futebol? (35)

Dizem que a propaganda é a alma do negócio. Eu não entendo disso e sei que o futebol é tudo menos negócio, mas, ao fazer uma concessão para que tal máxima seja aplicada ao esporte, é possível tirar importantes conclusões sobre como é o futebol é visto no Brasil e na Argentina, o país que alguns insistem em tratar sob a ótica de uma artificial (ou seria “global”?) rivalidade. De início, caros leitores, peço que resgatem da memória a tônica dominante das propagandas brasileiras que se valem do futebol como instrumento de identificação com o “povo”. Fizeram isso? Pois é assim que este país de filhotes de Tiago Leifert trata o futebol: com um humor debochado, quase como se fora uma pornochanchada, sem qualquer sinal de respeito pela cultura do esporte. Enquanto isso na Argentina...

Vídeo 1: Propaganda da Quilmes antes da Copa/2006. Notem a entrega do narrador, as imagens de superação, de dor e de um drama latente, e todo o significado da relação entre seleção e torcida, pátria e povo. Um texto inspirado, o futebol como guerra, paixão e ódio juntos, um orgulho que pouco tem a ver com vitórias ou com títulos, mas essencialmente com o sentimento do argentino pela sua seleção.


Vídeo 2: Mais um da Quilmes, agora para a Copa/2010. As vitórias e as derrotas em Mundiais anteriores, todos com a mesma abordagem épica. O futebol é grandioso quando visto assim. E só se torce por uma seleção com alma:


Vídeo 3: Mais Quilmes, mais Argentina...


Vídeo 4: Comercial da TYC Sports, rede de TV argentina, mostrando como o futebol faz parte da cultura argentina:


Vídeo 5: Estádios de futebol têm alma. Alguns países entendem isso, outros não. No Brasil, o Maracanã foi assassinado com requintes de crueldade. Na Argentina, uma cancha como La Bombonera é tida como um local sagrado. E chega até a falar...


Vídeo 6: Se tratamos da Argentina, é justo também cruzar o Rio da Plata para mostrar que a mesma coisa acontece no Uruguay, um pequeno gigante que tem no futebol efetivamente a sua melhor mensagem para o mundo:


Vídeo 7: E tem mais este da Pilsen:


Vídeo 8: Muda o continente, mas a língua é a mesma. Espanha, Madrid. Campanha do grande Atletico de Madrid para conquistar novos associados:


Vídeo 9: O momento é difícil para nós, palestrinos, certo? Pois o do Atleti é igualmente terrível há décadas, e tende a ficar mais complicado com o incentivo dado ao rival da capital. O interessante por lá é que os caras conseguem lançar um comercial na TV que fala abertamente sobre essa situação, e de maneira bastante feliz:


Vídeo 10: Mais um inspirado do Atleti, desta vez tendo como foco a Guerra Civil Espanhola (1936-1939) e mostrando como a paixão pelo futebol pode superar todo o resto:


###

O capítulo 35 continua na América do Sul, mas temos agora uma temática diferente. Os dois vídeos que vêm a seguir são complementares e foram indicados pelo Gabriel Manetta Marquezin. E a indicação foi tão boa que eu me permito publicar o texto dele para explicar o que se passa:

Vídeo 11: "como o assunto é imprensa, você poderia fazer um post mostrando a como a imprensa argentina tem cobrido o raxa Rafa Di Zeo x Mauro Martin...aqui além de 99% dos jornalistas não conhecer o que se passa nas arquibancadas, mal conhecem as organizadas, muito menos os bastidores destas torcidas...esse raxa ganhou destaque e toda a imprensa porteña, com história detalhadas, sem omitir a verdade, sem omitir nomes, e sem se referir as bandas como "facções", alguém imagina o Kléber Machado comentando uma situação dessas, como fez este narrador argentino???"


Vídeo 12: "alguém imagina um repórter brasileiro entrevistando um chefe de torcida ao final do jogo??? na Argentina foi quase uma coletiva:"


Ficou sem entender? Pois então confira o post "La Doce, o livro" e, se possível, vá direto à fonte. Para quem leu o livro, os vídeos acima ganham uma relevância sem tamanho.

###

_Os vídeos da Quilmes e da Pilsen já tinham aparecido aqui no blog em tempos idos. Mas era preciso agora aglutinar todos eles em um único post – e nada melhor que a série “O país do futebol?” para isso.

_Colaborações: Vitor Birer, Ivan Bianchin e Gabriel Manetta.

13 comentários:

Ivan disse...

O comercial da TYC resume tudo: É cultural!

Tem outro vídeo do Atletico muito foda, do filho triste perguntando ao pai o porque de serem Atleti.
A resposta do pai é um sonoro silêncio.

Em terras tupiniquins temos raríssimas boas propagandas. Aquela do Inter para o mundial de 2006 talvez seja a melhor.

Na Argentina você tem ainda uma propaganda famosa do sócio-torcedor do Racing. Algo parecido com uma competição entre dois hinchas para ver quem é o mais fanático, terminando com a vitória do que é sócio-torcedor.
No Brazil, seria uma coisa nojenta, mostrando uma competição entre dois "torcedores" no interior do Ceará para ver quem conseguiu fazer mais filhos flamenguistas. A mensagem seria: Somos a maior pseudo torcida do mundo.
Se fosse com o time do Jd. Leonor seria: Somos a maior torcida fresca do mundo que não vai ao estádio. hahahaha

Ficou bom pra caramba esse capítulo.
Saludos

Ivan disse...

Sobre o caso do capo de La Doce:

Houve um caso recente, semelhante, nos Borrachos del Tablon que terminou com a morte de um dos capos (que fez e aconteceu no morumbi em cima da nossa querida pm). A mídia argentina simplesmente fez a mesma coisa que a brasileira faz quando é com o pessoal de verde: julgou, denegriu, pediu justiça e toda essas palhaçadas...
E, do mesmo jeito que nossa imprensa "passa um pano" quando é fato com o pessoal que veste preto, a de lá faz isso ai com o pessoal do Boca.
Dois pesos e uma medida?!

A supervalorização desse fato se deve a estar acontecendo na torcida querida. Pois se fosse em Nunes, estariam fazendo campanha para linchamento em praça pública. Jamais um capo dos Borrachos teria espaço na tv. Até porque um dos mandamentos deles é não se expor.

Gustavo Moraes disse...

Futebol é isto e fim de papo!

abraço

ULTRAS LAZIO 1900 disse...

Infelizmente vivemos em um país de merda, sem cultura alguma, o que esperar do futebol então???? Brasileiro é o povo mais burro, sem cultura e ignorante do mundo, só protesta por coisas fúteis : marcha para a maconha, parada Gay e por aí vai. TENHO VERGONHA DE TER NASCIDO NESSA MERDA, maldita a hora que meu pai decidiu vir para cá.
Saluti

Alexandre Silva disse...

Cara, fiz um post no meu blog antes da Copa 2010 que tratei do assunto da publicidade no futebol. Usando estes mesmos comerciais como exemplo.
Confere aí:

http://falandoprasparedes.blogspot.com/2010/04/soy-argentina-ate-nos-comerciais.html

E comparo com o ridículo comercial da Brahma que tenta dar aos brasileiros o mesmo temperamento dos hermanos, haahahaha... foi a piada do século!
Coluna sempre recomendada!

Anônimo disse...

OBRIGADO POR MANTER ESTE BLOG

Anônimo disse...

Barneschi,

Você deveria ter falado da merda do comercial da Brahma falando que a seleção era um time de guerreiros. Sério, o cara que bolou aquilo deveria ser linchado em praça pública. Brasil é time de guerreiros? É só um bando de vagabundos preocupados com o cabelinho, o gelzinho e a próxima puta que ele vai comer.

Pra ser sincerro essa pseudo cultura de time de guerreiros tem me incomodado muito ultimamente. A merda do Fluminense e sua torcida mediocre tem exaltado muito isso. O time ganha um jogo fora de casa e vira guerreiro, jogador peida vira guerreiro, eu coço meu saco e pronto o time lá do fluminense virou guerreiro.

Francamente...

Como eu odeio ter nascido nesse país de merda.

Abs
Biaggi

rafael da silva disse...

Canalha

O Getafe fez uma campanha para aumentar sua torcida: doação de esperma...todo torcedor deveria doar esperma para aumentar a torcida....o vídeo é genial

tem também os vídeos da Lusa...orgulho de ser Lusa

procura ai no youtube...estou muito ocupado ultimamente!!

abs

Geraldo Batista disse...

Sensacional. o melhor capitulo da serie, quase q choro em alguns...rsrsrs...os da Quilmes e do uruguai sao fodas, alias todos muito bons...q vontade de ver o Brasil levar uma sacolada do Uruguai na copa de 2014...
Da muita vergonha de como o nosso futebol e tratado aqui...gostaria de lancar uma campanha pro ForzaPalestra ser presidente da CBF e mudar issu td...rs.rsrs...como seria bom

Se a torcida do Palmeiras mudase ja estaria de bom tamanho

@batista_mv

Anônimo disse...

Parabéns por transmitir tudo aquilo que pensamos com a seriedade que pedimos as pessoas que cuidam do nosso ETERNAMENTE GRANDE, SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS!

Obs: Muito bom o video 9 do Atletico de Madri, que apesar de viver o pesadelo dos direitos de tv(o que começará a acontecer no Brasil com o fim do clube dos 13) mas mesmo assim eles mostram para qualquer um que o futebol com alma NÃO TEM PREÇO.

Salve Cléo o guerreiro.
@BrunnoAnimal7

Gabriel Manetta Marquezin disse...

Barneschi,

é muito bom poder colaborar com este blog!

é impressionante como o cenário futebolístico no Brasil tende a ficar cada vez pior, se hoje já somos vistos como homens da caverna, imagino daqui a 10 anos, se eu levar meu filho ao estádio, sem camisa, tomar uma cerveja e falar uns palavrões, vou correr o risco de perder a guarda dele...

João Medeiros disse...

Quem vê esses vídeos e não se emociona não gosta de futebol. Tu sabe da minha luta pra preservar o verdadeiro espírito do futebol, pelo menos no Vasco. Estive ontem em São Januário. Havia alma em campo e na arquibancada. Mas infelizmente isso é só um espasmo, cada vez mais raro.

Abraços.

Forza Verde disse...

Meu caro Barneschi, aí vai uma colaboração para esta sensacional série, não sei se vc já viu este, em todo caso aí está.

É o clássico da cidade de Cracóvia na Polônia entre Cracovia x Wisla Krakow.

http://www.youtube.com/watch?v=8HxUNa17MKI

Abs!