19 maio 2010

O Palestra em 20 jogos

Sob o efeito da saudade que nos irá corroer a partir da noite do próximo sábado, este blog persiste na série de homenagens ao imortal estádio Palestra Italia. Desta feita, resolvi eleger os 20 jogos mais memoráveis dos quais eu participei no Jardim Suspenso. "Por que 20?", alguém haverá de perguntar. Sei que o usual seriam 10, número mais compatível com esse tipo de ranking, mas eu comecei a compilar os duelos inesquecíveis e percebi ser incapaz de fechar uma relação tão pequena. Foi aí que tomei a liberdade de ampliar para 20 jogos, o que me daria mais liberdade.

A lista contempla apenas jogos dos quais eu participei, como não poderia deixar de ser em se tratando deste blog. Mas, visto que não estive presente em apenas quatro jogos do Palmeiras em seu estádio nos últimos 10 anos (nenhum deles relevante), não há prejuízo. Sei também que vou me arrepender de algumas escolhas assim que publicar a lista e que vou lembrar depois de jogos que não poderiam ficar de fora, mas aí não tem volta.

E pra você, quais são os 20 jogos da história do imortal estádio Palestra Itália? Ou 10? Ou cinco? Aí vai os meus:

20. Palmeiras 1 x 0 Internacional/RS
Campeonato Brasileiro/1994 (11.09.1994) – 22.340
Da série "motivos pessoais para guardar um jogo na memória". Domingo, 16h, casa cheia. Jogo tenso, duro, como são todos contra o Inter/RS. O placar teima em não sair do zero. Flávio Conceição recebe a bola no meio e avança com ela. O petardo vem de longe, lá pro gol da piscina. No ângulo direito. A rede era aquela mais 'quadrada', sem curvas. A bola bate no ferro do fundo e morre lá dentro. A escalação: Velloso, Claudio, Antônio Carlos (Tonhão), Cléber e Wagner (Alex Alves); Flávio Conceição, Amaral, Paulo Isidoro e Rivaldo; Edmundo e Evair.

19. Palmeiras 1 x 0 Paraná/PR
Campeonato Brasileiro/1994 (08.10.1994) – 19.362
É mais pela coincidência: no sábado anterior, o Ixpót segurou um empate sem gols com o Palmeiras até os 44 minutos do segundo tempo. Aí a bola foi erguida para a área e, no meio de um bate-rebate, três zagueiros do Ixpót mandam a bola pra dentro. Uma semana depois, também um sábado, o Paraná segurava o 0 a 0 até os 44 minutos do segundo tempo. A bola chega para Antônio Carlos na intermediária. Ele recolhe, avança um pouco e dispara o chute de longe. Gol. De novo pro lado do placar. De novo no último minuto. As duas vitórias foram essenciais para a classificação alviverde. O time seria campeão poucos meses depois com uma campanha brilhante (31-20-6-5). Aqueles dois gols fizeram toda a diferença.

18. Palmeiras 6 x 2 Fluminense/RJ
Torneio Rio-São Paulo/2001 (30.01.2000) – 9.320
Tarde épica, bem ao estilo Felipão: do 0 a 2 no intervalo, com o previsível protesto da torcida, para o 6 a 2 no final. E aquele time, desacreditado no início do ano, arrancava para um título arrasador no Rio-SP.

17. Palmeiras 2 x 0 Guarani/SP
Campeonato Brasileiro/2000 (19.11.2000) – 22.221
Era um time desacreditado. Começou muito mal a tal Copa João Havelange, chegou a ocupar as últimas posições, só foi reagir nas rodadas finais. A arrancada foi coroada com esta vitória sobre o Guarani, um domingo à tarde com clima de redenção. Gols de Magrão e Tuta. Para mim, as melhores lembranças são anteriores ao jogo, com o Lapa H mais lotado do que nunca, e gente pendurada nas portas e nas janelas por toda a avenida Paulista e de lá até o estádio. O time daquela tarde: Sérgio, Arce, Paulo Turra, Galeano e Tiago Silva; Magrão, Fernando, Taddei e Flávio; Basílio (Juliano) e Tuta. Dá pra acreditar que o Marco Aurélio levou esta tranqueirada de quatro volantes e nenhum meia, à final da Mercosul e a uma classificação heróica diante dos bichas (1 a 1 no Pacaembu e 2 a 1 no Jd. Leonor)? Pois foi assim que aconteceu.

16. Palmeiras 1 x 1 Santos/SP
Campeonato Brasileiro/1992 (06.04.1992) – 18.170
Só porque foi o primeiro entre mais de 400. Segunda à noite, Evair afastado pelo Nelsinho, gol de Alexandre Rosa. Um começo bem emblemático.

15. Palmeiras 1 x 0 Fluminense/RJ
Campeonato Brasileiro/2007 (14.11.2007) - 24.693
Não valeu de nada, mas foi provavelmente a última grande partida da carreira de Edmundo. Quarta à noite, tempestade em São Paulo, clima de decisão, quase de Libertadores. Vitória suada, gol de Rodrigão (!), torcida pronta para a guerra, juiz nos roubando em casa, o goleiro dos caras pegando tudo, enfim, o cenário ao qual nos acostumamos.

14. Palmeiras 3 x 0 San Lorenzo/ARG
Copa Mercosul/1999 (07.12.1999) – 26.197
Uma semana antes, a derrota em Tóquio. O time voltou ao Brasil para o segundo jogo da semifinal da Copa Mercosul - depois de derrota por 0 a 1 em Buenos Aires na ida. Em SP, casa cheia, apoio incondicional e uma vitória contundente: dois gols de Arce e um de Júnior Baiano. Estávamos em mais uma final.

13. Palmeiras 3 x 2 Fluminense/RJ
Campeonato Brasileiro/2005 (04.12.2005) – 26.996
Uma das poucas vezes na década em que o Palmeiras conseguiu se impor em uma decisão na sua casa. Em disputa, uma vaga na Copa Libertadores do ano seguinte. Jogo tenso, repleto de reviravoltas, que terminou com a bola de Correa cruzando toda a área para morrer no fundo do gol adversário. A vaga era nossa.

12. Palmeiras 1 x 1 SPFW/SP
Copa Libertadores/2006 (26.04.2006) – 18.621
Um empate com os bichas pode entrar nessa lista? Sim, pode. Pois chegamos a este jogo com um time destroçado e sem técnico e todos davam como certa uma vitória delas. Houve até, do lado de lá, quem falasse que as moças iriam invadir o nosso setor do estádio, tamanha era a confiança. Mostramos, no entanto, que alma não se compra. Encurralamos os bichas, cantamos o jogo todo e, mesmo com o empate em casa, deixamos o estádio fazendo festa. "A casa é nossa, filhos da puta, e vocês sempre serão expulsos daqui na base da porrada". Deste duelo, o que fica é a lembrança da nossa torcida cantando lá do outro lado, já com as luzes apagadas, e os bichas calados lá do outro lado. Na volta, se não fosse a influência do pobre diabo que inventou um pênalti descarado nos minutos finais, a vaga teria sido nossa.

11. Palmeiras 5 x 0 Ponte Preta/SP
Campeonato Paulista/2008 (04.05.2008) – 27.927
O último título conquistado em casa. Pena que os 'cabeças-de-pinico' do 2º BP Choque, a pedido do promotor, estragaram a festa na arquibancada.

10. Palmeiras 6 x 1 Boca Juniors/ARG
Copa Libertadores/1994 (09.03.1994) – 18.875
Dizem alguns que pagamos até hoje pela vitória sobre os gambás na semifinal da Libertadores/2000. Se é o preço a se pagar, até considero justo (ainda e apesar de tudo). Mas o que não é justo é se tivemos de pagar por esse 6 a 1 de 1994 com as duas eliminações seguidas para o Boca (2000 e 2001, com quatro empates). Por maior que tenha sido a goleada de 1994, não vale o preço exigido.

9. Palmeiras 3 (3) x 1 (2) Peñarol/URU
Copa Libertadores/2000 (11.05.2000) – 30.857
Das tantas noites felipônicas, uma que não é tão lembrada. Mas deveria. Jogo das oitavas, derrota em Montevideo por 0 a 2. Viemos decidir a vaga em casa. Abrimos 3 a 0 (dois de Marcelo Ramos e um de Nenem) e tomamos um gol. Aí Euller perdeu um pênalti - e outro nas cobranças decisivas. Marcos pegou dois e garantiu a vaga.

8. Palmeiras 2 x 0 Marília/SP
Campeonato Brasileiro Série B/2003 (15.11.2003) – 28.436
Sábado à noite, casa cheia, festa sem igual, torcida em perfeita sintonia com o time. Resultado: até Lúcio vagabundo, um incapacitado, mandou uma pancada lá da lateral que foi parar no ângulo do goleiro adversário. O gigante estava de volta ao lugar de onde nunca deveria ter saído.

7. Palmeiras 1 (5) x 0 (3) São Caetano/SP
Copa Libertadores/2001 (16.05.2001) – 29.284
Eliminado pelo Azulinho no Brasileiro/2000, o Palmeiras encarava novamente o time do ABC, desta vez na Libertadores do ano seguinte. Depois da derrota no Anacleto (0 a 1), o gol da vitória no Palestra parecia que não sairia nunca. Aí entrou Muñoz. Aos 37 minutos da etapa final, entra pelo meio da zaga, numa jogada improvável, e bate cruzado para levar a decisão para os pênaltis. Avançamos de novo.

6. Palmeiras 7 x 3 Cruzeiro/MG
Copa Mercosul/1999 (22.10.1999) – 8.293
Sexta à noite. Era o Cruzeiro, o maldito Cruzeiro, do outro lado. Evair, El Matador, teve uma de suas grandes atuações com a camisa alviverde: os três gols foram até pouco. Fomos terminar a noite na delegacia, depois de muita comemoração no ônibus que, abarrotado, nos conduzia pela avenida Paulista. Bons tempos aqueles...

5. Palmeiras 3 x 0 River Plate/ARG
Copa Libertadores/1999 (26.05.1999) – 32.000
Este bem poderia ficar como o jogo do título. Derrota em Buenos Aires na ida, tensão na volta, um grande adversário. Alex teve uma atuação magistral. Fez dois golaços, Roque Jr. fez mais um, o Palmeiras alcançou uma vitória maiúscula. Estávamos na final.

4. Palmeiras 1 x 0 Cruzeiro/MG
Copa Mercosul/1998 (30.12.1998) – 29.540
Era o Cruzeiro, o maldito Cruzeiro, do outro lado. Conquistamos contra eles a Copa do Brasil daquele ano, em maio, mas fomos eliminados por eles do Brasileirão, pouco mais de um mês antes deste jogo. Final da Mercosul: 1 a 2 em BH e 3 a 1 aqui para o Palmeiras. No desempate, numa terça-feira à noite, quase na virada do ano, Júnior Baiano dispara o chute de longe, o goleiro espalma e Arce, bem colocado, bota pra dentro. Campeão! Era o prenúncio do que viria em 99.

3. Palmeiras 2 x 0 SPFW/SP
Campeonato Paulista/2008 (20.04.2008) – 27.680
Dirão os canalhas da imprensa esportiva que este foi o "Jogo do gás". Diremos nós que foi o "Jogo da farsa leonor", quando mais do que nunca se fez presente o mau-caráter da escória alienada. Tensão, clima de guerra, ódio. Vencemos. Vencemos na bola, na torcida, na alma. Mais do que passar à final do Paulista, enfiamos no cu da imprensa toda a pressão feita na véspera contra o nosso estádio. Foi, mais do que nunca, uma vitória pelo Palestra.

2. Palmeiras 4 x 2 Flamengo/RJ
Copa do Brasil/1999 (21.04.1999) – 30.000
Os dois gols de Euller nos minutos finais bastam para explicar a inclusão deste jogo. Foi aqui que arrancamos para o título da Libertadores.

1. Palmeiras 2 (4) x 1 (3) Deportivo Cali/COL
Copa Libertadores/1999 (16.06.1999) – 32.000
O título da Libertadores; isso já bastaria. As lembranças desta noite fria não são tão claras, porque eu parecia entorpecido pelo significado daquela decisão. Lembro mais de abraçar meu irmão na hora dos pênaltis, com os joelhos postados no cimento da arquibancada, depois de todo o sufoco dos 90 minutos. E lembro muito, com precisão cinematográfica, de tudo o que sofri para conseguir os ingressos: a noite sem dormir, a invasão da Papa Genovese na madrugada, a manhã que chegava com a expectativa pelos ingressos, o empurra-empurra, a confusão que fechou o Turiassu na hora do almoço, o alívio com os ingressos na mão.

***

Esta deveria ser uma semana dedicada ao último jogo do histórico imortal Palestra Itália. Homenagens, comemorações bem pensadas, matérias em jornais, a história sendo revista e eternizada para as próximas gerações, coisas assim. Deveria. Mas o nosso Palmeiras está tomado por almas pequenas, por pobres coitados, por uma infinidade de criaturas desprezíveis. Foi assim que conseguiram tirar o foco do que era a notícia mais importante dos últimos meses. Eles conseguiram. Não sei como, mas conseguiram.

A minha parte está sendo feita aqui. É pouco, eu sei, mas é o que está ao meu alcance. Obrigado a todos os palestrinos de verdade.

***

“Febre de bola”, página 117:

“Esta litania terrível me fez perceber como a nossa vida é pavorosa durante nove meses, e que quando tudo termina tenho vontade de viver cada dia das curtas 12 semanas que sobram como se fosse um ser humano."

41 comentários:

Vinicius disse...

É Barneschi,

Só isso pra compensar a dor que estamos sentindo nesse momento.
Nada pode piorar, ou pode.

Saudações.

Acorde Palmeiras.

Forza Palestra disse...

Valeu, Vinicius.

O engraçado é que eu acabo de publicar a lista e já discordo de mim mesmo. Faria agora mesmo algumas alterações, mas isso eu posso tentar discutir amanhã.

A lista fica aí para ser debatida, criticada, o que bem entenderem.

Abraços

leonardo disse...

palmeirense de verdade!!

Rafael disse...

Fala mano!

De 1 a 5 é foda!!!

Sem comentários...

Último jogo do Mundico tb foi animal!

Mas um jogo que ficou marcado para mim, mesmo não valendo nada, foi o 6x0 no Grêmio (que tinha Ronaldinho), no Brasileiro de 1999.
Valeu mais porque era o Grêmio, eterno rival na 1ª metade da década de 90.

13/10/1999
Público: 8.973
Marcos, Rogério, Agnaldo, Roque Jr, Júnior (Tiago Silva), Zé Maria (Jackson), Alex, Galeano, Zinho, Evair (Edmílson) e Paulo Nunes.
Gols de Júnior, Zé Maria, Alex (2), Evair e Edmílson.

Outro jogo legal também foi na Mercosul de 1999. Numa quinta-feira que parecia que ia nevar em SP, metemos 7x0 no Racing de Avellaneda
Foi legal pelo placar elástico e por ter visto 5 torcedores do Racing torcendo até o final!

Abraço pilantra!

Rafael disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Jonathan disse...

por isso que sábado vou viajar mais de 1000km para ver esse jogo... Eterno Palestra...

siamopalestra disse...

Mas que belas partidas você relacionou acima! Eu estava em boa parte delas também...

Apesar do título da Libertado, acho que os 4 a 2 contra o Flamengo foi o dia que eu mais entrei em êxtase dentro do Palestra.

Palmeiras 2x0 Santos, na confirmação do Paulista de 1996 também foi histórico. E tem muitas outras.

Obrigado pelo momento nostalgia.

Abrazzo,
ROJAS.

Luciano Coelho disse...

Caralho... chorei

Loco1 disse...

Destes 20 ai, estive em 10 deles, realmente jogos para guardar na memória,Na minha opinião poderia ter entrado na lista um que fomos eliminados mas que valeu pela luta, aqueles 5x1 no grêmio pela libertadores.o que mais dói no Palestrino hoje, é saber que muito em breve serão realmente memórias do nosso estádio e de grandes times, pois estamos sem rumo nenhum.Grande abraço.

Anônimo disse...

sensacional sua lista! só colocaria 2 jogos aí:

aquele 3x2 contra os bambis no panetone, em que Alex chapelou até o catador de borboleta,

e o 5x1 contra o grêmio, jogo de volta depois de levarmos 5x0 no sul. Apesar de não termos conseguido a classificação, foi um jogo inesquecível...

abs

Anônimo disse...

desconsidera o meu comentário acima, o primeiro jogo nao foi no palestra.... sou burro mesmo..

Fancio disse...

Parabens. Nostalgico. E nao eh pouco nao. Eh muito e ta bem feito. Esses desgracados deveriam frequentar mais este blog. Vc escreve muito bem e consegue emocionar. Obrigado a voce.

E ao final, qdo vc diz: "...Esta deveria ser uma semana dedicada ao último jogo do histórico imortal Palestra Itália..." eh de fuder mesmo. Que fase! Porque temos que sofrer tanto com esse cancer? Eh a melhor definicao pra esses fdps. Estao corroendo e contaminando o PALMEIRAS lentamente, por dentro. Ta dificil.

Abs

Vai PALESTRA!

Eduardo disse...

Pra mim, um jogo inesquecível foi:

Palmeiras 5 x 1 Grêmio/RS
Copa Libertadores/1995 (02.08.1995)

Perdemos a vaga, mas saímos de alma lavada do Palestra.

Anônimo disse...

realmente sintomático, tem gente que acha, ou tem certeza até, que dependemos de ter um rival, o tal, encher de moral o lixo gambático, quando caíram eu queria era que fosse para terceira, essa importância que eles julgam ter é por culpa nossa, vão se foder, são jogos memoráveis em nossa casa, alma de arquibancada, relatos de quem sabe o que é o cimento, e não tem nem precisa de nenhum jogo contra o lixo nessa lista. Ah, tivemos memoráveis em outros estádios dirão, mas a proposta e temática desse blog é bem clara, e seu autor sabem bem o valor incomparável de um jogo no Palestra, nada se compara.

Parmera

Forza Palestra disse...

Obrigado a todos. Depois, com mais calma, vou expor as minhas discordâncias com a lista (sim, eu já faria modificações no que eu mesmo escrevi antes), mas adianto que o Palmeiras 5 x 1 Grêmio de 1995 deve entrar em qualquer lista que se preze. Mas não entra aqui porque o meu critério é claro: jogos em que eu estive presente. Eu era ainda muito moleque em 1995, não tinha autonomia em casa (hehehehe) e aí não pude ir nesse jogo. Portanto, ele não pôde entrar na lista. O mesmo vale para a conquista do Paulistão de 1996 ou para a semifinal da Copa do BR de 1996 (contra o Grêmio).

Mais tarde eu deixo novas observações por aqui.

Obrigado pela audiência de todos.

Abraços

Anônimo disse...

Cara, fiquei emocionado de ler os comentários dos jogos, lembro em detalhes de praticamente todos eles. Como não sou de SP, não dá pra ir muito aos jogos, mas nas vezes em que estive em nosso Palestra também estão registradas na memória. Na campanha de 1992 em que foi feita aquela filha da putice para os leonores, eu estive em muitos jogos, e talvez por isso tenho um imenso carinho pelo Cuca, o cara jogava com uma garra do cacete, pena que só fomos ser campeões no ano seguinte.
Parabéns pelo seu blog e pelo amor ao Palmeiras.

Marcelo

Luiz disse...

Vou pensar em outros, mas faltou esse aqui:

Palmeiras 3 x 1 Gremio - Copa do Brasil 1996

Jogaço!

Renato disse...

Faço das palavras do Eduardo as minhas:
"Pra mim, um jogo inesquecível foi:

Palmeiras 5 x 1 Grêmio/RS
Copa Libertadores/1995 (02.08.1995)

Perdemos a vaga, mas saímos de alma lavada do Palestra."

Depois de sermos GARFADOS no sul, e da treta que rolou. Eu era moleque, e carregagava uma das bandeiras da mancha. Das pequenas é verdade, dakelas do simbolo do verdão como corpo do manchinha...rsrs. Bons tempos.

Rafael Kuvasney disse...

Cara, eu deveria te odiar. Em 1999, saí de Sto André numa segunda-feira, 4AM, matei aula na escola (tava no 1º colegial), peguei o que sobrou do meu pagamento (trampava de panfleteiro) e fui pra fila. Qdo cheguei no Palestra, a fila tava na esquina da Fco Matarazzo, ali na praça. Era 5hAM. Até as 10h, qdo a bilheteria abriu, a fila deu a volta e quem tava na altura da bilheteria, entre os últimos da fila, invadiu e comprou. Cambistas compraram sem muita dificuldade tb. Fiquei até as 18h debaixo de chuva e não consegui o ingresso. Amaldicoei todos daquela fila, voltei pra casa com uma puta gripe que só foi melhorar na quarta-feira depois do jogo. Só consegui ir na semi-final contra o River, o melhor jogo que já vi. Que saudade! Que saudade!

Anônimo disse...

Pensando bem, a eliminaçõa pro boca, depois de estarmos levando de 2, empatar, dar porrada no bandeira, e ir pros penaltys, foi inesquecivel tb, poderia entrar na lista das mais emocionantes... mas a derrota doeu.

post sensacional! abção;

Forza Palestra disse...

Pô, mas por que o ódio? Que culpa eu tenho?

Tive que dormir (ou não dormir) na fila pra conseguir o ingresso.

Forza Palestra disse...

Caro anônimo da penúltima mensagem,

Eu penso exatamente como você. Aquela reação foi brilhante mesmo. Se eu pudesse, faria a mudança agora.

Abraços

Rafael Kuvasney disse...

Pq eu amaldicoei todos que entraram naquele jogo enquanto eu não pude! haha
na real... o problema naquele dia foi a zona que deixaram a fila se tornar. Cambistas se utilizando de aposentados para comprar 20 ingressos sem pegar filas, nego invadindo a fila sem ninguem impedir, porradaria e tudo mais.

A vc, eu apenas devo meus parabéns por ter entrado e estado lá

Nicola disse...

Porra, só de ter ido em 5 desses que você considera os 20 mais importantes já me da um puta orgulho... Queria ter nascido 10 anos antes pra pegar essa época... Contra o Flamengo eu tava com meu pai nas cadeiras descobertas, lembro até hoje da minha visão daquela bola na trave no finalzinho... Esses dois contra o Fluminense também estava presente... Contra os bambis no Paulista (mas não consegui ingresso pra final)... E contra o Marília também. Outros que ficaram na memória também, já contando com esses (sem ordem de classificação):

05/11/03 - Palmeiras 1x0 Sport (Daniel) - Um dos primeiros jogos que lembro de praticamente tudo, chuva pra caralho, mais de 30mil pessoas e vitória suada, faixas cobrindo o estádio por completo...

18/08/04 - Palmeiras 3x1 Internacional (Osmar, Thiago e Baiano) - Primeiro jogo que fui sozinho (dormi na casa de um amigo ali perto, que foi comigo no jogo também), fiquei perto da bateria, antes disso quase sempre ficava na vermelha ou cadeiras...

06/03/05 - Palmeiras 3x1 Santos (Pedrinho 2x e Daniel) - Simplesmente inesquecível, Pedrinho entrou e acabou com os caras...

25/01/06 - Palmeiras 2x0 Deportivo Táchira (Marcinho e Gamarra) - A fila da bilheteria da Turiassú foi até a bilheteria da Matarazzo, chovendo pra caramba, ainda não era sócio... Jogo com chuva também, só entrei a tempo de ver o jogo quando resolveram abrir o portão da Padre Antonio pra nós.

19/07/07 - Palmeiras 2x2 Santos (Nem (na hora do gol anunciaram o Gustavo) e Rodrigo Souto contra) - Passei mal de tanto berrar ao final do jogo com o empate...

21/09/08 - Palmeiras 2x0 Vasco (Diego Souza e Alex Mineiro) - 400 jogos de São Marcos, despedida do Edmundo do Palestra, "au au au Edmundo é animal" ao final do jogo, pra mim pelo menos ficou marcado...

07/08/08 - Palmeiras 3x0 Vitória (Valdivia, Alex Mineiro e Sandro Silva) - Último jogo do Valdivia no Palestra, debaixo de chuva, goleada...

21/04/09 - Palmeiras 2x0 LDU (Marcão e Diego Souza) - Não fosse a vitória nesse jogo, iriamos ao Chile só pra cumprir tabela... Muitos não acreditaram, foram 17mil apenas, mas foi um dos poucos jogos que eu realmente cantei o tempo inteiro, assim como grande parte da arquibancada, não parei nem pra xingar o juiz (coisa quase impossível).

29/10/09 - Palmeiras 4x0 Goiás (Obina 3x e Deyvid Sacconi) - Acho que seu post e meu comentário aqui sobre aquele jogo falam tudo...

Pedro Pellegrino disse...

Grandes jogos Barneschi! Parabéns pelo texto! Mas sinceramente com essa merda de diretoria eu não acredito que vamos construir essa porra! Pode ficar mais tranquilo,rs. Como diria o Carsughi:"Com o dinheiro que o Palmeiras já gastou com maquete, daria pra fazer três estádios". Grande abraço.

Luana disse...

Meu caro palmeirense, nas atuais circuntâncias vamos ter que ficar só com lembranças do passado.
Com o tanto de fatos negativos no nosso Palmeiras, capaz de fechar por falta de jogadores ou ficarmos sem estádio no ano do centenário por falta de dinheiro!

Não ligaria se tivesse show do Exalta e do Aerosmith em outra época, mas justo agora? Vamos perder dois mandos que seriam em casa por conta desses shows? Gostaria de saber seu posicionamento! Não seria mais uma oportunidade de despedida? Será que todos os palmeirenses que queriam se despedir vão poder ir no jogo de sábado?

Por fim, parabéns pelo Blog!

vitor disse...

08/08/99 Palmeiras 2 x 2 brisa.
2 gols do paulo nunes.
sábado gelado (pra qm tinha chegado do interior)
a 1ª vez a gente nunca esquece.

o resto só qdo o sr me mandar a lista pra eu refazer a minha.

ps: chupa vitor, vc não foi na final da lib.
ps2: vitor pé frio
ps3: um foda-se pros q falarem os ps1 e 2, kkkkkkkkk.

Guzz disse...

Estive nos 6x1 contra o Boca (e tinha um primo meu corinthiano junto. Ficamos na numerada descoberta, tomamos uma chuva daquelas). E do mesmo lugar eu vi o 'não-chute' do Evair bater nos 3 zagueiros e encobrir o goleiro do ixpóti.

Ah, eu não estava lá, nao sei se vc estava, mas eu incluiria os 5x1 no Grêmio, na Libertadores de 95!

wag mir disse...

parabens me emocionei tmb

em akguns desses eu tava la

Forza Palestra disse...

Depois de todos os comentários já feitos, tenho a dizer que minha lista poderia muito bem a chegar à casa dos 40 ou 50 jogos memoráveis, de tal forma que a eleição de apenas 20 vai sempre render polêmicas.

Alguns dos jogos aqui citados certamente deveriam ficar entre os 20. São os casos de:

Palmeiras 3 x 1 Grêmio (semifinal da Copa do Brasil de 1996)
Palmeiras 5 x 1 Grêmio (quartas da Libertadores de 1995)
Palmeiras 2 x 0 Santos (decisão do Paulista de 1996)...

Acontece, e aqui reside o problema, que eu não fui a esses jogos. Ainda com 14, 15 anos, não podia ir a todos os jogos e esses ficaram de fora.

Olhando com calma depois, vejo que faltaram algumas partidas relevantes:

Palmeiras 2 x 2 Boca (semifinal da Libertadores de 2000) – algum dos comentaristas soube explicar o porquê disso, apesar da derrota
Palmeiras 6 x 0 Grêmio (Brasileiro de 99)
Palmeiras 6 x 0 Botafogo (Brasileiro de 99)
Palmeiras 1 x 1 Santos (semifinal da Copa do Brasil de 98)
Palmeiras 1 x 0 Botafogo (oitavas da Copa do Brasil de 98) – gol salvador do zagueiro Agnaldo

E, claro, se fosse para levar a ferro e fogo, até algumas derrotas deveriam entrar, pois são bem simbólicas de tudo o que já vivemos no nosso estádio.

A questão é que eu poderia elencar mais algumas dezenas de jogos, e sempre haveria o que acrescentar. Então, não dá pra querer mexer agora na lista. O importante é despertar no palestrino cada uma dessas lembranças da nossa casa.

Isso aí ninguém tira da gente.

Abraços

Forza Palestra disse...

Luana,
Sobre a sua pergunta dos shows, devo dizer que é o momento mais inoportuno possível. Mas, em se tratando dos nossos dirigentes, isso era mais do que esperado.

Nespoli disse...

Rodrigo,

Sensacional o texto, como todos os seus.

Não gosto de lembrar que sábado estaremos nos despedindo do Jardim Suspenso, mas estaremos lá e bateremos um papo com Brahma.

E sim, desisti de assistir o jogo no meio campo.

Abs e até sábado

"...Esta deveria ser uma semana dedicada ao último jogo do histórico imortal Palestra Itália..."

Néspoli

Japa Matayosi disse...

Sensacional Barneschi otimo texto, passa a emoçao mesmo!

acho que estive em uns 7 jogos desses que vc relatou!

desses citados acho que a semi contra os bambis foi o jogo de maior nervosismo que estive presente no Palestra, a vontade nossa de ganhar era enorme, lembro que teve a galera da mancha no c.t no treino de sabado que antecedia o jogo, e que jogo! Valdivia calando a biba-mor!, foi demais!

Rafael disse...

fala Pilantra!

parece que sábado não será mais o último jogo...

será o último antes da Copa...mas a despedida será só em Agosto...

procede?

abs

srsan disse...

Vou levar meu filho pela primeira - e acho que na atual configuração será a última - vez ao Palestra no próximo sábado.
Sou do interior e faz tempo que não vou ao estádio. Será que alguém poderia me informar se a polícia cria caso com a entrada de câmeras fotográficas?

Forza Palestra disse...

Srsan,

Fique tranquilo. Câmeras digitais entram numa boa. Mas jornal não. Vai entender...

Abraços e seja bem-vindo.

maradona disse...

um dos jogos em q vi PALESTRA ITALIA bombando d nego caindo da bancada foi a final da taça de prata me corija c eu estiver errado mas foi em 1983 só não vou lembrar contra quem foi mas me lembro da festa e eu e meu camarada espremidos. foi loko.
é velho no PALESTRA ITALIA em suas arquibancadas ja sentarão meus avós e meus pais. vai deixar muita saudades.

Bandeira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bandeira disse...

Barneschi,

belas lembranças! Parabens e obrigado por manter a chama acesa!

abraços e até amanha no Palestra!

Michel

Cesar disse...

Excelente post Barneschi, um dos melhores do seu Blog!! Relembrar esses Jogos memoráveis eh mto bom....

Estive presente em 4 dos Jogos que vc citou, e os colocaria na minha lista tb, são os seguintes:

Palmeiras 5 x 0 Ponte Preta/SP
Campeonato Paulista/2008 (04.05.2008) – 27.927
Foi meu primeiro Título visto em um Estádio!!....

Palmeiras 3 (3) x 1 (2) Peñarol/URU
Copa Libertadores/2000 (11.05.2000) – 30.857
Noite inesquecivel, naquela época não ia pra Jogos sozinho ainda e por serem de quarta a noite com frio e o caraio e ainda pela dificuldade de conseguir Ingresso em Jogos decisivos deixei de acompanhar de perto grandes Jogos da Libertadores, mas nesse eu fui, foi tensão o Jogo inteiro, no final uma choradeira tremenda hehehee....

Palmeiras 7 x 3 Cruzeiro/MG
Copa Mercosul/1999 (22.10.1999) – 8.293
Outra noite Inesquecível!! O Palestra nem estava tão lotado, Jogos contra o Cruzeiro eram sempre bons naquela época, Evair deu show, bons tempos....

Palmeiras 2 x 0 SPFW/SP
Campeonato Paulista/2008 (20.04.2008) – 27.680
Esse pra mim foi o Jogo da redenção, eu nunca tinha visto o PALMEIRAS ganhar dos bambis, jah tava começando a achar que a zica era eu pq depois de tanto tempo de Estádio não ver uma vitória eh difícil, mas msm assim insisti e falei "EH AGORA OU NUNCA" hehe, sofrimento pra conseguir Ingresso, mas o clima do Jogo estava perfeito, a Festa na Turiassú jah antes do Jogo, a Torcida unida, Estádio um Caldeirão como nos velhos tempos dos anos 90, no final, a vitória para lavar a alma e ficar na memória....

Cesar disse...

E ainda acrescentaria na minha lista os seguintes Jogos:

PALMEIRAS 1 X 0 Sport
Campeonato Brasileiro Série B/2003 (05.11.2003)
O único da Fase Final que eu consegui ir, clima perfeito tbm, Estádio em Festa, Torcida cantando sem parar, grande vitória....

PALMEIRAS 4 X 3 Portuguesa
Campeonato Paulista/1999 (30.05.1999)
Um grande Jogo pra mim tbm, uma puta dificuldade pra conseguir Ingresso, resolvemos ir de última hr chegando lah jah não tinha Ingresso, compramos de cambistas 3 Ingressos para Cadeiras Descobertas, foi a primeira vez que fui nas Cadeiras, o Estádio estava tão lotado que assisti aos Jogo nas escadas das Cadeiras, devia ter mais de 30.000 com certeza, o Jogo foi emocionante, o Zagallo era o técnico da Portuguesa, naquela época a torcida visitante ainda ficava ali atrás do gol e a parte nova tinha acabado de ser inaugurada (junção da Arquibancada com as Cadeiras), me lembro que fiquei xingando os portuga e tirando sarro depois do jogo, lembro que tinha dirigentes da Portuguesa nos camarotes em cima das Cadeiras e dei mta risada com um Palmeirense gritando pros caras: "enfia a baguete no cú" hehe, bons tempos....

PALMEIRAS 3 X 0 Paraná
Campeonato Brasileiro/2007 (20.10.2007)
Esse Jogo acabou ganhando maior importancia depois, pois foi o último Jogo que vimos no meio do campo antes do Setor Visa, a Festa na Arquibancada tbm foi perfeita, Faixas pelo Estádio, Bandeirão, e td aquela pressão que se fazia naquele lugar, pena que foi a despedida, mas espero que com essa Arena possamos voltar ao nosso lugar....

PALMEIRAS 2 X 0 Atlético - MG
Campeonato Brasileiro/1.998 (26.08.1998)
Esse Jogo ficou marcado por ser no dia do meu Aniversário!! Isso msm, eu faço Aniversário junto com o PALMEIRAS, e fomos comemorar na Arquibancada, na hr do Intervalo um amigo que estava no Jogo tirou do bolso uma vela e vários chapéus de Aniversário e começou a cantar Parabéns, o povo no começo achou que fosse soh por causa do PALMEIRAS mas quando viram que eu tbm fazia Aniversário vieram cumprimentar eu e meu pai, por ter feito eu nascer nesse dia hehe, o primeiro Gol foi do Arce de falta o segundo não me lembro agora....

PALMEIRAS X Cruzeiro
Campeonato Brasileiro 1.999
Esse Jogo foi pelo msm motivo do Jogo acima, soh não me lembro se o jogo foi na quarta dia 25 ou na quinta dia 26....

Das vitórias não consigo me lembrar de mais alguma assim tão marcante, pena que não consegui fechar com 10 Jogos, mas ainda pode-se considerar Jogos memoráveis, msm perdendo, os seguintes:

PALMEIRAS 2 X 2 Boca Junior
Copa Libertadores/2001
Como foi citado aqui, perdemos mas o Jogo em si foi pura Emoção....

PALMEIRAS 1 X Atlético - MG
Campeonato Brasileiro/2007 (02/12/2007)
Perdemos o Jogo e a vaga na Libertadores, mas ver o Estádio inteiro esperar o Jogo dos gambás acabar para comemorar a queda deles pra Segunda Divisão deles foi impagavel, a Festa que foi feita depois, dentro e fora do Estádio, ficou marcado tbm....

Bom, acho que eh isso, com certeza vou lembrar de outros Jogos tbm, me esforcei pra tentar fechar em 10 mas não consegui, se lembrar de mais algum volto por aqui....

Abraços