02 abril 2014

Insustentável

Derrotas, tanto quanto a arquibancada, formam caráter. As derrotas vividas na arquibancada, um tanto a mais.

Mas há derrotas e derrotas...

Poucas coisas na vida têm efeito tão devastador quanto o estampido que se ouve do outro lado, por ocasiāo do gol de um adversário em partida decisiva. O gol do outro é ofensivo, é chocante, é mesmo aterrorizante. O caráter de um torcedor vai se formar aí, e nāo tanto nas vitórias.

Ocorre, no entanto, que o Palmeiras da última década e meia, um esboço do gigante Campeāo do Século XX, tirou do seu torcedor até o direito de sofrer  com insucessos diante de adversários à altura.

O Palmeiras desses tempos tão sombrios perde tantas e tantas vezes diante de seu torcedor sem que ele possa mais ouvir o estrondo que sucede o gol de um outro grande. Nāo há mais o alarido do lado de lá, nāo há mais uma dor dilacerante, nāo há mais o impacto de um revés para um rival odiado. Não há mais a derrota que forma caráter; em vez disso, sentimos vergonha de um vexame atrás do outro.

Nāo há mais uma metade de arquibancada a nos lembrar do que estamos perdendo, nāo há mais o barulho tenebroso das hordas inimigas, nāo há sequer uma pequena massa de oponentes a comemorar na nossa casa. Há, isto sim, um silêncio ensurdecedor do lado de lá.

Porque este Palmeiras que se esmera ano após ano na arte das derrotas improváveis nāo sucumbe mais ante seus semelhantes. Este Palmeiras do novo século é superado por clubes menores e mais inexpressivos a cada temporada.

Se antes perdíamos e ganhávamos de flamengos, cruzeiros e grêmios ou mesmo de nossos rivais da província, eis que agora nem a isso podemos aspirar. Antes mesmo do embate contra um dos nossos, costuma vir um fracasso contra ninguém. Em casa, é evidente.

Sequer podemos falar em decisão com casa cheia, porque o espaço destinado ao visitante encontra-se constantemente vazio. Temos fracassado, senhores, diante de aberrações como este Ituano, com seu vergonhoso amontoado de algumas dezenas a conspurcar o setor lilás da cancha municipal. Perdemos, uma vez mais, para um time que não tem torcida, tampouco história.

As derrotas agora não mais formam caráter. Quando muito, o que elas devem formar é uma geração envergonhada, que se vai acostumando à rotina de derrotas improváveis e, de tão comuns, até previsíveis.

É insustentável.

---

Breves consideraçōes:

_Vou me eximir de uma série de comentários que emergiram ainda no Pacaembu, mesmo antes de se concretizar a tragédia. Mas nāo posso me abster de um, que já é recorrente: o cidadão que veste a camisa 19 não pode entrar em campo para "defender" o Palmeiras.

_De minha parte, eu sinceramente não credito à diretoria atual muita responsabilidade no que diz respeito à derrocada no Paulistāo. Mas a omissão diante disso e outros desarranjos na gestāo do alviverde não podem ser tolerados. São assuntos para outro post.

_Nāo, o blog nāo voltou. Mas, em nome da minha sanidade mental e como uma derrota dessas nāo pode ficar impune, este texto se fez necessário.

18 comentários:

Rodrigo Queluz disse...

Poooo Barneschi, uma alegria, rara nesses momentos, foi ver uma atualização deste espaço. Deixou um vazio que não tem como ser preenchido. Têm excelentes blogs sobre o Palmeiras, mas sobre a arquibancada, não conheço.

É triste lembrar das eliminações recentes do Palmeiras:

Ituano, Atletico PR, Tijuana, Guarani, Atletico GO, Ipatinga, entre outras.

A que estamos nos reduzindo? =/

Frederico disse...

Eu penso que esbravejar novamente contra MAIS UMA derrota vexatória seria chover no molhado.

Se eu tivesse condições, se eu pudesse falar com as pessoas certas no Palmeiras, a minha grande questão seria se vamos ou não tirar alguma lição disso.

Porque eu vejo que continuamos perdendo da mesma maneira para os mesmos de sempre: os pequenos.

O roteiro da derrota está até amarelo de tão velho que é, o time pequeno que vem na nossa casa jogar no nosso erro, batendo a vontade e fazendo cera para enervar os nosso jogadores.

Daí que o Gilson Kleina não sabia que seria assim? Ele não sabia que o Ituano ia jogar no nosso erro? Ele não sabia que o Ituano ia jogar no contra ataque? Ele não viu o tanto que o Bragantino bateu e não sabia que contra o Ituano seria a mesma coisa? Ele não sabe que contra o próximo time pequeno será da mesma forma?

Resumindo: o Palmeiras joga contra os pequenos querendo resolver o jogo em 10 minutos e não consegue resolver em 90, porque perde a cabeça.

Credito essa derrota ao Vinicius, ao Leandro e principalmente ao Gilson Kleina, que é o responsável por treinar e armar o time para jogar contra um time pequeno. Com relação aos 2 atletas citados, tiveram a oportunidade de resolver o problema e não tiveram competência pra isso. Que morram no fogo do inferno!!

Kristian Bengtson disse...

Esse blog não precisa voltar, pois nunca se foi: o espaço continua vivo, vital, urgente - com ou sem posts novos.

Dito isso, é sempre bom ler um texto novo, mesmo que seja só quando a sanidade mental exigir. Que o próximo seja um texto pra não explodir de alegria. Abraço, Barneschi.

claudio longo disse...

Grande Barneschi, temos apenas a lembrança de uma viagem a incompetência administrativa , que mantem feudos dos idiotas infiltrados, mantendo roubos e ausência de gestão, hoje há um idiota que além de rufião de muitos velhacos, tem arrogância, sem conhecer qualquer centímetro das arquibancadas, que mantem o verdadeiro legado de um clube que jamais, foi elitizado , excluindo seus torcedores do seu legitimo direito de compartilhar e incentivar o manto alviverde, de forma leal, em qualquer lugar a qualquer momento, realmente estamos vendo um fantoche exercendo sua postura de autentico marionete!

Daniel Portero disse...

O mais triste é ouvir vaias à organizada quando esta, ao final da partida, exerce seu direito, com razão, de cobrar o time/diretoria. Sinal de que já estão se acostumando.

Concordo que a diretoria não é a maior culpada. Perdemos, pois não temos um técnico na beira do campo. O Vinicius não tem culpa de ser ruim, muito menos o Leandro de ser displicente. Culpa tem o técnico que escala esses vagabundos (que, aliás, se dizem palmeirenses e estavam andando em campo) e que não treina jogadas ensaiadas nem alternativas táticas durante a semana. Vai pro inferno, Gilson Kleina!

Lucio disse...

SERIA BOM A VOLTA DO BLOG.

MAS ENTENDO O SEU CANSAÇO, O NOSSO CANSAÇO.

NOS ACOSTUMAMOS, INCRÍVEL DIZER ISSO, A DERROTAS IMPROVÁVEIS E QUE NOS DEIXAM CALADOS E IMPOTENTES.

Jean disse...

Cara, que falta faz um texto como esse... alegria imensa ver uma atualização aki... tomara q tenha muitas outras.

Abçs.

Paulo Ralio Neto disse...

Não tirei o blog do "favoritos" e tive boa e grata surpresa! Excelente e oportuno texto. Sempre contundente. Sei que o cansaço é grande e o saco cheio também, mas é sempre bacana passar por aqui. Continue.
Saudações alvi-verdes!

Luan Palestra disse...

que alegria ver um post novo aqui! esse é sem dúvida o melhor site sobre a arquibancada palestrina! é amigo, digerir mais essa derrota tem sido muito difícil. Penso que as dispensas do camisa 19 e do treinador estagiário seriam avanços consideráveis para acabarmos com esses vexames odiosos. Que nosso presidente reflita com calma e tome essas decisões.

Luan Palestra disse...

baernweschi, sou eu Luan que sempre comentei por aqui e pedia sua volta em seu último post. Sempre que ser apareça por aqui, estamos por aqui direto quase diariamente a espera de novos posts! Abraços!

Leonardo disse...

Que bela surpresa ler um texto novo do Forza Palestra, uma pena que seja depois de uma derrota tão humilhante.

Quanto as inúmeras tristezas a que fomos acometidos diante desta eliminação, a se lamentar ainda mais o clima hostil em nossa própria arquibancada. Há palmeirenses em nossas fileiras se esquecendo do que somos.

Leonardo Nakamura

Emerson Baixada! disse...

Nem no tempo da fila da década de 80 nós passamos tanta vergonha como temos passado nesse século 21.
Sem mais.

Mauser Zago disse...

Pra mim não faz muito sentido, os reais vexames foram contra o ASA, o vitória de 7 e a inter de limeira. Vcs esquecem de todo o contexto que envolveram as nossas eliminações, cito por exemplo o ipatinga, com a cobrança de fendida pelo Diego e que o juiz mandou voltar por ma fe! Está ultima apesar de dolorida, perdemos para um bom time que ganhou DE TODOS OS GRANDES DE SP e incluímos o santos na final! Ngm gosta de perder eu estava no pacaembu, mas não podemos dizer que o time eh Gde ou pequeno pelo fato de ter poucos torcedores, ou ser do interior. Futebol já mudou faz tempo e a cabeça de algumas pessoas ainda acham q estão nos anos 90, 80 ....

Mauser Zago disse...

Pra mim não faz muito sentido, os reais vexames foram contra o ASA, o vitória de 7 e a inter de limeira. Vcs esquecem de todo o contexto que envolveram as nossas eliminações, cito por exemplo o ipatinga, com a cobrança de fendida pelo Diego e que o juiz mandou voltar por ma fe! Está ultima apesar de dolorida, perdemos para um bom time que ganhou DE TODOS OS GRANDES DE SP e incluímos o santos na final! Ngm gosta de perder eu estava no pacaembu, mas não podemos dizer que o time eh Gde ou pequeno pelo fato de ter poucos torcedores, ou ser do interior. Futebol já mudou faz tempo e a cabeça de algumas pessoas ainda acham q estão nos anos 90, 80 ....

Renato Moreira disse...

Não é que valeu a pena ficar atualizando o blog na esperança de uma "ressurreição"?

Volta Barneschi!

Marangone Jr disse...

Voce não tem idéia,da falta que faz ess blog !!!Por -favor não demore tanto!! Estamos cheio de blog e sites faixa-branca da dupla MUSTANOBRE !!

Luan Palestra disse...

marco polo del nero, presidente da cbf... estamos fudidos barneschi.. um post seu a respeito viria muito a calhar

Cantos de Torcida disse...

Musicas cantadas pelas torcidas do Brasil e do mundo? www.cantosdetorcida.com.br