09 agosto 2008

Do nada ao nada

O Mesa Redonda fez a parte que lhe coube no último domingo, com admirável combatividade de seu apresentador Flavio Prado – deixemos de lado as divergências habituais. Eis que, alguns dias depois, a FPF anunciou a criação de uma tal Comissão Gestora de Venda de Ingresso ao Torcedor. Por trás do nome pomposo, no entanto, parece existir muito mais vontade de dar uma resposta à opinião pública do que de efetivamente resolver o caos nas bilheterias paulistanas.

Vejamos:

1. A comissão é formada apenas e tão somente por funcionários da FPF, figurinhas bem carimbadas. Parece ser uma solução bastante preguiçosa, como se o nosso amigo Del Nero não estivesse disposto a buscar “no mercado” nomes que efetivamente entendam do assunto e tenham como contribuir para o fim dos problemas;

2. Os irmãos Balsimelli, da BWA, continuam com voz ativa. Vejamos, por exemplo, como a Folha de S.Paulo repercutiu a tal comissão com um deles,
Bruno: “disse ser "maravilhoso" o fato de a FPF querer investigar o problema. Segundo ele, de origem única, os cambistas.”. O simples fato de ele abrir a boca já representa uma agressão ao torcedor. Para piorar, o sujeito lança um absurdo desses e fica tudo por isso mesmo. É preocupante.

3. A comissão busca defender os direitos do torcedor, mas não há sequer um freqüentador da arquibancada por lá.

É só o começo, claro, mas eu não consigo confiar em uma figura como Marco Polo Del Nero, claramente um inimigo do torcedor, como já demonstrado inúmeras vezes neste blog.

Algo me diz que a tal comissão, ainda sem planejamento, parte do nada para dificilmente chegar a algum lugar.

10 comentários:

Raphaello disse...

Também voltei à carga hoje contra essa história dos ingressos. Não dá para esquecer esse absurdo (como parece que estamos todos esquecendo do episódio do gás).

Também não confio nada no "persona non grata", acho que ele age não só contra o torcedor, mas especialmente contra os interesses do Palmeiras e sua atual diretoria.

Diretoria que, por sua vez, sem justificativa, continua cumprindo contrato com a quadrilha dos irmãos Metralha, mesmo após afirmar publicamente que não quer mais os serviços dessa empresa. Mesmo após ter achado um "pica-pau" roendo a madeira-de-lei do Palestra, em conluio com esses Balsimellis.

Abraços!

CLAUDINEI ROCKWOOD disse...

Pela primeira vez devo concordar com o tema postado pelo dono do blog, Del Nero é um mal gestor frente a FPF,BWA e seus tentaculos inescrupulosos e,na minha opinião,essa tal ''comissão'' só é fachada,mais uma história pra boi durmir,ou melhor NÓS torcedores durmirem.


''Até que o sol não brilhe, acendamos uma vela na escuridão." Claudinei Rockwood- o único

ClaudioYidaJr disse...

Milagre! Milagre!

don vitotti disse...

rockwood, o sr. é um puxa saco do dono do blog.

eu acho inadmissivel concordar com ele nesse post.

minha opinião!

luiz - uberlândia disse...

inadmissível ou não..,

minha opinião.

Catedraldeluz disse...

Cabe ao torcedor acompanhar todos os passos dessa "pseudo sindicância". E denunciar, caso seja necessário.

"Construir para poder conquistar! Acreditar sempre!"

Daniel disse...

lamental essa FPF.... jah comeca mal!!!!

Forza Palestra disse...

Duas notinhas do Painel FC de hoje, bem a caráter:

Campo minado. Pelo relato de cartolas da FPF, o clima é tenso na comissão que analisará problemas nas vendas de ingressos. A sensação é que o tema tem potencial para atingir gente graúda da entidade, apesar de ela não ser responsável pelo assunto.

e

Crédito fácil
Ao depor nas investigações sobre tumultos nas vendas de bilhetes, Bruno Balsimelli, um dos donos da Ingresso Fácil, define a empresa como amiga dos clubes, além de negociar com eles. A ponto de emprestar dinheiro sem juros. Cita R$ 322 mil dados em duas parcelas ao Fluminense para o fretamento de um avião e outras despesas na reta final da Libertadores. Diz que o time devolveu a quantia com a arrecadação da final, alvo de penhora. No Palmeiras, fala-se numa operação semelhante, no valor de R$ 1 milhão, em 2007.

Craudio disse...

Um dos irmãos esteve no Mesa Redonda. Típico businessman desprezível, com um discurso o mais bambi impossível...

Toda vez que esses caras vão a público se justificar, eu lembro do julgamento de Michael Corleone no Poderoso Chefão II.

[SEP] Valmir disse...

Seriam as RAPOSAS tomando conta do galinheiro?

Como eu disse anteriormente, o mundo não irá acabar.
Quando vi a notícia da formação desta comissão, achei que algo novo estava surgindo.

Daí pensei no provável FIM DOS TEMPOS.
UFA!!!!
Pelo menos isso!