06 dezembro 2011

Os oportunistas de decisão

“Eu sou campeão!”

O sujeito diz isso como se efetivamente tivesse contribuído para o título recém-conquistado, com um pseudo-orgulho tão frágil quanto o seu entendimento do assunto. Logo ele, pobre coitado, um imbecil que resolve se interessar por futebol uma vez ao ano – quando muito. Mas aí, na hora de 'lucrar' com os dividendos de uma batalha que não é a dele e se proclamar algo que não é, o pulha dá as caras, quer participar do que não pertence a ele e, sem condições de produzir algo inteligível, fica compartilhando cretinices criadas por outros oportunistas como ele ou, pior ainda, por publicitários imbecis.

Coisas como o último anúncio da Nike, empresa esportiva de merda que passa vergonha com uma campanha que busca ratificar o tal populismo de fachada dos gambás. E dá-lhe frases vazias para alimentar a falácia propagada por oportunistas que só aparecem nas últimas rodadas do campeonato: “Nós não vivemos de títulos”, “Nós sofremos”, “Nós somos diferentes”, “Nós somos o povo”. Nenhuma se sustenta; todos desabam em confronto com a realidade.

Vejamos:

_Todo torcedor vive do seu time, e não de títulos. TODO. A bem da verdade, a preposição correta seria "pelo" em vez de "de". É por isso que todo torcedor continua ao lado do time mesmo que ele não ganhe porra nenhuma – e algumas das torcidas mais apaixonadas do mundo são as de clubes que não ganham nada há muito tempo. Todo torcedor vive pelo seu time; os oportunistas é que aparecem na hora da decisão. Dirá alguém que há os tipos que, no meio do processo, acabam mudando de time. Bom, um tipo assim não merece ser entendido como ser humano; menos ainda como torcedor. Portanto, a frase vendida pelos imbecis marqueteiros gambás é desprovida de qualquer significado. Quem a compartilha normalmente é o imbecil oportunista que só resolve falar de futebol uma vez por ano.

_Sobre o lance do “sofrimento”, permito-me direcionar os senhores para dois posts que já abordaram isso de maneira bem contundente: "O monopólio do sofrimento" e "O sofrimento seletivo".

_“Nós somos diferentes”, “Nós somos o povo” e que tais são variáveis do tal populismo de fachada. Porque aí, em uma falácia retroalimentada por boçais que compartilham merdas no Facebook sem sequer ter ideia do que estão falando, a coisa toda ganha um peso ainda maior, porque essa massa de manobra serve para que o marketing predatório consiga reforçar suas mensagens.

A verdade é que os guerreiros somos poucos - seja do nosso lado, seja do lado deles. Somos efetivamente poucos os que lutamos o tempo todo, os que não esmorecemos, os que estamos presentes nas vitórias e nas derrotas da mesma maneira. Uma pequena minoria luta o ano todo para que uma maioria de oportunistas de ocasião apareça no final querendo fazer parte da vitória. Isso vale do lado de lá da guerra tanto como cá - e para qualquer outro clube.

As diferenças consistem no frágil populismo de fachada dos gambás e na realidade recente, em que nosso rival de tantas décadas se perdeu e vendeu a alma. E dá-lhe bandeirões de empresas subindo na tobogã, dá-lhe modinhas na arquibancada, dá-lhe fãs de vagabundos querendo ser torcedoras por um dia.

Enfim, temos já dois dias desde que terminou o modorrento Campeonato Brasileiro de pontos corridos. Dois dias. O tal sujeito oportunista procura agora um novo assunto para destilar seu oportunismo. Qualquer assunto. Futebol? Ah, ele vai deixar para pensar nisso quando o time dele voltar a participar de uma decisão. Vai querer se dizer campeão, vai falar merda atrás de merda, vai até mesmo querer um ingresso para o jogo decisivo. E, claro, oportunista que é, vai compartilhar todo tipo de besteira que lê no Facebook para tentar ser o que nunca será: torcedor.

Porque torcedor, seus oportunistas putos de merda, é aquele que vai ao estádio. Torcedor é aquele que se preocupa com o time o ano todo. Torcedor é aquele que conhece a história. E torcedor, no caso específico do time campeão no último sábado, é aquele que nunca foi modinha. É aquele que deveria saber quem era Sócrates não no dia da sua morte, mas muito antes disso. É aquele que não ergueu o braço sem saber o significado do gesto. É aquele que sabia, antes mesmo disso tudo acontecer, que Sócrates era a antítese do marqueteiro que vestia a camisa 9 do nosso rival até bem pouco tempo atrás.

Torcedor é isso. O resto é oportunista de decisão.

Eu conheço dezenas desses oportunistas. Sei que o sujeito é assim só de ver o que ele publica em suas redes sociais. E sei também que, daqui a pouco mais de um mês, estaremos indo ao estádio para ver um Palmeiras x Mogi Mirim numa quarta-feira à noite chuvosa e teremos de ouvir o pulha dizer coisas como “Você é louco de ir nesse jogo...” ou, pior, “Enquanto você está se matando para ir a esse jogo, os jogadores estão ganhando uma fortuna...” Isso só sai da boca de oportunistas.

E aí, quando um sujeito desses resolver falar novamente sobre futebol, eu já terei completado pelo menos mais 50 jogos no estádio e voltarei a tratá-lo como o lixo que ele é.

Campeão? Só se for de oportunismo!

###

Sei que já escrevi demais sobre isso, mas não posso deixar de compartilhar com os senhores parte de um texto publicado ontem no blog do Alexandre Silva:

“Mas o que mais me irrita no futebol é o outro tipo de torcedor. O Oportunista. O Covarde. O torcedor de ocasião. Ele me ofende. Me agride. Como fã de futebol, como quem vive esse esporte. Me sinto profundamente agredido, pelo comportamento de Covardes e Oportunistas em relação a uma das minhas maiores paixões.

É importante ressaltar que não importa o time que o Oportunista torça, ou diz torcer. Ele existe em TODAS as torcidas. E deve ser desprezado e ridicularizado pelas mesmas.

O Oportunista é aquele torcedor que diz ter um time. Mas você nunca o vê indo ao estádio. Quando vai, é final de campeonato. Nunca o vê usando uma camisa do seu time. Nunca o vê comentando sobre futebol, falando qualquer coisa relacionada ao seu time ou ao futebol em geral. Que nunca assiste futebol. Ouvir no radinho então, nem pensar...”

31 comentários:

Cesar disse...

PERFEITO!! Mais uma vez...

As redes sociais estão infestadas!!

No Domingo até eu cheguei a curtir uma coisa ou outra após o jogo, mas de repente veio uma avalanche, uma "briga de torcidas" ridícula, e alimentada por gente hipócrita e oportunista, e acabou-se até mesmo perdendo a assência da gozação habitual do futebol, pois a repetição era imensa, era como se alguém fosse "ganhar" aquilo contra o outro, foi como o Alexandre Silva disse em seu texto, a paixão do torcedor não está condicionada a vitória, ela é simplesmente incondicioal, e esses torcedores de redes sociais não fazem isso para demonstrar amor mas sim para contar vantagem contra o outro!!

Chega até a ser engraçado isso, mas o assunto mais comentado no Facebook essa semana é o futebol, e eu estou odiando isso!!

Deixem o futebol para quem realmente vive ele, por favor!!

Ivan disse...

Um oportunista palmeirense é pior e mais chato do que um gamba verdadeiro. Ele irá te enganar, te acompanhar em alguns jogos e quando você menos esperar, ele some, sai da vida de torcedor do mesmo jeito que entrou.

Durante todo ano você fica até frustrado em ir ao estádio e ver a cara dos mesmos manos toda vez.
Ai quando a maré tá boa, você percebe que terá que se embucetar pra conseguir ingresso porque um filho da puta oportunista roubou seu lugar. Uma semana depois ele nem se importará, até vai esquecer que torce pro mesmo time que você.

Definitivamente os oportunistas são os piores. Não merecem atenção, muito menos respeito. Brincam com o ato de torcer que nós tanto prezamos.
Até o mais sem alma dos torcedores do time cor de rosa tem algum respeito. Os oportunistas não.

Ódio eterno a todo oportunista de plantão! Porque torcedor é quem gira a catraca.

Em janeiro volta tudo ao normal. A desgraceira do nosso time, as frases idiotas e as nossas aventuras sagradas de cada domingo.
Até lá!

turiassu disse...

No Twitter mesmo tá cheio de babacas assim. Só falavam de NFL (seja lá a merda que isso for), tênis, sei lá mais o que. Aí, ao final da rodada, apareciam perguntando (ironicamente): "quem é o líder?".
Legítimos oportunistas, ratos de ocasião.
Esse comportamento de só lembrar que "torce" pra um time de futebol em decisões é tipo da sub-raça alienada cor de rosa, mas, infelizmente, não é só deles.
Se tem uma coisa na vida que me deixa puto é quando um filho da puta qualquer chega em mim e fala coisas do tipo: "Enquanto você está se matando para ir a esse jogo, os jogadores estão ganhando uma fortuna...”.
Tá certo que, no meu caso, "ir ao jogo" não se aplica, mas sempre tem um babaca pra falar: "você é trouxa de perder tempo com isso, você fica aí passando raiva à toa e os caras lá enchendo o rabo de dinheiro."

A vontade que eu tenho quando ouço isso é de matar o infeliz.

gregory disse...

"Um oportunista palmeirense é pior e mais chato do que um gamba verdadeiro. Ele irá te enganar, te acompanhar em alguns jogos e quando você menos esperar, ele some, sai da vida de torcedor do mesmo jeito que entrou."

Nossa cara hahahahah, falou TUDO.

Moro em Praia Grande, então fica dificil ir direto aos jogos sozinho, acaba que vai eu e um brother de São Vicente.

Contra o São Paulo decidimos tentar fechar uma van sem ajuda da Mancha, resultado: Achamos um numero insuficiente para fechar uma van, a maioria com desculpas malditas.

Ai eu lembrei do ano passado na Sulamericana, ou melhor da semi-final contra os gambás.

Onde eu peguei 14 ingressos, é isso mesmo, quatorze!
Agora queria saber aonde estão esses quatorzes? Daria muito bem pra fechar essa van que a gente tanto tentou fechar pra ir domingo passado.

Ah a gente acabou indo com a Mancha, tentar chamar o torcedor comum daqui da Baixada Santista é impossível.

Ivan Alves disse...

Fala, Rodrigo.

Estudei contigo na Casper. Há algum tempo acompanho teu blog e como companheiro de profissão, quero dizer que o acho seus textos interessantes e muito bem escritos.

Sou corinthiano, e estou de acordo com você em diversos pontos deste post. Até mesmo em alguns sobre o populismo de fachada. Aqueles que discordo, entendo, são mais subjetivos.

Abs

Sergio Mendonça disse...

Ola amigo tudo ok.

Realmente perfeito seu texto. Penso exatamente igual.

Porém, a idade vem chegando e já não parto para o confronto direto como você faz.

Domingo não fui ao jogo, estava em casa com meu filho Lucas de 08 anos e a gambazada comemorava na rua. Meu filho com a sua sabedoria de criança falou: Pai, aposto que eles nunca foram em nenhum jogo!!! Nunca estiveram no Beira-Rio, Olímpico, Ressacada, Orlando Scarpeli, Maracanã, Barradão, Presidente Varga, Morumbi, Palestra, Pacaembu, etc, etc, etc.

Sim, o torcedor oportunista não veste a camisa do clube, não sabe a sua história, não frequenta as arquibancadas pelo Brasil afora. Ele vai somente no dia que tudo esta praticamente resolvido, para sair contando vantagem.

A paixão por um time de futebol, não se resume aos títulos que eles conquista. Para mim isso e irrelevante, minha paixão pelo PALMEIRAS é imensamente maior que qualquer título.

Por isso que sempre estou lá, enquanto tiver forças me emocionando quando a camisa alviverde entra em campo.

André disse...

Caralho, texto perfeito!

Sou torcedor do Atlético Paranaense e fico puto ao ver "corinthianos" dizendo que eles são sofredores, que tudo pra eles é mais difícil.

Difícil é torcer pra times menores, que não ganham 100 milhões por ano da Globo. Difícil é torcer pra Ponte Preta e nunca ter visto seu time campeão. Mas é esse torcedor que merece respeito. Esse sim faz com que o futebol seja algo incrível.

Modinhas existem em todos os cantos, mas, ainda bem, também existem os poucos torcedores que realmente fazem seus clubes serem o que são. Seja no Atlético, no Coxa ou no Palmeiras. Em todos os lugares é assim.

amaury disse...

ahhhaahah da nossa arquibancada eu avistei 5 gambas,cada um com uma camisa com uma letra...

eles juntos formava o nome na frente:''timão''e nas costas ''penta''

ahahah uma torcida que travou duelos e duelos contra a gente tantos anos....

hj é um produto modista e bizarro..

Rafael Kuvasney Marcolin disse...

Belíssimos textos.

Isso nunca acaba. A internet proporciona esse espaço livre onde o idiota pode falar o que quiser. Absurdos que li no últimos dias:

"O Palmeiras é um time SEM HISTÓRIA e nunca chegará a ser um Corinthians."

"Nós vivemos de Cortinhians" - os mesmos babacas que publicavam isso ficaram o ano inteiro na sombra

"Com a gente tem ser sofrido. Somos o time do povo."

E muitos outros. Todos os que hoje comemoraram, sem excessão, me criticaram quando fui àquele Palmeiras x Comercial - PI as 22h numa quarta-feira chuvosa sozinho.

Agora uma dúvida. Sobre o que o Ivan falou, destes imbecis tirarem o ingresso da final do torcedor que vai a todo o jogo, acho que só resolveríamos isso com o tal do carnê. Mas duvido que isso funcione em SP.

Thiago disse...

Há poucas semanas vivi o dia mais incrível dos meus últimos anos, chorei igual criança, sofri, vibrei, invadi o gramado, abracei amigos de décadas, arranquei placa de publicidade do chão, queimei pedaço de rede, tanta coisa que passava pela minha cabeça depois de 5 anos de Série B. Desde o último jogo da Série A contra o CAP em 2006, que me envolvi em um probleminha leve com a Polícia, depois quase 200 jogos na Série B, viajando o Brasil inteiro (Juventude e Ceará fora em um espaço de 20 dias!!!), confusões, derrotas decepcionantes, risco de vida (meu ônibus foi fuzilado na frente da sede da Gaviões, indo em um jogo pra Santo André), tudo aquilo REALMENTE tinha valido a pena, e o meu choro de alegria e desabafo era o mesmo de tantos outros milhares de Pontepretanos doentes nas arquibancadas após o jogo contra o ABC. Valeu a pena pq eu vivi INTENSAMENTE tudo isso, perdi dias de trabalho, perdi encontros de família, perdi festas, perdi aulas, e após o acesso senti que tinha cumprido meu dever, e eu e meus parceiros de bancada eramos os que MAIS MERECIAM aquilo.

Daí, domingo eu estava saindo de uma festa, onde nem sequer nos demos trabalho de secar o Corinthians (e olha que torcedor da Macaca tem motivos de sobra pra odiar o Corinthians, diferente desses caras do resto do Brasil que não são rivais dos gambás e ficam dando IBOPE pra eles), estava no transito com minha namorada (Pontepretana também) e um carro do lado, com 2 playboys e 2 vagabundinhas, buzinando felizes, com uma bandeira do Curintia pra fora, que deviam ter comprado aquele dia.

Não consigo sentir outra coisa por esses torcedores à distância a não ser PENA. Antigamente eu tinha raiva, agora eu tenho PENA. Tenho PENA de Corintiano de Campinas, de Palmeirense de Minas, de Sãopaulino de Fortaleza, de "Torcedor do Arsenal e Fã do Esporte" de Rondônia. Pq esses caras são PUNHETEIROS. Eles batem punheta pro futebol. Pode ser a atriz pornô mais gostosa do mundo, ninguém troca uma punheta pra TV por uma foda com uma gatinha.

A alegria desse povo é a brincadeirinha no trabalho, é a gozaçãozinha no facebook, é botar #soupenta! no twitter. É "dessa emoção" que esses coitadinhos vivem.

NUNCA vão saber o que é FAZER PARTE de um clube de futebol.

Pena, só isso. Judiação...

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Forza Palestra disse...

Obrigado a todos os comentários, em especial ao Thiago, torcedor da Ponte Preta: é exatamente isso o que eu penso.
Abraços

fcardi disse...

Parabéns pelo texto mais uma vez!
Isso explica a babação de ovo em cima de caras como Ronaldo CBF por exemplo,apesar da falácia de que o brasileiro é fanático por futebol, a grande maioria vive de "melhores momentos" ou são apenas difusores das babaquices ditas por comentaristas imbecís.
Essas redes sociais ilustram muito bem isso, pois é na internet que os babacas saem do armário.

CASSELLl disse...

kkk batem punheta para o futebol...kkk

Raoni Leal disse...

Uma frase do Pontepretano (Cujo o qual REALMENTE não vive de titulos e sim do clube) resume bem sobre esses lixos oportunistas:

"NUNCA vão saber o que é FAZER PARTE de um clube de futebol."

Não há satisfação melhor do que saber que quando seu time é campeão, voce olha pra trás e em um campeonato de 38 jogos, foi em pelo menos uns 35 para apoiá-lo! e não apenas na "final" e gritou Campeão!

Eu não tenho pena como o outro, eu tenho ÓDIO desses malditos filhos da puta! Nego que não sabe PORRA nenhuma sobre futebol! Não sabe a história do próprio time e vem querer tirar uma... comigo é pocas ideias....

Belo post, meio comprido mas td bem haha.
Abraço!

Leonardo disse...

Em uma semana como essa que mais sinto que estes oportunidades poderiam deixar o futebol para nós.

Belo texto.

Roy Keane disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
CASSELLl disse...

Prezado Roy Keane, seria uma grata satisfação para mim estufar a sua face com golpes seguidos com minhas mãos.

CasseLLl - The Hammer

Forza Palestra disse...

Boa, Casselli.

Gustavo Moraes disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Enrico disse...

Gostaria de ter a facilidade e talento para expressar o pensamento dessa forma, discordo em algumas poucas coisas mas o contexto na minha opiniao eh perfeito,
Parabens e que venha 2012!

Well disse...

Caralho, nunca comento em blog nem nada.
mas dessa vez não pude segurar! rs

só faltou um risco depois do seu post pra eu assinar concordando com os termos descrito acima

PQP. zuação no futebol é certo e faz parte. mas não dá pra aceitar isso de um cara que não sabe nem quem joga no próprio time...

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Forza Palestra disse...

Acusou o golpe, oportunista?

Anônimo disse...

Não! Não é a primeira vez que comento aqui.
E todas vezes deletou o comentário. Deve incomodar. É mais fácil deletar do que responder.

Forza Palestra disse...

Funciona assim, gambá sujo: se você vem ao meu blog e escreve palavras que me ofendem, eu deleto mesmo. A discordância é até bem-vinda; mas palavras que contenham algum tipo de tentativa de ofender o Palmeiras não serão permitidas.

E olha só: teu comentário era tão estúpido que você deveria até me agradecer por tê-lo apagado (em que pese o fato de você sequer assinar o que escreve).

Quer discutir? Então argumente com coisas que efetivamente fazem sentido.

Anônimo disse...

O meu argumento, é que você defendeu um verme. Contra tudo e contra todos. E não tem a coragem de admitir. Em nenhum momento ofendi o clube Palmeiras, caso você tenha dificuldade de interpretação.
Ponto. Não tem discussão.

Forza Palestra disse...

Vai dar chilique, é? Acusou o golpe do oportunismo?

Cara, você é um boçal. A essência deste blog é tratar os jogadores como os vagabundos que eles são. Eventualmente há um post que enaltece jogadores que aqui e ali defendem o meu clube. Só isso. Mas você, imbecil que é, não consegue distinguir as coisas.

Anônimo disse...

É..realmente tem dificuldade de interpretação. Aprendeu a palavra 'oportunismo' agora? Para esvrever esse post?

Eu não consigo distinguir as coisas? É só ler seus posts sobre o 'Gladiador'. Você lambia o saco daquele verme. Toda as vezes que criticavam esse tido como 'jogador', inclusive eu, era rebatido com ofensas. Você era o primeiro a defender e ofender quem ia contra suas palavras. Você que prega tanto o ódio contra alienados, foi o primeiro a não enxergar uma verdade estampada na sua cara.

Forza Palestra disse...

Relevando o fato de não merecer respeito um sujeito que não assina suas postagens, seguimos com o debate.

Ô, pau no cu, entenda o seguinte: Jogadores de futebol são vagabundos, mas o Palmeiras deve ser defendido sempre. Inclusive deles próprios.

Não faço ideia de quem você seja (até porque não assina o que escreve) e, portanto, nunca antes falei contigo, de tal forma que não se justifica essa baboseira de eu tê-lo ofendido em algum momento.

E, na boa: vai tomar no meio do seu cu! Tenho mais o que fazer e este assunto não faz o menor sentido.

Carlos Renato disse...

Meu caro amigo palmeirense, SOU corinthiano, e tomei conhecimento do seu texto através d eum amigo palmeirense. Cara, isso é fato, vc escreveu isso após o fim do brasileirão onde o meu Timao foi campeao e tevelá muita festa na rua, e gente imitando o socrates , mas que nem sabe quem foi o cara. E agora na ocasiao d alibertadores foi a mesma coisa, nego nao vai ao estadio, sequer assiste na Tv e ainda nessas horas vomita todo seu amor ao Corinthians. E amanha isso é com vcs, pois modinha é a desgraça, tem em toda a torcida, o cara vai colocar a camisa do PAlmeiras e se dizer o maior alvi-verde do mundo, e ainda vai querer saber mais que vcs que tão la no estadio se f.....o campeonato todo

Puta que pariu, isso é foda,essa raça é foda, e o piort é quando na decisão aindf aconseguem vaga no estadio, tirando o verdadeiro torcedor de lá