01 dezembro 2011

Sobre emoção e justiça

Da Folha de S.Paulo às emissoras de TV e do Juquinha ao site da CBF, vagabundos de todos os lados resolveram que era o momento de associar em uma mesma frase “emoção” e “pontos corridos”. Ah, nem comecem, seus pulhas. Porque o argumento que sempre pautou a tese dos defensores dos pontos corridos é o da “justiça” e nem ele para em pé. Emoção, caros defensores dos pontos corridos, só existe em final, um contra o outro, olho no olho, jogos lá e cá. Emoção só existe em confrontos que ficam para a história, com gols decisivos, com heróis e vilões, com toda a atenção voltada para um único duelo. Emoção só existe quando você supera o seu adversário em dois jogos, quando mostra ser melhor no confronto direto, quando vence a batalha dentro de campo – e não fora dele.

Portanto, pulhas, limitem-se ao frágil argumento da “justiça”, porque “emoção”, definitivamente, não tem nada a ver com a aberração de 38 longas, modorrentas e intermináveis rodadas que vocês criaram. E quando me uso a palavra “frágil” para me referir ao argumento da “justiça dos pontos corridos”, me refiro a dois fatores: (1) o futebol não tem de ser justo, mas sim emocionante; e (2) essa tal justiça é bastante questionável, conforme abaixo:

_É justo o SCCP poder mandar o último clássico do ano no "seu" estádio e o Vasco não?

_É justo um campeão acontecer devido ao resultado das 10 primeiras rodadas, quando todos os outros estavam preocupados com outras competições? Cadê a tal história da regularidade?

_É justo que certos clubes não possam exercer o seu mando de campo na última rodada devido à imposição da CBF?

_É justo que alguns times enfrentem um adversário com o time titular e outros, o reserva?

_É justo que alguns clubes tenham o benefício da inversão de mando em determinadas rodadas e outros não?

São só algumas entre muitas perguntas possíveis. Elas servem para desmontar o já inaceitável argumento da "justiça". Que não me venham, portanto, os idiotas da objetividade querer falar em "emoção" se são eles próprios os responsáveis pelo crime de acabar com as finais de campeonato, com os gols do título, com os heróis e vilões, com as grandes histórias do futebol brasileiro.

###

Por fim, deixo-os com alguns dos posts que eu já escrevi sobre essa aberração chamada Campeonato Brasileiro de pontos corridos:

A justiça dos pontos corridos (12.11.2011)



Um foda-se para os pontos corridos! (21.11.2010)




Mais uma mentira no site da CBF. Que pataquada!

19 comentários:

Valter Jr disse...

Se você quer justiça e regularidade em um esporte, com certeza não será no futebol que irá encontrar. Basta lembrar-se das copas de 50,54,66,74,82, além de outras competições.

Seu blog é foda, Barneschi. Parabéns pelos textos.

Abraços

Marcos disse...

Concordo com quase tudo que vc escreve, exceto essa histeria em relação aos pontos corridos. Formula adota por TODO os países no qual futebol é um esporte digno de nota, incluindo a sua amada Argentina (nao se esqueça).

Respostas:

1) O Vasco nao manda jogos em Sao Januario contra o Flamengo em nenhuma competição, portanto, nao há nada que tenha a ver com os pontos corridos nessa decisão. É incompetência dos dirigentes e só.

2) Sim. É justo. Sao 38 rodadas, todas valem exatamente o mesmo. 3 pontos no primeiro jogo valem o mesmo que 3 pontos no último. Todos jogam em casa e fora (ida e volta). São 19 mata-matas se vc quiser. Se um time ganhar as 25 primeiras rodadas, fizer 75 pontos e for campeão, pode perder as 13 ultimas que nao fará diferença alguma.

3) De novo. O mando de campo é um problema admistrativo da CBF e dos incompetentes que administram o nosso futebol e não da formula dos Pontos Corridos.

4) Qual benefício da inversão de mando? Pelo que sei o Engenhao é um estádio publico arrendado pelo Botafogo. Assim sendo, o mando no domingo tambem não é do Flamengo.

Os seus argumentos para criticar os pontos corridos se tornam mais fracos a cada rodada. Já temos um mata-mata e chama-se Copa do Brasil.

Registre-se também que esse é um dos melhores campeonatos brasileiros de todos os tempos.

Pode xingar, os pontos corridos vieram pra ficar.

Forza Palestra disse...

Marcos,
Desqualificando tudo o que você escreveu:
_Se o Vasco não pode mandar os jogos no seu estádio e o SCCP sim, já está quebrada a isonomia do campeonato. Portanto, cai o argumento da “justiça”. E, sinceramente, um time com 25 vitórias e 13 derrotas não é digno de ser campeão de porra nenhuma. Cairia por terra o tal argumento da “regularidade”.
_Noto que você tenta impor o argumento da “justiça” em todo o seu discurso. Então o campeonato é justo? FODA-SE! O futebol não existe para ser justo, e a fórmula dos pontos corridos premia a covardia, uma vez que um campeão só é campeão pra valer se enfrentar o seu oponente em dois jogos finais, ida e volta.
Meus argumentos estão todos aí e eles batem na tecla da “emoção”, da “cultura” do futebol. Eles todos continuam intactos, porque a tal “justiça” de vocês não serve de porra nenhuma quando se trata de futebol.
Este campeonato que aí está é uma merda, como merda foram todas as edições nos pontos corridos. Merda! Campeonato de bosta, porque ninguém sabe quem fez o gol do título (até porque não houve) e ninguém sabe em que jogo cada time foi campeão.
Uma coisa deplorável.

Marcos disse...

Caro Barneschi,

Embora haja má administração por parte da CBF, federações e cartolagens em geral, eu não tenho dúvida alguma que o campeonato de pontos corridos seja "mais justo" como vc colocou ou como eu colocaria "menos sujeito a falcatruas" tao recorrentes no nosso Brasil varonil. E além de tudo o argumento da "emoção" do mata-mata nesse campeonato de pontos corridos caiu por terra. De modorrento esse campeonato não tem nada, vide a explosão de alegria no Engenhão e no Pacaembu com o gol do Bernardo.

Vale lembrar aqui as inumeras decisões de mata-mata decididas na base do apito. Com Castrilli, PCO, Simon, Márcio Rezende e etc.

Isso é emocionante pra vc? O Palmeiras fez 19 jogos no Paulista, foi o segundo colocado e em uma decisão teve um zagueiro expulso com 20 minutos de jogo e ficou de fora? Pra mim, nao é...

Seneme apita domingo e parece que houve fato semelhante ao "sorteio" do PCO. Afinal o Godoy cravou um domingo antes que ele iria ser sorteado. Pode acontecer alguma coisa estranha? Pode. (torço pra não acontecer). Mas houve outros 37 jogos jogados pelas equipes de Vasco, Gambá e todas as outras para decidir o título. Em mata-mata, de nada adianta uma campanha boa em outras fases, vai tudo por água abaixo.

Por fim: Qual é a "cultura" do futebol a que vc se refere?

A nossa no Brasil? O campeonato brasileiro pós-71 que teve 20 formulas diferentes até o início dos pontos corridos? Todo ano uma diferente? Chegamos a ter até 80 clubes nos anos 80. Essa é a cultura?

Ou são todos os países que tem campeonatos e seleções competitivas e adotam os pontos corridos há quase 1 século, sem questionamento?

Saudações palestrinas.

Rafael Kuvasney Marcolin disse...

Não precisamos ir muito longe. O Santos de 2002 se classificou em oitavo (último) para as quartas de final. Já de cara sapecou o time que era tido como imbatível, pois se classificou em primeiro nos pontos corridos. E assim foi, até a final, sapecando um a um de frente, cara-a-cara. Venceu o melhor ou não?

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Meu Caro Barneschi,
Muita gente pensa que gosta de futebol e fica desfiando teorias e mais teorias fajutas sobre justiça que, definitivamente, não existe no futebol!Acho que gostam de um outro esporte, do futebol editado nas imagens dos melhores momentos dos finais de semana. Esse pessoal não compreende o que, de fato, é/representa o futebol.
De resto, seu texto é defintivo!
Os ditos éticos, seguidores da cartilha do politicamente correto, contribuem para tornar cada vez mais o futebol um esporte para a "clientela" do sofá! São também os criadores dos "monstrinhos mimados" em que se transformaram os nossos jogadores (ou segundo eles: atletas, artistas do esporte bretão, etc., etc.). Tudo muito chato, tudo muito previsível, tudo muito sem emoção...
Maldito sejam todos os campeonatos de pontos corridos!
Forte abraço,

Forza Verde disse...

Aí está a "emoção e a justiça" dos pontos corridos que tanto pregam por aí:

Não fica um, meu irmão...

De acordo com o jornalista José Roberto Malia, o ex-árbitro Oscar Roberto Godoi garantiu no último domingo, na TV Gazeta, que o árbitro a ser sorteado para o Derby que decide o Campeonato Brasileiro seria Wilson Luiz Seneme. E não deu outra.

A situação remete a uma incrível sensação de déjà vu. Todos se lembram do episódio que antecedeu a semifinal do Paulistão deste ano, quando o jornalista do Jornal da Tarde Luiz Antônio Prosperi cravou que o sorteado seria Paulo César de Oliveira no início da semana, e a bolinha pescada pelo Coronel Marinho foi exatamente a dele.

Numa semana em que Andrés Sanchez é indicado a um cargo de diretoria na CBF e que uma resolução da entidade reformula a Copa do Brasil, casuísticamente distribuindo vagas para a competição nacional os times que disputam a Libertadores – inclusive, claro, o SCCP – uma previsão como essa se confirmando é assustadora.

Toda a apreensão que cercou a semifinal do Paulistão justificou-se com a arbitragem de PCO. O árbitro operou o Palmeiras com a expulsão de Danilo, apenas para citar o maior dos danos causados naquela partida, que terminou empatada e acabou sendo decidida na disputa de pênaltis.

Que os sorteios de arbitragens não são confiáveis, todos concordam. Que os árbitros que não são suscetíveis a “pequenas sugestões” não sobem na carreira, é mais do que sabido. Façam as contas. A chance do Palmeiras não ser roubado no próximo domingo é só uma: o SCCP jogar muita bola e não precisar da ajuda do juiz. Caso o Palmeiras confirme a boa fase, jogue bem, e encaminhe a água no chopp do rival, podem saber que o juizão vai aprontar.

E cadê os bastidores do Palmeiras num momento como esse?

http://www.verdazzo.com.br/verdazzo/nao-fica-um-meu-irmao

Jean disse...

Entendo que os pontos corridos premia uma regularidade morbida dos times, e pra mim isso não tem emoção nenhuma... Já o mata-mata é uma emoção atras da outra, pq um saí e o outro avança. Como o Barneschi disse, há heróis e vilões... e na minha humilde opinião pontos corridos so tem emoção como a de agora... nos finalmente do campeonato... e ká entre nós, q graça isso tem... esperar um ano inteiro pra emoção ficar no final... é bem a cara da maldita globo com suas novelas... é isso o campeonato brasileiro de pontos corridos; é uma novela da globo... e olha que nem assisto hein mas consigo fazer a analogia so de ouvir falar...

Ivan disse...

A maioria não sabe ler?

Pontos corridos é um fracasso sustentado pela imprensa esportiva.
Prova disso é essa aberração de ultima rodada com 300 clássicos, sendo que alguns não valerão nada.
Isso é desespero. Puro desespero ao fracasso que é esta merda de campeonato.

Saiu a nova formula da Copa do Brasil com a mãozinha do choquito. Embora tenha algumas coisas ainda ruins e que priorizam os maiores e fodem os menores; vai melhorar bastante a competição que tem tudo pra ser a principal do país.

Pra mim, volto a dizer, o campeonato que mais se aproxima da perfeição (em vista do torcedor de futebol) é o Paulistão.

Futebol nunca foi justo e o Palmeiras nunca precisou da justiça deles para ser o maior do século.
Futebol acima de qualquer coisa é emoção, como sempre escreve o Rodrigo.

Pontos corridos é um desastre adotado por bichas, marias e cariocas que nunca tiveram culhões para serem superiores na hora do vamos ver.

ÓDIO ETERNO AO FUTEBOL MODERNO E SEUS PONTOS CORRIDOS!
E VIVA O PAULISTÃO!

Valter Jr disse...

Fico pensando como seria aquele 12 de junho de 1993 se tudo fosse "pontos corridos'...

Abraços

Gabriel Manetta Marquezin disse...

o comentário ficou muito grande, vou ter que dividir em 2:

____________________________________________


Antes de mais nada, estamos com essa merda de pontos corridos desde 2003 e, depois de 8 edições, viram que uma das únicas saídas para prender a atenção do povão até o último jogo era manipular a tabela. Assim é fácil, seria como se nos pontos corridos colocassem alguns clássicos automaticamente nas oitavas de final, simples assim. Caros palestrinos defensores deste formato, imaginem que, se fossemos líderes até a 36ª rodada, faltariam "apenas" 2 jogos para levantarmos o caneco, ou seja, 2 finais como a imprensa adora falar, e contra quem? contra SPFW e SCCP respectivamente, ou seja, seria como se o Palmeiras tivesse chegado a uma final de ida e volta e, Globo/CBF escolhessem nossos rivais, isso é justiça????



Cabe uma pergunta, quem era o melhor time de 2002? o tal SFC dos meninos da Vila como era chamado, ou o SPFW que terminou a primeira fase em 1º???

Gabriel Manetta Marquezin disse...

o Mata-Mata nos salvou de vermos uma aberração como o São Caetano ser campeão brasileiro. Por falar nisso, vamos relembrar esse título do Brisa PR, como o Barneschi perfeitamente apelidou, como a outra vez que o time disputou um título brasileiro, 2004:



em 2001 tivemos as duas finais, entre Atlético e São Caetano, dois times de merda, o segundo pior ainda, mas ainda assim, o Brasil parou para ver o jogo, até aquelas pessoas que sequer entendem as regras do Futebol paravam para ver as tais finais do Brasileirão. Agora me digam, em 2004, quem parou para ver a última rodada? uma "final" acontecendo em Rio Preto, Santos x Vasco, e outra em Curitiba, Brisa x Bostafogo, que ridículo, emocionante? sim, para os santistas, e só.



vou pegar um outro título dos pontos corridos, um dos mais emocionantes de toda história do Calcio, temporada 01/02, última rodada, Inter liderava, e finalmente poderia dar fim ao jejum de títulos, Juve era vice, e Roma atual campeã em 3º, todos com chances de título, Inter x Lazio no Olímpico de Roma com 80% do estádio de torcedores vindos de Milano, Udinese x Juventus no Friulli, e Torino x Roma no Vecchio Delle Alpi, 3 "finai", o Tiago Leifert estaria gozando!!! com 15' de jogo em Udine, Trezeguet e Del Piero fecharam a partida, a parte da Juve estava feita, e agora dependia de mais um histórico tropeço do arqui-rival, que veio a acontecer, que nos rendeu aquela imagem do Ronaldo chorando no banco, o jogo foi cheio de viradas, e todos duvidavam da tal "esportividade" da Lazio, já que caso gahasse da Inter, poderia dar o Scudetto a Roma. Enfim, até hoje aquele campeonato, aquela última rodada é comentada na Italia, os torcedores juventinos criaram um coro para provocar a Inter todo baseado naquele Scudetto....ta mas onde eu quero chegar....aquele campeonato, não teve "o jogo do título", a Juventus foi campeã enquanto toda a Itália e, todo o planeta para falar a verdade, assistia o jogo da Inter, isso é emocionante? todos vimos a Inter perder, mas não vimos para quem, vimos a Inter perder mas não vimos a Juventus ganhar, para alguém acompanhar aquele título, precisaria estar em casa, ter PPV, e muita agilidade no controle remoto...



a final do brasileirão era algo emblemático, o Brasil parava, ninguém saia de casa, todos tinham um clube para torcer, contra ou a favor, depois, no dia seguinte, todos comentavam, hoje quando alguém que não acompanha o futebol comenta a última rodada no dia seguinte, o comentário costuma ser "mas o que o _____ precisava fazer ser campeão?", a resposta deveria ser óbvia, "ganhar porra!", mas não é....hoje os "comentaristas de boteco" foram substituídos pelos matemáticos do Fantástico...era para domingo termos o primeiro ou o segundo jogo de um Vasco x SCCP, no Maracanã ou no Pacaembu, mas não, aposto que tem bambi, lambari e tudo mais se decidindo ainda qual jogo vai ver...o torcedor de outro time vai ao estádio e não fica sabendo se o campeonato acabou ou não, mesmo ou vascaínos ou gambás, eles não vão vão comemorar o gol do título, o pênalti defendido, ou o apito final, eles vão comemorar um anúncio do placar...isso é ridículo...


Abraços

Nicola disse...

Pontos corridos é coisa de cuzão, como o técnico dos gambás...

Nicola disse...

"eles não vão vão comemorar o gol do título, o pênalti defendido, ou o apito final, eles vão comemorar um anúncio do placar..."

Perfeito!

Forza Verde disse...

Enquete do portal R7 especialmente pra gambazada:
______

Você é a favor de os times que jogam a Libertadores disputarem também a Copa do Brasil?

CBF deve anunciar a medida para a temporada 2012

( )Sim. Antigamente era assim e mudaram sem motivo. Nada mais natural do que voltar ao que é certo

( )Não. O calendário, que já é apertado, vai ficar desumano para os principais times

( )Sim. Assim, clubes como o Corinthians poderão afogar as mágoas da eliminação na Libertadores dentro da Copa do Brasil

http://esportes.r7.com/futebol/enquetes/voce-e-a-favor-de-os-times-que-jogam-a-libertadores-disputarem-tambem-a-copa-do-brasil-.html

Anônimo disse...

Engraçado, durante esses 9 anos de pontos corridos, eu tenho percebido que 90% das pessoas que reclamam são aqueles que torcem por times que ainda não conseguiram se sair bem nessa fórmula de campeonato, um tanto curioso... Daí me vem um cara e fala que a fórmula do Paulistão é quase perfeita, tenha dó!

Minha opinião: Também acho que o mata-mata é infinitamente mais emocionante que pontos corridos, mas aquela fórmula de jogar 1 turno e classificar os 8 primeiros também é bem vazia. Eu particulamente gosto dos moldes do Campeonato Carioca.

Luan disse...

MATA-MATA É MUITO MELHOR QUE PONTOS CORRIDOS E O BARNESCHI JÁ EXPLICOU O PORQUE MILHARES DE VEZES AQUI, SÓ DESCORDA QUEM NÃO GOSTA OU NÃO ENTENDE DE FUTEBOL.
BARNESCHI, ESSES VÍDEOS SÃO DA TORCIDA DO NAPOLI E SERVEM PRA SÉRIE "O PAÍS DO FUTEBOL?"
Torcida no Napoli chegando em Roma:

http://www.youtube.com/watch?v=h4KQ8mOTV-c

Torcida do Napoli comemorando uma vitória:

http://www.youtube.com/watch?v=twXuAVSYjNE&feature=related

Abraços e AVANTI PALESTRA

CN69 disse...

Ídolo napoletano em momento de lazer.

http://3.bp.blogspot.com/_uagJijUD5lE/TCJ-5-X_vtI/AAAAAAAADgQ/UIHTmgWs52k/s1600/mara.JPG

Ídolo napoletano em momento romântico.

http://img141.imageshack.us/img141/9370/maradonateves2nu8.jpg

Este é o grande ídolo de Nápoles.

Napoletano travestito, Maradona è suo marito!