02 dezembro 2008

De absurdo em absurdo

O Goiás resolveu cobrar R$ 400 por um ingresso para o jogo do próximo domingo contra os leonores. É absurdo, e isso não se discute. Como absurdo também é que a partida decisiva do BR-08 seja disputada não por SPFW e Grêmio, os dois melhores times do campeonato, mas por um terceiro clube, sem pretensões e que, ainda por cima, foi punido com a perda do seu mando de campo.

STJD à parte, a decisão em campo neutro é uma dessas aberrações possíveis nos tais pontos corridos, sistema tão defendido pelos que pregam a justiça no futebol. Mas que justiça existe, pergunto eu, se o SPFW poderá fazer a decisão em campo neutro e, provavelmente, com mais torcida que o suposto mandante? Onde foi parar a isonomia?

Vejamos: todos os times enfrentaram o Goiás no Serra Dourada, exceção feita aos sem-salário do Botafogo e ao SPFW. Palmeiras (2 x 3), Flamengo (1 x 2) e Cruzeiro (0 x 3) foram derrotados em Goiânia; só o Grêmio (3 x 0) foi buscar os três pontos. Mas todos eles foram até a casa do Goiás, porque é assim que deve acontecer. Menos, vejam só, o clube do Jd. Leonor e logo na última rodada.

Entendam, pois, que eu estaria fazendo tal observação mesmo se fosse o Palmeiras a ser supostamente beneficiado com o duelo em campo neutro. Não se trata de advogar em causa própria, sugerir uma eventual tentativa de favorecimento (que eu não descarto) ou desmerecer o título do SPFW - que poderia acontecer mesmo em Goiânia -, mas sim de desmistificar um pouco o argumento único de quem defende a suposta justiça dos pontos corridos.

O sistema de pontos corridos representa, na minha modesta opinião e sem meias palavras, uma excrescência. A meu ver, a decisão de um título deveria efetivamente acontecer olho no olho, entre os melhores times, um jogo aqui e outro lá, como sempre foi. E como é a tradição do futebol brasileiro desde sempre.

Por que cazzo, pergunto novamente, deve o Goiás arcar com a responsabilidade de decidir o campeão? O que ele tem a ver com isso? E por que a decisão deve acontecer não no Olímpico ou no Jd. Leonor, mas no Bezerrão? Por que o STJD pode ter tanta influência? Não seria mais digno SPFW e Grêmio se enfrentarem em dois jogos?

Reitero que defendo isso tudo desde 2003, ano da primeira disputa nesses moldes e da qual o Palmeiras sequer participou
. Desde 2003, quando ainda jogava minhas idéias no blog antigo. Posso depois procurar links mais antigos com outros argumentos, mas, de imediato, deixo este aqui, bem recente.

Para finalizar e concretizar a idéia lá do início e o título do post: sim, é absurdo que o Goiás cobre R$ 400 por um ingresso. Mas passa a fazer sentido a partir do momento em que o clube se vê proibido de jogar na sua casa e tem de ser coadjuvante de uma festa com a qual não tem nada a ver.
Absurdo por absurdo, este levado a cabo pela diretoria do Goiás é coisa pequena diante de todo o resto.

De absurdo em absurdo, vamos de pontos corridos mesmo...

***

Isto aqui é genial. Merece o link de atualização.

33 comentários:

Nicola disse...

Pontos corridos é coisa de covarde, que tem medo de perder o título numa verdadeira final. Se é tão bom mesmo o time que termina em 1º lugar um campeonato, tem que ser bom também na cancha reta, no mata-mata.

Se for só regular, ter bom elenco e todas essas frescuras, e na hora da decisão PIPOCAR, então não merece ser campeão. Justiça é o caralho. Querem ver campeonato assim acompanhem os campeonatos da Europa. "um jogo aqui e outro lá, como sempre foi. E como é a tradição do futebol brasileiro desde sempre."

Muito difícil os bambis perderem esse título. Se tivesse que escolher um campeão, seria o Grêmio. Um time cheio de refugos, um técnico nada brilhante porém muito mais dedicado do que certos senhores que ganham 570 paus por mês, uma das folhas salariais mais baixas dos times que disputam a competição, e ainda assim chegam na última rodada podendo ser campeões. Torcerei por eles, claro.

E bambi é em sua grande maioria tão oportunista, que tem que deixar esse preço mesmo pra torcida delas. E deveria ser só 10% da carga dos ingressos. Desse o resto pra palmeirenses, corinthianos, flamenguistas e vascaínos, ia lotar do mesmo jeito.

ClaudioYidaJr disse...

No mais, cai por terra aquele argumento de que, com os pontos corridos, vence o melhor time. Independentemente de quem saia com o título no domingo...

Fabiano - Jundiaí disse...

Boa, argumentar que pontos corridos é justo é não sabr nada de futebol, na verdade só tem pontos corridos porque arbitros, diretorias, prefeitos e acima de tudos a PM tem preguiça de realizar um bom trabalho uma final e argumentam sempre que existe grandes risco nesse tipo de decisão.... ah.... saudades das finais.... meu filho nunca vai poder dizer que lembra de uma final de campeonato... pois nasceu na era da covardia, do futebol de meninas..... aja visa que o SPFW ganhou os 3 ultimos.... Foi feito pra eles... e funciona pra eles... Mesmo porque as mamães madames não deixariam seus filhotinhos dengosos irem um jogo de final "È perigoso filhuxo da mamy, tem muito pobre na torcida adversária" vão dizer que eu exagerei????!!!!!!!
Abraço BArneschi e o livro sai ou não sai...rsrs

pehnatabua disse...

Querer incluir o conceito de justiça no futebol é uma grande palhaçada. O grande barato do futebol é justamente o mais fraco ter chances de ganhar do mais forte. Pontos corridos é uma bela merda.

Abs
Rodrigo Lara

Claudio Yida Jr disse...

E essa imbecilidade? O cara fala, fala, fala e não prova o porquê do troço ser "fabuloso"...

Zamboni disse...

Barneschi...eu preferia q o jogo fosse no Serra Dourada.
Sou saopaulino e preferia que o jogo fosse la. Por varias razoes faceis de demonstrar.

Primeiro pq o estadio eh bom, o gramado idem, e a torcida fica longe e nao faz pressao.
Segundo, pq no ultimo jogo em 2007, havia mais saopaulinos la do que torcida do Goias, e nao era um jogo decisivo como esse.

Nao vejo vantagem alguma em jogar nesse estadiozinho ridiculo no Gama. Ja vi uma final de brasileiro em Braganca Paulista, e acho que o estadio era ate maior.

Por isso, sinceramente acho que haja nada deliberado. Mesmo pq, nao eh favorecimento jogar num estadio ridiculo como esse.

Sobre pontos corridos, acho que nao ha uma opiniao definitiva. Eh obvio que se o SPFC for tres vezes campeao seguidos, muita gente dira que nao eh o melhor metodo. A maioria q acha isso, com certeza nao deve ser saopaulino. Se fosse o palmeiras a chegar ao tri nesses moldes, talvez a opiniao aqui nao fosse tao contundentemente contra os pontos corridos.

Eu acho que por pior que seja, esse segundo turno mostrou um campeonato disputadissimo, cheio de alternativas, nas duas pontas da tabela.
Ha coisas a corrigir, pois dependendo de decisoes administrativas, realmente uns podem ser beneficiados.
Mas nesse caso especifico, SO VEJO DESVANTAGEM PARA O SPFC. Alem de jogar nessa pocilga, campo menor, ainda tera o peso de "ser beneficiado". Se o jogo fosse no Serra Dourada, ninguem aventaria essa hipotese. QUe , repito, so pesa para o lado de quem tem o que perder.

Zamboni disse...

Ao Petista corintiano claudio...
cai por terra a historia de que o melhor ganha p q?

Se o gremio ganhar foi injustica?
Se o spfc ganhar foi injustica?

Quem eh o melhor...vc saberia dizer? O vaxxcu? O fluminense? o palmeiras?

Eu acho que isso so se aplica na serie B. Onde o campeao, com certeza nao foi o melhor. Alias,
em 2005 tb foi assim. O inter foi o campeao, mas de uma forma inedita, foi roubado no jogo final e aqui sim INEDITO NO UNIVERSO...13 jogos mudaram de resultado hahaha.

Coisa de um pais de petralhas.

Junior disse...

Declarações de 2 personagens, por coinscidência, da história do Palmeiras e dos bambis:

Zetti: As torcidas de SPFW e Palmeiras têm diferença sim. No Palestra Itália a torcida está mais próxima, mais atuante. Mas não dá para comparar nenhuma torcida com outra. A torcida do SPFW é diferente porque ela comparece nos momentos decisivos, incentiva, mas quando a situação não está boa ela senta e fica assistindo.

Rubens Minelli: A torcida do SPFW só empurra o time quando está ganhando ou em boa situação. Quando a coisa está ruim eles ficam todos em silêncio - disparou o ex-treinador.

O ex-treinador chegou a classificar a torcida como "muda, sofrida e sempre esperando pelo pior ao invés de apoiar".

Fica o registro.

Nicola disse...

"Primeiro pq o estadio eh bom, o gramado idem, e a torcida fica longe e nao faz pressao."

É Zamboni, você é são-paulino mesmo.

Zamboni disse...

Eu nao vi essas declaracoes, mas vamos dizer que sejam verdadeiras.

Eu acho muito mais facil e audivel fazer pressao no pacaembu ou parque antartica, principalmente em jogos de pouco ou medio publico.

E segundo que , sem querer ser repetitivo...qdo eu ia em jogo, eu fazia festa mesmo qdo havia dificuldades, qdo o titulo era inedito. Qdo tudo vem em baciada, eu te garanto que eh muito mais sem graça.
Infelizmente tal situacao so quem eh saopaulino pode dizer. Um cara que tenha la seus 40 anos, ja viu o time 6 vezes disputar a final da libertadores, mais 9 vezes chegar na final do brasileiro, mais 03 do mundial, inumeros paulistas.
Vou te falar...enche o saco.
Perde a graça. E nao estou sendo ironico, nao.
Em compensacao, la nos finais de 70 e inicio dos 80, dificil era ganhar do Santos do Juari, dificil era vencer o corintians do socrates..e ai eu te falo...esse tipo de jogo EH MARAVILHOSO.

Agora, eu ja fui em varios jogos entre PAL x SPFC no Palestra e nao ouvi a torcida empurrar tanto. Tb fui num jogo na torcida do SCAENTANO, um 2 a 2, onde o SCAETANO perdendo de 2 a 0, empatou e eliminou o palmeiras..nao lembro que campeonato era...e tb ficaram quietos o tempo todo quase.
E tb fui Inter de Limeira e Palmeiras no primeiro da final de 86 no Morumbi, empate, e vi uma torcida quieta o jogo todo.
A grande diferenca esta na forma que as organizadas influem. No SPFC eh quase 0, em alguns outros , nao.E acho bom que seja 0.
Nunca vi protesto de torcida resultar em algo bom.

Zamboni disse...

Eh Nicola..pq vc acha isso?
P q eu disse q a torcida nao faz pressao e o gramado eh bom ?

Ok..se vc gosta ver seu time na vila belmiro, eh um direito seu. So acho que torcida contraria eh bom longe. Talvez por isso eu torça para um time que ultimamente tem tido melhores resultados que o seu.

Nunca vi ninguem desejar ver seu proprio time tomando cuspe e mijo na cabeca em alguma pocilga. hehe

Nicola disse...

Falei mais na brincadeira Zamboni... Porque realmente fazer a diferença no campo a partir das arquibancadas não caracteriza a "torcida" do São Paulo. Mas é uma opinião minha, gosto de estádios onde a torcida faz a maior pressão possível.

Claro que isto não inclui "tomar cuspe e mijo na cabeça", mas meu time tem que enfrentar isso e sair vencedor mesmo assim, faz parte do futebol.

Zamboni disse...

Fui em tantos jogos em que o SPFC ganhou no final, movido pela torcida, com gols milagrosos no final, e por isso, nao compartilho com esse dogma de que a torcida do SPFC nao faz a diferenca.
Faz e ja fez, assim como outras fazem. Umas mais, outras menos.
Mas se vc for ver, a rigor, atualmente ,que outra torcida pode dizer q faz a diferenca, ja que a maioria dos times nao ganha, com ou sem torcida?
Flamengo? Perdeu do atletico de 3 a 0 com o maracana lotado. Silencio total.
Corintians? Nunca ganhou libertadores com ou sem torcida.

Palmeiras e gremio no PA , gol do gremio aos 27 minutos do segundo tempo. Antes e depois disso, a torcida estava totalmente calada e o jogo foi morno em funcao disso, eu suponho.
Dai vc pode ver que nao existem verdades absolutas. Eu acho q a rivalidade historica do palmeiras com o corintians, por exemplo, deu de bandeja à torcida do palmeiras, um contraponto historico que pega carona nesse fanatismo corintiano, que convenhamos, ha mais de 20 anos nao eh o mesmo.

Por outro lado, apesar desse dogma de que a torcida do SPFC nao faria diferenca, o que se ve eh o SPFC tendo um aproveitamente absurdo em sua casa.

Mas sinto certas saudades daqueles tempos dificeis, onde vencer era improvavel, e onde ir a um estadio, era realmente uma sensacao heroica. por exemplo..ir contra o Santos de juari, ou o corintians do socrates, tendo que vencer o jogo e a prorrogacao, sabendo que 3/4 do estadio seriam do adversario. E sempre perdia, e eu sempre ia. Hoje em dia, nao sinto essa mesma vontade. Ha muitos milionarios no futebol hoje em dia.

Abcs

Scoppia Che la Vittoria e Nostra disse...

Caros amigos palestrinos.

Me permitam discordar.
Eu particulamente apoio os pontos corridos que nem sempre ganha o melhor, porém ganha o mais competente.

Não é justo por exemplo que nos pontos corridos o 8° colocado chegue na final e ganhe do 1° colocado.

Em 1996 o verdão foi campeão paulista sem necessidade de disputar a final.

Agora se houvesse final, e numa tragedia o verdão tivesse perdido o titulo ?

Quero lembrar tambem que na copa do brasil de 1996 o verdão tinha um time bem melhor e uma campanha infinitamente melhor do que a do Cruzeiro e como era mata mata perdemos aquele titulo.

Em 1995 no campeonato brasileiro o verdão tinha a melhor campanha juntando o primeiro e segundo turnos, mas não era de pontos corridos e por causa disso não chegamos sequer nas semi finais.

Se esses 3 exemplos tivessem sidos de pontos corridos o verdão teria ganhado os tres.

E para finalizar, nos temos a Copa do Brasil, campeonato paulista, Sul americana e libertadores da América todos mata mata e claro sem falar naquele mundialzinho da FiFA que tambem é mata mata.

A unica competição de pontos corridos é o brasileirão.

Voltar o mata mata no campeonato brasileiro é um retrocesso.

saudações Palmeirenses.

Fernando Cesarotti disse...

Bom, eu sou defensor dos pontos corridos e a Copa do Brasil está aí pra quem gosta de final, embora o calendário esteja errado. Só discordo completamente do Barneschi na declaração "é a tradição do futebol brasileiro desde sempre", já que é tradição dos anos 70 pra cá. Antes disso, o Verdão ganhou grande parte dos seus títulos nos pontos corridos.

CESARE FELIPPO BALTIERI disse...

VOCES SÃO LOUCOS DE FICAREM DEBATENDO ESSES ASSUNTOS SEM PÉ NEM CABEÇA PORRA....SAIBAM DE UMA COISA


SÃO PAULO FUTEBOL CLUBE: HEXACAMPEÃO BRASILEIRO DE FUTEBOL, O RESTO É RESTO.....TODOS TEM GOLEIRO.....SÓ NÓS TEMOS ROGÉRIO CENI....FIM DE PAPO

luiz - uberlândia disse...

pontos corridos: excrescência.

permitam-me também aqueles que são favoráveis a esse sitema/fórmula de disputa contemporizar de uma maneira simples e direta:

trata-se de fórmula COPIADA dos europeus.

a nossa, aquela mesma, com a qual crescemos juntos, é OUTRA. é a NOSSA. Que nos foi tirada, sob o pretexto de "justiça"... Ora, o futebol é o ÚNICO esporte praticado no mundo onde a lógica ou a 'justiça' não é regra.. porra!! Chega de expropriação do pouco que nos tem restado!!

Ademais, é chata prá caralho essa bosta de fórmula.. chega a ser na maioria das vezes enfadonha e previsível, nada compatível com a nossa tradição.

valeu!,

abraços verdes,

Luiz, Uberlândia.

Anônimo disse...

Rodrigo, esses bambis querem dar o cu pra você

não é possível

faz um blog bambi, bambi

palestra1914 disse...

Olhem o que diz o bambi (ao que tudo indica , é o rodgay) : "só nós temos rogério ceni..." hahahahahaha. Por isso mesmo vcs são um lixo. Faça uma breve pesquisa com as torcidas de palmeiras , santos e corinthians e vc vai ver que nenhuma gostaria de tê-lo como ídolo.

Uma pergunta : quantas vezes aconteceu de um time perder o mando de campo depois que sua torcida se envolveu em brigas na arquibancada?
Outra : todas as vezes que aconteceram brigas na arquibancada , o time 'envolvido' foi punido ou essa situação do Goiás é , digamos assim , "sui generis"?


Abraços ,

Bruno D'Angelo

Forza Palestra disse...

Às respostas, todas de uma vez:

Fabiano:
Tá complicado, mano. Bem complicado. O problema é de tempo mesmo. Mas eu espero que 2009 seja melhor e aí eu consigo tocar esse projeto. Quanto aos bichas, veja que eles conseguiram em três anos o mesmo que haviam levado 35 anos para conseguir no sistema anterior.

Zamboni:
Eu não coloquei a culpa no SPFW dessa vez. A responsabilidade pertence ao STJD, que inventou essa punição idiota, e à CBF, que extrapolou a sua atuação ao definir o local do jogo de domingo. Não concordo que seja mais fácil jogar em Goiânia do que em Brasília, mas entendo a sua opinião e seus argumentos fazem sentido. De toda forma, você fala em “pressão da torcida”, certo? Mas eu garanto para você que a torcida do Goiás não fará qualquer esforço para ir a esse jogo. E é exatamente por isso que faz sentido jogar o preço dos ingressos lá pro alto.
Em relação aos pontos corridos: não se trata de opinião definitiva. Eu tenho a minha opinião bem formada, e ela vem antes mesmo de esse sistema ter início e bem antes de o seu time sonhar em ganhar três títulos seguidos. Garanto que eu teria a mesma visão dos fatos mesmo se o meu time chegasse agora ao terceiro título seguido. A questão não é pelo momento, mas eu reafirmo essa minha oposição a cada ano. O que me incomoda é que os defensores dos pontos corridos tenham sempre o mesmo argumento: justiça no futebol. Ok, mas eu não vejo onde isso é essencial e coloco essa tal justiça sob suspeita. E aí tento argumentar nesse sentido.
No que diz respeito às declarações do Zetti (ao Terra ou ao Lance!, não me lembro) e do Minelli (ao Mesa Redonda da Gazeta): eles de fato falaram isso. E você sabe que faz sentido, pois a torcida do SPFW é historicamente menos comprometida e mais sugestionável aos resultados. A questão não é nem de pressão, mas de envolvimento, de ligação com o time, de empolgação. E ela inexiste em muitos jogos no Jd. Leonor (eu já vi algumas situações assim, sempre in loco e não pela TV). De toda forma, você contraria a grande maioria dos torcedores do seu time, que têm verdadeira repulsa à palavra “sofrimento”. Estou certo, não?

Scoppia...
Cara, eu discordo. Vejamos: eu acho justo que o 8º colocado elimine o 1º se isso acontecer em dois jogos. Vejamos o exemplo do Santos-2002, que foi o último classificado na fase inicial. Eis que o Santos pegou o SPFW e venceu os dois jogos: 3 a 1 e 2 a 1. Onde está a injustiça? Na seqüência, o Santos (8º) pegou o Grêmio (5º). Meteu 3 a 0 em casa e tomou 1 a 0 fora. Na final, pegou o SCCP (3º) e venceu duas vezes (2 a 0 e 3 a 2). Foi injusto? Eu não vejo assim, pois o Santos resolveu a parada de frente, em dois jogos, e mostrou enorme superioridade no confronto direto.
Se houvesse final em 1996 e o Palmeiras tivesse perdido o título em uma disputa de dois jogos, seria provavelmente por mérito do seu adversário. E foi assim no BR do mesmo ano, quando chegamos em 3º e fomos eliminados pelo Grêmio (6º): 1 x 3 lá e 1 x 0 aqui. Tudo normal. Como foi normal termos encerrado a fase classificatória de 1997 na sétima colocação para então chegarmos ao quadrangular final e conquistarmos cinco vitórias e um empate nos jogos aqui e fora contra Internacional, Atlético/MG e Santos.
O conceito de justiça é bastante relativo. Eu entendo que é mais justo vencer no confronto direto.
Só um detalhe: não dá para comparar as campanhas de Palmeiras e Cruzeiro na Copa do Brasil de 1996, pois as trajetórias eram diferentes. Mas o fato é que o Cruzeiro venceu um jogo e empatou outro. Campeão com méritos.
Portanto, eu não escrevo em causa própria – por querer ver o Palmeiras campeão -, mas porque efetivamente abomino os pontos corridos.

Cesarotti:
Sim, tem razão. Desde os anos 70, quando começou o Brasileiro atual. Mas não penso que faça muita diferença.

Baltieri:
Tá vendo? É por essa alienação que você virou um bambi...
Quanto ao tal goleiro que você menciona aí: seria aquele que se ajoelhou mais uma vez ao levar o gol no domingo?

Craudio disse...

Vamos lá perder meu tempo respondendo bambi, mas só porque fui citado nominalmente...

Caro leonor, os melhores times do Brasileirão 2008 são porco e flamengo. Disse ao dono deste blogue, inclusive, que o jogo que definiu o provável título bambi foi o do Palestra Itália. E ambos os times citados como melhores por mim perderam a taça por certa incompetência dentro e fora de campo. Mas não cabe a mim analisar os problemas alheios. Isso é coisa deles e eu não tenho autoridade para me meter.

Sobre a série B, não tenho nem o que comentar. A imbecilidade do que você disse beira o ridículo - para não dizer autismo - e foge do real. Idem com relação a 2005. Éramos sim o melhor time na duas situações.

Quesito política. Seu desrespeito com a opinião alheia é digna de um milicozinho arrogante ou de um membro do CCC mackenzista, que tá cagando e andando para as coisas do país, lê a Veja nos domingos como se fosse a bíblia e ainda acredita nos golpes por ela inventados. Aliás, nem petista eu sou, seu ignorante. Então, antes de atacar, ataque direito.

Por fim, bicharada, à merda todos vocês. Peguem o Juquinha e vão mamar no bezerrão!

P.S.: para quem não entende quando eu falo de eco bambi, os comentários desse merda explica bem...

Rafael disse...

Fabiano e Barneschi,

Esse negócio de que os pontos corridos são um benefício para o São Paulo e uma tragédia para os outros clubes é uma ilusão.

Basta lembrar de que, mesmo com fases mata-mata, as edições anteriores do Brasileiro tinham sua parte de pontos corridos para determinar quem iria para o mata-mata. E, que me lembro, o SPFW não se classificava em 1º lugar com a frequência de agora.

Saiu na revista Superinteressante, em uma edição de 2003 ou 2004, infelizmente não lembro qual o mês, uma tabela que mostrava quem seriam os campeões se o Brasileirão fosse por pontos corridos desde 1971. Parece que o Palmeiras teria os mesmos quatro títulos que possui. E não faria uma diferença absurda para nenhum outro clube. Se eu encontrar, eu posto a tabela que eles fizeram aqui.

E considero a melhor fórmula aquela tradicional do campeonato carioca, que é uma mescla de pontos corridos com disputa de final. Dois turnos, o vencedor de cada um deles ganha vaga na final. Caso o mesmo time vença os dois, é campeão direto. E eu acrescentaria uma vantagem de empate na disputa da final para o time que fizer a melhor campanha na soma dos dois turnos, para não deixar o time vencedor do primeiro turno jogando relaxado, como acontece com certa frequência no campeonato do Rio de Janeiro.

Filipe disse...

Acho que a idéia não é que seria uma "tragédia" para alguém.

O fato é que mata-mata é futebol, pontos corridos é bobeira.

E antigamente só valia a emoção porque não eram 20 times, mas meia dúzia. E não eram 38 jogos, mas no máximo 10, 12. Podemos comprovar vendo o campeonato paulista de 1916, da Liga (e não da APEA), quando pela primeira vez um total de 8 clubes disputavam. O sabor foi de mata-mata.

O futebol é uma guerra (favor não tomar tal frase com o puritanismo que não cabe).
Quando Julio Cesar conquistou a Bretanha, foi no mata-mata. Quando Zeus tomou o Olimpo, foi no mata-mata (e na astúcia, típica de um - perdão, Palestrino - Biro-Biro em 82).
Pontos corridos, neste molde europeu-comercial acabou com o nosso futebol.
E, por favor, não usem argumentos de "lotação de estádio" para tentar cacifar essa mentira de pontos corridos, pois a média de público é tão baixa quanto numa primeira fase de campeonato com fórmula correta.

No entanto, concordo que o quadrangular carioca (pois existem 4 times e os demais são coadjuvantes) seja a melhor e mais brasileira fórmula de disputa, à moda antiga.
E claro, temos que repudiar as fórmulas da época do farah, que talvez tenha feito essas lambanças só para que, hoje, pudessem cacifar esses pontos corridos...

Suardi disse...

Onde está a memória do futebol brasileiro? Muito se fala no Hexa-Bambi.

Porém vale a pena lembrar que já existia futebol antes de 1971.

http://www.observatoriodaimprensa.com.br/artigos.asp?cod=514JDB002

Forza Verde disse...

E O PRESIDENTE "COMEDÔ" DE "S" ESTÁ INCOMODADO COM A MÍDIA PALESTRINA!

HAHAHA...MAS É UM TREMENDO DE UM OTÁRIO MESMO.

ASSISTAM O VÍDEO. VALE A PENA VER UM GAMBÁ SONHAR ACORDADO.

http://www.mondopalmeiras.net/blog/?p=2724

Vitor MV disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vitor MV disse...

A minha opinião é que pontos corridos é a pior fórmula que pode existir, concordo com o Barneschi, a decisão tem que ser olho no olho, entre os dois melhores times e ponto.
Vamos a alguns exemplos:

*Que direito tem o Goiás para "decidir" o campeão?

*Que direito tem o Botafogo de " decidir" se o flamengo vai pra libertadores ou não?

Porra!Ta tudo errado, essa mania de tentar ser europeu, está destruindo nosso futebol e não só ele como varias outra coisas. Daqui a pouco vou estar ouvindo, que tal time foi campeão da temporada 2009/2010 ou 2010/2011?!?! Pelo amor de Deus, nunca mais vou poder dizer - Me lembro daquela final do brasileiro,que ganhamos em cima de
tal time, com gol de tal atacante nos minutos finais num jogo emocionante..Nunca mais..



Abraços, e FORA PONTOS CORRIDOS!!rs

claudinei rockwood disse...

Na minha opinião, essa discussão é tanto pouco inoportuna.Pessoal, o jogo é jogado e o lambari é pescado, como diria um certo jornalista por ae. Uma frase que retrata bem esse momento final do brasileirão.

''O pessimista ve dificuldade em cada oportunidade, o otimista ve oportunidade em cada dificuldade''
(C. Rockwood)

luiz - uberlândia disse...

sr. robinwood, com todo respeito, lhe pergunto: quando seria, na sua opinião, 'oportuna' a discussão deflagrada pelo Rodrigo, DONO do blog e que - eu acho! - entende ser 'oportuno' tudo aquilo que ele quer que seja oportuno de se fazer no que é dele?

respeitosamente,

luiz - uberlândia

Auricchio disse...

Caro Forza Palestra.
Boa noite.
Culpar os pontos corridos por uma supremacia bambi é besteira.
O sistema PC é o mais coerente, um jogo aqui outro lá, o que tem que acabar é o favorecimento explícito aos sem-alma. Lembre-se que eles ganharam um BR no mata-mata, com um dos maiores erros de arbitragem da história, Guarani/86 ( penal no João Paulo ) e etm o Botafogo/81, contra nós nas últimas Libertadores, etc.
É bom lembrar que num MM, bastam uma ou duas arbitragens mal intencionada, Semi Libertadores 2001 contra o Boca (tanto em Buenos Aires, quanto em São Paulo) e o campeonato fica todo viciado.
Ainda sobre a questão do mando, nunca podemos esquecer que o Vasco, tomara que caia, foi campeão em 74, depois de uma inversão absurda de mando de jogo contra o Cruzeiro, também no MM.
É importante pensar no que nos levou a perder o campeonato mais fácil da história.
A soberba do Luxemburgo, a covardia da diretoria ou o total descompromisso de vários jogadores.
É duro ver um time com André Dias, Hugo, Zé Luis, Rodrigo, Dagoberto titulares ser campeão do Brasil, ou você acha que eles são melhores que os nossos jogadores nas mesmas posições?
Então a culpa não é do PC, mas sim da incompetência de quem não sabe/quer ganhar em qualquer sistema de disputa.
Mais uma vez parabéns pelo espaço e pelos comentários, não concordo com alguns deles, especialmente este, mas sem dúvida, todos estão muito bem escritos.
E viva o tricolor GAÚCHO, Grêmio campeão e morte a bicharada!
Saudações.

Auricchio disse...

Caro Forza Palestra.
Boa noite.
Culpar os pontos corridos por uma supremacia bambi é besteira.
O sistema PC é o mais coerente, um jogo aqui outro lá, o que tem que acabar é o favorecimento explícito aos sem-alma. Lembre-se que eles ganharam um BR no mata-mata, com um dos maiores erros de arbitragem da história, Guarani/86 ( penal no João Paulo ) e etm o Botafogo/81, contra nós nas últimas Libertadores, etc.
É bom lembrar que num MM, bastam uma ou duas arbitragens mal intencionada, Semi Libertadores 2001 contra o Boca (tanto em Buenos Aires, quanto em São Paulo) e o campeonato fica todo viciado.
Ainda sobre a questão do mando, nunca podemos esquecer que o Vasco, tomara que caia, foi campeão em 74, depois de uma inversão absurda de mando de jogo contra o Cruzeiro, também no MM.
É importante pensar no que nos levou a perder o campeonato mais fácil da história.
A soberba do Luxemburgo, a covardia da diretoria ou o total descompromisso de vários jogadores.
É duro ver um time com André Dias, Hugo, Zé Luis, Rodrigo, Dagoberto titulares ser campeão do Brasil, ou você acha que eles são melhores que os nossos jogadores nas mesmas posições?
Então a culpa não é do PC, mas sim da incompetência de quem não sabe/quer ganhar em qualquer sistema de disputa.
Mais uma vez parabéns pelo espaço e pelos comentários, não concordo com alguns deles, especialmente este, mas sem dúvida, todos estão muito bem escritos.
E viva o tricolor GAÚCHO, Grêmio campeão e morte a bicharada!
Saudações.

Forza Palestra disse...

Legal, Auricchio, obrigado. Mas eu já expliquei que minha opinião independe de quem for o campeão. Nada tem a ver com os bambis.

Rafael disse...

Não seria injusto um time como o Goias "decidir" o campeonato, injusto sim é ser um campo neutro neste jogo decisivo.
Já que era para punir o mandante, que fizessem o jogo de portões fechados, dos males o menor.
Ao meu ver nos Pontos corridos a única diferença é de que a decisão ocorre no meio do campeonato e não ao final. Caso o Palmeiras tivesse vencido os 2 jogos contra o SPFC ele estaria na liderança do campeonato por exemplo.
Todos tiveram chance de tirar pontos de todos, e lógico que desde o começo do campeonato se sabe quem são os times que mais são preocupantes.Se no confronto direto apenas os resultados fossem alterados teríamos resultados muito diferentes, exceto Gremio X São Paulo, já que o Gremio ganhou os 2 jogos.