01 setembro 2009

Ingressos mais caros

Notem que o título é factual, sem juízo de valor. É assim porque eu estou disposto agora a não agir como das outras vezes e já condenar a elevação no preço dos ingressos no Palestra Itália. É o impulso inicial, admito, mas é fato também que eu já esperava que logo viesse a conta pela manutenção do elenco e pela contratação de Vágner Love. No entanto, o que proponho aqui é mais uma discussão do que qualquer outra coisa. Vejamos:

Arquibancada: R$ 30 para R$ 40 (aumento de 33,3%)
Numerada descoberta: R$ 60 para R$ 80 (aumento de 33,3%)
Numerada coberta: R$ 120 para R$ 140 (aumento de 16,6%)
Visa: R$ 88 para R$ 110 (aumento de 25%)

O aumento percentual mais expressivo se deu na arquibancada. Vamos de R$ 40 já no jogo diante do Barueri. Parece natural ultrapassarmos o SCCP como o clube com maior ticket médio entre todos os 20 que disputam o Brasileirão – com um valor que é quase o dobro do cobrado, por exemplo, pelos leonores.

Não estou à frente das finanças do clube, não sou responsável pela geração de receitas, não preciso fechar o caixa no final do mês. Escrevo, portanto, sem o compromisso com o que entra e o que sai nos cofres do clube, mas aqui tudo acontece em defesa do torcedor de arquibancada, o que torna válido o debate.

Um palmeirense que, como eu, vai a todos os jogos do clube terá de desembolsar o equivalente a R$ 320 para ter presença constante durante todo o returno no Palestra. O valor pode cair para R$ 160 no caso de um estudante, mas é pouco provável que ele consiga os bilhetes com desconto daqui até o fim da temporada. Pior: não há garantia nenhuma de presença a todos os jogos, já que o programa de sócio-torcedor não está pronto e
os oportunistas costumam surgir nas horas mais agudas.

A quantia despendida, que fique claro, aumenta substancialmente se considerarmos que venderam um mando de campo nosso (o do clássico) para a longínqua São José do Rio Preto.

Dirão alguns que é imperativo alavancar receitas, que todos precisam se sacrificar etc. e tal. Ok, mas aí eu tomo a liberdade de pegar o exemplo do nosso inimigo, que lançou um pacote que garante aos seus torcedores a presença em todos os 10 jogos do SPFW no returno do Brasileirão. Confiram aqui:



Viram só?

Sócio-torcedor paga R$ 96 por 10 jogos (mais um amistoso). São R$ 9,60 por partida (e esse é o valor da inteira!) para ficar na arquibancada. O palmeirense, por sua vez, terá de pagar R$ 40 por um único jogo – com os 'adicionais' de não ter o lugar garantido e de precisar se submeter aos horários de venda para vagabundos.

Sim, eu sei que o programa de sócio-torcedor está para ser lançado. É de se esperar que venha
para reconhecer (e privilegiar) os torcedores que estão sempre ao lado do clube. Mas um custo um pouco mais acessível seria também de bom tom.

Para o palmeirense, é tudo mais difícil. E mais caro...

18 comentários:

Rafael disse...

Por falar nisso, alguém sabe quando esse programa de sócio-torcedor remodelado fica pronto? Ou pelo menos quando ele será apresentado, já que nessa altura do campeonato, só deve ser posto em prática mesmo no ano que vêm.

Vitor disse...

Pois é, o jeito vai ser ficar tomando uma cerveja no L'osteria o resto do campeonato.PQP!

Vitor MV

joolyn disse...

É rídiculo, mas temos de admitir que os leonores têm mais "sorte" neste aspecto. Menos de 10 reais por jogo. Até sair um pacote verde decente fico no PPV mesmo. Não tem fila, posso tomar minhas brejas à vontade. E ainda posso botar AC/DC prá rolar ao mesmo tempo.

Abs,
Julio

Gustavo disse...

Concordo plenamente. Sei que os mais fanáticos irão ficar putos com você citar o SPFC no texto, mas de, fato, a idéia deles é do caralho.


Tomara que o mesmo role com o Verdão ano que vem.

Forza Palestra disse...

Pô, Gustavo, quer nego mais doente do que eu?

Acontece que não dá pra ignorar uma iniciativa como essa dos leonores. Dá pra interpretar de outras formas, é claro, mas é também um incentivo enorme para a presença do torcedor.

Claudio Yida Jr disse...

Mano, essa conta babaca de que é preciso aumentar a renda via ingresso é uma furada. Você limita o campo de ação de outras iniciativas. Por mais que os valores arrecadados sejam mantidos ou até subam com a inflação nos ingressos, é um dinheiro que o cara não vai usar para comprar uma camisa nova, ou um produto licenciado que também traria faturamento ao clube. Aí ele vai lá no camelô, paga 10 conto, senta num buteco ou, pior, paga o PPV (e todos sabemos que o repasse do PPV é ridículo perto do que as emissoras arrecadam) que é mais barato.

A imbecilidade desses reajustes, portanto, reside na questão de corte do orçamento para "coisas do futebol", digamos assim. No limite, são ações promovidas por gente que não tem preocupações para pagar suas contas.

Barbosa, v disse...

Não da pra comparar com esse timinho da moda ai.. se eles cobrarem 40 reais pelo ingresso, não vai ter nem 3000 torcedores no panetone..

vc ta comparando um time que tem torcida com um time que tem fãs histéricas..

Luiz Romani disse...

É Barneschi, por mais que nós não aceitamos este valor, seremos obrigados a conviver e entender o aumento.

Não acho que o caro que paga R$ 40,00 deixe de comprar uma camisa por causa disso, até porque quando o ingresso era barato os camelos deitavam e rolavam da mesma forma.

Sei que não entrou neste mérito, mas acho que é necessário: o clube não vendeu ninguém e ainda trouxe um puta dum jogador, alguma fonte alternativa teria que ser buscada.

E já se acostume, ano que vem este será o preço da temporada. Você que é bom de contas, faça o cálculo do valor que supostamente aquele torcedor, que paga ingresso e vai aos jogos em SP, gastará ano que vem.

Abraço

Luiz

orapilulas disse...

Também achei exagerada essa elevação de preços, mas acho válido comparar com o São Paulo por um motivo simples: eles não vão ao estádio. A diretoria tem de implorar para os bambis irem ao panetone. Se eles cobrarem cinco contos a mais, o estádio fica vazio.

Fábio

alexandre disse...

Concordo...enquanto os leonores tratam seus torcedores de forma digina, nossa diretoria caminha no sentido contrario.
Só lembrando o pacote dos jogos da libertadores que tivemos que retornar ao palestra para trocar o ingresso.

Essa historinha de que renda de ingressos paga salario é conversa fiada.

Nicola disse...

Como já disseram, nós temos torcida, elas não... E nosso estádio tem muito menos espaço de arquibancada/setores populares.

E acredito que a grande maioria das pessoas que comandam o Palmeiras não tem o menor interesse em fazer esse programa de sócio-torcedor. Chega um jogo como esse de sábado, ou como contra Grêmio, Botafogo, e os caras vão lucrar muito mais.

E pra mim, não é renda de jogo que sustenta o futebol do clube, pode até ajudar, mas não chega a ser essencial.

Outra coisa... Acho um absurdo destinarem 10% do estádio pra "torcida" visitante no próximo jogo. Barueri? Porra, façam um acordo... Seriam quase 3mil ingressos a mais pra torcida do Palmeiras, mas vão ficar pra no máximo 20 pessoas, dentre elas provavelmente 15 gambás que irão pra secar a gente.

Giovanna Concilio disse...

Who cares? Hahahahahaha

vitor disse...

é, o PALMEIRAS evoluiu bastante, mas precisa evoluir mais.

pode ser q esse carnê dos bambis seja pelo fato das meninas não irem no estádio, mas nesse aspecto saíram na frente do PALMEIRAS.

Marco Túlio disse...

Barneschi,

Sairam noticias sobre a suposta volta do Valdivia em 2010, pra Libertadores.
Vc gosta do El Mago ?
O q acha da volta dele ?

gilberto tedeia disse...

Não Vamos encher muito a bola dos leonores não, porque lá a coisa não é bem assim.

Lá no blogambá do Paulinho tem uma barbie chorando as pitangas.

Mas uma coisa fica bem evidente com a denúncia do bambi.

A diretoria do Panetone, quando o calo aperta e precisa fazer caixa no Privadão, caga e anda para os direitos adquiridos e garantidos do sócio-torcedor que comprou o tal carnê na faixa...


saudações palestrinas

Forza Verde disse...

Viu essa Barneschi?

Verdão desmente clássico contra Timão em Rio Preto

São Paulo (SP)

Através de uma nota oficial, o Palmeiras anunciou que segue indefinido o local do clássico contra o Corinthians, no dia 31 de outubro, em partida válida pelo segundo turno do Campeonato Brasileiro. Inicialmente, surgiu a notícia de que o confronto estava marcado para o estádio Benedito Teixeira, em São José do Rio Preto.

Porém, o vice de futebol do Verdão, Gilberto Cipullo, desmente a informação. Na tabela oficial da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), a partida ainda está marcada para o Palestra Itália.

Os últimos dois encontros dos rivais foram disputados no interior, na cidade de Presidente Prudente. No Campeonato Paulista, houve empate por 1 a 1, com destaque para o gol de Ronaldo no final.

Já no primeiro turno do Campeonato Brasileiro, a história foi totalmente diferente. Liderado por Obina, o Palmeiras marcou 3 a 0 no adversário de Parque São Jorge.

Fonte: Gambazeta

Forza Palestra disse...

Marco Túlio,

Seria excelente se essa notícia se confirmasse, até porque deveremos perder Cleiton Xavier e/ou Diego Souza no fim do ano. Vamos torcer!

Abraços

Roberto Kamarad disse...

É mano, esse preço é absurdo!
Compromete total o orçamento!

abs