22 setembro 2010

Devolvam o nosso estádio!

Painel FC, Folha de S.Paulo, quarta, 15.09.2010:

Cerco
A Associação Amigos da Pompeia encaminhou ao Ministério Público uma representação contra as obras da Arena Palestra. O dossiê contém fotos que, segundo os autores, mostram que a região não comporta um estádio para 45 mil espectadores, como consta do projeto palmeirense. A Promotoria anexou o material ao inquérito em andamento que nasceu de denúncia do Conselho de Segurança de Perdizes.

Ilhados. Um dos principais argumentos da associação é que, com o grande influxo de torcedores, em dia de jogo os moradores irão ficar sem acesso para Lapa, marginal Tietê e Centro.

A pé. Os moradores dizem que não são apenas os carros que prejudicam, mas a algazarra dos torcedores, que ocupam as ruas e atrapalham o trânsito de veículos.

Exemplo. Por fim, liderança da associação pergunta por que o Palmeiras não ergue sua arena em um local distante, como é o caso do Corinthians. Dizem que, se fizer isso, não prejudicará o trânsito de área já saturada.


Painel FC, Folha de S.Paulo, quinta, 16.09.2010:

Dividida
"Não é possível que os dirigentes tenham uma cabeça tão pequena que não vejam isso"
MARIA ANTONIETA DE LIMA E SILVA da Associação de Moradores da Pompeia, sobre a Arena Palestra e o caos no trânsito



Senhores,

O estádio Palestra Italia existe há mais de 70 anos, ocupando sempre o mesmo terreno, outrora em uma região pujante por suas indústrias e hoje em uma zona eminentemente comercial, epicentro dos bairros da zona oeste de São Paulo. O que cresceu em torno do Palestra foram a região, suas grandes avenidas e os bairros vizinhos, e não o contrário. Os moradores da Pompéia e de Perdizes, prósperos e honestos trabalhadores, convivem pacificamente com o clube durante todas essas décadas. Entre essas pessoas de bem, muitas das quais alguns amigos meus, há também gente de uma estirpe assim não tão digna. É o caso dos pulhas que compõem as duas organizações às quais deu voz o Painel FC, um tanto esquecido por aqui.

São elas a Associação Amigos da Pompéia e Associação de Moradores da Pompéia. Os dois grupelhos parecem ser a mesma merda – pela semelhança dos nomes e pelo posicionamento. Entre seus integrantes, há pessoas como a senhora madame Maria Antonieta de Lima e Silva, esta que tem o seu brado de indignação a estampar uma coluna supostamente nobre da Folha de S.Paulo.

Aproveito o ensejo para dizer que dissidências oportunistas costumam se valer de momentos de grande repercussão na mídia para aparecer e criar conflitos. São os casos tanto da madame Antonieta quanto das outras duas associações, uma das quais ela integra.

Fato é que os reclamantes vagabundos convivem com o Palestra e com a numerosa torcida palmeirense ao longo das últimas sete décadas. Resolveram protestar agora, dado que o momento é propício para oportunistas. E, claro, para fazer valer seus pretensos direitos, foram atrás do Ministério Público, este poder constituído que, longe de se preocupar com os interesses populares, faz mais questão de promover os nomes de seus valorosos promotores, alguns dos quais prováveis futuros candidatos a cargos eletivos.

Aí chegamos ao impasse atual: o Palmeiras não pode jogar no seu estádio porque ele deveria estar em obras, e elas não podem começar enquanto não forem vencidas as barreiras impostas pelos burocratas e oportunistas de plantão. Aliás, quanto a essas pendências, coube a um repórter da finada Rádio Jovem Pan a tarefa de escrever um texto bem fundamentado sobre a balbúrdia envolvendo laudos, perícias e demais pendências de ordem burocrática.

Nas notas pinçadas do Painel FC, vemos que os líderes do bairro sugerem ao Palmeiras que construa seu estádio em um local distante como, vejamos, Itaquera. Ora, ora, vejam vocês. Ignoram os canalhas que o estádio Palestra Italia está ali, erguido no mesmo local nobre, há sete décadas? Ignoram que aquela cancha já recebeu alguns milhares de jogos? Ignoram que o estádio viu crescer ao seu redor todos os pontos que atravancam o trânsito da região? Ignoram que a coletividade palestrina já frequenta a região antes mesmo que os consumidores de qualquer dos shoppings centers das redondezas? Ignoram que foram todos morar ali já sabendo da existência do estádio e das suas possíveis implicações?

Sim, ignoram isso tudo. E vêm com um discurso oportunista, em que falam inclusive sobre a “algazarra” dos torcedores, como se alguma possível insatisfação não existisse antes. O meu ponto é: se vão ficar reclamando os vagabundos moradores da Pompéia e se os burocratas do poder público vão apresentar empecilhos até que seja inviável a construção da Arena, é melhor então nos devolverem o estádio do jeito que ele sempre foi.

Porque aí, de volta à nossa casa, vamos poder mostrar efetivamente aos pulhas que dirigem essas associações e também à madame Maria Antonieta de Lima e Silva o que é uma verdadeira algazarra. Sim, a vida dessa gente pode se transformar em um inferno, e aí eles terão motivo para reclamar. Nem precisaremos de muito esforço.

É o caso de adotar isso até como estratégia para conseguir avançar com os laudos e essas coisas todas: devolvam o nosso estádio! A Pompéia não é assim tão grande e certamente não deve ser difícil descobrir onde se escondem esses pulhas das tais associações. Não deve haver mais de uma madame com o mesmo nome. Tampouco os dois grupelhos a quem a Folha deu abrigo devem ter assim tantos integrantes assim. Repito: não é assim tão difícil encontrar essa gente. E eles estão entrando numa guerra contra as pessoas erradas.

***

Dados relevantes:

O Bourbon Shopping, inaugurado em 2008 mesmo sem o Habite-se e sem os devidos laudos de impacto urbanístico, tem 210 lojas, 10 salas de cinema, teatro para 1.500 pessoas, restaurantes, praça de alimentação, centro de compras e 3.000 vagas de estacionamento. Recebe todos os dias, de segunda a segunda, sem exceção, até 60 mil pessoas e um número de carros que supera os três milhares, levando transtorno às ruas da região, das grandes avenidas Matarazzo e Pompéia até as vias menores. Aos finais de semana, invariavelmente, o trânsito da rua Turiassu fica congestionado por conta do movimento de entrada do shopping.

São números oficiais e constatações de quem frequenta a região. Só.

34 comentários:

Luiz Romani disse...

O ponto é que o bairro é do Palmeiras, essas merdas todas chegaram lá por causa do Palmeiras.

Se eles querem tranquilidade, que mudem pra Alphaville.

Não vi essas merdas de associações reclamarem do shopping e nem dos inúmeros condomínios que sobem todo dia.

Abraço

TRICOLOR SOBERANO disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Irineu Curtulo disse...

Sei que esse espaço é ocupado por textos que mostram o que significa estar presente nas arquibancadas, e lhe parabenizo, tardiamente, pela matéria sobre o turismo aos estádios argentinos, que por sinal são exatamente o verdadeiro protótipo do que todos os verdadeiros torcedores de arquibancada gostariam que fossem.
Obrigado pelo esclarecimento sobre o contrato dos direitos de imagem, e lhe explico o por que dessa minha dúvida. Como você mencionou, os clubes utilizam dessa medida exclusivamente pra fugir dos impostos, ou seja, mesmo que tenha motivos financeiros torna-se uma resolução das mais medíocres. Como pagar direitos de imagem para atletas que estejam afastados, seja lá por qual motivo? Não seria mais inteligente e produtivo se fizessem contratos com salários justos, se é que existe justiça salarial, e pagassem apenas pela produtividade de cada atleta?
Sei que é jornalista, e fica a sugestão de se aprofundar mais nessa matéria de direitos de imagem, que mina, e muito, os cofres do nosso Palmeiras.
Obrigado pela atenção
Irineu Curtulo

Ulisses disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
valdemir disse...

Este tipo de associação só serve para atrapalhar,temos vários exemplos deste tipo.
Eles me vem com essa de história toda porque são pessoas oportunistas.Não que eu seja a favor da tal Arena gosto do Palestra como ele é,mas é uma burrice um morador criticar a reforma pois tudo ao redor do estádio será valorizado.Esta senhora esta mechendo e casa de marimbondo se esta reforma não sair com certeza a região em dia de jogos vai piorar.Ja temos o endereço para fazer o maior sambão em dia de jogos.


FORZA PALESTRA!!

Anônimo disse...

Tem outra madame nesta história.
A presidente do Conseg-Perdizes/Pacaembú, Ana Claúdia de Salles.

Rafael Scalize disse...

O Palmeiras não joga no Palestra há mais de 2 meses e o trânsito na região não melhorou nada. Então vão à merda essas associações de merda.

Lucas Vital disse...

Temos q fazer campanha e divulgar aos 4 ventos na torcida do palmeiras esse end e telefone dessa F.D.P
isso sim!

negada em massa ameaçar

Forza Palestra disse...

Sim, senhores, é mais fácil do que podemos imaginar. Tão fácil que não é o caso de divulgar aqui.
Abraços

Geornalista disse...

Concordo com o Rafael.
Desde julho o estádio está fechado e nada melhorou no trânsito.O Bourbon abriu sem apresentar toda a documentação exigida e fica por isso mesmo. Deve ser porque a nobre Associação dos Moradores faz suas compras por lá.
Como foi colocado, o estádio está lá há mais de 70 anos! Oportunistas!

Anônimo disse...

Meu caro Barneschi,
Parabéns pelo post! Você tem absoluta razão. O mais interessante é que essas tais associações não aparecem para reclamar que as "novas vias" criadas pela CET como alternativas de caminhos, estão transformado o bairro em corredores viários. Ruas internas, traçadas originalmente apenas para suportar o trânsito local de veículos, viraram avenidas que fazem a ligação da av. Pacembu até a Lapa! O bairro está se descaracterizando por conta destas medidas e todos se calam! Moro há treze anos no mesmo endereço, e já não consigo sequer atravessar uma rua sem ficar esperando ao menos uns 5 minutos. Absurdo! E onde estão as tais senhoras que ainda não observaram esse fato? As nobres senhoras também não observam o estado das calçadas da região, que impossibilitam qualquer ida à padaria, sem muitos desvios e redobrada atenção. As senhoras também se escondem quando a questão é de higiene pública, pois são estas mesmas senhoras que têm de três a quatro poodles cada uma e que, religiosamente, levam seus cãezinhos para fazer as necessidades fisiológicas nas calçadas de Perdizes/Pompéia e nada limpam. Entendam-me bem, o problema não são os cães, são seus proprietários que, a despeito do seu ar arrogante, acham que as calçadas são sanitários de cães! Isto tudo é muita hipocrisia e esconde outros interesses políticos e econômicos! As senhoras da Pompéia/Perdizes devem ser tricolores e estarem a serviço de Madame! Essas mulheres deveriam dignificar o genêro e preencherem o seu tempo com atividades mais úteis e nobres. Pessoalzinho desprezível. O Palestra Itália embeleza, melhora, dignifica o bairro. É um monumento histórico, acima de tudo! Só incultos e ignorantes não reconhecem isso! Almas pequenas... Saudações palestrinas! Forte abraço.

vitor disse...

essas vagabundas, maria antonieta e talvez ana claudia de salles, estão precisando de uma jeba veiuda no meio do peidante delas.

aliás, a tal ana claudia tem nome de mulher comível...c eu encontra-la, tentarei ajudar a SEP.

Mario disse...

Onde estavam as associações quando surgiu o projeto do shopping?
Onde estava o ministério público quando um shopping que atrai tanta gente abriu sem o Habite-se?
Onde estava a prefeitura e o seus órgãos e câmaras e o que for que não exigiram relatório de impacto no transito local?
Na esquina contrária ao shopping vão subir 2 ou mais torres residenciais que vão atrair, pelo menos, 2 carros por apartamento, PERMANENTEMENTE.
Numa conta conservadora, levando em consideração o número de aptos, teremos aproximadamente 340 carros querendo entrar e sair de suas casas, todos os dias, bem ali ao lado do shopping Bourbon, que não existia antes do Palestra.

Empreendimento novo, que não existia antes, entendem? Tem alguém enchendo o saco deles?? Prefeitura, Associação, Ministério Público?

Então vamos resumir: Shopping novo pode. Prédio novo pode. Puteiro novo deve poder também.

Ah, reformar um estádio que já existe há decadas não!! Que disparate!! Que absurdo urbanístico!!! Chamem os especialistas!! Consultem as Leis!!! Mobilizem as autoridades!!!


Me desculpem, mas acho que aqui eu posso desabafar:
Puta paízinho de merda esse me moramos ein?!?!?!

Gabriel Manetta disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Denis Dias de Lima disse...

Todo final de semana que vou ao clube fico amargurado de ver o Palestra sem uso. A grama parece que continua sendo cuidada, ou os dois meses sem jogos a fizeram se recuperar sozinha.

Eu sou a favor de retornar os jogos para lá até resolver a burocracia. E digo que o Palestra estará ainda melhor, pois todas as cadeiras foram retiradas! Já pensaram numa ferradura inteira de arquibancada?

Sylvio Toshiro disse...

Barneschi.

Tenho uma sugestão para a nobre senhora, que o sobrenome já indica a estirpe bambi, quanto a senhora quer pela sua moradia? Bote preço!
Eu compro, aí a senhora poderá habitar lugares mais idilicos, tipo Aldeia da Serra, Tamboré, a PQP...

Anderson disse...

Senhores sugiro que seja exibido este brilhante post a diversos blogs, sites e etc. Se estiverem ganhando R$$ da parte podre da diretoria para impedirem a construção da Arena, vamos infernizar a vida destes cretinos, comedores de merda.

Filipe disse...

Palestrino,
Passei a infância chutando bola na garagem da vizinha véia da Pompéia. Numa época que não existia essa tal de associação, nem a associação do Pacaembu. Isso tudo é um verdadeiro absurdo.
Sem mais,
Abraço.

Eduardo Dubrais disse...

Palestra Itália
40.283 (18 de agosto de 1976)
Palmeiras 1 x 0 XV de Piracicaba


Pergunta pra essa sra. e pra essas porras de associações de moradores da pompéia se em 1976 eles ja moravam na região e se lembram que nesse jogo ai foram mais de 40 mil pessoas no mesmo estadio que hoje eles nao querem que deixe ir 45mil pessoas....

Se eles se lembrarem desse jogo, pergunta o que muda pra eles e pra regiao ter um estadio com uma capacidade de apenas 5.000 pessoas a mais.

A algazarra que 45mil pessoas fazem, os 40mil tb podem fazer, e pior se quiser!!!

Forza Palestra disse...

Agradeço por todos os comentários. No entanto, até para preservar o blog, vamos evitar colocar aqui o endereço e o telefone da fulana. Como eu bem disse, é muito fácil encontrar essas informações na internet. Muito fácil.

Tomei a liberdade de excluir os comentários que traziam o endereço da criatura.

Abraços

Luigi SEP 1914 disse...

Como comentamos na quarta passada, não duvido nada que a oposição esteja pagando pra essas merdas de associações fazerem isso... Bando de chupa saco do sapo boi!!!

Por mim, iriamos, depois de todos os jogos, mijar e jogar merda na porta dessas associações de merda!
Velhas vagabundas, voces vão morrer logo, putas velhas!!!

Vai PALMEIRAS!

Luigi SEP 1914 disse...

E aí, mano, vai pro rio?
Bate e volta ou o fim de semana?

Abraço...

Robson disse...

revoltante a sugestão destas figuras, para que o Palmeiras construa um estádio em um local distante. é a discriminação social dando as caras. quer dizer que estádio na Pompéia não pode, mas em Itaquera pode? o que estes distintos senhores da elite querem é mandar os torcedores pretos e pobres pra bem longe de seu bairro nobre. porque o morador da Pompéia não pode conviver com a "algazarra" de torcida e o morador da periferia pode? a elite brasileira cada dia mais me enoja e me envergonha.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Denis Dias de Lima disse...

Prefiro acreditar que o comentário anônimo acima tenha sido feito por piada ou por torcedor rival.

Mas entrando na brincadeira, seria interessante se o anônimo fã de bocha explicasse como o departamento deste esporte conseguiu gastar R$ 441.801 em 2008 e R$ 482.435 em 2009.

http://campeonissimo.net/balancos

Sou sócio de clube e nunca vi ninguém jogando bocha. Apesar do boliche aberto, a bocha está sempre trancada. Certamente o dinheiro gasto neste setor seria melhor aproveitado com o pagamento do Lincoln.

Bruno D'Angelo disse...

Barneschi, passo quase todos os dias pela região e nos mais diversos horários. A única coisa que atrapalha o trânsito por ali é o Shopping Bourbon.
Outro fato, é que estou 'vivendo' ali na região nos últimos 3 anos. Tenho muito mais contato com os moradores e comerciantes, tanto da região de Perdizes quanto da Pompéia. Ninguém, absolutamente ninguém, tem uma reclamação sequer da construção do estádio.
É óbvio que não fiz nenhuma pesquisa e estou comentando baseado em simples bate-papos com as pessoas citadas.
Eu vou na do Luigi SEP 1914: tem gente da oposição armando confusão.

Abraços.

Forza Palestra disse...

Pois é, Denis, deletei o comentário do cretino. Parece ser coisa de algum bambi imbecil e, por via das dúvidas, é melhor excluir.

Bruno D'Angelo disse...

Barneschi, bambi imbecil é redundância!

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

olha o outro bambi aqui em cima..

Vinicius Toledo
Australia

Nicola disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Nicola disse...

"Ja estamos sendo taxados de time de mulherzinhas, pela falta de brios de nossos jogadores."

Hahahaha... Isso caracteriza os "torcedores" do seu time, bambi bastardo de merda.

MAURO disse...

O Sao Paulo as vezes me deixa triste, mas o Verdão não! O Palmeiras só me dá alegrias.

Obrigado, amigos verdes!

sergio disse...

acho que o palmeiras e sua torcida deveriam entrar com uma representação no Ministério Público solicitando a mudança desses moradores da região, porque a região não comporta o grande afluxo de pessoas, etc. etc. etc.

o palestra chegou primeiro.