22 outubro 2010

BARUERI NÃO!

Começando com um raciocínio propositalmente bem simplório:

O Palmeiras é um clube da cidade de São Paulo. A cidade de São Paulo tem um estádio municipal, o Pacaembu. O Palmeiras é o clube que mais vezes foi campeão no Pacaembu, a despeito de ter o seu próprio estádio. O Palmeiras inaugurou a cancha municipal, em um 6 a 2 contra o Coritiba. O Palmeiras viveu um dos episódios mais gloriosos de sua história, a Arrancada Heróica, por lá.

O Pacaembu é o estádio mais bem localizado desta metrópole, com duas estações de Metrô (de linhas diferentes) e incontáveis linhas de ônibus nas imediações. Qualquer cidadão consegue chegar ao Pacaembu, ainda que em jogos realizados em horários pornográficos. Qualquer cidadão. É o estádio municipal e tem alma própria, que transcende a relação com qualquer dos clubes desta cidade.

Mesmo com isso tudo, existe uma inexplicável resistência ao Pacaembu, e sobre isso eu já escrevi aqui, por ocasião dos malditos clássicos em Prudente/MS.

Bastaram uma pequena e enganosa vantagem financeira e a combinação de uma sequência de resultados adversos na cancha municipal com uma única vitória na artificial, deslocada e inacessível Arena Barueri para que algumas mentes cretinas optassem por fazer da cidade vizinha (aliás, nem isso é) a casa do alviverde durante a reforma do Palestra. Entre raciocínios cretinos (que associam o Pacaembu ao SCCP) e superstições baratas (ainda não perdemos em Barueri), tomou-se uma decisão que, para além de equivocada, penaliza quase que a totalidade da massa palestrina.

Vejamos que o palmeirense não tem mais o prazer de ver seu time jogar na própria cidade, virando agora um visitante mesmo "em casa". O palmeirense tem de viajar até outra cidade para ver seu time. Tem de pagar pedágio na ida e na volta, por vezes enfrentando o trânsito infernal de uma rodovia e mais os 30km entre a sua casa e esta nova e indesejada.

Eis o mais grave: o palestrino tem de se submeter a viajar sempre que seu time for mandante. Em vez de ir de Metrô (ou a pé), tem de encarar a estrada e o pedágio para chegar a um estádio sem alma e sem qualquer identificação com o clube.

O Palmeiras segue o exemplo, vejam vocês, do ex-Barueri: abandonou o estádio da sua cidade para jogar em outra cidade, que nada tem a ver com a sua história.

Nesses tempos em que Barueri vira Prudente, Guaratinguetá vira Americana e São Caetano ameaça procurar outra sede, o gigante Palmeiras faz a sua parte: dá um pé na bunda da sua cidade e assume como casa um estádio sem alma por algumas migalhas e por uma resistência imbecil.

***

Importante ressaltar outro aspecto:

Ir ao estádio, para o palmeirense, não significa apenas ver e empurrar o time em campo; é também um momento de sociabilização e de confraternização. É a oportunidade de chegar ao estádio bem cedo para encontrar os amigos, tomar cerveja e, claro, falar sobre futebol.

Não há lugar melhor para isso que a nossa casa, o Palestra. Lá é possível encontrar os amigos no clube, nas dezenas de bares das imediações, nas ruas ao redor, nos dois shoppings vizinhos... Perdemos isso com a reforma do Palestra, mas já estávamos buscando o nosso espaço no Pacaembu.

Nenhum outro lugar oferece as mesmas condições que a nossa casa, é bem verdade, mas já estávamos nos habituando a buscar novos bares e pontos de encontro, ainda que fosse na praça em frente. Agora nos tiraram isso também. Sim, porque a Arena Barueri, em que pesem os bares e as barracas de comida ao redor, é incapaz de oferecer isso, à medida que oferece uma série de transtornos no antes e no depois. Ou alguém aí consegue chegar cedo ao estádio durante a semana e depois ficar por lá mais algum tempo?

***

Para justificar essa medida cretina, dirão alguns que o aluguel do Pacaembu é muito caro. Eu não tenho aqui as crifras precisas, mas me permito refutar isso também com números.

Vejamos a média de público do Palmeiras na tal Arena:

17.01.2008 Palmeiras 3 x 1 Sertãozinho/SP 8.020
26.01.2008 Palmeiras 2 x 2 Mirassol/SP 6.915
06.04.2008 Barueri/SP 0 x 3 Palmeiras 8.991
31.05.2009 Barueri/SP 2 x 2 Palmeiras 4.960
08.03.2010 Palmeiras 3 x 2 Sertãozinho/SP 3.224
29.05.2010 Palmeiras 0 x 0 Prudente/SP 4.016
29.09.2010 Palmeiras 2 x 0 Internacional/RS 12.264
17.10.2010 Palmeiras 1 x 1 Ceará/CE 8.257
20.10.2010 Palmeiras 3 x 1 Universitario Sucre/BOL 10.741

Média: 7.487.

É irrisória, quase digna de um Santos FC no amontoado de laje. A considerar os ingressos mais baratos (R$ 20 pelo setor popular), pelo estádio regularmente vazio e pelo ticket médio bem abaixo do que ocorre no Pacaembu, cai por terra o argumento boçal de aluguel mais barato no campo de Barueri.

Ainda que houvesse uma pequena vantagem financeira - o que não acontece! -, o Palmeiras deveria arcar com isso para não penalizar o seu torcedor de maneira tão contudente como tem feito agora.

***

Para finalizar:

Dizem que o Palmeiras nunca perdeu na Arena Barueri, certo? Então vejam acima quais foram os jogos: 2 contra o Sertãozinho, 2 contra o Barueri local, 1 contra o Prudente ex-Barueri, 1 contra o Mirassol, 1 contra o Sucre e 1 contra o Ceará. O único que representou alguma ameaça foi o Internacional/RS. E foi essa vitória que determinou a decisão imbecil dos nossos dirigentes.

13 comentários:

Marina disse...

Concordo plenamente. O Pacaembu é do município e não dos marginais sem número!!!

Gabriel disse...

Eu vi q em Barueri se paga 70 mil no aluguel enquanto no Pacaembu 200 mil...

No final não compensa em nenhum sentido.

Forza Palestra disse...

Gabriel,
Só pra eu entender: você quer dizer que não compensa jogar em Barueri, é isso?
Abraços

Andresa disse...

Primeiramente, não sei se foi uma piada de mal gosto ou se você realmente se equivocou, mas Presidente Prudente é uma exemplar cidade do interior do Estado de São Paulo. É uma cidade universitária e sem criminalidade. Se não me engano, é a 6ª cidade mais limpa DO MUNDO.

Fui lá em todos os Palmeiras x Corinthians e fui muito bem recebida na cidade e orientada pelas pessoas, principalmente quando não sabia onde era o estádio.

Não entendo o motivo de você não entender por quê foram feitos os clássicos lá. No interior também há torcedores do Palmeiras assim como na capital, então por quê o Palmeiras não pode jogar no interior de vez em quando?

Até hoje eu não teria visto o Palmeiras jogar se não tivesse vindo em Prudente. Você acha isso justo? Ou você acha que, só porque mora na capital, é mais palmeirense que eu?

Também não vejo nada contra o Palmeiras jogar na Arena Barueri, muito pelo contrário. Embora o Pacaembu seja um estádio da Prefeitura, há uma identificação muito grande da torcida gambá com ele, mesmo que o maior campeão no estádio seja o Palmeiras e tralalalalá.

Veja os resultados neste ano e compare onde o Palmeiras jogou melhor e onde a torcida se sentiu melhor. Não dizem que "em time que está ganhando não se mexe"?

E mais uma coisa: se o aluguel da Arena Barueri for 1 real mais barato, já é um dinheiro que o Palmeiras economiza, pois a bilheteria que os torcedores rendem não é lá muito significativa para a renda do clube.

Forza Palestra disse...

Andresa,

Se você já tivesse lido antes o meu blog, entenderia o porquê de eu colocar um MS depois da maldita cidade de Presidente Prudente.

Aquele lugar não tem nada de exemplar pra mim. E pouco me importa se é uma cidade limpa (na boa: de onde você tirou essa informação sem qualquer sentido?), universitária ou o que for. É uma cidade maldita e eu te recomendaria uma busca pelos posts de 2009 para entender as minhas motivações para escrever isso. Se não encontrar, prometo me esforçar para te passar depois.

Viajei 1.200km para ver os três clássicos do ano passado. E isso está errado, porque Palmeiras x SCCP deve ser disputado sempre na capital paulista. Sempre. Assim como o Palmeiras deve jogar sempre por aqui. Sempre.

Sim, há torcedores do Palmeiras pelo interior, eles são muito relevantes e têm todo direito de pegar a estrada e vir para São Paulo assistir aos jogos do clube. Simples assim. O processo inverso é equivocado e desproposital.

O justo é que o Palmeiras jogue na capital. Se você é palmeirense e quer ver o time jogar, que venha para cá. Não é culpa do Palmeiras o fato de você ou qualquer outra pessoa morar no interior. Na boa e sem ofensa.

Se você julga que nossos títulos, o jogo de inauguração do Pacaembu e mesmo a Arrancada Heróica são "tralalalalá", quer dizer que existe algo de muito errado no seu raciocínio e tudo que você escreveu fica comprometido.

A suposta identificação com a torcida do SCCP é o principal argumento de pessoas que não vão a estádio. Só defende Barueri quem não vai a estádio. E você nada entende de "onde a torcida se sentiu melhor". Afinal, você não vai aos jogos e não pode falar sobre isso.

Quanto ao seu último argumento, ele é totalmente furado: o Palmeiras não economiza jogando em Barueri. Ainda que economizasse, seria uma economia burra, pois construída graças ao sofrimento do torcedor da capital.

vitor disse...

andresa, minha tigresa...o palmeiras tem torcedor no mundo todo...vc acha q deveríamos jogar na inglaterra, japão ou qq outro lugar q não seja em SP?

faz o seguinte, se o Palmeiras for tão importante na sua vida, faça como eu, saia do interior e venha morar na capital.

e pra terminar, São José do Rio Preto > prudente/MS.

claudinei rockwood disse...

Ademais, concordo plenamente com o dono do blog

''A árvore não prova a doçura dos próprios frutos, o rio não bebe suas próprias ondas, e as nuvens não despejam água sobre si mesmas: a força dos bons deve ser usada para benefício de todos''.
(C.Rockwood)

Luigi SEP 1914 disse...

Grande Vitor! Essa é pra acabar de vez com o assunto!
O PALMEIRAS é da capital! Quem quiser vê-LO que venha até aqui! Caso contrário, tem radinho, tv, internet, etc. a disposição de todos voces...

Vai PALMEIRAS!

Forza Palestra disse...

Grande Vitor! É exatamente isso!

Se um dia eu tiver dinheiro suficiente, vou contratar três colunistas para o blog: Luydy, Vitor e Zoinho. Vai ser ducaralho!

Abraços

Ricardo Pucci disse...

Cara, vim aqui agradecer o gramado q vcs estão enviando paar nos.
Pena q a diretoria nossa não aprovou os refletores do palestra na javari.
Seu blog ta nos meus favoritos.
abraços

Luigi SEP 1914 disse...

A Mooca é PALMEIRAS! E só!

Cesar disse...

Perfeito!!

Já encheu o saco essa história de Barueri!!

Cada time tem que jogar na sua cidade e ponto final ué, é simples isso, e digo isso não só pelo torcedor mas pelo time também, o elenco treina a semana inteira em um lugar que fica pertíssimo do estádio e depois tem que viajar para jogar em casa?? Não faz o menor sentido...

O Palmeiras é da capital, tem que jogar na capital...

Gabriel disse...

Isso! foi mal ficou meio dúbio o comentário.

Por mais que se pague menos, se fatura menos...

E a minazinha aí falou mta merda, acho q depois ela foi fazer uma busca nos posts e desistiu d responder.