07 fevereiro 2011

A violência contra o torcedor

Vagabundos da imprensa esportiva adoram criticar aquilo que chamam de atos de violência dos torcedores de futebol. “Lamentável...”, costumam dizer. “Essas imagens mancham a reputação do futebol brasileiro no exterior”, vomitam outros. “E ainda queremos sediar uma Copa do Mundo aqui?”, questionam, indignados, coléricos e inconformados, a bunda colada em uma cadeira qualquer em seus confortáveis estúdios. Apelam para esses clichês todos e finalizam o discurso com um inevitável "esses marginais não são torcedores de futebol...".

Pouco se fala, no entanto, sobre a violência contra o torcedor. Uma violência que normalmente não é física (a não ser quando praticada pelos bravos e valorosos homens do 2º BP Choque), mas que é até pior do que se fosse. É a violência da repressão, do encurralamento, das autoridades incompetentes. É a violência dos horários obscenos, das mudanças inoportunas na tabela do campeonato, das manipulações que melhor atendam ao interesse da emissora de TV. É a violência dos estádios que são interditados para, ao custo de milhões, atenderem aos mandos e desmandos dos velhos caquéticos da Fifa. É a violência da elitização, do marketing predatório e dos empresários canalhas. É a violência dos promotores e procuradores safados, preocupados unicamente com o futuro na política. É, em resumo, a violência do tal “futebol moderno”.

Permito-me destacar mais três breves exemplos, todos eles do clássico de domingo:

1.
 O promotor Paulo Castilho resolveu aparecer mais uma vez. Sem ter o que dizer já há muito tempo e evidentemente sem ter nada mais o que fazer da vida, decidiu que era chegado o momento novamente de questionar o acordo entre as diretorias de Palmeiras e SCCP. E ocupou espaço no sempre conivente Painel FC, da FSP, no domingo e na segunda:

Painel FC, 06.02.2011

Reação

A liberação de cerca de 12 mil ingressos para os corintianos no clássico com o Palmeiras desagradou ao Ministério Público, que, por meio do Programa de Atuação Integrada, estudará meios para impedir que isso se repita. Para os promotores, a carga de ingressos deve se limitar a 5%, cerca de 2.000, especialmente em um jogo de risco, em que os ânimos estão exaltados pela queda do Corinthians na Libertadores.

Gerenciável. O argumento do promotor Paulo Castilho é que facilita a tarefa da polícia o fato de haver menos torcedores visitantes, pois a chance de torcidas adversárias se cruzarem dentro e fora da arena diminui.

Histórico. O promotor lembra que da última vez em que foi aberta exceção, no Brasileiro passado, para outro Corinthians x Palmeiras, torcedores se enfrentaram.

Segunda, 07.02.2011

DIVIDIDA

"Irresponsabilidades como permitir essa carga de ingressos ainda acarretará morte"


PAULO CASTILHO
promotor, sobre número de ingressos para o visitante Corinthians no clássico


Bem que alguém aí podia arrumar algo para ocupar a mente do promotor, não?


2.
Vejam a foto abaixo:

Pois é, nego coloca essa garrafa nojenta bem diante de nossos olhos e não percebe a incoerência contida no fato de fazerem propaganda de um produto que não pode ser vendido no estádio! 

3. Mais uma iniciativa patética do senhor Marco Polo Del Nero, o inimigo do torcedor:
Como se fosse possível e como se algum torcedor, qualquer que seja, estivesse efetivamente disposto a fazer isso. É a velha questão: ninguém pergunta ao torcedor o que ele quer e vagabundo vai impondo logo uma medida que é contrária à cultura do futebol.

23 comentários:

Cesar disse...

Mais uma vez, post perfeito!!

Ninguém se preocupa em ouvir o torcedor e saber seus gostos e suas vontades, a mídia nojenta quer fazer uma lavagem cerebral no país inteiro vomitando as idéias do maldito "futebol moderno", sendo que a grande maioria deles sequer acompanha futebol dos estádios!!

Eles defendem que são os torcedores que os afastam dos estádios, quando na verdade são esses ideáis elitistas e discriminatórios que afastam o VERDADEIRO TORCEDOR dos Estádios!!

Vejo muitas vezes jornalistas reclamando que não temos mais Estádios cheios por conta da violência, o que eles se esquecem é que quando um Clássico colocava mais de 100 mil no Morumbi, 99% das pessoas que estavam presentes eram pessoas com uma personalidade COMPLETAMENTE DIFERENTE do "consumidor do futebol moderno", portanto qualquer discurso moralista eh hipocrisia e incoerência!!

Essa porra de garrafa de Kaiser enche o saco, duvido que alguém que estava presente ontém tome Kaiser!! Nem se estiver em promoção...

Ontém fui obrigado a ir de cadeira Laranja pois as bancadas jah tinham acabado, e pude ver que msm quem compra cadeira não gosta de respeitar o lugar marcado no ingresso!!

Falam que a "má-educação" é do povão da Arquibancada, mas pelo site do Futebol Card vc via que os sub-setores que acabaram primeiro foram os próximos a Arquibancada Amarela, e na hr do jogo a Laranja ficou mais lotada no meio, ou seja, nem os mais "elitizados" respeitam lugar marcado, portanto, qualquer campanha em pról disso é ridícula!!

ÓDIO AO FUTEBOL MODERNO!!

Pedro Henrique disse...

Concordo em partes do que vc disse só não acho qeu nada disso sirva como argumentos para justificar a violencia das torcidas. O tratamento dado ao torcedor brasileiro e os frequentes casos de violencia entre torcidas sõa grandes vergonhas para o futebol brasileiro, talvez a correção do primeiro atenue o segundo mas é necessário um pouco de bom senso.

Anônimo disse...

Ontem pudi presenciar cenas inaceitaveis.
1ºNem em cadeira numerada é respeitado sobre sentar no lugar certo.
2ºPoliciais na arquibancada, tratam os torcedores como animais (ou coisa pior) perto do final do jogo, desce 3 policiais e simplismente mandam o torcedor descer da grade, pois bem, ele estava errado, bastava simplismente dizer, não pode ficar ai, desce, mais não, ele teve a ousadia de fazer xingamentoa em um ambiente familiar, e além de tudo fazer ameaças, agora fica uma pergunta: Qual o nome desse policial? pois bem, eles não estavam usando crachás com seus devidos nome, medo? Ai fica a dúvida.
3º Na hora que acabou o jogo, o Policial do CHOQUE simplismente ria da cara dos torcedores palmeirenses, ai fica a questão? estava paquerando alguem? estava sorrindo para nós? ou estava deboxando de nossas caras?

4º Achei ridiculo da parte da FP liberar a torcida do Corinthians Junto com a Torcida do Palmeiras, além de ficar um caus o metro, brigas ocorreram no mesmo.

O futebol de hoje se tornou uma coisa bizarra e medilcre.
Se as próprias autoridades não se dão ao respeito, quem terá que dar?

Iandra Cavalcante

Luiz disse...

Esse Castilho é o mais sedento por sangue. Ele vive do sangue e da tragédia, é o tipo de pessoa que torce para que o pior aconteça. Tal qual um Datena da vida, esse cara precisa promover a sensação de insegurança.

vitor disse...

sobre o post anterior.

concordo com o barneschi...não muda absolutamente nada.

eu, por exemplo, continuo qrendo fazer o minimo de pontos pra não cair.

Forza Palestra disse...

O Vitor sempre precisa trazer a dose dele de pessimismo para o debate.

Anônimo disse...

Mas nada disso justifica a violência praticada, sim, e muito, pelos torcedores.

O dia que violência, barbárie e selvageria justificar alguma coisa ... acabou o mundo.

No mais, análises corretas.

Forza Palestra disse...

Notem, senhores, que eu não quero justificar eventuais manifestações violentas com base no que foi apresentado neste post. O intuito é mostrar que muito de tudo o que temos sofrido os torcedores de futebol acaba por se refletir em determinados incidentes. Não há dúvidas quanto a isso, e a culpa é de todos os envolvidos.

No mais, a nossa imprensa esportiva é tacanha e, em vez de buscar investigar o que leva a manifestações pouco gentis de torcedores, apenas reproduz um discurso reacionário. Bem típico desses canalhas que não a estádios.

O futebol é um fenômeno cultural muito maior do que costumam pensar e as manifestações deveriam ser compreendidas sob esse prisma.

Suardi disse...

Barneschi, eu concordo com suas colocações. Torcedor sempre é colocado em segundo plano. Tirando raras exceções como a da diretoria do grêmio e do inter no sul, que diga-se de passagem ainda está longe do ideal, no geral as demais diretorias e federações tratam os torcedores como animal. Assunto este que você já postou no seu blog. Marco Polo Del Nero, Paulo Castilho e tantos outros por aí, não acrescentam nada ao futebol. Isto é fato e não vai mudar. O sistema não permite tais mudanças, é uma troca de favores muito grande. Quanto a imprensa. Essa sim podemos fazer algo contra. O que alimenta estes idiotas vagabundos da imprensa esportiva é a audiência. E estes idiotas só estão onde estão porque nós torcedores, acessamos páginas na internet de sites esportivos, assistimos determinados programas esportivos, compramos jornal, e ouvimos rádio. Pode ser utopia da minha parte, mas se houvesse uma grande mobilização dos torcedores contra a imprensa esportiva evitando dar audiência, page views e comprando jornal, seria uma forma de demostrar como nós torcedores e cidadãos somos desrespeitados. Essa é uma discussão que venho tendo com meu pai e irmão a muito tempo. Alguns programas esportivos foram banidos de casa, estamos proibidos de assistir. Em um contexto geral essa atitude não vai refletir em nada para melhorar a atual situação, serve apenas para satisfazer nosso repúdio a estes cretinos. Fica esta sugestão. Você está sempre nos estádios e é membro da maior torcida organizada do Palmeiras. Quem sabe algum manifesto na porta do estádio contra esse o aquele como no dia que a toda torcida presente no Palestra Itália mandou a Rede Globo tomar no cú. Nào sei se é viavel, é apenas uma idéia.

Abraço

Anônimo disse...

na boa??

uma cerveja inflável e um cartazinho vagabundo não justificam selvageria nem falta de civilidade.....

na boa...

Forza Palestra disse...

Viva o discurso reacionário!

Porra, você se prendeu a dois pontos mínimos para mandar a sua opinião, é isso? E todo o resto que eu cito?

Logo se vê qual é o modus operandi dos seguidores de Flávio Prado.

Anônimo disse...

Boa tarde,

antes de mais nada, devo dizer que se o torcedor se comportasse como se deve, a polícia não precisaria nem estar no estádio. É simplesmente ridículo ter que mobilizar um batalhão da polícia para pessoas que não sabem viver em sociedade. Se cada um soubesse o seu espaço, e se comportasse como um ser humano, sem briga e violência(como alguns disseram aqui, um ambiente familiar), não precisariam dessas regras ridículas e não precisaria da polícia tratando os torcedores como animais, que honestamente muitas vezes se comportam como tal.
Vocês não devem esquecer que se existem todas essas cretinices, o motivo maior é a própria torcida.

Abs

Fernando

Anônimo disse...

torcedores = animais

Luan disse...

Anônimo = palhaços imbecis que não tem nada pra faze e vem aqui encher o saco. E o pior de tudo é que nunca pisaram num estádio, logo nem poderiam nem entrar neste blog.

VERDÃO NA VEIA

Forza Palestra disse...

Como todo bom (?) reacionário, os babacas acima se escondem no anonimato. E não conseguem dizer nada com nada.

Para o Fernando, devo dizer que futebol não é lugar para as famílias. Ponto. Não combina com as origens do futebol. Famílias podem até frequentar os estádios (devem, inclusive), mas comportando-se dentro dos padrões que são aceitos neste ambiente. Ponto.

Se você conhecesse a história do futebol, certamente não escreveria tanta besteira em um só comentário.

Anônimo disse...

Por essa lógica ainda estariamos vendo leões devorando pessoas no Coliseu...é preciso entender que tradição não é a mesma coisa que manutenção de atitudes bizarras (ou que não mais fazem sentido, pelo menos).

Futebol não é lugar para famílias...faça-me o favor...

Ass.: Alessandro 2

Anônimo disse...

Então o Sr. escritor dessa porcaria deveria rever seus conceitos. Antes de choramingar aqui por que é humilhado pela polícia.
É por causa de animais como você, que não conseguem em viver em sociedade, que afirma que estádio de futebol não é lugar para a família que as coisas estão como estão.
Cresci indo com o meu pai aos estádios, e assim faço com o meu filho.
Agora falando em história seu ridículo, me conte como as torcidas eram colocadas nos estádios antigamente?!
E vendo torcidas marcando confronto pela internet, quebrando e pixando estádios e cts. Pessoas mortas e feridas.
Quem deveria se comportar dentro dos padrões não só do de um estádio mas dentro dos padrões da sociedade?

Ao Luan,
você é ridículo meu caro. De verdade. Aposto que fui mais vezes ao estádio do que você sonha ir um dia. Mas não fico choramingando sobre as leis e atitudes tomadas por causa de vagabundos como você. E principalmente fazendo protesto e bancando o machão atrás de um teclado.

Como alguém disse em um comentário anterior que a polícia estava com medo da torcida por não estar usando uma identificação. Medo?! Jura?! Nessa história toda, quem são os bundões são vocês. Que se escondem atrás de uma torcida, muitas vezes organizada. E não fazem nada quando estão sozinhos.

Fernando

Cesar disse...

Não adianta, os "moralistas de plantão" sempre vão ficar nesse discurso babaca, estilo Flávio Prado msm!!

Ninguém aqui defende a violência, basta saber interpretar textos e analisar o problema friamente que se tem um debate válido...

Marcel MV disse...

"Não adianta, os "moralistas de plantão" sempre vão ficar nesse discurso babaca, estilo Flávio Prado msm!!"

Perfeito comentário César.

Aos hipocritas que acham que o mundo é cor de rosa, fica o meu lamento... Estádio é lugar pra extravasar, pra gritar, pra xingar, pra brigar com o amigo, se necessário, pra por todo o sentimento pelo seu time pra fora... e que vai nele tem que respeitar isso, porque isso é paixão...

Anônimo disse...

"Para o Fernando, devo dizer que futebol não é lugar para as famílias. Ponto. Não combina com as origens do futebol."

vc acha que o futebol deve ser pra sempre como era no início.... não pode evoluir, mudar de faceta nem nada....

e os reacionários somos nós???

Forza Palestra disse...

Sim, os reacionários são vocês. Filhotes de Flavio Prado de merda!

A questão é: ninguém consegue rebater qualquer dos pontos que este post abordou logo no início: a violência contra o torcedor de futebol!

Futebol é lugar para torcedor de futebol. Futebol não é entretenimento, não é diversão, não é brincadeira.

Se vocês quiserem seguir o discurso reacionário do Flavio Prado, façam bom proveito e assistam ao programa dele. Não venham encher o saco aqui!

A Guimaraes disse...

tem q quebrar as pernas de um filho da puta deste.

Forza Palestra disse...

Qual?