12 junho 2012

À batalha!
















Sim, passou o 12 de junho e eu nada escrevi. Honestamente? Cansei de ficar vivendo apenas de tempos idos, de tal forma que prefiro me ater ao presente e buscar algo que possa um dia ser digno de ser motivo de orgulho para os meus filhos. Cultuar as conquistas do passado é bom e necessário, mas precisamos continuar construindo a história do Campeão do Século XX.

Seguimos amanhã para Porto Alegre, e seremos muitos a empurrar o Palmeiras rumo a um título que parece mais improvável a cada ano. Estaremos lá os que sempre defendemos o Palestra em canchas afastadas e outros tantos sem essa vivência, porque esta semifinal tomou uma proporção tão grande quanto a carência de títulos.

Em meio às intermináveis 38 rodadas do modorrento Campeonato Brasileiro de pontos corridos, um mata-mata faz toda a diferença. E será, aconteça o que acontecer, um duelo eliminatório grandioso, com duas camisas de peso em um confronto de gigantes.

Quando entrarem em campo Palmeiras e Grêmio, todos aqueles confrontos dos anos 1990 entrarão junto. E junto também virá a história alviverde, que é exatamente o que nos permite sonhar com algo maior. Porque time, técnico, diretoria e arbitragem só nos permitem esperar pelo pior. E é exatamente nessas horas que a camisa alviverde se faz mais forte. E é exatamente aí que devemos acreditar e ir atrás de uma conquista improvável. Porque foi assim que construímos o que somos hoje.

Aos que farão uma viagem dessas pela primeira vez, peço que entendam se tratar de uma batalha – e batalhas não permitem concessões. É preciso cantar o tempo todo, do início ao fim, ainda mais porque do outro lado teremos uma torcida das mais respeitáveis. Será um jogo para gente grande.

E aí, antes de partir, permito-me exercer o direito ao autoplágio, republicando (com adaptações) excertos de um texto meu escrito após, vejam que coincidência, um jogo no Olímpico Monumental:

“Poucos sentimentos na vida são tão bons quanto participar ativamente de uma batalha fora de casa. Só entende isso quem já foi visitante contra um estádio lotado, quem já encarou uma multidão na base do grito e do amor pelo clube. Só entende quem deixou a sua cidade e seguiu até a cancha do adversário para arrancar a vitória e trazer três pontos para casa. Ser visitante é dos maiores prazeres que eu tenho como torcedor. É se reconhecer como minoria e ter de cantar por todos os que não podem estar junto. É ser a voz de milhões de torcedores em um pedaço de cimento isolado por grades e cercado por inimigos. É estar ao lado do time não porque você acredita na vitória, mas porque sabe que precisa estar ao lado dele quando a derrota parece ser o mais provável. É representar uma nação, é ser a massa em tão poucos, é empurrar o time contra tudo e contra todos. É sofrer com a polícia de outro estado, com o cenário adverso, com as pressões e agressões que vêm de todos os lados. É, em minoria absoluta, calar todo um estádio. Poucas coisas na vida podem ser tão boas quanto silenciar a maioria adversária. A vitória, quando vem, traz o sentimento de um guerreiro que vai para uma batalha distante e retorna para casa com o inimigo a seus pés. Ninguém pode tirar isso do coração. É ir, vencer, representar todos os guerreiros de arquibancada e voltar sabendo que será recebido como um vencedor.”

Aos que por aqui ficam, contamos com a torcida à distância. Faremos o possível e o impossível para voltar do Sul com uma vitória.

À batalha, guerreiros de alma verde!

###

_Sei que já perdi o crédito, porque sigo ao Olímpico pela quarta vez seguida pronto para me despedir de uma das mais importantes canchas do mundo, mas dessa vez é pra valer. Será o último jogo do Palmeiras lá. Que seja uma grande noite, portanto.

_Que os putos que comandam o Palmeiras respeitem a nossa tradição: que o time entre em campo com o seu uniforme titular amanhã. Chega de vergonha!

21 comentários:

Mário Puerta disse...

Brilhante! Amanha também vou ao olímpico, mas ao contrario de você, vai ser pela primeira e ultima vez! Estou pronto para a batalha! #ForzaPalestra

Anônimo disse...

Boa Barneschi !

Que a camisa verde ostente nossa fibra.

CASSELLI disse...

18:30 estarei tomando a primeira Polar....às 21:50 não estarei vendo nada....

Luiz Fernando disse...

Barneschi,só peço que honrem a camisa verde amanhã,pode até tomar um cacete,mas que seja de pé e não arreganhando as pernas.

Saíram as imagens do sequestro do chinelo:

http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2012/06/12/imagens-mostram-valdivia-e-mulher-com-sequestrador-em-loja-de-autopecas.htm

Eu não achei conclusivo,mas se aconteceu realmente,meus pêsames,mas ele que se recupere disso bem longe do palestra

Tirem suas conclusões!

Roll Man disse...

Esse comentário que li de um LEITOR no 3vv ilustra bem o que são tietes:

"o cidadão q perdeu o tempo dele escrevendo akilo ali sobre o valdivia, se encaixa no seguinte ditado popular. "PIMENTA NOS OLHOS DOS OUTROS É REFRESCO" só keria saber se esse cidadão ja foi sequestrado? se ja pasou pelo menos por algo semelhante, ´pra chegar em algum lugar e sair escrevendo oq bem entende. um pai uma mae alguem da familia morrer é normal oq n é normal é o cara achar q é normal uma pessou serr vitima da violencia urbana ou qualquer outro tipo de violencia. quanto ao cara olhar o carne e ir pra luta, sinal q n ta taum ruim assim afinal ele conseguio comprar oq ele kis entaum nada mais justo do q ele pagar seja a vista ou seja no carne. RESPEITA A DOR DO CARA, E A SITUAÇÃO PELA QUAL ELE PASSOU. é por isso q o verdão n segura bons jogadores no time por causa desse tipo de torcedor, vide o caso do love, do d. souza... o mago de LOOOOOOOONGE é o melhor jogador do time entaum nada melhor do q acolher e dar todo apoio ao jogador nesse momento e n ficar julgando se foi o naum sequestro se ele ker ou n ficar!!!"

Anônimo disse...

O Palmeiras somos nós!

@ThiDurante disse...

Vamos invadir Porto Alegre!
Em plena madrugada, volto aqui para ler novamente e o sono se afasta ainda mais.

Amanhã seremos a voz de toda a nação Palmeirense!

AVANTI PALMEIRAS!

luciano disse...

Cara, sou gremista, estava dando uma lida em blogs palmeirenses pra ver o que falavam do jogo, e vou te falar: coisa linda esse teu texto sobre ser visitante. irreparável. quase fui às lagrimas lembrando de inúmeras passagens junto ao Grêmio como visitante. Me identifiquei 100%. Espero que nao ocorra nada de anormal durante o deslocamento de vcs ao monumental. Um abraço!

CASSELLl disse...

ao aDEvogado do chileno vagabundo, Sr. Roll Man

em 2006, às 8:30 enfiam uma quadrada na minha cara, roubam meu carro, relógio, carteira, etc... mandam eu deitar no meio da rua. Passa um popular qualquer, entro em seu carro, sigo meu carro em fuga, aciono a PM e matam o desgraçado. Passo o dia reconhecendo presunto e fazendo BO.

Dia difícil não?

Pois a noite visto minha farda e vou ao Morumbi ver Palmeiras e SPFW na Libertadores (aquele jogo que o cicinho fez um gol de falta do meio campo e o juz deu penalti do Cristian no Júnior).

Chileno chineliho, vira homem e aguente o baque.

E vc Roll Man vai chupar pau de chileno na casa do caralho, Valdizete desgraçado. Seu galhudo!

Aos Pampas, cambada!

Anônimo disse...

Casselli...

Valdizete foi foda....rsrsrs....
Concordo plenamente com vc....

Parabens Barneschi, mais uma vez otimo texto...
Tenho certeza que voces representarão muito bem nossa torcida lá, só espero que essa corja de vagabundos que jogam com nossa sagrada camisa corresponda em campo....

Abraço....e vamos a guerra.....


Alex Amaro

Anônimo disse...

Meu caro Barneschi,
Grande e emocionante texto! Por coincidência, o último jogo oficial do Verdão no Parque Antárctica foi contra o Grêmio. Eu estava lá e vi o nosso alviverde ganhar!Não irei ao Olímpico hoje, mas estarei de alma e coração torcendo pela vitória! Uniforme titular, sim, e a honra e a raça ao enfrentar o inimigo! Forza Palestra, esse time é grande demais!Forte abraço,

roll man disse...

CASELLI,seu burro do carálio,eu coloquei um comentário de umas pessoa sobre isso,eu não penso isso,seu animal

CURRADOR DO FUTURO disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Paty disse...

Obrigada pelo texto, pela foto, por nos representar.
Forza Palestra!!!

Vitor Forcellini disse...

Tem a Sul-americana ainda. Pode ter mais uma chance de se despedir do Olímpico meu caro.

Marco disse...

Caralho!!
Parabens aos guerreiros, que jogo! Semana que vem vamos com tudo de novo

Anônimo disse...

Texto digno de Nostradamus...
Show!!!

Matheus Trunk disse...

Barneschi: você e os demais irmãos de clube que estiveram no Olímpico hoje são privilegiados. Assistiram um dos maiores jogos da história do clube. Parabéns

Anônimo disse...

Cara.....consegui dormir só depois das duas.....adrenalina a mil....
Parabens a quem foi pra guerra...representaram muito bem a torcida e o time correspondeu em campo....
Ontem foi milagre de San Genaro...o bigodudo deixou M. Araujo no banco....rsrsrsrs....

Abraço....

Anônimo disse...

Esqueci de me identificar..rsrsrs...

Alex Amaro

Palmeiras disse...

Cara.....consegui dormir só depois das duas.....adrenalina a mil....