22 junho 2013

Compromisso com o erro

A perda de quatro mandos de campo a ser cumprida no início da Série B/2013 era do conhecimento de todos desde o final de 2012. Não faltou tempo para avaliar as opções e então transformar o problema em oportunidade, trazendo dividendos para a Sociedade Esportiva Palmeiras. Era função da diretoria fazer isso, buscando o melhor caminho para o clube, para o elenco e para o torcedor. Ponto.

Como inteligência não é o forte dos homens que lá estão, foi entregue, ainda em março, um estudo feito por torcedores para que, após análise, os dirigentes pudessem tomar alguma medida sensata. Partia-se da seguinte premissa: já que a punição é irrevogável, o Palmeiras teria condições de se exibir em praças que há muito não recebem o clube, garantindo a satisfação de parte da torcida e, de quebra, conseguindo um incremento na receita.

Ficou evidenciado, por A+B, que certas cidades, já muito utilizadas pelo clube, apresentavam média de público baixa e decrescente - em função da insistência de várias gestões e de fatores outros. Foram apontadas ainda algumas localidades que poderiam receber o Palmeiras com grandes públicos e com enorme retorno intangível - aquele de agradar o torcedor de cidades 'esquecidas' e, portanto, mais inclinados a viver aquele momento.

Exemplos:
-Franca/SP: cidade afastada do centro do futebol paulista, recebeu o Palmeiras pela última vez em 1995 com estádio lotado;
-Jaú/SP: sem jogos do Palmeiras desde 1996;
-Londrina/PR: o norte do Paraná é uma extensão do interior paulista, predominando os torcedores do Trio de Ferro; o Palmeiras jogou lá pela última vez em 1996 (para 23 mil pagantes) e a cidade vive uma fase especialmente favorável, com o Londrina sendo responsável, agora em 2013 mesmo, pelo maior público do Campeonato Paranaense nos últimos cinco anos. De quebra, tem condições de acesso melhores que todas as cidades a 300 km da capital.

Foram cogitadas ainda outras opções: Bauru/SP, Marília/SP, Araçatuba/SP, São José dos Campos/SP, Sorocaba/SP, Maringá/PR, entre outras bem mais próximas.

A proposta deste grupo de torcedores - ela toda pautada em números e em argumentos lógicos - era mais consistente do que a simples definição do mando de campo. Vejamos, pois:

Transformar a punição em oportunidade
Escolher quatro cidades diferentes para os jogos da equipe no interior, buscando uma mobilização da cidade e da região para a partida. Para isso, é preciso:
-1) Anúncio prévio das cidades escolhidas: o torcedor saberá que é sua única oportunidade de assistir à partida em sua cidade. Se for morador de cidade-satélite, há possibilidade de programar a viagem com antecedência;
-2) Privilegiar cidades que: (a) há muito tempo não recebem o Palmeiras (b) tem histórico de bons públicos quando lá jogamos; (c) possuem estrutura adequada para receber o clube e seus torcedores;
-3) Transformar a partida em um grande evento: ações prévias de marketing, visita de Marcos, venda de ingresso em cidades vizinhas, promoções com sócios Avanti da região;
-4) Ingressos a preços acessíveis. Mais importante do que a arrecadação é o ganho técnico com a presença de torcedores em grande número;
-5) Realizar parceria junto às Prefeituras. Ter o Palmeiras na cidade gera imagem positiva e traz torcedores de fora. É preciso estreitar os laços em cada região para ampliar os ganhos do clube com o jogo;
-6) Distribuir as partidas em cidades afastadas umas das outras. Isso permitirá atingir um raio ainda maior, elevando o potencial de público com a população de cidades vizinhas.


O que fizeram os nossos dirigentes?

Em primeiro lugar, escolheram uma praça que até me agrada do ponto de vista pessoal (a 100 km da capital, facilitando o deslocamento), mas que já se apresentava como um desperdício de oportunidade. Primeiro porque Itu é reconhecidamente um lugar com baixa adesão de público (os números estão aí para comprovar); segundo - e mais importante - porque a diretoria apenas decidiu mandar o jogo lá, abrindo mão de todas as outras ações necessárias: não houve divulgação pela cidade, não se pensou em qualquer tipo de promoção, não houve, como dizem por aí, medidas de ativação.

Para piorar, cobraram R$ 60 pelo ingresso no primeiro jogo (que concorreu com a final da Champions League). Fracasso inevitável.

Daí então que a dupla presidente/CEO e seus asseclas (mais o presidente que os outros, porque as decisões são tomadas muito na base das vontades pessoais do nobre mandatário) se disseram insatisfeitos com o público de Itu (ficou magoado, presidente?) e resolveram procurar outra vizinhança para fazer merda.

Sim, porque cometeram agora o pior de todos os erros que se poderia cometer contra o Palmeiras e contra o seu torcedor. Escolheram a pior opção possível, a maldita, desprezível e abjeta Presidente Prudente, no Mato Grosso do Sul.

Sem qualquer explicação lógica. Sem qualquer justificativa. Sem qualquer benefício ao clube. E fizeram isso tudo a despeito da vontade do torcedor palmeirense - que não suporta mais a inexplicável obsessão em torno deste vilarejo perdido - e contra, vejam só, os interesses de quem financia o plano de sócio-torcedor que a dupla presidente/CEO quer fazer crescer na base da imposição.

Nada justifica a opção pro Prudente/MS. Nada. E sim, a coisa já se tornou pessoal para a torcida, porque ninguém mais suporta essa opção estapafúrdia.

O que leva o nobre mandatário da S.E.P. a cometer o mesmo erro de seus antecessores? O que o motiva a desafiar o torcedor do clube? O que justifica a decisão de obrigar o palmeirense mais uma vez a se submeter aos caprichos de um prefeitinho vagabundo? O que teria ele a dizer para explicar o desrespeito ao maior patrimônio do clube? Como conferir algum sentido ao boicote que acaba de ser sacramentado contra a quase totalidade dos sócios Avanti?

Se a gestão anterior era puramente inapta, esta "nova" parece tomar outro rumo, o da má intenção. Os dois caminhos parecem conduzir ao mesmo e indesejável destino: a estranha e questionável obsessão por este maldito lugar chamado Presidente Prudente/MS.

Há algo em comum entre a incompetência de Tirone/Frizzo e a má intenção de Nobre/Brunoro: o compromisso com o erro.

24 comentários:

Augusto disse...

Depois reclama que não tem dinheiro em caixa,faltou uma pesquisa básica pra isso ,pura incompetência ,parabéns pelo texto.

Raoni Machado disse...

Não tentaram um efeito suspensivo ou tentaram e o jurídico continua um lixo? Que vergonha!

Marco disse...

Raoni, parece que todas as vias jurídicas já tinham se esgotado (não cabia mais recurso).

Mas a situação é ridícula mesmo: o que faz o dept. de marketing do clube? O que faz o CEO? Passa tanto tempo e o que se vê é bem menos do básico do que se esperaria de qualquer profissional atuando na área. É lamentável que uma iniciativa e um estudo desses tenha de partir de torcedores, enquanto uma porrada de gente incompetente lá dentro é paga para entregar nada. Pior, promovem decisões erradas e fora da realidade (aumentar o preço, para "incentivar" adesão ao Avanti).

bruzantim disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Barneschi disse...

Agora a parada com essa merda de Prudente/MS é pessoal. Como pessoal também é a parada com os merdas que vêm aqui encher o saco. Piso na cabeça de todos vocês, seus lixos. Não há meio termo quando se trata de lidar com a escória.

Barneschi disse...

Teve um aqui, com comentário devidamente deletado, que começou assim: "achou ruim do Palmeiras jogar em presida prude????

Dá pra levar a sério um lixo humano desses?

gregory disse...

Se tudo fosse sério, seria investigado quanto o Tirone/Nobre levou do prefeito do inferno para levar o jogo pra lá!

César SEP disse...

Além das cidades que você citou, eu acrescentaria Ribeirão Preto. Lá tem muitos palmeirenses, na última vez que a SEP jogou lá, contra o Botafogo (6x2 pra gente), o setor visitante(era metade do estádio no dia) lotou, e durante o jogo a PM liberou ainda uma boa parte da arquibancada do estádio, sem contar as milhares de pessoas que ficaram do lado de fora. Presidente Prudente fica na divisa com o Paraguai. É foda essa diretoria Barneschi, já estava combinando com uma galera pra gente ir nesse jogo em Itu, no dia 6, mas agora desisti. Essa diretoria consegue desagradar todo mundo, é impressionante. E pior: o ingresso voltará a ser 60 reais, o próprio presidente já sinalizou isso.
Abs

César SEP disse...

Viu essa?
Quase El Pibe foi do Palestra...

http://www.youtube.com/watch?v=4DuJ1b1sJzc

Anônimo disse...

Boa noite a todos, Barneschi, há uma perceptível falta de caráter e competência na atual gestão, pois na semana passada, em um evento transmitido para o pais todo, a equipe principal de Futsal, utilizou o enxoval do Palmeiras com o logo da montadora sul-coreana coberto por uma fita da cor cinza , em total desrespeito ao padrão que tanto foi mencionado pelo almofadinha presidente , que o termo ``profissionalismo´´, foi vulgarizado em todas as atitudes que você foi feliz, em detalhar com extrema educação , em seu brilhante comentário. Sou sócio do Palmeiras há décadas, mas ao presenciar os atuais ``seguidores´´, desta ``gestão´´, que empunham bandeiras de algumas correntes politicas alviverdes como o Fanfulla, Academia, Verdes Escuros, Verdes Claros , Democracia Verde, e outras que não é no momento importante citar, vejo que NADA MUDOU, pois as atitudes e posturas são o resumo de uma falência moral descabida, suas palavras que detalham os inúmeros argumentos , com embasamento numérico e mercadológico, expõe de forma direta e objetiva, ser o departamento de marketing do clube, mais, um armário com os mesmos e velhos cabides, guardiões das velhas e sujas roupas, usadas nas guerrilhas feudais das revigoradas e reformadas alamedas de Palestra Itália, que absorvem o poder das discórdia orquestrada pelo maldito MUMU, sobrevivendo da esmola piegas, dos que há muitos anos, se questionam das benesses cancerígenas do esgoto politico Palmeirense. Sei que deveremos ter esperanças, mas há limite racional em tudo, já que a PAIXÃO pelo PALMEIRAS é ETERNA, mas ser novamente ludibriado , sem que tenhamos uma reação à altura , e tornar o espirito de luta , vitima dos medíocres perseguidores do poder continuo, que acreditam ser a elite no clube , um ledo engano já que eu como você e muitos sabemos que o tempo passa , mas as cicatrizes são profundas, e este merda de grupo politico tem vida curta, apesar dos conchavos!
Claudio Longo!

Ultra Alviverde disse...

Não concordo com Presidente Prudente de forma alguma, pois como ja foi dito "milhões" de vezes, é uma cidade totalmente "fora de mão", sem dizer ainda,que o Palmeiras ja jogou por láh outros "milhões" de vezes nesses ultimos tempos, sendo uma cidade igual a Itu, ou seja, sem tradição no futebol.
Piracicaba, Ribeirão Preto, Londrina, com certeza seria ideal, talvez Franca, mas com um time na 3ª Divisão, como estaria o Estadio lah ???
Porém Barneschi, tem muitas coisas que desconhecemos, tem Prefeito que oferece a cidade sem custos, e outros cobram, pode acreditar....
A Proposito, será que naquela região de Presidente Prudente não tem uma grande quantidade de socios torcedor do Palmeiras ???

Pedro Victor Galdino disse...

Em toda a história o Palmeiras fez 19 Jogos no Prudentão, com 11 vitórias, 5 empates e 3 derrotas.
A diretoria tem quem pensar sim no torcedor da capital, mas ela não está sendo tão equivocada quanto o senhor está dizendo.

Digito isso porque pelo histórico da Sociedade Esportiva Palmeiras jogar em Presidente Prudente a diretoria fez uma escolha no mínimo coerente.

Essa é a Minha opinião.

Posso dizer isso pois nunca fui em um jogo fora da capital, ao não ser barueri, mas dentro da capital tenho mais de 100.

São vários os motivos por não conseguir viajar dentro disso faculdade e emprego. Não sou de organizada. Mas respeito e admiro.

Nao me sinto menos palmeirense por causa disso. Alias sou muito mais Palmeirense do que muitos vagabundos que frequentam freneticamente o estádio, chigam e batem nos nossos prinicipais jogadores, vide Love, Diego Souza e Valdiva, mas não falam nada do resto maldito de lixo que tem no nosso elenco. Zeca Urubu é um desses.

Jogar no Prudentão pra mim não fará diferença, mas vou ter confiança pela vitória, já que o retrospectivo é favorável ao palestra.

Alias porque não fala do trabalho da diretoria em montar um elenco com qualidade que está obtendo resultado, não venha me dizer que o time está fraco.

Prazz - Ayrton - Vilson - Henrique - Marcelo O - Wesley - Charles - Valdivia - Mendieta - Leandro - Vinicius

Não deve nada á nenhum time do Brasil.

Obrigado por Representar tão bem o Palmeiras na Arquibancada, você tem meu respeito pela quantidade de jogos que tem e pelos comentários no blog ao qual entro diariamente.

Pedro Victor Galdino

Pavesi disse...

Aguardo ver o público de Prudente antes de comentar/criticar.
Mas que será no mínimo o dobro do publico de Itu, será.

Daniel Avventurato disse...

Minha birra com essa cidade não é nem pelo ano passado contra o Flor.
Desde 2009, o Palmeiras deveria passar longe desse lugar. Segundo turno do Brasileiro de 2009, o Palmeiras ainda era líder, e faltavam apenas 10 rodadas. Clássico com os gambás, q cumpriam tabela - e...
17 mil, isso mesmo, 17 míseros mil pagantes e a torcida dos caras maior.
Era pra nem cogitar passar por lá mais!

josyas disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Leonardo disse...

Tudo que deveria ser dito já foi dito aqui. Parabéns, diretoria, esta é mais uma ação que nos afasta do Palmeiras.

Leonardo Nakamura

Frederico disse...

Por mais que o Prudentão lote, por mais que o público compareça, fica evidente a falta de planejamento. Eu acho difícil.

O maior de todos os problemas, o mais preocupante, o que mais me mete medo não é jogo em Prudente, e sim saber que essa diretoria está seguindo os mesmos passos da anterior.

Contratou-se uma equipe pro Marketing, contratou-se um CEO. Caras que são estudados e tudo mais e não conseguem realizar um planejamento pró-ativo para 4 jogos com mando fora da capital? Vão saber planejar o quê então?

Isso porque não estamos ainda falando das mazelas dentro de campo, ai a situação se agrava mais ainda.

Ou seja, estamos à deriva. Esse presidente só é menos "jeca" que o anterior.

Estamos fritos.


Anônimo disse...

é mta desculpinha junta pra tentar justificar o injustificavel....

ou seja...

o time é um lixo...não é por esses A+B+C que vc diz....

larga mão de ficar procurando desculpinhas...pq do jeito q fala parece q esse time é imbativel...nem o barça ganha....

Barneschi disse...

Pedro Victor Galdino
Cara, sério que você considera o time atual bom? Olha, respeito sua opinião, mas é por isso que o Palmeiras está onde está.

Geraldo Batista disse...

Me desculpem mas a culpa disso td é unica e exclusivamente da MV,tive-se a MV se comportado como devia e nd disse tava acontecendo, desde sempre o Palmeiras mandou jogos em Prudente me lembro q em 96 eu já vi o Palmeiras jogar lá contra os gambá, sei q é ruim e td mais, mas ficar dizendo que o Nobre ta fazendo isso pra afrontar a torcida é exagero de mais, ele só ta escolhendo a mesma opção q tantos já escolheram, lembrando q ele está sendo forçado a fazer isso, penso q só cabe uma reclamação quando ele puder jogar no Paca e ai ele leva o jogo pra longe, acho q estão chorando de mais, não arrumaram confusão dentre do estádio agora aguenta e viaja lá pra prudente.

Anônimo disse...

Geraldo...enfim uma pessoa sensata por aqui...

Barneschi disse...

Geraldo Batista
Como o post deixa claro, não se trata apenas da escolha de um estádio para receber um jogo do Palmeiras. É muito mais do que isso. Estamos falando de um planejamento muito mais consistente e embasado, que incluía ações de ativação com cidades que há muito tempo não recebem o clube. No entanto, a coisa toda foi orquestrada de maneira amadora e quem vai pagar a conta é o Palmeiras – e o seu torcedor. Quem compactua com isso está sendo tão desonesto quanto o senhor Paulo Nobre.

Anônimo disse...

Bom dia a todos, Barneschi a atual gestão é AMADORA, pois no inicio do mandato já foi realizada uma NEGOCIATA, que ate hoje não há conclusão alguma, pois temos só o rotulo de profissionalismo, já sendo a real situação caótica , sem patrocinador máster , receitas comprometidas , falta do tal planejamento, contratações cômicas, estrutura administrativa cara e lotada de almofadinhas, resultados práticos nulos, dois edifícios da sede novos e vazios, enfim o mesmo do mesmo, uma merda sem fim, já que Paulo Nobre falou muito e não modifica nada, tendo ainda muitos que acreditam em alterações , ledo engano, o caminho sera este , a pieguice , sem habilidade em modificar nada , apenas levar a vida do clube para o abismo!
Claudio Longo!