17 maio 2010

O futebol é do povo

“A turma que vai à geral ficará assistindo só na tevê. É gente que não consome nada, depreda e mata no metrô. Não interessa mais ao futebol. Dá orgulho ver o público pagar R$ 300 pelo ingresso. Não defendo a elitização. Mas o futebol precisa de dinheiro.”

Poucas vezes uma criatura conseguiu aglutinar tanto preconceito, elitismo e menosprezo de classe em tão poucas palavras. A declaração que os senhores podem ler acima, um verdadeiro atentado contra o futebol, seu torcedor e sua cultura, poderia ter saído da boca fétida de qualquer desses sujeitos de terno e gravata que buscam dia após dia destruir o já combalido esporte do povo. Não só poderia, como vem. Não de um qualquer, mas logo de um elitista que se coloca como parceiro da Sociedade Esportiva Palmeiras. A frase vem logo do crápula para o qual o Palmeiras cedeu os direitos de comercialização de tudo o que diz respeito à tal arena que vai colocar abaixo o estádio que foi construído e defendido nas trincheiras da Turiassu por nossos antepassados.

Sob o pomposo título “J. Hawilla prevê um novo perfil dos torcedores nos estádios nos próximos anos”, a declaração foi veiculada pela agência Lancepress, do jornaleco esportivo. Atingiu em cheio a alma palestrina, não deixando dúvidas sobre os interesses do sujeitinho. No entanto, mesmo conhecendo o histórico do pulha em questão, é difícil ainda acreditar que ele pôde proferir uma declaração assim tão devastadora.

O pronunciamento de Hawilla é auto-explicativo. Acredito ser desnecessário abordar cada ponto ou cada uma das palavras que explicitam o racismo, o ódio sectário, o preconceito extremado, o elitismo abjeto, a apropriação indevida de algo que pertence ao povo. Desnecessário. A declaração não dá margem a dúvidas: Hawilla foi direto ao ponto. Pegou pesado, acertou em cheio, fez estrago. Sim, estou acusando o golpe.

Cinco dias, palestrinos de alma. Eis o que nos resta. O estádio que foi erguido com o suor de nossos antepassados e que foi defendido com o sangue que corre em nossas veias está para ser entregue a um filho da puta desprezível que prega o elitismo e que nos vê como bandidos indesejáveis, como párias de uma sociedade que não se encaixa na sua visão de mundo.

Só peço a cada um de vocês que se lembrem disso: a resistência está no nosso sangue. E o futebol é do povo, e sempre será.

***

A frase do título, eu sei, não diz muita coisa. Mas é que o golpe foi tão forte que não consigo pensar em nada à altura. Melhor então manter vivo o espírito de resistência.

***

Ah, sobre o jogo de ontem?

O que eu penso é que as histórias de Palmeiras, de Vasco e do clássico Palmeiras x Vasco não mereciam um jogo deplorável como o que foi disputado em São Januário. Foi um 0 a 0 à altura do momento vivido pelos dois times. É de se lamentar que Palmeiras e Vasco sejam clubes irmãos até nessa hora. E a preocupação que já tínhamos tende a se acentuar.

***

“Febre de bola”, página 198:

"Foi extraordinário sentir que eu tivera um papel a desempenhar naquilo tudo, que a noite não teria sido a mesma sem mim e milhares de outros como eu. O absurdo é eu ainda não ter conseguido dizer aqui que o futebol é um esporte maravilhoso, mas é claro que é. Por serem raros, os gols têm um valor maior que os pontos, as corridas e sets não têm, de modo que sempre existirá essa emoção, a emoção de se ver alguém fazer uma coisa que só poderá ser feita três ou quatro vezes num jogo inteiro se você tiver sorte, e nenhuma vez se não tiver."

13 comentários:

Irineu Curtulo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Irineu Curtulo disse...

Fomos entregues a essa corja, e o pior de tudo isso é que nem demos conta de que isso acontecia sob os nossos gloriosos corações. Sabe de uma coisa: mesmo tendo a resistência como lema, tradição e conquistas, não vejo perspectiva pra tal revolução, não por não termos sangue nas veias e artérias, mas por não acreditar que teremos de volta o que nos pertencia por direito, o respeito á SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS. O dinheiro sujo transformou um pífio coadjuvante(Chelsea), num dos mais poderosos clubes do planeta. E é assim no mundo inteiro, "se não quiser se juntar ao mundo dos canalhas, suma"!
Sinceramente, e digo isso sem saber exatamente o por que, me cansei do que chamam de disputas futebolísticas. Acho que fiz a minha parte, todos meus filhos e netos continuam a amar o que meu bisavô ensinou meu avô a amar, e que ensinou meu pai. Cansei! Espero que meus netos continuem essa saga, o que realmente, não acredito.
O futebol, realmente, é do povo, mas a imensa maioria desse povo jamais entendeu o que isso significa, e se deixou levar pelos inescrupulosos e covardes mentirosos que dominam o mundo.
Obs.: você é uma das pessoas por quem guardo um imenso respeito clubístico, é digno, e será parte gloriosa da história da SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS.

João Medeiros disse...

Foi um espetáculo triste, o que vimos ontem na Colina Histórica. Não merecíamos o dissabor de ver a bola tratada com tanha falta de respeito por aqueles que envergavam as camisas de VASCO e PALMEIRAS. Nos manteremos na resistência, amigo. Sempre. Abraços.

Fancio disse...

Que historia triste que passa nosso time. Meu sogro tem 90 anos e carregou a chuteira do Ministrinho nos anos 30 qdo ainda tinha 12 anos. Me conta inumeras historias fantasticas do Palestra e suas glorias. Esta triste pois nunca viu nosso amado clube em tal situacao tao desesperancosa. Que fase! Ate quando vai isso. Ate qdo ficaremos nas maos desses infelizes. Ele fala que esta diretoria eh toda de bambis, por isso estamos assim. Que merda! Nossa unica esperanca eh resistir. Nao desistir nunca. O dinheiro destes desgracados nao pode comprar a todos. Um dia esses filhos da puta cairao e esse dia vai chegar. Abs.

Irineu Curtulo disse...

"A turma que vai à geral ficará assistindo só na tevê. É gente que não consome nada, depreda e mata no metrô. Não interessa mais ao futebol. Dá orgulho ver o público pagar R$ 300 pelo ingresso. Não defendo a elitização. Mas o futebol precisa de dinheiro.” (J. HAWILLA)

ESSE É O PERFIL DO PARCEIRO DA SOCIEDADE ESPORTIVA PALMEIRAS.

Anônimo disse...

De fuder... Os ratos estão comendo no mesmo prato que nós... Sentados em nossa mesa... QUE MERDA!!!

Isso mesmo, esse é o "parceiro"...

Barneschi, sabe alguma coisa sobre uma nota no painel FC (da Fôia de hoje) falando sobre uma votação que estaria por acontecer essa semana sobre a Arena e que poderia resultar em adiamento do projeto??? Sabe se isso é verdade??? Haviam dito que iam fazer "N" promoções, frescuras, estardalhaço e até agora... NADA ... Não que seja estranho, dada a imcompetência de quem lá está, mas seria um indício de que algo poderia mudar (ou ao menos ser adiado)??? Ou nem a despedida do Palestra esses MERDAS saberão fazer envolvendo a TORCIDA ????

Abs

Gabriel, Verde até o Osso.

Claudio Yida Jr disse...

Mano, o que me resta é prestar a solidariedade que vocês merecem por conta da perda irreparável que será entregar o Palestra Itália nas mãos de crápulas como esse. Por que ao contrário do que parece, não é uma mera derrota de um rival, como se fora num clássico ou numa eliminação em que gostamos de tirar sarro um do outro. Isso é um tiro na cabeça de todos nós que estamos sempre lá, levando nas costas todo o mercado de aproveitadores que aparentemente sustentam a coisa toda. Aparentemente, porque são os chamados clientes de ocasião.

A prova maior de que os aumentos absurdos no preço dos ingressos irão deixar os estádios às moscas é o vazio que ficou nas numeradas do Pacaembu durante os jogos do Corinthians na Libertadores, já que a entrada custava R$300. Acredito que o setor Visa de vocês sofra do mesmo problema.

Novamente, registro aqui a tristeza de ver mais um grande passo sendo dado na direção do fim do futebol, pelo menos aquele que a gente gosta.

Eduardo disse...

Esse fdp da hawilla merecia um cancêr no cu....... desgraçado!

Luana disse...

Acho que a diretoria do SEP junto com o J. Hawilla devem procurar no dicionário o significado de algumas palavras:

parceiro
par.cei.ro
adj (lat partiariu) Par, parelho, semelhante. sm 1 O que tem parceria. 2 Sócio. 3 Pessoa com quem se joga. 4 Companheiro.

companheiro
com.pa.nhei.ro
1 Aquele que acompanha. 2 Colega, condiscípulo. 3 Camarada.

Não preciso colocar outros significados, visto que estes demonstram o suficiente!


Meus sentimentos à torcida!!!

Forza Palestra disse...

Obrigado por todos os comentários.

Devo confessar que a declaração de J. Hawilla me abalou mesmo. O filho da puta pegou pesado, acertou em cheio em tudo aquilo que nos é importante no futebol.

Vai ter volta, seu crápula.

arce disse...

Talvez te sirva de inspiração pro próximo post (se te conheço, vem coisa boa por aí, com essas novas bombas):
http://persemprepalestra.blogspot.com/2010/05/um-atras-do-outro.html

Sylvio Toshiro disse...

Infelizmente é isso. De um lado os vendidos e os pseudo inocentes úteis, que só servem para esse verdadeiro movimento de apropriação do futebol, do outro os omissos e covardes que simplesmente não fazem porra nenhuma para evitar isso!
O dia que essa "profecia" ocorrer será o fim do futebol, teremos apenas um esporte assemelhado, tal como é na Inglaterra...

Cesar disse...

Eu tento crer que essa maldita "elitização" vai acabar não acontecendo justamente pela resistência de Nós, verdadeiros Torcedores de Arquibancada, e defensores do Esporte do Povo....

90% (pra não dizer mais) de quem vai nos Estádios hj em dia eu acredito que não faça parte desse perfil, vide o fracasso do Avanti por exemplo, que buscava consumidores e não atraiu nenhum Torcedor de verdade....

Espero que na Copa-2014 os Estádios fiquem lotados de pessoas em pé em cima das cadeiras, pra mostrar de vez que aqui o negócio eh diferente....