18 maio 2010

Que se vayan todos


Que fiquem de fora os jogadores pilantras, o técnico que não é técnico, os dirigentes que nos levaram até este cenário em que tudo é má notícia, os oportunistas que infestam o clube, os calhordas de ocasião, os crápulas que atacam por todos os lados. Que fiquem todos bem longe do lugar que não merecem frequentar. Que nos deixem em paz, nem que seja só por um jogo. Que nos permitam, ao menos por esta fatídica noite de sábado, aproveitar os momentos que nos restam da nossa casa. Que nos concedam o direito de uma despedida. Que sumam para todo o sempre, que desapareçam da nossa vida, que deixem o Palmeiras se reerguer pela própria grandeza. Que nos respeitem, que respeitem a nossa história, que tenham um mínimo de dignidade. Que nos deixem ter um pouco de paz e serenidade, ao menos por esta noite de despedida.

Porque sábado, quando o alviverde imponente surgir no gramado da sua casa pela última vez, para a luta derradeira, só um homem deveria vir a campo, representando o que restou da nossa dignidade e do nosso amor próprio. Só Marcos, o último guerreiro, a envergar a camisa verde, por solitária que fosse. Só Marcos. E o manto sagrado. Porque, entregue ao seu povo, a partir das gloriosas e imortais arquibancadas do estádio Palestra Itália, o Palmeiras poderia começar a renascer a partir do que nós hoje temos como um ponto final. Que se vayan todos...

***

Peço desculpas aos (poucos, mas bons) leitores do blog. Esta semana não será nada fácil. Enquanto nos atacam seguidamente, de dentro e de fora, por todos os lados e sem trégua, aproxima-se o dia de dizer adeus à nossa causa. O saudosismo vai imperar cada vez mais. Sei lá o que vai restar da nossa alma...

***

"Febre de bola", página 153:

"Desde que conheci Pete em 1984, perdi menos de meia dúzia de jogos do Arsenal em sete anos (quatro naquele primeiro ano, todos ligados ao caos contínuo da minha vida pessoal, e nenhum em quatro temporadas), e compareci a mais jogos fora do que jamais fizera antes. E embora existam torcedores que não perdem um só jogo há décadas, seja em casa ou fora, eu teria ficado atônito com a minha atual ficha de comparecimento se tivesse tomado conhecimento dela em, digamos, 1975, quando fiquei adulto por alguns meses e parei de ir, ou até em 1983, quando meu relacionamento com o clube era polido e cordial, mas distante. Pete me empurrou da borda do abismo, e às vezes não sei se devo agradecer-lhe por isso ou não."

16 comentários:

Davi Luiz Vieira disse...

Infelizmente estão acabando com o nosso Palmeiras!!
É triste saber que isso não é reversível.
Pelo menos o técnico deve ir embora hj..

Irineu Curtulo disse...

Bom dia!

Apesar do pesar de não mais ter o nosso verdadeiro reduto, peço, meu caro Bernaschi, que me represente nesse sábado, na despedida do nosso glorioso e eterno Palestra Itália, pois foi de torcedores como você que se fez uma das histórias mais lindas da nossa história.

Obrigado
Irineu Curtulo

valdemir disse...

Bom dia

Não da para entender o que acontece som nosso Palestra,quando mudou a diretoria com Beluzzo todos achava que novos tempos iriam começa,mas pelo visto somente piorou.Com uma diretoria fraca fazendo tudo errado tendo em vista até o tal de Carlinhos preferiu o Fluminense sendo que a diretoria ja havia pagado o mico de anunciar ele como novo reforço.
Agora vem mais esta o projeto de técnico brigando com o Robert e mais dois se revelando como os baladeiros do time,mostrando a falta de comando.Estamos a deriva temos que torcer e muito para não cairmos para a série B.
Estarei no Palestra sábado como se estive-se em um velório somente para me despedir,pois esperar alguma coisa desse time e diretoria é querer de mais.Vai ficar as lembranças boas do nosso querido PALESTRA ITÁLIA.
FICA A PERGUNTA:

ONDE VAMOS PARAR?

FORZA PALESTRA

valdemir disse...

Bom dia

Não da para entender o que acontece som nosso Palestra,quando mudou a diretoria com Beluzzo todos achava que novos tempos iriam começa,mas pelo visto somente piorou.Com uma diretoria fraca fazendo tudo errado tendo em vista até o tal de Carlinhos preferiu o Fluminense sendo que a diretoria ja havia pagado o mico de anunciar ele como novo reforço.
Agora vem mais esta o projeto de técnico brigando com o Robert e mais dois se revelando como os baladeiros do time,mostrando a falta de comando.Estamos a deriva temos que torcer e muito para não cairmos para a série B.
Estarei no Palestra sábado como se estive-se em um velório somente para me despedir,pois esperar alguma coisa desse time e diretoria é querer de mais.Vai ficar as lembranças boas do nosso querido PALESTRA ITÁLIA.
FICA A PERGUNTA:

ONDE VAMOS PARAR?

FORZA PALESTRA

André Ibiapina disse...

Texto sensacional meu caro, tenho o mesmo sentimento que você. Estou desolado com o que estão fazendo com o nosso time, nós não merecemos isto. Somos a mais vibrante, a mais influenciadora ( mesmo que isso ás vezes atrapalhe. ) e a mais bonita. Definitivamente, não sei o que será de nosso time. E sobre o Palestra, parece que é um pesadêlo perder o símbolo maior de nossa instituição, nossa CASA! Um forte abraço.

Sylvio Toshiro disse...

Parabéns Barney! Texto sensacional.
Realmente, deviam nos deixar sozinhos com o Palmeiras, pois não dá para aguentar tanta incompetência, tanto interesse mesquinho, tanta covardia e omissão, que só apequenam o Palmeiras!

Forza Palestra disse...

De verdade: eu só queria que nos deixassem em paz no próximo sábado. Que todos esses filhos da puta tivessem a dignidade de sumir e deixar o Palmeiras para os verdadeiros palmeirenses. Porque nós definitivamente não merecemos nada disso do que está acontecendo. O futebol virou um fardo, um peso, algo desagradável que temos de carregar por não termos outra opção.

Nos deixem em paz no sábado.

Geornalista disse...

Acho que vc disse tudo. Estão tentando acabar com o Palmeiras de dentro para fora! Mas não vão conseguir!
Abraços

Isabella disse...

Ótimo texto! Disse tudo! Espero que nos deixem em paz...

Néspoli disse...

O pior problema do Palmeiras que além dos inimigos externos que sempre temos que lutar, ainda temos que lutar contra nosso inimigos internos, que estão se mostrando bem piores.

Até sábado. por volta das 12h ja estarei por lá.

abs

Paty disse...

Podiam nos deixar em paz, não só no sábado, mas prá sempre.Não acredito no que estão fazendo com o Palmeiras.
Até mesmo esse jogo, não se tem certeza que será o último. E se for , será que ralmente essa arena será concluída?Eu to com muito medo do que virá pela frente.

JoãoP disse...

Cara, não tenho lido em lugar algum textos que retratem tão bem a situação quanto os seus. Além de bem escritos, eles transbordam o que mais caracteriza nossa causa - sentimentos.

Não pensou em compilar estes textos em um livro? Seria de extrema importãncia para o clube e, inclusive, para as futuras gerações.

Abraço.

Forza Palestra disse...

Meus caros amigos,

Tenho a dizer que nunca o futebol me trouxe tantas decepções quanto agora. Há questão de dois meses, escrevi um texto sobre isso, mostrando que isso tinha pouco a ver com a falta de títulos, mas essencialmente com os rumos que o futebol vem tomando.

Eis que nossos dirigentes e demais comparsas conseguiram piorar as coisas a um nível nunca antes visto. Chega a ser comovente a incompetência e a inaptidão desta gente que aí está.

E eu sinceramente não vejo saída.

Obrigado a todos.

Forza Palestra disse...

Valeu, João. Penso nisso sim. O meu livro com memórias de arquibancada é um projeto antigo, mas não consigo colocar em prática devido à falta de tempo. Mas vou continuar tentando, prometo.
Abraços

Daniel disse...

falow tudo de novo mano!

Cesar disse...

Infelizmente o que nos resta agora nesse momento difícil eh o saudosismo, relembrar o passado e defender Nossa História, pq a perpectiva daqui pra frente não eh mto animadora, como sempre foi e sempre será, apenas a Paixão vai nos mover, mas agora temos que lembrar a cada dia desse propósito que nos move em torno do PALEMIRAS, não por Nós, mas sim para os outros verem que Nós jamais deixaremos de estar ao lado do PALMEIRAS....