21 março 2011

A mentira azul

2001, Libertadores, oitavas-de-final. Fomos ao Anacleto Campanella pela primeira vez na história. Jogo de ida. São Caetano 1-0 Palmeiras. 21.113 pagantes. Nossa torcida encheu todo o setor visitante, que era ainda um pouco menor que o atual. Do outro lado, uma população empolgada com aquela novidade, uma farsa possível graças à injeção de dinheiro público.

Perdemos em campo e fomos reverter em casa com outro 1 a 0 e com vitória nos pênaltis. O time azul do ABC desafiava os grandes e, durante alguns anos, os jogos em São Caetano eram sempre complicados: empate ou derrota eram os resultados mais prováveis.

Vai fazer 10 anos agora daquela primeira visita. O que a imprensa chamava de Azulão lá no começo da década passada é hoje mais um clube artificial, sem alma, sem torcida, sem representatividade.

Eu fui a todos os jogos que o Palmeiras já fez no Anacleto e nunca vi a arquibancada dos caras tão vazia como ontem. A torcida da casa não era nem 5% do público total. Nem mesmo a numerada, habitualmente dividida, tinha resquícios de gente local.

Nossa torcida ficou esmagada, superlotando a arquibancada destinada aos visitantes, enquanto o setor 3 estava vazio, fechado, sem um torcedor sequer. É algo que parece impossível de justificar, mas eu bem que gostaria de ouvir a explicação dos dirigentes do Azulinho. Por que não abriram aquela arquibancada?

10 anos se passaram desde aquela noite de 2001 – e me lembro agora da dificuldade que enfrentei para voltar de ônibus, ainda sem saber direito onde estava. Lembro também de cada uma das outras partidas disputadas no Anacleto: jogos chatos, poucos gols, ambiente frio, uma dificuldade só. A arquibancada onde mal cabe um pé, a visão prejudicada pelo alambrado, a chuva quase inevitável, aquelas ruas todas em volta, todas parecidas, como se fossem a mesma.

Olhando para trás depois de todo esse tempo, é até engraçado recordar o receio que tínhamos. A verdade mesmo é que o São Caetano é uma mentira.

***

-O empate ficou de bom tamanho.

-Cada vez que vejo o time subir em campo com a maldita camisa amarela (ou mesmo com aquela outra, a atual terceira), o desgosto é enorme. E nunca antes foi tão grande a falta de compromisso com a história do clube. Porra, vão à merda todos os diretores atuais! Onde está a camisa verde? Onde está o respeito à história e à tradição?

-Ingressos: foi grande de novo o sofrimento. Fila enorme na bilheteria e fila ainda maior para entrar no estádio, com os coxinhas fazendo corpo mole, uma única entrada para quase 10 mil torcedores e aquela putaria toda à qual já estamos nos acostumando. E por mais que não seja possível reclamar desta vez da nossa diretoria, é fato que o palmeirense continua sendo maltratado sempre que vai ver o time jogar.

-Deola x Araújo. Todos sabem que, para mim, o camisa 8 teria sido demitido por justa causa depois da derrota para o Goiás. O incompetente seguiu no time e vive fazendo besteira. Não foi tanto o caso de ontem, e a postura de Deola, que jogou a torcida contra ele e ainda saiu agradecendo pelos aplausos que vieram da arquibancada, é no mínimo questionável.

15 comentários:

Fabrício Longo disse...

Fala ae Barneshi!!!
tdo blz!!??
sempre com os melhores comentarios e posts!!!!
eu tbem nao aguento mais ver o Palmeiras de amarelo e listrado....ainda se fosse o listrado dos anos 90 ate ia, mas....
Palmeiras é Camisa Verde e short Branco e meia Branca!!!!!
abço.

Fabiano 1914 - Jundiaí disse...

SERÁ QUE ALGUÉM QUE TENHA MAIS ACESSO A MIDIAS NÃO PODERIA LANÇAR UMA CAMPANHA CONTRA ESSA MALDITA CAMISA AMARELA???

Forza Palestra disse...

Valeu, Fabricio e Fabiano.

O foda, Fabiano, é que tem muito nego modinha e deslumbrado aí, que entende ser válido esse marketing cretino por trás da camisa amarela.

Que vá à merda o filho da puta do Tirone!

João disse...

qdo vai ter mais videos de outros paises?

Forza Palestra disse...

Hoje à noite tem mais.

Rafael disse...

Ainda bem que fui comprar o ingresso no sábado, e ainda assim fiquei 1h na fila para andar 10 ou 15m. Na hora de entrar, sem comentários. Do meio pro fim do primeiro tempo nao tinha mais espaço nas bancadas e abriram um pedaço minúsculo daquele setor coberto entre a visitante e as cadeiras cobertas que não resolveu nada. Quanto ao futebol não entendi ainda pq sacar o Cicinho e deixar o Márcio Araujo em campo. Assim como não entendi nos 2 ultimos jogos ele monstruoso no 1º tempo e preso no 2º tempo. E na minha opinião o Deola cumpriu seu dever ao pagar geral pra zaga, mas depois q a torcida gritou o nome dele ele devia simplesmente abaixar a cabeça e ir pro vestiário. Mas não sei dizer se foi um momento de arrogância ou se foi um desnecessário agradecimento. E parabens pelo blog, leio sempre.

saudações alviverdes.

Forza Palestra disse...

Rafael,

Na minha visão, ele foi canalha ao ficar agradecendo a torcida pelos gritos de apoio. Porque, ao fazer aquilo, jogou ainda mais a torcida contra um companheiro de trabalho. Não se faz isso em hipótese alguma.

Valeu e abraços

Guilherme disse...

De boa Barneshi, mas se é o Marcão agradecendo os aplausos vc ia falar que o cara é humilde, carismático e tals...
Fora isso o Marcos é o cara que mais jogou a torcida contra os jogadores qdo o Verdão perdia...sendo até proibido de dar entrevistas de cabeça quente...
Mas como é o São Marcos vc não fala nada...imparcialidade cara!!!!
Abraço

Forza Palestra disse...

Guilherme,
Posso até estar sendo imparcial, mas o Marcos é uma exceção.
O que eu entendo é que o Deola acabou jogando o Araújo contra a torcida e, por mais que eu odeie o camisa 8, temo que isso possa ser prejudicial ao próprio grupo. Por isso fez essa observação.
Abraços

Luiz disse...

Caro Guilherme,

Não compare alhos com bugalhos. É bem diferente jogar o cara contra a torcida dentro de campo, do que falar genericamente no vestiário.

E outra, Marcos é Marcos e está acima de qualquer parcialidade.

Luiz

Luigi SEP 1914 disse...

O Deola é um filho da puta! Já disse que preferia continuar no guarani do que voltar pro PALMEIRAS. No ano passado, contra o fluMERDA, antes do jogo começar, ele xingou a torcida e depois deu uma de santo quando a torcida queria que o time perdesse.
Ele é pilantra!
Gosto da camisa amarela, só acho que deveria ser usada em alguns jogos somente, e nunca deveria deixar de lado a branca...

E sobre o desrespeito ao torcedor ao Verdão, falar o que da postura dos brilhantes coxinhas na entrada do estádio...

Anônimo disse...

O Muñoz fez o gol no Pq.Antáctica...gol da piscina.

Casselli o Carcamano

Ulisses disse...

O que dizer da postura da nossa querida Organizada?

Abs!

Cesar disse...

Sou de Santo André e estudei em São Caetano, conheço mta gente por lá, e por incrível que pareça conheço torcedores do São Caetano (eu tbm não acreditava até conhecer!), ontem dá pra dizer que estava a torcida inteira deles no estádio...

Essa porra de camisa amarela já deu no saco, não é possível que a Adidas ainda ache que isso é um sucesso!!

Maria Longo Grosso disse...

Super fofo o Marcos abraçando o Ceni ontem no Bem Amigos!