29 março 2011

Ruptura

Este blog pode ser acusado de muitas coisas, mas certamente não se pode questionar o seu caráter opinativo. Tampouco se pode dizer que ele não defende os seus pontos de vista e as suas opiniões. Sempre que isso se faz necessário, é com extremismo. Porque o futebol só faz sentido com extremismo.

Pois bem, ontem eu publiquei o seguinte tweet:

Já escrevi isso inúmeras vezes e sustento a minha visão quantas vezes forem necessárias. Só faz sentido ser torcedor se for no estádio, manifestando a paixão e empurrando o time à vitória.
Escrevi isso, vejam os senhores, em resposta a certas criaturas leonores que surgiram das profundezas do inferno para proclamar um orgulho de última hora, advindo não de algo que elas tenham feito pelo clube, mas sim de um gol que virou mais um elemento de alienação do marketing bambi. Gente que nunca botou os pés em uma arquibancada resolveu, de uma hora pra outra, que queria fazer parte daquele acontecimento.

O tweet é claro: "Que fiquem calados os oportunistas de clássicos ou finais de campeonato". O destinatário está quase explícito, mas houve quem quisesse enxergar outro sentido na manifestação.
E aí começaram a chover mensagens recalcadas, daquelas que sempre aparecem quando torcedores de sofá (por opção ou por falta de) se sentem diminuídos em virtude da minha opinião (sempre forte e contundente). Sim, torcedor pra mim vai ao estádio. Mas basta eu escrever isso, e nego aparece de todos os cantos se sentindo ofendido.

Aos palmeirenses que moram no interior ou em outros estados (ou países, vai saber), digo o seguinte: sim, você é palmeirense e exerce isso da maneira que julga adequada; não tenho nada a ver com isso. Se quiser, que venha aos jogos. Se não quiser ou não puder, que não faça isso. Compre camisas, acompanhe pela TV, faça o que bem entender. Ou não. É com você, e cada um sabe quais são as suas prioridades, suas limitações e suas possibilidades.

Eu não tenho nada a ver com isso, e eu não estou cobrando porra nenhuma de ninguém. Tampouco fui até o Twitter de alguém para dizer o que quer que seja ou para fazer qualquer tipo de cobrança.
Mas é meu direito ter uma visão de futebol que me faz tratar de maneira diferenciada pessoas que, a meu ver, têm condutas diferenciadas. E, para mim, torcedor de futebol é aquele que vai ao estádio. Ponto. Você não é obrigado a concordar. Você não é obrigado a gostar. Você não é obrigado a ler o meu blog ou a me seguir no Twitter. Portanto, se não gostar da minha opinião, faça o favor de seguir em frente com sua concepção de futebol e não vir me encher o saco. É seu direito também.

Agora, se for pra me encher o saco, vai ter que aguentar.

Eis então que começou uma gritaria só, em um misto de recalque, sentimento de inferioridade e afetação. Coisas como isso que os senhores podem ver abaixo:



Eu até perguntei - e não tive resposta: afinal, o que pode ser "muito mais" do que ir ao estádio? Sério: estou curioso para saber que manifestação pode ser "muito mais" do que o ato de ir até onde está o seu time para levá-lo à vitória.

Tivemos também isto aqui:



Bom, creio já ter respondido ao questionamento do nobre colega. O encerramento da mensagem dele é triunfal. Bonito, não?

Aí começaram as mensagens na linha: "Pague o meu ingresso, minha passagem etc. e tal". Tipo isto:



Repetindo: não tenho nada a ver com os problemas de ninguém. E, o mais importante, eu não fui cobrar ninguém nem dou a mínima para isso. Quer ir ao estádio? Ok, que venha. Não quer ou não pode? Ok, não tenho nada a ver com isso. Eu não pedi para ninguém ir ao estádio. Eu não me importo com isso, porra.

Ao nobre sujeito que me chamou de gambá lá no início, respondi da seguinte forma: "Meu blog fala por mim. Os seus tweets imbecis falam por você". E aí o camarada mandou uma mensagem incompreensível, que eu até agora não consegui traduzir para uma linguagem humana:



Foram algumas dezenas de mensagens, e aí uma das moças (sim, havia mulheres!) veio com essa teoria:



Querida, fui lá conferir no Analytics e devo dizer que você está enganada. A segunda-feira em questão passou longe de ser um dia com muitos acessos. Ficou abaixo da média até. E o fato de fazer tal afirmação mostra que você nunca leu o meu blog. Porque se tem uma coisa para a qual eu dou pouca importância é a audiência. Se quisesse acessos, a linha editorial certamente seria outra. Sugiro a você que leia este post e mais este, entre outros que eu levaria mais tempo para localizar.
Por fim, mais uma mensagem feminina:



Tá certo então, né? Seguimos adiante.

Expostas as mensagens, gostaria de chamar a atenção dos leitores para um outro post, aquele da Geração Winning Eleven. Desde então estou para escrever um texto com o título "Ruptura". A oportunidade chegou agora. E faço referência a este post porque foi lá, no comentário aí destacado, que surgiu um elemento comum à argumentação de quem não vai a estádios (por opção ou pela falta dela, que fique claro): "E aposto que sou mais torcedor que muitos que vão ao estádio."

A tentativa de comparação, vejam os senhores, parte não de quem vai ao estádio, mas de quem não vai. Aconteceu lá atrás e agora também, porque é preocupação de algumas pessoas assim qualificar os torcedores em "mais" ou "menos". Eu não faço isso; eu apenas entendo que torcedor é aquele que vai ao estádio. Sem ofensas, sem cobranças, sem qualquer exigência. E com todo o respeito, como sempre tratei os muitos palestrinos do interior ou de outros estados. Numa boa.

Torcedor é aquele que gira a catraca.

Este blog fala por mim. E enquanto nego fica aí tentando justificar algo que nada tem a ver comigo, eu estou preocupado em como conseguir os ingressos para a Vila Belmiro no domingo. Passem bem.

49 comentários:

Rafael-DF disse...

Sou de Brasília mas concordo com vc, torcedor é quem vai no estádio, e com excessão dos q realmente não tem a mínima condição financeira pra se fazer isso, se o cara ama msm o time ele vai se esforçar pra ver o time pelo menos qdo vier jogar numa cidade próxima.

Anônimo disse...

Forza:
-Primeiro: O que têm de filho da puta, imbecil no twitter não é brincdeira. Mas é uma boa oportunidade de ver a filho da putice de uma série de vagabundos que se escondem por trás de microfones e câmeras.

-Segundo: Torcedor ñ tem que só ir ao estádio. Tem que também ir ao estádio, comprar camisas, bonecos, o caralho `a quatro. Mas se o infeliz mora longe, pelo menos pague o sócio torcedor e ajude o time. Torcedor é devoção!

Casselli o Carcamano

Yuri disse...

Torcedor é aquele que gira a catraca, mas não devia ser, porque não devia nem ter catraca. (mas essa é outra discussão)

Forza Palestra disse...

Rafael-DF,
Obrigado. Você entende o ponto de vista e especialmente o fato de eu nunca desmerecer palmeirenses do interior ou de outros estados. Até porque tenho muitos amigos nessa condição.
Abraços

Forza Palestra disse...

Como assim, Yuri? Portões abertos?

Rogerio B. disse...

"Gambá sésa o papo!"

Quando descobrir o que quer dizer a frase acima, avisa a gente! E sim: torcedor é quem vai ao estádio, (copiando o amigo Teo:) enfrentando muitas vezes para isso, diversos problemas em várias esferas da vida pessoal!

Luigi SEP 1914 disse...

Na boa, pu no cu desses merdas!
Torcedor é quem vai no estádio e ponto! Mora longe? Sinto muito! Ninguém mandou voce torcer para um time de outra cidade...
E bambi e gambá, voce já sabe, né? Só aparecem nessas horas!
E o presidente gambá é o espelho deles mesmo...
Ficou a semana passada inteira negando a contratação do cachaceiro e agora vem falar que já estavam acertando tudo!
Raça imunda!

Aqui é PALMEIRAS! (frequentando estádio, claro!

Suardi disse...

Barneschi, ontem eu fui um dos que comentaram sua mensagem no twitter. Não acusei o golpe como muitos, mas de certa forma fiquei triste. Tenho orgulho de dizer que aqui na cidade onde resido sou chamado pelos meus amigos de o Palmeirense chato, o fanático, o sr. da razão, o cara que vive o Palmeiras, e acho isso o máximo, porque sou torcedor acima de qualquer outra coisa. Fui assistir Palmeiras X Botafogo na estréia, Palmeiras X Ituano e Palmeiras X Mogi Mirim, nada demais comparado a muitos amigos que foram em muito mais jogos do que eu, inclusive você. Eu gostaria de ir em todos os jogos, porque a sensação que eu tenho assistindo um jogo do Palmeiras em frente a TV é de impotência, de não poder fazer nada para ajudar o meu time, mas infelizmente não posso ir a todos os jogos. Isso não faz de mim menos torcedor que qualquer outro Palmeirense. Eu entendo suas razões e argumentações, é que da forma que eu entendi ontem, não sei se interpretei corretamente, entendi o que você escreveu que para ser torcedor é preciso ir em todos os jogos. Espero que não seja isso, porque não quero ser considerado um não torcedor por não ir em todos os jogos do meu, do seu, do nosso Palmeiras. Abraço

Forza Palestra disse...

Suardi,

Eu jamais diria algo do tipo. Ainda que dissesse, não sou dono de nenhuma verdade. Seria - como continua sendo - apenas a minha opinião. Seria também de uma inadequação terrível, porque aí estaríamos reduzidos a, sei lá, uns mil torcedores que, como eu, vão a todos os jogos. Não é por aí.

O que está em jogo é o espírito de arquibancada. E isso você demonstrou bem na sua argumentação. Tem muito palmeirense que mora aqui em SP e que não vai ao estádio por pura acomodação. Eu questiono tal postura, mais ainda quando esse sujeito resolve aparecer no estádio apenas na hora da decisão.

O seu caso é bem distinto, e você entende qual é a importância de ir ao estádio. Mais que isso: vai ao estádio sempre que possível.

O que eu não aceito é neguinho acomodado falando merda e depois querendo ir ao estádio quando chega a decisão.

Acredito que este meu texto seja válido para esclarecer a situação de ontem. A minha mensagem era direcionada a uma torcida inimiga, mas foi interpretada de maneira recalcada por algumas pessoas. Deu no que deu. E era preciso colocar as coisas como elas são.

Obrigado pelo comentário, palestrino.

Abraços

Luiz disse...

Barneschi,

Matou a pau.

A questão é muito maior do que ir ao estádio. Você toca no ponto certo, torcedor é quem vive o seu time, o que, em regra, só se faz no estádio.

O que você combate, é evidente, não é o Palmeirense que mora em Macapá, em Teresina, ou na pqp, mas aquele cara que aparece em determinados momentos. Resumindo, o oportunista.

Pra isso, pouco importa a residência do indivíduo.

Bora pro jogo, que domingo enfrentaremos o provinciano time do litoral.

Lampião disse...

O foda é que eu, que moro no interior, sempre me mato para ir em jogo do Palmeiras. Vou pra Sao Paulo, fui até pra Uberaba ver o Verdão. Sei que sua critica se dirige àqueles que PODEM ir em jogo mas NÃO O FAZEM por motivos levianos como: "aaa, o time está em má fase", "aaaaa, não dá, tenho que trabalhar amanhã cedo!!"

Só acho sinceramente que você devia reconhecer o esforço Homérico que muitos de nós, interioranos, ou até mesmo de outros estados, fazemos para ver nosso Palmeiras, e não nos colocar no mesmo saco dos demais.

"Torcedor é aquele que gira a catraca" é simplista demais, e foge do escopo do nosso espirito palmeirense. Isso que nos faz grande.

Espero que corrija esta injustiça.

Rodrigo

Anônimo disse...

Barneshi, nunca vi alguém com mais argumentos coerentes que vc cara!!!
Torcedor que eh torcedor eh tudo isso que vc falou!!!

"Nem melhor, nem pior, apenas diferente!!"

Guilherme

Rafael disse...

Tenho apenas um comentário sobre tudo isso: EU ODEIO GENTE MELINDRADA.

abraços!

Anônimo disse...

'Sem ofensas, sem cobranças, sem qualquer exigência.'

Até por que você não é merda nenhuma!

Que prepotência.

'E enquanto nego fica aí tentando justificar algo que nada tem a ver comigo, eu estou preocupado em como conseguir os ingressos para a Vila Belmiro no domingo.'

Olha como você é ridículo.
Acabou de escrever um post imenso se justificando para inúmeras pessoas. E vem fazer média. VAi TOMA NO CÚ!

Anderson L. Saponi disse...

Fala palestrinos!!!

Para mim é o seguinte: ver jogo na tv é como se estivessemos em outra dimensão mano.
Não dá nem para ir no alambrado e chingar o fdp do juiz.
Outro a dia aqui em Ribeirão no jogo da A2, què em apitou foi o Sálvio, mano fiquei meia hora no alambrado chingando o cara fiquei sem voz, mas fiz o que não pude fazer toda vez que esse fdp roubou o Palmeiras.
É assim mesmo, podiamos dividir os torcedores em várias classes, e os que vão ao estádio são classe A os cara representão o resto.

Ulisses disse...

É impossível debater um conceito com pessoas deste nível.

O cara foi muito claro. É uma opinião dele, se você gosta, ótimo, se não gosta, foda-se. Ele não escreveu para X ou Y concordarem, escreveu o que ele acha.

O tal do Lampião é um chorão na minha opinião, parece uma moça falando de injustiça, ninguém me ama...
Velho, se você se esforça ótimo, no conceito do Barneschi o senhor é torcedor, pois se esforça e comparece em jogos quando possível. Para de melindre.

O Anonimo é um idiota e como tal merecia ter o post excluído. Não agregou nada e só falou bosta!

Abs!

Anônimo disse...

Gostaria de ver todos vocês com filhos e esposa para sustentar e um salário baixo como muitos tem nesse país. E nessa situação, pessoas como vocês, apontarem o dedo e falarem que não são torcedores de verdade.
Jogarem na cara de vocês tudo o que estão defendendo agora.

É muita hipocrisia.

É muita hipocrisia apontar o dedo quando está em uma situação confortável.

Anônimo disse...

Bom dia!!!

Eu moro no interior, por volta de uns 450 km da capital, por esse motivo é muito dificil ir aos jogos do Palmeiras como mandante.
Mas, compreendo e concordo plenamente com seus argumentos. Eu admiro muito e até invejo voces que podem sempre comparecer aos jogos do Verdão, estarem ali do lado empurrando o time...e entendo como ninguem as suas dificuldades quando os jogos são em Barueri...
Não sou mais e nem menos palmeirense por isso, mas acredito que o lugar correto e mais emocionante para se torcer é no estadio...
Quem não tem condições de faze-lo (que é o meu caso) infelizmente tem que se adaptar a condição de torcedor a distancia e a unica diferença que pode fazer é comprando produtos oficiais e defendendo a honra do Verdão nas rodinhas de buteco...rsrsrs...
Agora aqueles que tem condições, tem facilidades e mesmo assim preferem assistir (não torcer) com a bundona quentinha no sofa e ainda se acham no direito de questionar alguma coisa.....
vão tomar naquele lugar e não encham o saco, seus merdas...

Abraço a todos e avante Verdão.....

Poliana disse...

concordo totalmente com você, torcedor é aquele que vai ao estadio sim, que apoia o time em baixo de sol ou em baixo de chuva, e não fica apenas sentando com a cara na tv cornetando e falando mal, esperando o time ganhar pra ir se "vangloriar"
eu moro em SP e sempre que posso vou SOZINHA ao estadio, já perdi as contas de quantas vezes fiz
compro camisas e ajudo meu time de todos os jeitos que puder.

parabens pelo blog! :)

Anônimo disse...

Esqueci de me identificar....


Alex Amaro de Oliveira

Barui disse...

acho isso uma discussão sem lógica... serio... o Barneschi sempre enfatiza que é um ponto de vista e opinião dele, Vcs podem não concordar com a opinião dos outros mas é preciso respeita-las. Se ele tem a opinião q torcedor do Palmeiras é o que vai ao estadio, otimo... eu tb acho se morasse na cidade de São Paulo, mas para os que não moram, igual eu que moro a quase 1.000km de distancia, o problema é meu que escolhi torcer pra um time tão longe... mas na minha opinião acredito que sou muito mais torcedor que muitos que dizem torcer pro Verdão morando nas mediações da Barra Funda ou em algum lugar aí em Sampa...como acho que é pra esses a razão deste post... toda vez q o Palmeiras vem aki em minha cidade, eu vou! nunca fiquei sem ir em um jogo do Verdão aki na minha cidade... é uma pena que um time da minha cidade caiu pra serie B, aí perdi uma chance a mais de ir ao estádio... mas blz... uma coisa é uma coisa e outra coisa é outra coisa. na minha opinião não sou menos torcedor que nenhum outro que diz ser... e se algum dia vc precisar de argumentações pra provar aquilo que diz ser... na boa; vc já não é. isso é minha opinião, claro!

Abraços. sds palestrinas.

Anônimo disse...

Moro em Aracaju/Se, ir aos jogos do palmeiras em são paulo é bastante complicado, tanto financeiramente falando, como geograficamente falando. Mais ao menos,nos jogos no norte e nordeste eu faço questão de ir e vou e consigo lotar, pelo menos um ônibus. Até por questão de exemplo, afinal, lutamos por uma sub sede da mancha aqui na cidade, conseguimos e não irmos aos jogos,é até um assinte, ai vc está certo, mas como eu vou, eu me incluo no seu pensamento. Lucio Melo

Verena Ferreira disse...

Eu decifrei: "Gamba sésa o papo" é do verbo cessar, colocar fim, gente! hahaha

Meu bem, não dá pra discutir com gente com este nível de português e ignorância.




Te amo de verde e branco, tá?! ;)

Raoni disse...

Eu não vou mais ao estádio e nem por isso sou menos torcedor do que qualquer um aqui... Só que em estádio eu não vou... 3 anos sem perder um jogo sequer... Seja aqui em SP ou na pqp, eu sempre assisto os jogos... Assisto... Tenho o direito que não querer ir ao estádio... E isso não faz eu ser menos Palmeirense que quem vai ao estádio... É a minha opinião...

Paty disse...

Que me identifico com o blog e compartilho das mesmas idéias não preciso dizer,afinal to sempre por aqui.
Não entendi o porque do comentário
"Foram algumas dezenas de mensagens, e aí uma das moças (sim, havia mulheres!)"
Tá discriminado as mulheres?

Forza Palestra disse...

Às respostas:

Rodrigo Lampião
Se existisse alguma crítica na minha argumentação, ela seria dirigida aos negos que podem ir ao estádio, mas não o fazem, a não ser quando o time chega a uma final. De resto, não. Como não existe cobrança em nada do que eu digo. Existe conceituação. Se você, como dito aí, faz todo esse esforço para ver o Palmeiras em campo, se enquadra na conceituação que eu faço.

Anônimo 1
Em vez de ofender, argumente. Exponha sua opinião, defenda seus pontos de vista. Repito: o meu blog fala por mim; o seu comentário, por você.

Anderson
Obrigado por entender isso. Diferentes devem ser tratados como diferentes.

Irmãos gladiadores (Luiz e Ulisses)
Valeu!

Anônimo 2
Eu não estou apontando o dedo para ninguém, tampouco fazendo qualquer relação com poder aquisitivo. Nunca fiz isso.

Anônimo 3
É isso, cara: se nego é acomodado, eu direciono as críticas diretamente para ele. Aí é merecido, até porque normalmente é esse nego que resolve querer ir ao estádio logo em uma final de campeonato. Quanto aos torcedores do interior, muitos fazem esforços ainda maiores do que os da capital para ver o time jogar.

Poliana
Obrigado!

Barui
É o que eu disse: não tenho nada a ver com as opções de ninguém, mas isso muda de figura a partir do momento em que nego resolve me atacar. Aí vai ter que segurar.

Anônimo de Aracaju
Parabéns, palestrino!


Te amo também!

Raoni
Ok. Mas note que os advérbios “mais” ou “menos” nunca estiveram presentes na minha argumentação. Falei sobre isso aí no texto.

Paty
Nada de discriminação. O lance é o seguinte: os comentários mais agressivos partiram de mulheres. Não me parece condizente. Só isso.

F4wker disse...

Tinha pena do palmeiras se dependesse apenas de quem vai ao estádio. O palmeiras é uma marca mundial, com torcedores em todo o mundo, afirmar que só é torcedor quem vai ao estádio é um pensamento atrasado. Moro em Teresina e estava no jogo Palmeiras x Sport pela ultima libertadores que o time jogou onde iniciou a arrancada na fase de grupo, então naquele momento eu era torcedor e agora não sou? você é torcedor quando vai ao jogo do palmeiras em São Paulo e não é quando vai ate recife? Uma simples passada em um dicionário qualquer já resolve o assunto. =D

Forza Palestra disse...

F4wker,

Parabéns por ir de Teresina até Recife para ver o jogo.

Ressalto o seguinte:

-O Palmeiras não é uma marca. Empresas têm marcas. Um clube de futebol tem alma.

-Eu sou torcedor quando vou a SP e quando vou a Recife também. Não é por nada não, mas estive também na Ilha do Retiro naquela noite dos 2 a 0. Recomendo a leitura: http://forzapalestra.blogspot.com/2009/04/ressaca-boa.html e http://forzapalestra.blogspot.com/2009/04/porque-aqui-e-palestra.html

Abraços

Barui disse...

Concordo com vc Barneschi, como eu disse antes, embora alguem não concorde com as opiniões de alguem, ao menos respeite, e respostas agressivas mediante sua opinião e/ou ponto de vista, é um desrespeito, e vc tem q se defender mesmo, ate pq o blog é seu... e vc sempre diz q ele fala por vc, então quem entra aqui e diz q vai contra seu ponto de vista, esta no mínimo tendo um enorme contradição! rs* chega ser cômico.

Sds Palestrinas.

Anônimo disse...

Eu acho que o Vitor BirNer deve se manifestar! Brincadeira, o Vitor Birer mesmo!

Luan disse...

É isso mesmo Barneschi, você tem todo o direito de expor sua opinião e que se foda quem não gosta dela. E eu concordo com você, e eu, daqui do interior, sempre que o Verdão vem perto de minha cidade eu compareço aos jogos como em ribeirão, mogi mirim.. e aqui na minha cidade quando vamos a Sao Paulo no estádio acompanhar o Palmeiras sou eu que junto a turma para irmos. E estou sempre comprando camisas oficiais, e não aderi ao sócio-torcedor porque esse Avanti é uma vergonha.
E aqui na minha cidade sou conhecido como um grande Palestrino, como o fanático, pois sempre estou de verde, e quando aparece algum palmeirense aqui no meu serviço não falta assunto sobre o Verdão! E quando algum bambi ou gamba tenta desmerecer o Palestra a resposta está sempre na ponta da língua!

AVANTI PALESTRA!

Forza Palestra disse...

É isso, Luan. Você pegou o espírito.
Abraços

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Clovis disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Por isso que nao tenho twiter.

a imbecilidade e a ignorancia é quase que absoluta em sites de relacionamento e principalmente neste microblog.

Nao sei quem te acompanha no twitter, mas provavelmente os que vestiram a carapuça ou nao leêm seu blog ou simplesmente não entendem.

Tmb nao posso ir ao estadio em todos os jogos,apesar de morar em SP, mas me identifico mto com a paixão em que vc descreve o ato de torcer e uma partida de futebol.

Em nenhum momento senti quaisquer resquicio de rejeição...

é uma opnião contundente, na qual eu acredito e entendo.

E na boa...que se foda...

Bruno

Anônimo disse...

Por isso que nao tenho twiter.

a imbecilidade e a ignorancia é quase que absoluta em sites de relacionamento e principalmente neste microblog.

Nao sei quem te acompanha no twitter, mas provavelmente os que vestiram a carapuça ou nao leêm seu blog ou simplesmente não entendem.

Tmb nao posso ir ao estadio em todos os jogos,apesar de morar em SP, mas me identifico mto com a paixão em que vc descreve o ato de torcer e uma partida de futebol.

Em nenhum momento senti quaisquer resquicio de rejeição...

é uma opnião contundente, na qual eu acredito e entendo.

E na boa...que se foda...

Bruno

Anônimo disse...

Por isso que nao tenho twiter.

a imbecilidade e a ignorancia é quase que absoluta em sites de relacionamento e principalmente neste microblog.

Nao sei quem te acompanha no twitter, mas provavelmente os que vestiram a carapuça ou nao leêm seu blog ou simplesmente não entendem.

Tmb nao posso ir ao estadio em todos os jogos,apesar de morar em SP, mas me identifico mto com a paixão em que vc descreve o ato de torcer e uma partida de futebol.

Em nenhum momento senti quaisquer resquicio de rejeição...

é uma opnião contundente, na qual eu acredito e entendo.

E na boa...que se foda...

Bruno

Forza Verde disse...

Apêndice dos gambás. A CORJA BAMBI CANALHA mostra que desconhece a palavra "história" mesmo. Desnecessário maiores comentários sobre esses MODINHAS ALIENADOS DE MERDA, FRUTOS DA BANDIDAGEM e de tudo que é mais PODRE no futebol, aquela aberração do Jd.Leonor. Não é à toa que cada um tem o ídolo que merece, nós um Santo, elas um FARSÁRIO MAU-CARÁTER.

Anônimo disse...

Rodrigo não é isso?

Eu sou o anonimo 2. Vou perguntar uma coisa na boa.

Se por um acaso, você se encontrasse na situação que eu descrevi, e de verdade eu espero que não, mas se você estivesse nessa situação. Filhos e esposa para sustentar, e um salário que muitos recebem nesse país, e pelas contas da casa, seria impossivel acompanhar o seu time no estádio. Você seria menos palmeirense que os outros? Com tudo que você sente...seria menos que os outros?

Sua mãe te ama menos por que você visita menos ela do que seu irmão?
(não sei se você tem irmão, foi só um exemplo)

Marcos Dan disse...

Em 2000 fui em quase todos os jogos da libertadores em SP e não consegui ingresso para a final com o Boca, só fui ao jogo pois um amigo conseguiu arrumar os ingressos com um diretor do Juventus. Quando chega a final, aparece um monte de PNC querendo "torcer". Parabéns pelo post. Um abraço!

Forza Palestra disse...

Anônimo 2,

Peço desculpas, mas não discuto hipóteses.

Em momento algum eu usei os advérbios "mais" ou "menos". E este post nada mais é se não uma porrada na cabeça de criaturas imbecis que vieram me encher o saco.

Está tudo dito aí.

Biia disse...

A questão é que você geralizou quando disse que torcedor é quem gira catraca... eu não moro em outra cidade por escolha, e nem torço pro Palmeiras porque escolhi torcer... Quem é Palmeirense sabe o que é isso e sabe que essas coisas não são escolhas!
Encerrando a discussão, me senti ofendida com a declaração, mas entendo o seu ponto de vista (apesar de não concordar!!).
Bons jogos pra você :)

Anônimo disse...

Puta que pariu cara, vc escreve umas coisas que são bem interessantes, esse seu posicionamento contra a "modernização" e elitização do futebol por exemplo, eu respeito e concordo em partes. Mas essa agora...bola fora. Vc, acho eu, na realidade não sabe nada sobre ser torcedor, vc se acha mais torcedor do que outros porque "roda catraca" e condena um cara que numa final de campeonato se propõe rodar 1.500 km para ver o time, como se isso fosse dar um pulo ali na esquina. Vc talvez esqueça sua condição social e sua localização geográfica meu chapa, e não sabe quantos por aí afora, que não tem esse privilégio, adorariam poder assitir a todos os jogos e amam, sofrem e vibram com o Palmeiras tanto ou mais que você. Sds, Sandro Roberto Ramos.

Anônimo disse...

Luigi acorda meu caro, "ninguém mandou torcer para um time de outra cidade" nessa sua ótica quantos torcedores teria o Palmeiras, 3 MM? Aí quanto ele faturaria e o que poderia gastar? Se liga, vcs são muito xiitas. Sandro

Roberto Kamarad disse...

Caralho, deixei de ser torcedor pq estou em Londres?!?! Vai à merda, seu Barneschi! hahahhaha

Brincadeira, mano! Concordo plenamente com você e entendo muito bem o seu ponto de vista... caralho, lembrando agora daquele 2x0 contra o Ixpót em Recife! Que loucura foi aquele jogo!!! Me chamam de retardado quando eu falo que comprei a passagem na segunda-feira a noite para o jogo que ia acontecer na quarta! hahhahaha

saudades!!! Vai, Palmeiras!

Anônimo disse...

Bom, concordo com você em "torcedor é aquele que vai ao estádio". Tenho 14 anos e moro em Campo Grande-MS... é meio difícil, ou melhor, meio impossível ir ao estádio até por causa da minha idade, mas eu vou na Mancha. Vou apoiar meu time! Vou torcer por ele! De qualquer forma é como se estivesse no estádio, pulando gritando, só que em local diferente.

Parabéns pelo post, abraço! E não liga pra esse trouxa que ficam mendigando respostas...

Ass: Blog Avanti Palestra

André disse...

Fala Barneschi!

Cara, incrivelmente eu venho pensando no tema desse post a muito tempo, por causa da minha atual situação!
Sou Palestrino, desde sempre... frequento estádios desde os 5 anos! Nunca frequentei com a frequencia que gostaria por um unico motivo: DINHEIRO!
Eu concordo absolutamente... Torcedor é quem gira a catraca e senta na arquibancada! mas nem sempre é possivel ser torcedor desse jeito! Existe sim torcedores em outros estados e vocÊ sabe disso pois como disse tem amigos em outros estados! E eu sei disso e todo mundo sabe disso! Eu diria pra você que existe outro tipod e torcedor... o torcedor que queria estar mas não pode... e isso não é só pessoas de fora de são paulo, como é meu caso! Cara... eu sei o que eu sofri pra conseguir grana pra ir pro segundo jogo contra o Grêmio! Eu sei o quanto eu sofri por não ter conseguido comprar ingresso pra final, por falta de dinheiro... Por isso eu digo que existem 3 tipos de pessoas que acompanham futebol: Torcedores, Torcedores verdadeiros e que sofrem por não estar no estádio e os oportunistas! E sabe como você diferencia esses dois ultimos? Quando tem um jogo, como o Palmeiras e Ipatinga, em 2008 ou 2009 (minha memória é uma merda) quando o Palmeiras já não tinha mais nada para fazer no campeonato... Esse jogo tinha 2 mil pessoas! Eu tava lá... não sei por que ams estava... Ou tbm o jogo seguinte dos 6 a zero... eu tbm estava lá... Tinah mauita gente de fora do estado querendo estar lá tambem... Oportunistas não estavam e nem queriam...pois só estão com o time quando o time está bem!

Eu realmente concordo com tudo o que você disse no tópico. Em 2008 no Paulistão eu fui em praticamente todos os jogos em no Palestra e em 3 jogos fora. E fiquei puto por ver oportunistas conseguindo ingressos e eu que cheguei as 3 da manhã na fila, fiquei sem! ou pior... gente que madrugou lá, sem ingressos tambem...

Eu não sei se fui claro no meu ponto de vista mas enfim... Torcedores de verdade, mesmo não indo pro estádio, tem consciencia limpa...

André / Americana disse...

A frase do Barneschi "torcedor gira a catraca" já virou um lema aqui entre nós.

Somos de Americana, interior de São Paulo, mas vamos aos jogos mesmo assim - isso não é desculpa. Claro que há casos que impossibilitam muitas pessoas de frequentarem estádio, como dinheiro, distância, família, doença e etc. Mas essas pessoas tem pelo menos a vontade, o desejo...o que me irrita é esse bando de acomodado que acha mais fácil ou confortável sentar na poltrona, ligar na rede globo, repetir asneiras e chavões - filhos do Leifert como diria o Barneschi - e depois saírem vomitando besteiras pelas redes sociais.

A quantidade de gambá que apareceu no meu facebook falando de futebol, de uma hora pra outra, é imensurável. A quantidade de Palmeirense que veio, somente na FINAL, perguntar se eu conseguia arranjar ingresso, foi revoltante. Vão se foder, oportunistas!

Eu não consigo ir em 100% dos jogos, mas em todos que eu posso EU VOU e minha média anda excelente. Essa é a diferença...a viagem pros jogos com os amigos, os encontros com torcidas adversárias, a adrenalina pré-jogo, até mesmo o tratamento escroto e truculento da polícia, tudo isso fazem do jogo assistido no cimento, incomparável.

Quem nunca foi, jamais entenderá. É muito mais do que só torcer por resultado. Integramos um povo, uma família. Na arquibancada, eu me sinto em casa!

*Voltei de viagem no Domingo e não consegui chegar a tempo de ver meu clássico preferido, contra as bixas, lá no buraco maldito. Parabéns aos que representaram o Palmeiras mais uma vez, apesar do esforço que nossa diretoria faz para nos afastar.

Anônimo disse...

Eu trampo, faço faculdade e moro sozinho. Sou do interior de Sâo Paulo e raramente posso ir no estádio. Vou sempre que acho uma brexa nessa vida corrida. Tenho Palmeiras marcado na minha pele, e é uma grande parte da minha vida, ninguem olha pra mim e nao sabe que eu sou "Palmeirense doente", isso é o que me marca, "o henrique palmeirense? Sei quem é".
E a opinião do blog, nunca me afetou, eu sei o quão loco sou por isso, mesmo nao estando sempre in loco. A influencia de quem vai em jogos é maior perante o time, o amor não.

O blog é otimo e o autor parece ser um cara de bem, quando vc acha que ele ta diminuindo, eu acho que não. Meu amor nao bambeia, eu sei o que eu sou. E vcs deveriam saber quem vcs são. Se um cara que provavelmente vcs nunca viram abalam suas verdades, suas verdades estão longe de serem absolutas.