26 agosto 2011

O fator Jumar

Libertadores/2009. O Palmeiras foi eliminado pelo "gol qualificado" após empates com o Nacional/URU: 1 a 1 no Palestra e 0 a 0 no Centenario de Montevideo. À época, assim que voltei do Uruguay, escrevi um post destacando o "fator Jumar" como decisivo para a eliminação. Sim, porque na ida, no Palestra, o Palmeiras abriu o placar com Diego Souza e só não chegou ao segundo gol porque o Madureira resolveu recuar o time com a entrada da criatura Jumar: o time se fechou de maneira errada, atraiu o Nacional e tomou o empate em uma jogada fortuita. A eliminação aconteceu ali.

Sul-Americana/2011. A criatura Jumar estava agora do outro lado, no Vasco. E foi dele, em uma jogada absolutamente impossível, o gol que decretou a injusta eliminação alviverde do torneio continental. Sim, porque o Palmeiras foi descaradamente roubado em São Januário (o nosso "gol qualificado" nos foi tirado pela arbitragem), levou dois gols ao acaso do Vasco e, uma vez jogando em casa, encurralou o adversário, merecendo não só os três gols que efetivamente marcou, mas outros mais. Não há muito o que reclamar do time nessa eliminação. Porque os atletas que foram a campo não mereceram o 0-2 da ida e encaixaram uma partida magistral na volta, com direito a belos gols, bolas na trave e muita entrega.

A criatura Jumar se fez presente em 2009 e em 2011. Sempre do lado errado. E há coisas que só acontecem mesmo com o Palmeiras...

Há eliminações que só poderiam mesmo ser protagonizadas pelo Palmeiras. Nos últimos 20 anos, participei de todas elas, sempre na arquibancada, e cada uma deixa um sentimento diferente. Dor, revolta, tristeza, inconformismo, indignação, desolação... sei lá qual é a sensação desta última. Colocando todas em perspectiva, vejo três fatores que se repetem:

(1) a arbitragem sempre atua contra o Palmeiras. Seja contra o Vasco, contra o Boca, contra o SPFW ou mesmo contra o Ipatinga. Nunca houve um "erro" a nosso favor; o "erro" acontece sempre para o mesmo lado - o outro.

(2) a sorte nunca está do nosso lado. É bola na trave, é uma contusão fora de hora, é uma falha do zagueiro. Sempre contra o Palmeiras.

(3) com raras exceções - Coritiba/2011 ou Ixpót/2008, por exemplo -, a eliminação nunca acontece de maneira contundente, com uma sonora goleada ou com derrotas lá e aqui. O Palmeiras sempre cai no sufoco, no limite, lutando até o último minuto, normalmente na base do desespero. Ou cai nos pênaltis ou no gol "fora de casa" (foi assim contra o Nacional/URU na Libertadores/2009, foi assim contra o Goiás/GO na Sul-Americana/2010, foi assim agora). Tudo para tornar o sofrimento ainda maior.

Mas a verdade mesmo é que as eliminações vão se acumulando ano após ano, e parece cada vez mais difícil mudar este cenário onde tudo parece dar errado para o Palmeiras.

Até quando teremos um Jumar no nosso caminho?

###

_Uma breve comparação para mostrar o quanto a nossa diretoria "gosta" do torcedor palestrino: o SPFW cobrou ontem R$ 10 pela arquibancada; os senhores Tirone e Frizzo insistiram hoje nos R$ 30 pelo mesmo setor.

_O senhor filho da puta Heber Roberto Lopes nem influenciou no resultado hoje, mas ele é o árbitro mais irritante entre todos os que estão em atividade.

_O post sobre os 97 anos fica para mais tarde.

12 comentários:

Gabriel Manetta Marquezin disse...

pois é Barneschi...mais uma para o "curriculum" do palmeirense...

e bem como você disse, já foram tantas, que nem nós sabemos qual é exatamente o sentimento...

a combinação da eliminação com o nosso aniversário, me fez refletir muito mais sobre tudo isso, do que se tivesse se classificado...

não costumo "me abrir" em redes sociais, como muitas pessoas fazem mas, por um momento tuitei algumas coisas que agora que reli, gostaria de compartilhar aqui...acredito que esses pensamentos não sejam exclusivos da minha parte...

- o que seria de mim hoje, se eu não tivesse ido ao Morumbi naquela tarde do dia 21.11.1993?

- ou então se eu tivesse desistido do futebol naquela maldita manhã do dia 30.11.99?

- a verdade é que eu tive muito mais motivos para abandonar o Palmeiras e o Futebol do que para continuar essa loucura

- o Palmeiras me fudeu muito mais do que qualquer outra coisa na vida...me atrapalhou na escola, nas faculdades, nos trabalhos...

- se nao fosse o Palmeiras, eu seria um cara muito mais sociável, com muito menos, ou nenhum desafeto, muito mais amigos, amigas...mulheres...

- ainda assim, nada, NADA, me deixa arrependido ser Palmeirense...PARABÉNS PALMEIRAS!


rumo a Prudente/MS! Absss

Anônimo disse...

JUMAR e um chute errado...

A orelha do 10 dos caras no primeiro jogo pra garantir a classifcação...

É um estágio superior de azar...

Só pode.

AO CLÁSSICO.

Gabriel, verde até o osso.

Anônimo disse...

Barneschi foi um prazer conhece-lo ontem.
*
Sinto orgulho de ser Palmeirense. Amo essa torcida. Ontem conversando na cancha com o Daniel, nehuma geração de Palmeirense é mais sofrida do que os que nasceram no fim da década de 70 e começo de 80. Pegamos a fila de 76-93 e agora esta fase maldita de 1 título em 9 anos. Assim, foi emocionante ver a estréia da réplica da camisa que nos deu tantas glórias.
*
Estava ontem com os 2 sobrinhos do Fernet de 11 anos e o grau palestrino desses mulekes é absurdo!


No mais, vamos comer vísceras e tripas de galinha no Domingo!

Casselli

Anônimo disse...

Como assim o Heber não influenciou??? E o pênalti não marcado!? E o fato de não aplicar cartão!? E as faltas que ele viu!?

Parabéns Palmeiras,
Ana

Daniel Moreira disse...

Impressionante como o Palmeiras é o único time do mundo que é roubado em casa, independente de qual time enfrente. Todo mundo vem pra São Paulo jogar com a gente e passa a mão na nossa bunda, seja com o canalha amarelando nossos principais jogadores, não dando falta nos mesmos (pois seriam "cai-cai"), fora penalties e impedimentos que, na dúvida, são contra nós. E o "fator Jumar", sempre o imponderável, também atormenta a cada jogo decisivo.

Cabe a nós parabenizar o time, que foi demais ontem. Se não tivéssemos sofrido o gol daquela maneira teríamos enfiado 4 ou 5 naquele time do Vasco. E cobrar a diretoria, que não se manifesta contra a arbitragem em hipótese alguma, além de outros absurdos como dar mais ingressos para a torcida do gambá no domingo (sob a prerrogativa de arrecadar mais), além de elogiar a escolha do canalha do irmão do PCO pra apitar o jogo.

Bruno Furlaneto disse...

Depois daquele gol do JUMAR, fiquei uns 5 minutos incrédulo no Pacaembu. Ainda é difícil acreditar no que os olhos viram. Como bem tuitou o autor do blog uma vez, "E AINDA VEM VAGABUNDO FALAR QUE TEM COISA QUE SÓ ACONTECE COM O BOTAFOGO".

Ivan disse...

Só uma ressalva: O Vasco estava pedindo para ser eliminado.

Não encontrei esse time guerreiro e vencedor que vocês estão comentando.
Jogamos contra um vasco acuado e sem vontade, em casa. Meter 3 não é mais que obrigação.

O fator Jumar sempre irá existir, assim como a mandinga do morumbi.

Se não é a Mancha para xingar o juíz, ninguém faz. Passa sempre despercebido... NENHUM FILHO DA PUTA VAI NA TV RECLAMAR!

Infelizmente o "se" não existe no futebol e estamos eliminados ridículamente mais uma vez (a terceira do ano).

O camisa 30, marketeiro, em vez de fazer seu papel e ficar quieto, prefere agir como palhaço. A comemoração dele tinha tudo para ser fantástica se não fosse uma afronta aos meus princípios como verdadeiro palmeirense.

Esse time é vagabundo, baladeiro e merece morrer agonizando.

Sai pensando coisas parecidas, Gabriel.

Que venha a sub-raça! Ao Mato Grosso! Ônibus 01.

Arrancada Heróica disse...

Não é mais possível comprar ingressos parao jogo deste Domingo pela internet.

Lá consta que estão esgotados.

Isto é verdade?

abraço

CURRADOR DO FUTURO disse...

ivan,
como o Vasco estava sem vontade se estava com medinho e fico fazendo cera o jogo todo e qndo fez o gol comemorou como nunca?Eliminado ridiculamente como?me diga qm fez tres gols nesse ano no Vasco dpois q o R.Gomes assumiu

Ivan disse...

Ué... você mesmo respondeu a pergunta. O Vaixco entrou pra segurar o jogo, não se preocupou em ganhar em nenhum momento. Nem aqui e nem lá. Os gols foram "achados".
Perdemos para um time que não estava querendo vencer. Classificaram, ótimo! Se perdesse, também ótimo.

Se você preferir acreditar que esse time foi guerreiro, mostrou vontade e acertou as jogadas, infelizmente não poderei te ajudar.
Torcida do Palmeiras está muito acomodada...

Ser desclassificado em casa é sempre uma vergonha, não importa para qual time seja. Somos o Palmeiras, campeão do século.

O técnico deles é refugo dos bichas, pegou um time entrosado e tudo conspirando a favor.
Aliás, o que anda acontecendo com o nosso co-irmão carioca, é o contrário do que vem acontecendo com o Palmeiras. Até Jumar e Diego Chinelo Souza estão com o cu virado para a lua.

Entra ano, sai ano... a mesma coisa.

Ivan disse...

E não acredito que vamos se classificar para a Libertadores.
O máximo em 2011 será uma vaga na sulamericana, para em 2012 sermos desclassificados para um Ceara em casa, com gol do Washigton Dumbo impedido...

Desculpem o realismo que beira ao pessimismo!

Ivan disse...

E não acredito que vamos se classificar para a Libertadores.
O máximo em 2011 será uma vaga na sulamericana, para em 2012 sermos desclassificados para um Ceara em casa, com gol do Washigton Dumbo impedido...

Desculpem o realismo que beira ao pessimismo!