05 agosto 2011

Prudente/MS, maldita seja!



Arnaldo Tirone é um filho de uma puta. Sem meias palavras. Assim como ele, são filhos de uma puta todos os responsáveis por levarem o Clássico da capital paulista para a distante, inóspita e maldita Presidente Prudente, no Mato Grosso do Sul: o prefeito deste vilarejo perdido, os empresários cúmplices deste crime, o vagabundo Del Nero e todos os que participaram de alguma forma desta decisão abjeta.

O ódio deste blog - e dos palmeirenses da arquibancada - por este maldito vilarejo do MS foi exposto em diversos outros posts: aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e mais aqui.

Já me obrigaram a viajar até o inferno para ver Palmeiras x SCCP três vezes seguidas em 2009. Pensei que nunca mais teria de voltar àquele lugar maldito. Parece que me enganei.

E o ódio só faz crescer. Que Arnaldo Tirone e todos os seus cúmplices saibam que são responsáveis por um crime - mais um! - contra a história do maior clássico deste país. Que Tirone, Sergio do Prado ("Teremos a oportunidade de receber mais e gastar menos. Foi a proposta mais vantajosa") e todos os que se vendem por meia dúzia de moedas tenham o que merecem qualquer dia desses.

A maldita cidade de Presidente Prudente/MS será sempre a terra que hospedou por alguns poucos meses a aberração itinerante. Será sempre uma cidade de merda. Se dependesse só de mim, as duas torcidas deveriam ir para lá dispostas a destruir aquilo tudo em uma única tarde. E não me venham encher o saco!

###

Depois de tudo o que já escrevi contra aquele lugar maldito, sinto-me incapaz de produzir qualquer material novo. Republique-se, portanto, o post "PRUDENTE/MS NUNCA MAIS!", de 2 de novembro de 2009:

PRUDENTE/MS NUNCA MAIS!

Talvez eu devesse começar o texto enaltecendo o espírito de luta de nossos atletas, o poder de superação e o empate conquistado sob um sol criminoso e com um homem a menos diante do nosso maior rival. Talvez fosse o tom mais correto, porque o grupo dá mostras uma vez mais de que está comprometido para nos levar ao título e porque o empate alcançado ontem apenas reforça o post anterior. Acontece que mesmo agora, de volta a SP, o calor brutal daquela cidade maldita parece ainda torrar os meus miolos, e é então que se faz necessário retomar um assunto que já foi debatido à exaustão.

Vejam os senhores que Palmeiras e SCCP, os dois grandes clubes do estado, foram obrigados a se enfrentar pela terceira vez neste ano em uma localidade que fica em outro estado que não o nosso. E foi assim pela ganância e pela falta de bom senso dos dirigentes das duas agremiações, que parecem por demais compromissados com o populismo idiota do pequeno prefeito local, o tal de Tupã.

Este blog já protestou veementemente três vezes, antes da confirmação de cada um dos jogos em Presidente Prudente/MS, mas parece que até agora a medida não surtiu efeito. E eu me sinto bem à vontade para escrever o que escrevo, porque fui de São Paulo até Prudente todas as três vezes e digo que já não agüento mais perder quase um dia inteiro e mais um bom dinheiro só para satisfazer os desejos megalômanos de um prefeitinho de merda.

Digo também que não sei se farei isso outra vez, porque esta última foi ainda mais cansativa do que todas as demais e porque a palhaçada atingiu níveis extremos entre nossos dirigentes, mas escrevo para que isso tudo fique registrado.

De cara, é preciso dizer que um jogo disputado às 15h em Presidente Prudente, sob um calor que chegava próximo dos 40º C, com sol incessante e sem qualquer sinal de vento, é um atentado à saúde dos jogadores, mais ainda em final de temporada, quando estão todos já exauridos. E é pior ainda que a diretoria do Palmeiras tenha submetido seus atletas a tais condições, porque tínhamos uma batalha acontecendo e porque outras cinco estão por vir.

O resultado pôde ser visto no campo de jogo, e não difere muito do que acontecia nas arquibancadas, com as duas torcidas um tanto quanto desmobilizadas, tamanho era o calor que afetava corpos e mentes no cimento do descampado em que se situa o estádio. Dadas as condições, não se pode cobrar muito das duas torcidas, que, de quando em quando, até faziam um esforço maior para superar a apatia diante do clima adverso. Por sinal, a comparação é necessária:

08.03.2009: Palmeiras 1 x 1 SCCP – 44.479
26.07.2009: SCCP 0 x 3 Palmeiras – 29.777
01.11.2009: Palmeiras 2 x 2 SCCP – 18.752

Nota-se, portanto, que a caipirada de Prudente e região não agüentou o tranco: o público despencou jogo após jogo, dos quase 44,4 mil de março para os irrisórios 18,7 mil de ontem. Em parte, a culpa é da ganância do departamento financeiro da S.E. Palmeiras (que cobrou R$ 50 por uma arquibancada), mas cabe apontar também o desinteresse pelo clássico na cidade, um claro sinal de que a decisão de ir até Prudente, um erro desde o início, já se esgotou.

Dos 18,7 mil presentes ao estádio ontem, não é exagero supor que metade veio da capital paulista, distante quase 600km do Mato Grosso do Sul. Éramos nós, em um ônibus fretado, as organizadas dos dois clubes, gente que foi de carro, de avião, de ônibus, do que quer que seja. Éramos os "torcedores comuns", e o ‘comum’ aqui tem um sentido diametralmente oposto ao que se convencionou.

Ao apropriar-me agora da expressão "torcedor comum", faço referência àquele contigente de torcedores - do qual eu faço parte - que está sempre ao lado do Palmeiras, esteja ele onde estiver. Refiro-me aos insanos que comparecem a todos os jogos aqui em SP e que viajam por todo o interior, para outros estados e para outros países para acompanharem o Palmeiras. Somos 'comuns' no sentido de 'rotineiros', pois estamos sempre presentes, bem ao contrário dos caipiras que vêem o futebol como festa e que somem assim quando a coisa deixa de ser novidade.

As diretorias de Palmeiras e SCCP cometeram o mesmo erro três vezes no ano. Cederam às migalhas de um prefeitinho populista, cometeram seguidos atentados contra o clássico Palmeiras x Corinthians e nos submeteram a um sacrifício desnecessário. Mas nós não somos palhaços e não estamos aqui de brincadeira.

Ontem, enquanto deixava a arquibancada do Prudentão, ainda sob um calor infernal, tudo o que eu mais queria era nunca mais ter que colocar os pés naquela cidade de merda. Que tomem vergonha na cara os nossos dirigentes.

PRUDENTE/MS NUNCA MAIS!

***

Depois, com mais tempo e talvez com a cabeça mais fria, eu volto para falar do jogo, de Prudente e de outros assuntos. Mas o desabafo era mais do que necessário. Se alguém me obriga a ficar 24 horas na estrada e ainda me toma algumas centenas de reais no ano, é mais do que justo que eu não fique calado.

###

Imagens mais do que necessárias, com créditos para o Craudio:







28 comentários:

Rafael-DF disse...

é uma palhaçada isso, tem q ter como entrar na justiça contra essa palhaçada de mudar os locais dos jogos
porra, a Mancha ia sair com uma caravana daki de brasília pro Derby, agora nem sei mais se vai rolar
é incrível como esse fdps fazem de td pra fuder com o torcedor
cada dia arrumam uma maneira nova e pior de fazer isso

Gabriel Mirandolla disse...

E olha que em 2009 os caras projetavam levar o derby pros EUA hein. Ainda bem que esse assunto parece que morreu.

Eu só quero ver se no segundo turno o Corinthians vai mandar o jogo no Prudentão também.

Se tiverem de fato na briga pelo título é capaz de quebrarem o acordo e não liberarem nem o tobogã pra gente

Cesar disse...

RÍDICULO!!

É inacreditável que a diretoria do Palmeiras volte a fazer isso, é inaceitável, são todos umas putas velhas, estão acabando de vez com os clássicos!!

Não existe qualquer argumento lógico para se defender um clássico em Prudente, não faz o menor sentido!!

CLÁSSICO TEM QUE SER NA CAPITAL!! O PALMEIRAS É DA CAPITAL!! TEM QUE MANDAR SEUS JOGOS NA CAPITAL!!

E ponto final.

Alex disse...

Acho que nem Felipão nem jogadores devem ter gostado dessa palhaçada. E Rodrigo, "Digo também que não sei se farei isso outra vez, porque esta última foi ainda mais cansativa do que todas as demais", em clima de protesto, a Mancha e demais torcedores deveriam ficar em São Paulo.

Marcos disse...

Vc tem todo o direito de não gostar de Prudente e de se sentir prejudicado por ter que ir ver o jogo a quase 600 kms de Sao Paulo. Mas no seu texto não há nenhum argumento para que os jogos não sejam lá. É uma cidade do estado de São Paulo como qualquer outra em uma região que a torcida do Palmeiras é em porcentagem, ainda maior que na capital. O estádio não é pior do que os estádios de outras cidades. Qual é o motivo? É porque vossa senhoria não pode ir até lá ver o jogo? O Palmeiras por ser fundado na cidade de são paulo tem que mandar 100% dos jogos na capital? Eu não entendo assim. Portanto, só lamento pelas palavras desmedidas que vc publica por aqui em vez de colocar argumentos que possam eventualmente convencer o sei leitor.

Luiz disse...

Marcos,

Com todo o respeito, vai tomar no cu.

Zé Ruela disse...

Quanta hipocrisia... quem deciciu levar o jogo para Prudente não foi a cidade, foi o Sr. Arnaldo Tirone... se não qr ficar 24 horas na estrada, é simples, não vá, em vez disso, ficam reclamando.

Depois tem gente que reclama q a torcida está diminuindo, se só jogar em SP é isso q acontece, pq se depender dos resultados do time vai ser dificil aumentar a torcida...

Anônimo disse...

Engraçado que fazer bate-volta pra Argentina não tem problema...

Anônimo disse...

Engraçado que fazer bate-volta pra Argentina não tem problema...


Henrique

Marcos disse...

Grande Luiz. Mais uma vez sem argumento, só mais uma opinião pessoal.

Anônimo disse...

Eu vou dar um argumento pra vocês:

Não têm que ser lá porquê NUNCA foi. Só por isso. É o maior clássico do Estado, SEMPRE FOI. E estão querendo transformar em uma excursão??? Mais respeito com quem FAZ o futebol de verdade!!! Respeite a torcida e o que esse jogo representa pra quem vive o futebol!!!

Isso é uma INVENÇÃO. Uma porra de uma alucinação. É como um zoológico. É algo mostrado fora de seu lugar natural pra um monte de "espectadores" que nunca vão saber como é de verdade. Só isso.

Quer saber como é um Palmeiras x Corinthians de verdade? Mexe seu rabo sujo de terra vemelha e sai você aí do Mato Grosso do Sul pra vir ver o jogo na Capital!!!

O CLÁSSICO É NA CAPITAL.

SEMPRE FOI. E deveria continuar sendo. O futebol tá ficando muito cheio de novidade ... Estão complicando uma coisa simples.

AO INFERNO

Gabriel, verde até o osso

Anônimo disse...

Caralho Gabriel mandou bem pra caralho... caipira pé vermeio vá pro inferno.

Casselli

Diego MV / MS disse...

Bem, para todos os palestrinos que moram na região oeste tanto do Estado de SP, como para nós, que somos uma sub-sede da Mancha Verde, é uma ótima oportunidade, para assistirmos de perto, o clube ao qual dedicamos tanto trabalho e que está a mais de 1000 km de distância de nós do MS .
Os jogos em Prudente, sempre registram bons números de torcedores; preservam de certa forma o charme do clássico ter um estádio dividido( coisa que há muito tempo não acontece na capital); a violência no dia do jogo é reduzido de forma considerável.
Acho justo...um clássico desse nível, mobiliza cidades de todo interior ( onda há um número considerável de torcedores também). E oferece a oportunidade de todos que somos tão palmeirenses quantos os torcedores da capital, de assistirmos de perto o nosso amado Palestra.
Pensamento provinciano, achar que o clube é patrimônio de cidade x ou y. Ele é de todos nós.

Mancha Verde sub-sede MS.

Gabriel Manetta Marquezin disse...

que se fodam os caipiras, querem ver jogo? torçam pelo time da cidade...

o Palmeiras não tem que ir até vocês, vocês que venham até ele...

grande merda se a torcida está encolhendo, a torcida do framengo é a maior do mundo e serve de alguma coisa??? não lotam nem o Maracanã...compram muito menos camisa que a nossa por exemplo...



o Palmeiras tem que priorizar sempre os 15mil torcedores que seguem ele jogo a jogo....


as tocidas deveriam se unir e fazer um ataque de molotov naquela merda

uma coisa é ir pra Argentina ver um clube da Argentina....outra coisa é ir pro MS ver um clássico PAULISTANO....


os fdp passa a vida inteira vendo jogo do Palmeiras em buteco e agora quer falar alguma coisa....vão se fuder

Marcos disse...

O Palmeiras é de todos que gostam do clube. Na capital, no interior, em outros estados, na LUA! São 14 milhões.

E esses 15 mil que vc fala, na verdade não são 15 mil. São 4 ou 5 mil no MÁXIMO que estão em todos os jogos (o pessoal das organizadas, conselheiros nas numeradas, sócios antigamente no palestra e só!) o resto é um publico rotativo. Quem frequenta os jogos do Palmeiras e fica sempre no mesmo lugar, sabe o que eu to falando. Vê sempre as mesmas pessoas. Portanto, se o Palmeiras dependesse exclusivamente desses 5 mil que vão nos jogos estava era FODIDO!! Seria um Juventus da Mooca.

Sou da capital, não estou aqui pra defender Prudente, o Estádio Prudentão ou o raio que o parta, mas um blog que quer falar do PALMEIRAS deveria apresentar argumentos para justificar que seja ruim para o PALMEIRAS mandar os jogos no interior. E não ficar vociferando qualquer bobagem contra as pessoas do interior que não tem nada a ver com isso.

Gabriel Manetta Marquezin disse...

eu não sou de organizada, não sou conselheiro e vou a todos os jogos...

Marcos disse...

Eu tambem não (apesar de ficar sem próximo a uma delas). Foi um EXEMPLO, há muitos outros que vão e não são de organizada, mas se vc está lá sempre como diz, entendeu o que eu quis dizer.

Gustavo Padovani disse...

Prezado Marcos , lá vai o principal argumento :

classico é classico assim como fra x fru é no maracanã ou galo x cru é no mineirão , internazionale x milan no san siro e por ai vai temos varios exemplos ...

classico é tradição e PALMEIRAS X gamba é e sempre foi até bem pouco tempo na capital , seja no morumbi ou no pacaembu assim que tem que ser ...

não sou contra o PALMEIRAS jogar no interior poderiamos até jogar mais jogos estrategicos e não o principal classico do país ...

por exemplo : jogos contra o américa-mg , atletico-go , avai ou figueira uns três jogos no interior para fazer receita estava de bom tamanho , MAIS CLASSICO NÃO ...

só para ficar registrado trabalho moro a oito anos no RJ , e já perdi a conta de quantas vezes peguei a ponte-aerea para assistir o VERDÃO no palestra , no pacaembu , no morumbi e nessa merda chamada canindé ...

como disse um amigo no blog a torcida que tem que ir até o PALMEIRAS e não o contrário ...

VIVA O PALESTRA !!!!!!!!!!!!!

Ivan disse...

Eu sou do interior e digo: VAI SE FODER, CAPIRIDA DE MERDA!

Vocês escolheram um time de São Paulo para torcer.
Viajo todo santo jogo pra capital atrás do time e vou ter que fazer duas viagens nesse. Vai se foder!

Não tô entendendo isso...
Devolvam o futebol aos torcedores, devolvam o Palmeiras aos palmeirenses!

Diego MV/MS disse...

Não querendo estimular uma discussão a respeito de quem é mais torcedor que ninguem.Mas a própria diretoria do Palmeiras resolveu mandar os jogos no Canindé,tendo em vista o público gigantesco que estava indo ao Pacaembu.

Eu morei na Lapa até 2008, e sempre fui a jogos tanto na capital, quanto pelo restante do Brasil atrás do Palmeiras..e digo, já fui em clássico contra os lixos uma porrada de vezes, e dificilmente sequer conseguimos ficar do mesmo tamanho que a galinhada. Já cheguei a ir a um Palmeiras x Corinthians ( sou péssimo com datas, mas acho que em 2007 ),em que ganhamos de 1 x 0 e tinha 2 mil palmeirenses de um lado do estádio, contra 27 mil do outro.

Ae vem com essa ladainha que jogo tem que ser na capital apenas...


Abraços

Forza Palestra disse...

O papo furado é sempre o mesmo quando eu disparo contra esta maldita cidade do MS. Sempre a mesma baboseira!

Estão faltando apenas os imbecis retardados para me dizer que "Presidente Prudente não fica no MS, mas em SP". O caralho!

Alguém aí veio questionar a falta de argumentos no meu post. Eu respondo então dizendo que poucos blogs trabalham com tanta argumentação quanto este aqui. Os argumentos estão presentes em todos os posts, e aqui também, de tal forma que basta ler com atenção para identificá-los.

Bastaria, no entanto, um argumento para resolver isso tudo: o Palmeiras é um clube da cidade de São Paulo e o clássico Palmeiras x SCCP é um patrimônio dsa capital paulista. Simples assim!

Se vocês do interior querem ver o time jogar, que venham até ele. Que venham à cidade onde ele tem sede e não nos encham o saco.

Se querem ver o time em campo, que viajem para isso!

E eu quero mais é que o Mato Grosso do Sul se foda! Junto com Prudente e todas essas merdas!

Aqui é Palestra!

Forza Palestra disse...

"Engraçado que fazer bate-volta pra Argentina não tem problema..."

Anônimo de merda: explique esta frase, por favor.

Cesar disse...

Durante quase 100 anos o Palmeiras sempre jogou na capital, só jogou no interior no Campeonato Paulista, e mesmo assim a torcida do Palmeiras é a maior do interior!!

Jogar lá não vai mudar isso!!

Se for pra ter esse pensamento então todo time de futebol deveria jogar cada jogo em um lugar, já pensou que legal o Palmeiras treinando a semana inteira em SP e ter que viajar no Domingo para jogar no Acre pq lá tem torcedor tbm?? É RIDÍCULO!!

Fazer isso é transformar o futebol em um verdadeiro circo, com as caraterísticas de um circo msm, aonde precisa ficar um pouco em cada lugar!!

CLÁSSICO É NA CAPITAL!!

Anônimo disse...

Aos caipiras de merda,

Se vcs escolheram torcer por um time da capital pau no cu de vcs!!! Querem ver o clube jogar? Venham onde ele pertence!! Seus lixos, futebol não é pra vcs que acham que tudo é festa! Nós que vivemos o futebol e estamos em todos os jogos somos obrigados a ver um bando de caipiras fazendo festinha pra maior rivalidade do futebol brasileiro!!!! Foda-se Prudente/MS

Quer ver jogo? Torce pro time da sua região e se foda!

Biaggi

Anônimo disse...

Está coberto de razão, caro blogueiro...Nosso grande e histórico clássico não pode ser tratado dessa forma. Os dois lados exigem respeito.

Queria mesmo que as duas torcidas quebrassem a porra toda lá em Prudente como forma de protesto. Se vcs concordarem hehehhe.

Outra coisa: vc ainda é de pista ou abandonou?

Daniel
(SCCP - GDF)

Forza Palestra disse...

Daniel,

O que você entende por ser "de pista"?

Anônimo disse...

Barneschi,

Uma das melhores definições que eu já li sobre o futebol: "uma maravilhosa alegoria de uma guerra"

Ou seja, assim como você, meu caro, acredito que o futebol é uma guerra. Não é uma brincadeira, muito menos diversão ou passatempo. É COISA SÉRIA!

Perguntei sobre pistas=tretas por pura curiosidade, pois os seus valores são muito próximos dos meus.

Pura curiosidade e nada mais...

Sobre o post: aprendi na minha infância que SEP X SCCP não era brincadeira, não era mais um jogo. Era dia de guerra. Dia em que a cidade acordava com um clima tenso, esperando a batalha que aconteceria mais tarde. Lembro quando pivete de acordar bem cedo aos domingos e ficar ansioso pra caralho para o clássico. Buscava me distrair para não sofrer ainda mais com a ansiedade. Na época eu não tinha idade para acompanhar jogos assim, ainda mais naquela época que a rivalidade não era vítima de frescuras de tribunais e dos viadinhos politicamente corretos. Bons tempos. Lembro das matérias nas TVs mostrando o clima das torcidas chegando ao estádio naquela tensão, vibrando sempre pela batalha cada vez mais próxima.

Depois quando comecei a ficar adolescente passei a ir aos jogos. Ia de ônibus, de metrô. Eu sinto saudade de sair de casa para o clássico com aquela sensação de não saber se iria voltar vivo. Adrenalina a mil a cada estação, a cada terminal de busão.Dentro de campo não tinha frescura: era provocação, pancadaria e muita raça dos dois lados. E na arquibancada um verdadeiro show de bandeiras, faixas e a porra toda!!

Triste ver hoje jogadores vagabundos mais preocupados em falar o nome da puta que estão comendo ou de fazer João Sorrisão.

Triste também ver o grande clássico dos maiores clubes do estado indo para um lugar com gente que não conhece seu verdadeiro valor e muito menos viveram sua história. Para eles é um evento como um rodeio, uma festa etc. Não sabem da tradição, da história e das pessoas que dedicaram sua vidas para fazer dele o maior clássico do país.

OK, dia 28/08 irei para Prudente. Mas eu sinto pena da molecada de hoje em dia que vive uma era de Tiagos Leiferts, João Sorrisão e do futebol como produto!

Pelo menos é bom saber que existe gente como você do outro lado.

Abs
Daniel
(SCCP - GDF)

Forza Palestra disse...

Valeu, Daniel! Faz tempo que não tenho ido com a Mancha. Viajo por conta própria, tento até aproveitar finais de semana ou pelo menos um dia para conhecer as cidades. Sei lá, foram muitas dezenas de caravanas e chega uma hora que bate a idade e você muda as prioridades. Vou a todos os jogos sem exceção, mas agora por conta própria.

E tem esse fator que você colocou aí: aqueles tempos de grandes clássicos acabou. Fica a lembrança de voltar a pé do Jd. Leonor tantas e tantas vezes sem saber o que iria aparecer na esquina seguinte. É uma situação que não existe mais.

Estão matando o futebol!