10 maio 2012

Como afastar o torcedor














1h19. Cheguei agora em SP. Deve ter gente que vai chegar em casa ainda mais tarde, uma vez que eu fui um dos primeiros a escapar de Barueri - e isso porque deixei o estádio literalmente correndo para não ficar preso no trânsito obsceno que se forma na única via de ligação entre o estádio e a rodovia. E, para além de tudo o que eu já escrevi ao longo dos últimos anos, quero aqui deixar o argumento mais forte: se a opção por um estádio significa a exclusão de boa parte da torcida (aquela que depende de transporte público), ela definitivamente não serve. Porque não se pode impedir que torcedores vejam o seu time jogar "em casa". E é exatamente isso o que acontece quando se marca uma partida para Barueri às 21h50. Não existe transporte público de volta para SP!

Chegar a Barueri é um transtorno. Sair de lá pode ser ainda pior. E nós estamos falando de um jogo que levou não mais do que 11 mil pagantes ao estádio - o que dirá de jogos mais concorridos? É preciso deixar a cidade do clube (e isso, por si só, já é condenável). É necessário pegar uma rodovia e pagar pedágio (a Via Oeste agradece imensamente pelos R$ 6,40 por carro). É preciso enfrentar um trajeto todo escuro e mal sinalizado, por entre galpões industriais, da rodovia ao estádio. Mas coisa pior mesmo se dá nas proximidades, ali na avenida de acesso. Porque aí são centenas (milhares?) de veículos chegando ao mesmo tempo no mesmo buraco e não há onde estacioná-los. E notem, por favor, que só faço referência a isso porque só é possível chegar e sair de Barueri de carro.

Aí você chega e se depara com o preço do estacionamento. R$ 40! É quase extorsão, senhores. Sim, extorsão, porque te obrigam a pagar um valor assim tão alto simplesmente por saberem que não resta muita alternativa. A não ser, é claro, que você queira se arriscar a deixar o carro naquela ladeirinha um tanto precária que sobe a partir do estádio (aquilo tem uma cara de desmanche...) ou na longa e escura avenida cercada por galpões industriais. Detalhe: não dá nunca saber onde é permitido parar e onde não é. E se você resolver deixar o carro na rua, é bom rezar para encontrá-lo depois do jogo.

É um sofrimento sem fim. Obriga-se o palmeirense a pagar pedágio, a gastar com combustível e ainda com o estacionamento (e R$ 40, repito, é extorsão). E vejam os senhores que paga-se todo esse dinheiro não por uma conveniência, mas sim para deixar o seu carro ou em um terreno baldio ou em um buraco abaixo do estádio de onde não se sai na meia hora seguinte ao jogo.

Não é nada convidativo. É, na verdade, a maneira mais eficaz de afastar o torcedor do estádio. O que, aliás, parece ser exatamente o objetivo dessa gente que hoje comanda o Palmeiras.

E, claro, há ainda um prejuízo intangível, esse das horas perdidas no trânsito, que é tanto maior quanto mais perto do estádio. Sair de Barueri hoje foi uma verdadeira tortura - e eu imagino que tenha sido ainda pior para quem ficou lá no fundo do estacionamento da Arena. Ainda que os senhores Tirone e Frizzo se comprometessem a reembolsar cada um dos torcedores por todo o dinheiro gasto com essa decisão cretina, não haveria como cobrir o prejuízo da hora de sono perdida, do nervoso que se passa para chegar e sair daquele buraco e, em especial, daquele torcedor menos teimoso que, ou não iria até lá de jeito algum, ou desistiu de ir depois de tanto sofrer para ver seu time "em casa".

O Palmeiras virou a cara para a sua história. O Palmeiras virou a cara para o seu torcedor. É um desrespeito sem tamanho. E eu só posso esperar que os responsáveis por isso paguem o devido preço por tudo o que estão fazendo contra nós.

###

Aí alguém vai vir aqui e reclamar: "Porra, o time goleou, passou para a próxima fase e você só fica falando sobre Barueri?" Pois é... Acontece que isso é muito mais importante. E, numa boa, se o treinador resolve colocar a vitória em segundo plano para disparar contra os seus superiores no clube (a hierarquia prevalece ainda que eles sejam incompetentes, inaptos e ignóbeis), por que deveria eu fazer diferente? Por sinal, reside aqui a diferença principal: enquanto a minha preocupação é com o torcedor e com a história palmeirense, a dele é com os seus próprios interesses. É o que eu disse no post anterior sobre o assunto: Scolari acaba por representar hoje a cultura do interesse individual em detrimento do bem maior.

18 comentários:

Leonardo disse...

O público, 11 mil palmeirenses, me supreendeu. Deixando de lado todos os aspectos negativos da noite de ontem, é gratificante ver que tanta gente teima em se sacrificar pelo Palmeiras.

Acabei por ficar em casa. Valeu, Felipão! Valeu, presidente!

C.A. disse...

Barueri é horrível assim todo dia, o dia inteiro. Trabalhei quase 1 ano por lá, morando em SP. Gastava mais tempo pra sair da cidade do que pra chegar em casa.

Antonio Frederico disse...

Eu moro em Maringá/PR, não tenho como ir ao estádio. Vou tentar me programar para ir ao jogo de ida em Curitiba, mas ainda assim é longe (430km).

Mas eu entendo muito bem do que o Berneschi está falando e se fosse a ÚNICA alternativa pro time jogar, tenho certeza que por mais difícil que fosse a torcida não iria reclamar.

Mas não é a única alternativa, é a PIOR alternativa. Porque, senhores? Porque jogar aonde a torcida não pode ir? Será que é por isso mesmo, para a torcida não pode pressionar?

Olho no tipo da hierarquia no Palmeiras e vejo nada mais, nada menos que Arnaldo Tirone, o Pituca, o B1, o presidente de clube que é motivo de chacota entre os seus, que envergonha o clube que o elegeu.

Olho no banco de reservas e vejo Luiz Felipe Scolari, o Felipão, pentacampeão mundial, técnico conceituado, que tira leite de pedra, que ganha R$ 700 mil por mês, que afasta o time da torcida, que perde semifinal de Sulamericana para o Goiás, que perde quartas de final para o Guarani, tudo isso assistindo do banco sem muito fazer, porque talvez lhe falte a capacidade de outrora.

Só Deus na vida do Palmeiras mesmo, por uma nação de torcedores apaixonados, por um time dirigido por um cara que brinca de ser presidente e outro que acha que ainda é um técnico de ponta.

Queira Deus esses caras ganhassem por produtividade, a coisa seria bem diferente.

Anônimo disse...

VEI NA BOA, PARA DE RECLAMAR, SE É TÃO RUIM ASSIM CHEGAR EM BARUERI NÃO VAI! FICA COMO PROTESTO "SE O PALMEIRAS NÃO JOGAR EM SÃO PAULO EU NÃO VOU AO JOGO"
PRONTO

ESSE POVO DA MANCHA SÓ SABE RECLAMAR

Pompéia disse...

Longe de mim querer defender jogos em Barueri, apenas para avisá-los que sempre parei o carro ao longo da avenida principal (em cima da guia, ao lado de vários outros carros - pra quem acha que dá multa, são os próprios funcionários do Demutran local que indicam o estacionamento dessa maneira) e nunca tive problemas, aliás nem flanelinhas tem. Fica a sugestão para as próximas visitas.

Obs: Ontem vi você debruçado no "vidrão" xingando pra caramba o Ivan Moré, muito comédia!

Anônimo disse...

Anônimo
Na verdade a torcida vai porque tem OBRIGAÇÃO de ir, não comparecer para muitos não é opção e o Palmeiras só dificulta a vida do torcedor, é direito do torcedor da cidade sede do Palmeiras poder assistir jogos em casa (São Paulo - SP), além disso o horário foi uma sacanagem, o torcedor tem o DIREITO de ir para um jogo em "casa" conseguir voltar no mesmo dia pelo menos, eu que moro em Cotia prefiro 1000x pegar o ônibus “Barra Funda” para ir ao Pacaembu do que ir para Barueri que é mais perto para min, a maioria dos torcedores que vão em todos os jogos estão em São Paulo, Barueri não tem nada haver com o Palmeiras, o Palmeiras é um time da capital e é lá que tem que ser sua casa e ponto.

gregory disse...

Barueri é um crime, pior que o estádio em si eu não tenho nenhuma reclamação, só pelo fato de poder xingar esses vagabundos praticamente ao pé de ouvido já faz eu simpatizar com o estádio, o crime é ele ser construido aonde foi. Pior que não tem saída, se o jogo é mais cedo o torcedor pega todo o transito para chegar no estádio, e não chega a tempo. Se é nessa hora o cara fica lá ilhado.

As vezes que eu fui, eu fui de CPTM, não tive como ir num jogo durante a semana lá exatamente por não ter como voltar, eu fico imaginando aquela caminhada da estação até o estádio de noite, sinistro haha.

E espero que você faça um texto mais aprofundado sobre a declaração do Felipão depois do jogo, simplesmente bizarro jogar merda no ventilador depois de uma vitória, teve duas semanas para se fazer de santo, não era o momento. Todas essas reclamações a gente vem fazendo desde 2010, logo após a unica partida boa do time em meses ele vem falar tudo isso? É um esclerosado filho da puta.

É isso, bom texto de novo, um crime fazer o torcedor ir até essa favela que fica o estádio, abraços.

Gregory - Torcida Acadêmicos da Savóia

Poggio disse...

Ridiculo, parei o carro no final da Avenida por falta de opção, os próprios agentes de transito estavam orientando os motoristas a pararem sobre a calçada (espero que não venha multa daqui a algum tempo)
confesso que temi pelo carro, mas felizmente estava lá...
no final ainda dei carona a 2 amigos até um local em Sp onde eles pudessem pegar transporte publico.
é muita falta de consideração com a torcida

CPI DO CACHOEIRA JA disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Luiz Fernando disse...

Barneschi,sabe o que é pior,tem uma galera aí que diz pra parar de reclamar e que nós goleamos etc... ,como se ganhar de um time da SEGUNDA DIVISÃO do paranaensesão não fosse obrigação,já fui três vezes nessa pocilga de Barueri uma de carona e duas de cptm,é um absurdo,não tiro uma palavra do que disse vc e a galera nos comentários o pior é que não vejo ninguém, (tirando o Mauro Cézar,como sempre)falando desse absurdo,qnto ao jogo acho a única coisa que acho que temos a exaltar é a segundo ótima partida do Mazinho e a demonstração de brio do Henrique e do Valdívia,de resto não dá pra tirar conclusão alguma.

E a entrevista do Scolari na coletiva,o que foi aquilo....

CASSELLl disse...

Bom vamos ao que interessa...que vai para Curitiba aí???? To mais do que dentro!!!!

Nicola disse...

E goleou a bosta de um time de segunda divisão do próprio estado... Se chegar na final e ganhar o primeiro jogo começo a levar a sério o "trabalho" do Felipão.

Barneschi disse...

Antonio Frederico
É isso, cara: se fosse a única alternativa, não reclamaríamos. Não há sacrifício que nos afaste do Palmeiras. Mas o que não dá pra aceitar é o fato de esses putos escolherem a pior alternativa, sem sequer levar em conta o que o torcedor quer. Além, é claro, do evidente desrespeito à história do clube.

Anônimo
Vai tomar no seu cu, seu filho da puta. Assim, sem meias palavras. Primeiro porque você nem se identificou aqui. Depois porque publicou um comentário absolutamente vazio e desconectado da discussão. Seu imbecil: eu estou defendendo o interesse do torcedor palmeirense, e farei isso sempre, por mais que imbecis como você não entendam. Eu nunca vou deixar de ir a um jogo do Palmeiras, por mais difícil que seja. Não sou como você, seu merda.

Pompéia
Valeu, cara! Eu estou inclinado a fazer isso das próximas vezes. E vou em um dia sem jogo lá para encontrar alguma opção melhor, em especial para deixar a cidade.
Pô, e aquele filho da puta provocou, mano. Não deu pra segurar.

Luan disse...

concordo com vc Barneschi, deve ser difícil sair de sp pra ver o Palmeiras, um time de quase 100 anos que por toda sua história jogou ou no Palestra ou no Pacaembu.

cara, imagino que eu no seu lugar teria feito a mesma coisa com esse tal de ivan more, o cara metido e chato... mas deve ter sido engraçado ver vc xingar ele kkk

AVANTI PALESTRA

vitor disse...

o luiz felipe chamou o Palmeiras de merda ontem msm ou to ouvindo mal?

Sergio Mendonça disse...

Ola amigo tudo ok.

Cheguei em Barueri e não havia local para parar o carro, assim deixei ele em um rua proxima ao estádio sob cuidados dos moleques da rua.

O Estádio Arena Barueri e bonito, boa visão do jogo, porém existe vários pontos cegos, se fosse construido em um local com vias de escoamento do trânsito mais rapido seria ideal.

Agora vejamos, já que a direção e o senhor Luiz Felipe Scollari nao tem interesse em jogar em no Pacaembu, tendo em vista desconhecer completamente nossa história, poderiamos opta em jogar em São Bernardo do Campo (Estádio 1º de Maio) e em São Caetano (Anacleto Campanella), locais de facil acesso e sem pagar pedagio.

Ou então, poderiamos mandar jogos em Mogi das Cruzes ou São José dos Campos, bem proximos a SP e com saidas rodoviárias mais faceis.

Dar outras opções para a torcida seria muito importante.

siamopalestra disse...

Eu comprei ingressos para a partida e não consegui assisti-la in loco. Fosse no Pacaembu, é provável que chegasse próximo do intervalo, mas, enfim, chegaria.

Essa diretoria quer nos transformar em "Grêmio Itinerante Palmeiras"... Malditos!

DoctorLango disse...

Será msm que o problema é Barueri?? Não importa se o jogo vai ser em Prudente, no Canindé ou no Pacaembu, não importa se eu um determinado campo estamos invictos, ou se somos o time que mais titulos conquistou, o que temos que entender é que não é nossa casa e sempre iremos reclamar por termos que jogar como um 'mandante/visitante'. Lembrem-se que assim como é difícil voltar para SP depois de um jogo em Barueri, também é difícil do msm jeito voltar para Barueri depois de um jogo em SP as 22hs (ou vcs pensam que em Barueri/Osasco e região não tem PALMEIRENSE, eu particularmente ja perdi as contas de tantos sufocos ja passei tentando voltar para casa após os jogos nesse MALDITO HORÁRIO, esse que na minha opinião é o grande vilão dessa história: os jogos às 22hs.... Então já que não temos escolha vamos parar de reclamar e vamos apoiar o nosso VERDÃO seja em Barueri, São Caetano ou no Acre pois assim como diz um canto das arquibancadas: se ele jogasse la no céu eu morreria só pra te ver....