19 outubro 2007

O Jogo das Famílias, parte 2

1. Que tipo de "Jogo das Famílias" começa às 22h?

2. Em toda essa história, o que desanima é saber que o povão que entoou o "tomar no cu, Galvão" o fez não por ódio à emissora-câncer, tampouco como forma de protesto, mas sim por puro deboche. Não se deixem enganar: são os mesmos que cantam "Sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor" e levam cartazes de "Filma eu".

3. Não deixem de ler os últimos três posts do Edu Goldenberg: 1, 2 e 3.

8 comentários:

luigi sep 1914 disse...

O jogo das famílias começa as 22hs pq dá tempo de todos voltarem pra casa depois da festinha do sobrinho do primo do cunhado do irmão do avô da tia da mãe.
Pior que o povão cantar isso foi ver a gloBOSTA cortando rapidinho o som ambiente do estádio.
gloBOSTA e Galvão, eles se merecem!
Até amanhã!

Vai PALMEIRAS

Craudio disse...

Agora o Luydy tá com a corda toda...

Agüentem, cidadãos, agüentem!

Luiz - Uberlândia disse...

Defesa ao Galvão

prezados,

criei coragem depois que o Rodrigo postou a parte II do "jogo das famílias".

crei coragem para defender o narrador esportivo Galvão Bueno. Criei coragem porque essa parte II foi de uma lucidez e de uma clareza solar de doer os olhos.

vamos ao (praticamente) impossível:

I - Galvão Bueno é o melhor narrador esportivo - vivo - para televisão do Brasil. São antológicas as narrações da vitória do ayrton senna em interlagos (salvo engano no ano de 1993) e dos gols do Romário que classificaram a seleção para a copa de 94. De arrepiar. Sensacional. Seu maior concorrente, Luciano do Vale, tá foda de aguentar. Ele está assim como eu estou: esquecendo nomes, etc. tá de foder.

II - o "tomar no cú galvão" gritado anteontem, no maracanã, foi produzido pelo característico deboche do povo carioca. assim como disseram, pela horda que, se se defrontarem com o galvão pessoalmente, pedem autógrafo e para tirar uma foto com a referida celebridade.. são uns fanfarrões.

III - é verdade, ele criou (ou pagaram para ele falar) o tal "jogo das famílias" - puta mancada, que começou às 22 hs - maior das mancadas. Meu pai, que é um fanático por futebol, não pode assistir, não aguentou, assim como 99% das pessoas com mais de 50 anos desse país e 70% daqueles com mais de 30 (eu mesmo dormi o segundo tempo inteiro). Mas é aquele negócio: poxa o cara tentou. Tentou levantar uma lebre. Tentou promover uma coisa diferente ("faça, invente, tente uma coisa diferente", lembram?). Abusando das frases feitas, prefiro aqueles que pecam por ação do que aqueles que pecam por omissão.

III - Nunca nos esqueçamos que o jogo foi transmitido pela xsxsxspoóóórtv e, aqueles que não possuem tv à cabo, poderiam muito bem desligar o som e ouvir pelo democrático radinho. Quero dizer com isso: ninguém está ou é obrigado a ouví-lo. Jogo do Palmeiras narrado pelo Cléber Machado, por exemplo, só fico com a imagem.

IV - Tenho batido na tecla: grandes jogos devem ser tratados como um grande negócio. De vez em quando o Rodrigo reclama de jogos do nosso Palmeiras às 18 hs. no domingo... Poxa vida, é 1 por mês. Vale o sacrifício (sei que para vocês vale qualquer sacrifício) pela grande bolada que o Palestra recebe da Globo. "Ah, mas é muito pouco..." Bom, se é pouco, isso é problema da diretoria que não negocia melhor com eles, consequentemente problema nosso, que como associados comuns elegemos os conselhos que votam e elegem as diretorias executivas. Não é problema da Globo se ela paga bem ou mal. Problema de quem com ela negocia.

IV - no mais, bater no Galvão tem sido o mesmo que bater no Bush, na Globo, nos EUA ou no Renan Calheiros... virou lugar comum. Prefiro o Galvão ao cléber machado, prefiro Bush a Bin laden, prefiro os EUA ao Taleban. Noutro dia ví um intelectuóidinho de esquerda aqui em Uberlândia com uma blusa com che guevara na estampa, brinquinho, barbinha por fazer... reparei bem: tênis era nike, calça us top e celular sansumg. Quer dizer: sou comunista, mas não quer ir morar nas cavernas do Afeganistão nem colher banana nos bananais cubanos, né.. Ah, Renan Calheiros, esse não dá prá defender... hahaha!!!

Então: Força Galvão, parabéns pelo seu imenso talento, você merece ser um dos maiores salários da mídia esportiva, etc.

E, para finalizar, obrigado Rodrigo, pelo tremendo espaço democrático. E espero sinceramente um dia te ver trabalhando também diretamente com o futebol.

abraços verdes,

Luiz, Uberlândia

Rodrigo disse...

Putz...a popularidade do Luydy tá em alta. Aguentemos...

Sobre o Galvão, gosto dele, desde que ele esteja mergulhado em óleo fervente.

vitor disse...

calhorda e mau carater, o sr vai gostar dessa reportagem...é o q vc sempre sonhou.

http://globoesporte.globo.com/ESP/Noticia/Futebol/Figueirense/0,,MUL154210-4416,00.html

Forza Palestra disse...

Luiz,

Devo dizer que concordo contigo em alguns pontos. Por mais que seja um babaca, o Galvão é ainda o melhor narrador de TV que temos. Ou tem nego aí que prefere o Luciano do Valle?

Fato é que ele é bom no que faz (narrar), mas enche o saco quando resolve falar merda.

Essa do Jogo das Famílias tirou minha paciência.

Pena que os babacas que foram ao Maracanã não fizeram o protesto que poderia se esperar...

Abraços

P.S.: Só um detalhe: os três últimos jogos do Palmeiras aconteceram no sábado às 18h10. E o horário das 18h10 já é hegemônico, tendo sido responsável pela extinção do horário de sábado às 16h. E minha teoria continua sendo: a emissora de TV deve moldar sua programação de acordo com o horário do futebol, e não o contrário.

P.S. 2: Obrigado! As opiniões são sempre bem-vindas!

Craudio disse...

Eu já disse que essa história de narrador de TV é pura bobagem...

Deixa tocando um sambinha ou a música do Canal 100.

MORRE GALVÃO!

filipe disse...

O galvão burreno sabe tudo de fórmula 1. Vê detalhes que, muitas vezes, nem os pilotos enxergam (!!!).

Só que de futebol, meu caro, ele não entende nada. A emissora sabe disso. Até por isso o mantém no cargo, enchendo o saco do Brasil toda quarta e domingo.
Faz parte do programa de desfutebolização (!) deste país.