26 abril 2008

Notas de arquibancada

1. Algumas vozes se levantaram contra o destino dos 2.600 ingressos verdes para o primeiro jogo da final do Paulista. Vieram, em sua maioria, para as torcidas organizadas. Diz a imprensa que o “torcedor comum” foi excluído. Deixando de lado a discussão sobre o uso deste termo, tenho a dizer que a decisão foi acertada. Vejamos: o “torcedor comum”, segundo a visão da mídia, é aquele que não vai ao estádio. Ou, reformulando, que só vai na final, “na boa”. Registre-se ainda que mesmo estes não iriam a Campinas, dada a complicação que é enfrentar a torcida da Ponte no lado externo do Moisés Lucarelli. Portanto, o fato de os ingressos terem chegado às organizadas garante a presença dos que vão apoiar o time, algo imprescindível em um decisão fora de casa. Ok, alguém virá dizer que há palmeirenses que não são da Mancha, mas que estão em TODOS os jogos e gostariam de ir a Campinas. Pois eu digo o seguinte: o cara que vai a TODOS os jogos têm contatos, faz da Turiassu a sua segunda casa e sabe muito bem como conseguir o ingresso. Até porque a Mancha não restringe a venda aos associados. Muitos amigos meus, não-organizados, compraram as entradas na própria Mancha, quinta, antes da partida contra o Sport. Fiquem tranqüilos os que não puderem ir: a torcida estará bem representada.

2. A venda de bebidas alcoólicas está proibida em todos os estádios do país. Obra de Ricardo Teixeira, aquele que deve ir aos jogos muito de vez em quando para se enfurnar em um camarote-caverna e mandar um belo de um uísque 12 anos. Mas o torcedor de arquibancada, vândalo, bandido e marginal, não pode tomar a sua cerveja em paz. Curioso notar que a tal proibição foi assinada por mais um dos tantos desocupados que resolveram fazer do futebol uma vitrine política. Depois dos promotores que vieram na trilha do Capez, temos agora os procuradores, neste caso de um tal Conselho Nacional dos Procuradores-Gerais do Ministério Público dos Estados e da União. Nome indecente, mas não tanto quanto o fato de o futebol ser mais uma vez mutilado pela ação de gente que não deve pisar em estádios porque tem nojo daquele povo que ainda (sim, ainda!) é maioria.

***

Saída para Campinas: amanhã, 11h30.

12 comentários:

vitor disse...

já ia te cornetar qto ao fato dos torcedores comuns não irem em todos os jogos, não irem pra campinas...

Valmir disse...

Vou escrever o que eu acho.
Eu não sou da Mancha, embora sempre admirei a torcida, e sempre que eu posso tento acompanhar o time.
Sou nascido no ABC mas moro em Campinas faz muitos anos.
Trampo, família todas essas coisas me impedem de ter a rotina de apoio e participação que vcs tem.

Então devido à pequena carga de ingressos, eu considero JUSTO que ela seja destinada, como um prêmio, a quem sempre está ao lado do time em todo o País.

Gostaria muito de ir à final aqui em Campinas, mas eu só conseguiria ingresso para a torcida da Ponte.
NEM PENSAR!!!!!!
Jamais eu poderia assistir um jogo no meio da torcida adversária.

Pra vcs da Mancha espero que possam vir aqui dar seu apoio e que tudo fique bem com vcs na ida e na volta.

Tenham certeza que TODOS NÓS, estaremos junto com vcs na arquibancada, então seremos milhões de vozes representadas pelas 2,6 mil de vcs.

Valmir disse...

Agora falando das medidas para "evitar" confrontos tomada pelo MP e a CBF todos nós sabemos da grande HIPOCRISIA.

Proibiram nas estradas a venda de alcool nas estradas.
Resolveu?
NÃO!!
O cara enche o caco antes, ou leva de casa.
É o mesmo no futebol.
Embora tudo o que acontece tem uma razão muito mais complexa.
A rivalidade que virou GUERRA.
Ela começou mais precisamente na década de 90 quando o Palmeiras fechou com a Parmalat.

Quem incitou a guerra foi Telê Santana e a Diretoria dos BAMBIS da época.
O tal "Esquema Parmalat" que eles tanto insistiam em divulgar na imprensa.
Claro que para BAMBIS e GAMBÁS, foi mais fácil comprar a idéia de que a Parmalat "comprava" juízes, campeonatos etc.

Não foi fácil para ninguém ver o Palmeiras como grandes times, com grande futebol, era o "Esquema" que fazia o Clube vencer campeonatos.

Sempre digo que embora Telê Santana tenha sido um grande técnico, ele tem esta mácula na história dele.
Tempos depois, ele doente e abandonado, até pelo clubéco de 5ª que tem uma maneira muito ORDINÁRIA de tratar seus ídolos, QUEM foi atrás de Telê, e ele já praticamente sem condição alguma de fazer seu trabalho lhe estendeu a mão em reconhecimento ao seu trabalho?

O PALMEIRAS!
Sim, o clube que anos atrás, ele chamou de "Clube de Esquema".
Aliás, SE houvesse seriedade neste País, não só Telê, mas o São Paulo também, deveriam ser responsabilizados e punidos, porque eles FORMARAM OPINIÕES e INCITARAM seus torcedores contra o Palmeiras.
Hoje os BAMBIS reeditam tudo isso através das ultimas palhaçadas que a gente tem visto.

Quanto ao Capez, eu já sabia desde a primeira aparição dele falando sobre as Organizadas que o alvo dele seria a Política.
Dito e feito!
Mais um oportunista que usou um problema para se promover!
Meus PÊSAMES a ele e a quem o elegeu.

Abs e desculpem a looonga "carta"

Ademir Castellari disse...

Desculpa a invasão, mas esta é para os amigos Palestrinos, também está lá no forza-palestra:

Aos amigos

Era dia dos namorados, mas isso não importava, o que importava é que era decisão e contra o maior rival, estávamos há alguns anos (alguns mais que agora) sem títulos; chamavam de fila, os adversários cantavam – de forma irônica - parabéns em todos os jogos que íamos disputar. Parece que foi ontem, mas foi no ano da graça de 1993.

Quando Evair correu em direção à nossa torcida para comemorar o gol na prorrogação, se ajoelhou e ergueu os braços para o céu parecia que fazia uma reverência para mim (foi bem em minha frente). Naquele momento me lembrei de meu pai e de meus amigos Palmeirenses, por tudo que tiveram que passar naqueles anos de estiagem de títulos. Por todos os péssimos times que tivemos que agüentar naqueles quase dezessete anos de sofrimento.

Agora é diferente, não faz tanto tempo assim (e inda nem ganhamos o título), mas já começo a pensar nas pessoas – que como eu – estão tão angustiadas e são merecedoras dessa conquista. Pessoas que não baixaram a guarda, pessoas que se empenharam e se empenham em manter viva a tradição e a mística Palestrina.

Esse título que virá, tenho certeza disso, não nos tornará nem maiores nem menores do que somos, apenas recolocará as coisas no seu devido lugar; retomaremos o lugar que é nosso por direito, como grande que somos e sempre seremos, pois nossa torcida sabe – e sempre soube - quem somos; sabe – e sempre soube - de nossas tradições; mas, principalmente, sempre soube que cedo ou tarde o GIGANTE DESPERTARIA.

Amanhã, no primeiro jogo da final, não estarei no estádio, estarei em minha casa sozinho vendo esses onze guerreiros darem o primeiro passo para nos colocar de novo no caminho dos títulos que tanto almejamos.

Nesse momento, estarei pensando novamente em meu pai e em quanto ele sofre pelo Palmeiras, nos amigos da mídia Palestrina (mesmo não conhecendo pessoalmente a maioria deles) que tanto fazem para manter viva a tradição e a mística Palestrina, e nos amigos da arquibancada (alguns deles estarão em Campinas) que como eu sofrem, mas perseveram.

A estes todos – os que estarão no estádio e os que estarão vendo pela TV – meus votos de boa sorte, mas – principalmente – meus votos de amizade e respeito, pois todos de alguma forma têm parte neste título (que não virá amanhã, teremos mais uma semana de espera) e o merecem. O título virá e será o primeiro de uma série de muitos, e virá (com certeza) em casa, como deve ser.

Forza Palestra!

Forza Torcida que Canta e Vibra!

rod nei t.t.i disse...

Esse barneschi é burro memo........força jovem é do flamengo.....penso que era do santros...hahahahahaha...........porquinho....dou-lhe um golpe de jiu jitsu........independente é foda mano apavora o brasil intero....chama o exercito,chama o bope,garra e manchinha....num tem pa ninguehim

Forza Palestra disse...

Ademir:
Muito justo - e necessário - o seu texto. Parabéns e obrigado!

Quanto ao bambi que resolve insistir no erro - o histórico pode ser conferido nos comentários do post anterior -, não vejo muita solução. Só matando um filho da puta desses!

Considerando que parte da alienação do cara pode se dever aos seus 11 anos de idade, vou tentar aqui explicar ao imbecil:

Lixo humano bambi,

Força Jovem é a torcida do VASCO! Vasco e não Flamerda! A organizada do Flamerda que tem aliança com a TTI atende pelo nome de Torcida Jovem, e não Força Jovem! Por sinal, é quase uma ex-torcida.

Morre, bambi!

luiz - uberlândia disse...

1) - Rodrigo: tá vendo porquê 'não se deve' deletar comentariozinhos de bambis viadinhos alienados? seria um descaso e uma afronta a um grande patrimônio nacional, do qual nem você nem eu temos o direito de jogar fora: o humor brasileiro.

2) - Valmir: rapaz, você só escreve coisa boa. valeu! Quero, todavia, fazer um mea culpa: essa história de 'esquema' da qual nós fomos vítmas nos idos de 90, se (ou tentou) repetir agora, quando o spfc conquistou títulos. No ano passado, então, foi uma grande palhaçada arquitetada pela tal 'mídia palestrina'.. Não cessavam as mensagens e manchetes em blogs palestrinos dando conta de 12 (ou sei lá quantos) pontos 'roubados', pênaltis marcados, impedimentos anotados ou que não forma marcados em favor ou contra o são paulo, etc etc etc...

pura besteira. puro baixismo. pura paixão, icontida às vezes na inveja, às vezes no despeito, às vezes no inexplicável..

o spfc foi melhor, tinha um time e uma comissão técnica anos luz(es?!) melhores que os nossos. ganhou, venceu. Com ajuda dos árbitros, sem ajuda dos árbitros. Foi campeão, soberano. E merecido.

Tal qual seremos agora, pelo Paulista. Tal qual fomos na década de 90.

Daí o mea culpa. Não diga que nós não tentamos, de todo modo e com todas as forças, manchar o título 'delas' no ano passado... Tentamos sim. é vero. Por isso que temos sempre de lembrar que o mundo gira e que nada tão emocional não possa voltar contra a gente mesmo, amanhã, depois, logo no outro dia - ou no outro ano.

3) - Ademir Castellari: por questões não só de verdadeira amizade e consideração mas também, sobretudo, de princípio (razões estas que um dia eu talvez lhe explique) não acesso outros sítos palmeristas ou palmeirenses senão este, do meu dileto amigo Rodrigo. Porra, mas me emocionei com seu texto. Por favor, passe sempre por aqui. Você disse tudo o que eu gostaria de falar, mas nunca teria a competência literária e tampouco didática para fazê-lo. Muito obrigado!


abraços verdes, a todos!

Luiz, Uberlândia

Valmir disse...

Rodnei, vc fala tanto em "jiu-jitsu" porque é uma arte marcial que os caras ficam "agarradinhos" um se esfregando no outro.
Eu prefiro as artes marciais onde vc aplica o golpe e sai, tipo Taekwondo (pode ser escrito de 3 maneiras diferentes)

Mas conhecendo a maneira BAMBI de lutar, eu tenho certeza que vc curte mesmo a SAI QUI EU Dô.
HUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHAUHUA


E vc tem razão em dizer que a cadeia tá cheia de "InGAYpendentes".

Na prisão SEMPRE vai ter alguém que vai fazer o papel da NAMORADA dos malandros, daí é prato cheio pra vcs.

Olé, olé, eu canto eu sou PAlmeiras até morrer olé olé!

Irineu Constantino disse...

Bom dia! Sou de Araras - SP. Estive no Palestra no jogo contra o Sport. Chegamos às 20 hs e nos instalamos próximos ao setor Visa. Ás 21 hs se iniciou uma invasão organizada onde estávamos pelos integrantes da Mancha Verde. Mesmo espremidos e permanecendo os 90 minutos de pé, não achamos essa situação desconfortável. Mancha Verde: TORCIDA (com todas as letras maiúsculas) que canta e vibra - é fascinante se instalar entre vocês. Havia muitos anos que não ia assistir a um jogo do Palmeiras - e não quero aqui explicar as razões. Fiquei emociado ao presenciar a Mancha Verde cantar e incentivar o time o tempo todo. Por isso, declaro apoio incondicional à venda de ingressos a vocês - e observem que Araras fica bem próxima a Campinas.
Parabéns pelos textos - adicionei-os ao Favoritos.
Rumo aos títulos
Irineu Curtulo

Valmir disse...

Ademir parabéns pelo texto.
É meu camarada, eu sei muito bem o que é isso.
Sou um dos que passaram grande parte da vida esperando o Verdão ser Campeão, 17 anos.
Outro dia mandei uma mensagem ao Matador Evair, falando exatamente disso.

Vou falar de uma passagem que eu assisti pessoalmente.

Era 1986 o Palmeiras estava na fila a 10 anos.
Semi final entre Palmeiras e Corinthians, perdemos o 1º jogo por 1 a 0 e tivémos um gol LEGÍTIMO de Vagner o Bacharéu, além do juíz não ter dado um penalti claro a nosso favor.

Fomos para o segundo jogo e o empate é lógico dava a vaga para a final a eles.
Final do 2º tempo e o 0 x 0 não saía do placar.
Em um dos ultimos lances da partida, Mirandinha pegou mascado na bola, ela foi kikando quase sem força e a gente na arquibancada empurrando ela com o coração sei lá.

Ela entrou e o empate ao devolver ao Corinthians o mesmo placar, levou o jogo para a prorrogação.

A prorrogação começou e em um lançamento na área dos gambás, o zagueiro deles saltou para cabecear e eu gritei:- NÃO VAI ALCANÇAR!!!!

Ele não alcançou e Mirandinha ficou na cara de Carlos para empurrar para o gol, 1 a 0 Verdão!

No segundo tempo da prorrogação, Éder (Atlético, Seleção e Palmeiras) foi bater o escanteio e marcou um gol olímpico, matando as esperanças "deles" irem para a final.

Mas o legal é que Eder correu em direção à torcida CALADA dos gambás, ajoelhou e MANDOU ELES EMBORA!!!

Nós não levamos essa porque perdemos para a Inter de Limeira, tremenda vacilada, mas essa semi final contra os gambás eu jamais vou esquecer.

Morumbi dividido, um mar de bandeiras da nossa torcida, os gritos de guerra, e eliminar os gambás valeu muito!
E Eder fazendo gestos com a mão, mandando eles embora pra favela não teve preço.


abs

Ulisses disse...

Rodrigo:

Uma breve cornetada!!

Me explica que Diabos a TUP e a MV tem que fazer a palhaçada que fizeram em Campinas?

Se nos bastidores uma não se dá com a outra, FODA-SE...dentro do estádio o apoio tem que ser dado ao Palmeiras...

Estava localizado na parte da TUP e achei no minimo ridiculo, torcedores que DISPUTAVAM com a MV e nem sequer observavam o jogo!!

Afinal, o que é torcida organizada? Uma torcida que vai para apoiar o time ou disputar sua grandeza com outra torcida?

Caralho, custa cantar a mesma música? Nem Olê porco eles se acompanham!!

Isso serve tanto para MV quanto para TUP!!

Forza Palestra disse...

Ulisses,

Não é cornetada. É uma discussão essencial.

As duas torcidas estão erradas, concordo, e o prejuízo é todo do Palmeiras.

Abraços