25 novembro 2008

Sobre oportunismo barato

“Eu vou no jogo domingo!”

A criatura diz isso com um misto de deslumbramento, surpresa e orgulho, como se este último fosse possível a quem nunca antes abriu a boca para falar de futebol.

Notei que ela esperava algum comentário, resposta ou reação, qualquer que fosse, positiva ou negativa. Que nada. Naquele momento, eu bem gostaria de contemplar a minha expressão de desprezo, que é tudo o que posso dedicar a tal criatura.

Acontece que este ser não pertence apenas ao meu círculo de convivência. E não é um caso único, infelizmente, o que leva qualquer um de vocês a também correr o risco de ficar diante de tal situação. É mais do que provável que isso já tenha acontecido nos últimos dias.

E pode não ser algo na linha "vou ao jogo", mas um nick no MSN, um comentário infeliz, uma foto no orkut, uma piada deslocada, uma tentativa de puxar conversa. Qualquer que seja o caso, é nítido que a criatura fala de algo que não entende. Pior: fala de algo que não conhece. E o faz apenas porque carrega um pouco dessa genética do oportunismo barato que é tão peculiar a certas pessoas.

Assim, de uma hora para a outra e por uma causa bem pontual, quem jamais se manifestara sobre o assunto resolve pagar de torcedor por um dia, por uma semana, o que seja.

“Torcedor”? Não, não, a palavra correta é “platéia”, pois é tudo o que a criatura pretende ser, à medida que vai ao estádio não para torcer (ela nem saberia como fazer isso...), mas para assistir a algo que, em sua mente alienada, já tem o resultado definido.

E tem mesmo, o que evidencia o oportunismo.

É também emblemático que o ingresso tenha chegado à criatura sem qualquer esforço, por obra de outros, como se tudo fosse fácil.

Mas eis então que a criatura, pobre dela, sente-se no direito de comemorar algo que faz questão de desconhecer durante todo o ano.

O desprezo é a única reação cabível, pois o deslumbramento não resistirá ao tempo, e ela terá se esquecido de tudo aquilo em questão de dias. É assim, na base do desapego à memória e do oportunismo barato, que se multiplica o gene da alienação.

Vejam, caros aficionados, a situação que enfrentamos: dentro de pouco tempo, estaremos indo ao estádio para ver um desimportante Palmeiras x Mogi Mirim numa quarta-feira à noite chuvosa e encontraremos, antes ou no caminho, esta mesma criatura. Ela dirá, com ar de desdém: “Você é louco de ir nesse jogo...”


E você, como eu, novamente não precisará dizer nada. Um olhar, com misto de desprezo, orgulho e superioridade, será o bastante. É tudo que ela merece.

***

Essa pessoa, entendam, é fictícia, mas inspirada em muita gente que convive ao meu (e ao seu) redor. Por isso, usei o termo “criatura”, que serve aos dois gêneros. Nada tenho contra tal pessoa, que pode até ser boa gente. E bem poderia ser minha amiga, sem problemas. O que acontece é que ela não tem a menor condição de dirigir a palavra a mim (ou a você) quando o assunto é futebol. E não tem direito algum de se proclamar vitoriosa.

Ainda em 2006, publiquei um post aqui debatendo essa história toda. Falava sobre o direito que alguém tem de se dizer campeão. Dois anos depois, o texto continua a fazer sentido. O link está aqui.

Em tempo: para não generalizar, este hipotético Palmeiras x Mogi Mirim numa quarta à noite chuvosa bem poderia ser um SCCP x XV de Piracicaba ou até um SPFW x Portuguesa Santista, pois mesmo neste último caso há gente que não se guia pelo oportunismo barato.

37 comentários:

Anônimo disse...

para esses tem que perguntar se sabe o caminho do jd leonor...
não tem erro meu caro, o ano já tá acabando e eu já tô com saudades do palestra...essa é a diferença...
abs,
andré tui

Rafael Evangelista disse...

Pô Barneschi, esse Palmeiras e Mogi não poderia ser um XV e SCCP não. Vai ser a nossa máquina do início dos 90 contra o carrossel caipira. Como disse um amigo meu de Mogi: o jogo do século...passado! :)

Bom, se nenhuma tragédia ocorrer vou nesse jogo. Se você for quero tomar uma cerveja contigo.

Abraço!
Rafael

palestra1914 disse...

Barneschi , é extamente isso! O pior é que no próximo domingo , a grande maioria dos que vão ao panetone , são aqueles que até um mês atrás não sabiam nem a posição do SPFW na tabela.

Bruno D'Angelo

Nação Palmeiras disse...

É realmente isso.

Começo ver MSNs cheios de nicks de CAMPEÃO pra cá e CAMPEÃO pra lá.

Jogador elogiando a torcida que NUNCA ABANDONOU e que SEMPRE FOI AO ESTÁDIO!

Enfim, torcedor é isso mesmo que você falou, me vi nessa sua expressão de:
"E você, como eu, novamente não precisará dizer nada. Um olhar, com misto de desprezo, orgulho e superioridade, será o bastante. É tudo que ela merece."

É exatamente isso que faço.
Saio com orgulho com a camisa verde, pois não sou torcedor de modinha!

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Lugano disse...

A argumentação é perfeita. O único erro é achar que torcida de moda é coisa do SPFC e torcida "de verdade"é coisa do Palmeiras. Como se fosse simples assim. Mas tudo bem, como diria Timothy Leary, o inventor do ácido lisérgico, "any reality is an opinion"

Lucas disse...

Pela Enésima vz eu concordo em genero, numero e grau com o q vc disse.

Incrivel. 32424324 vzs ja me disseram c eh loco d ir nesse jogo, essa semana tda soh vejo oportunista feliz agora e assim vai.

Mas a unica coisa q me tranquiliza eh q um dia tda essa sujeira vai contra elas. TEM Q IR!

Renato disse...

Comentário Perfeito!

"É também emblemático que o ingresso tenha chegado à criatura sem qualquer esforço, por obra de outros, como se tudo fosse fácil."

O melhor ( ou pior ) é ouvir da "criatura" que sabe que você vai a todos os jogos se ainda tem ingresso, se você consegue arrumar pra ela algum ou ainda se você pode explicar como se chega ao Morumbi.
E pior é ver eles com a camisa do SEU time andando pela rua orgulhosos.É por isso que eu prefiro usá-las quando perdemos, por exemplo Libertadores contra o Fluminense. Aí sim é uma delícia usar sua camisa e mostrar a todos o seu orgulho.

Renato disse...

P.S.: Quando usamos a camisa do time em situações assim não é difícil encontrar a mesma criatura fazendo este comentário "você ainda tem coragem de usar essa camisa?"
Aí sim cabe aquilo que você disse:
"Um olhar, com misto de desprezo, orgulho e superioridade, será o bastante. É tudo que ela merece."

Anônimo disse...

Se o torcedor de futebol se resume a quem vai a estádio, então o futebol tem que se tornar uma atividade meramente municipal, pois os moradores do interior e outros Estados não podem ver sempre os jogos ao vivo.

Olha amigo, se você teve o azar de ser transferido pela empresa para, digamos, Natal, terá que abdicar da paixão pelo seu time. O dono deste blog não te considera merecedor disso. O time é dele, só dele, que tem tempo e dinheiro para ir a todos os jogos.

Se você não é um solteirão despreocupado, tem mulher para dar atenção, filhos para criar e não pode ir ao estádio toda semana, também tem que parar de torcer. O time é dele, só dele, que não contraiu esse tipo de responsabilidade mesquinha e pode viver no Palestra Itália.

O Flamengo tem 30 milhões de torcedores? Pois esse número é mentiroso. Na realidade tem menos de 1 milhão: os que moram no Rio e vão ao estádio. Idem o Coríntians. Idem o Palmeiras.

O futebol é algo estranho para o dono deste blog. Lembra os jovens que optam pela vida religiosa: não formam família para não atrapalhar a dedicação, se afastam dos amigos que não professam sua fé, só andam entre homens. Enfim, tornam-se esquisitões. É assim que vejo o pessoal de torcida organizada.

Cada um escolhe a vida que mais lhe agrada. Mas ser patrulhado por essa gente já é um pouco demais.

Danilo

ClaudioYidaJr disse...

Duas correções:

1) o texto fará sentido sempre;

2) Corinthians x XV e parmera (calma, filho, não é vc) x mogi ainda teria muito mais gente que leonores e briosa;

Ah, e já que é para desvirtuar as coisas - o pessoal do ensino fundamental tem uma imaginação fértil - vamos lá: se a atividade de torcedor fosse de âmbito municipal, o que seriam os leonores? Talvez estariam pau a pau (calma bicharada), com a Lusa?

Anônimo disse...

"A futilidade num velho desgosta-me tanto como a gravidade numa criança."
-- Antero de Quental

Danilo

Forza Verde disse...

AO ALIENADO COM NANISMO MENTAL, DE NOME ANÔNIMO DANILO, QUANTO AO OUTRO POST, SOBRE O LANCE DE SUB-RAÇA, PRESTA ATENÇÃO MULEQUINHO DE 10 ANOS, NÃO TEM NADA A VER COM EUROPEUS OU SULAMERICANOS SEU PRECONCEITUOSO DE MERDA.

SUB-RAÇA SIGNIFICA A ESCÓRIA QUE VOCÊS SÃO, SIGNIFICA O MAU-CARATISMO QUE VOCÊS POSSUEM, SIGNIFICA A BANDIDAGEM QUE VOCÊS TEM, E POR AÍ ADIANTE.

NÃO PERGUNTAREI SE VOCÊ ENTENDEU PORQUE SUA LIMITAÇÃO MENTAL JÁ RESPONDE POR SI SÓ.

SOBRE O COMPORTAMENTO ENTRE NÓS E OS CORINTIANOS QUE AQUI ESCREVEM, É UMA COISA ENTRE RIVAIS, ENTRE TORCIDAS GRANDES DE TIMES GRANDES, VOCÊS SIMPATIZANTES INSIGNIFICANTES JAMAIS ENTENDERÃO ISSO. RESPEITO, HONRA, CARÁTER SÃO REQUISITOS INEXISTENTES ENTRE A SUA SUB-RAÇA VAGABUNDA.

VOCÊS SÃO TÃO CAFAJESTES E BUNDAS-MOLE QUE NÃO ASSINAM O PRÓPRIO NOME NOS POSTS.

CAPISCI FINOCCHI?

luiz - uberlândia disse...

amigo Forza Verde,

só um detalhe; e, aqui, falo apenas por mim (logicamente): o desprezo que sinto, como Palmeirense, pelos curintianos é o mesmo - ou melhor, até maior - do aquele que sinto pelos sãopaulinas.

só para registrar.

Valeu, amico!!!

Luiz - Uberlândia.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Seraphin Allichi disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Forza Palestra disse...

Rafael:
Mas esse tal Palmeiras x Mogi Mirim que eu cito é hipotético apenas. Confesso que havia esquecido deste jogo comemorativo depois de tudo estar terminado e apelei para duelos dos grandes contra times do interior que estão fora da Primeira Divisão.
Depois de um ano com 50 e tantos jogos no estádio, já tinha decidido pelas minhas férias depois do dia 7. Se eu mudar de idéia, te aviso até lá.

Anônimo-que-escreve-em-caixa-alta:
Continue com as ofensas cretinas e seus comentários serão excluídos sempre.

Lugano:
Atente para a última frase do post, que traz uma importante ressalva.

Renato:
Sim, é por aí. Nego some o ano todo para então chegar na final e ligar desesperado atrás de ingresso. E isso existe entre os palmeirenses também, pois toda véspera de jogo decisivo é um inferno no meu celular e no MSN.

Danilo:
Você não entendeu o texto. Pra facilitar, apresento aqui uma importante ressalva, que vem do texto de 2006, linkado aqui:
"Vejam que não falei em torcedores de estádio, embora, por motivos óbvios, os tenha na mais alta consideração. Há, por 'n' motivos, aqueles que não podem ir (ou simplesmente não vão) aos estádios. Se isso os diminui? Não, desde que, à distância e à maneira de cada um, eles se comportem como nós, torcedores de estádio."

Danilo, parte 2:
Não tente ocupar o espaço deixado por rockwood, por favor.

Tulio Schapuleto disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
ClaudioYidaJr disse...

Obrigado à bicharada pelas visitas ao meu blogue.

E é explícito que o hábito da leitura não é o forte dos orlandinhos. Tampouco o repertório cognitivo.

Forza Palestra disse...

E tem que ser muito pau no cu mesmo para vir aqui e disfarçar o anonimato em um nome italiano. É bem típico de gente sem origem.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Gennero Piccamolle disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Cagliosto Lamborghini disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Forza Palestra disse...

Caros,

Eu realmente gostaria de ter argumentos contrários para toda essa discussão, mas eles são poucos, e estão todos aí, logo acima. Como são respeitosos, permanecem aí e são devidamente respondidos, tudo numa boa.

Mas a coisa complica quando crianças de 11 anos e seus miguxos de internet resolvem aparecer aqui para escrever (?) sobre o que não entendem.

E tudo o que conseguem fazer é comprovar as teorias que eu apresento aqui.

Sinto muito, mas os comentários ficarão novamente moderados até que eu encontre uma solução razoável. Prometo ser rápido na avaliação dos que forem enviados.

Rafael disse...

Bom ver tantos bambis neste espaço, assim eles começam a conhecer a sua verdadeira história.

Alguns ainda nos fazem rir, com seus argumentos infantis e totalmente sem nexo. Ainda não aprenderam que quem frenquenta esse espaço não é atingido por essas bobagens. Talvez nos orkuts da vida vocês encontrem alguem que se abata ou se ofenda. Se darão melhor se irem brincar de ser torcedor de final por lá.

Discutir o tema do post com argumentos, com ideías e sem dar chiliques, poucos tem coragem de fazer. Pena que são poucos, mas que merecem o meu respeito.

palestra1914 disse...

Eu ia mesmo dizer que o "estilo" do Danilo é idêntico ao do finado Claudinei.

Bruno D'Angelo.

Vitor MV disse...

Texto perfeito Barneschi, e o Rafael disse tudo, talvez nos orkuts da vida vcs encontrem alguém para ter essas discussões sem argumento, ou quem sabe em BATE-PAPO na internet.

Ainda tem aquela outra frase desse tipo de gente:

QUANTAS VEZES VOCÊ JA VIU SEU TIME SER CAMPEÃO??

Realmente é para se desprezar essas " criaturas".

Abraços,

Ricardo Suardi disse...

Barneschi, a realidade que vocês da capital convivem perante a torcida de modinha, é exatamente a mesma que nós do interior do estado convivemos. Até algumas semanas atrás era imperceptível, estes senhores que se dizem "torcedores" debatendo sobre futebol ou disfilando com suas camisas em locais públicos. Até entre nós que somos do interior e encontramos dificuldades para deslocarmo-nos para todos os jogos, a diferança é gritante. Um exemplo simples, mas que pode retratar bem a situação. Em todos os jogos do Palmeiras há um local exclusivo para acomponharmos as partidas, nada comparável com a emoção das arquibancadas, mas o fazemos com muito orgulho. Isso serve para o nosso grande Rivale, que também possui um lugar para compartilhar idéias e desfrutar do prazer que é torcer pelo seu time de coração. Diferentemente são estes senhores que se dizem "torcedores" que não sabe o verdadeiro sentido da palavra "paixão" isto é o que nos move, por isso somos diferentes na grande maioria.

Um abraço, leio o blog todos dias, porém acredito que este seja meu primeiro post, só queria traduzir um pouco o sentimento que tenho pelo nosso grande Palestra.

Nespoli disse...

"E você, como eu, novamente não precisará dizer nada. Um olhar, com misto de desprezo, orgulho e superioridade, será o bastante. É tudo que ela merece."

Anônimo disse...

Palmeireses, parem de elogiar o Coríntians! Mantenham o pouco de dignidade que lhes resta!

Danilo

Fabiano Jundiai disse...

Sim, como vc disse vai acontecer isso aos montes, eles sairam do armário e andam em bandos causando em prol do título de campeão brasileiro. bom , já cruzei com eles no elevador do predio onde moro, e todos que até então não me davam nem bom dia, resolveram dizer "Domingão tem jogo do tricolaço", esperando de mim, já conhecido como palmeirense no condominio uma reação qualquer. Mas meu instinto só me fez dar uma meio sorriso, e olhar com pena do ser que mal se continha de ansiedade, esperando quem sabe uma discussão... mas não, não discuto futebol com eles... jamais.... Porque ? Simples.... Leões não andam com Gazelas..... comemorem, provoquem, chorem, façam de tudo, porque qdo começar o ano e nós estivermos discutindo futebol com nossos rivais que estão ai de volta, mais uma vez vcs sumirão e a não ser que firquem campeões de novo não voltaremos a ve-los tao cedo..... Abraço Barneschi...

Nicola disse...

E por acaso, Danilo, o SPFW tem algum pingo de dignidade? Quem são vocês pra falar de Palmeiras e Curintcha? [Somos 6-3-3 dãããã] Ninguém tá elogiando ninguém não, só constatando um fato, eles tem uma torcida. Simples.

Forza Verde disse...

ANÔNIMO DANILO,

NÃO ELOGIAMOS O CORINTHIANS, APENAS OS RESPEITAMOS COMO RIVAIS.

JÁ DISSE QUE O NANISMO NO SEU CÉREBRO DE 10 ANOS NÃO PERMITE QUE VOCÊ SAIBA O SIGNIFICADO DISSO.

DESENCANA. NÃO PROCURE ENTENDER. VOCÊS NÃO TEM CAPACIDADE PRA TANTO.

MUITO MENOS MORAL PRA FALAR SOBRE ISSO.

Ricardo Suardi disse...

Barneschi, estou com pena deste Danilo. Sim! Pena. Ele não tem culpa de ser limitado. Como tantos outros "torcedores" do SPFW, foi influenciado pela modinha que contagia estas pessoas sem opinião própria.

Ele não entende o que é um Dérbi, e tanto os "torcedores", quanto a própria diretoria do SPFW fica preocupada em encontrar um Rival.
Danilo, vocês não tem história, isto é fato!

A você e a tantos outros iguais a ti, nosso desprezo, é o que vocês mereçem.

filipe disse...

Ô danilo, bambi pernóstico, o dia em que algum porco elogiar o Corinthians, a bambizada pára de gostar de tomar no cu.

Ou seja, é impossível. E vice-versa.

ANDRE TUI disse...

tem o camarada aí em cima que escreveu sobre ser transferido, etc e tal...
meu caro, esse é o meu caso: acompanho o verdão desde 1978, sendo que entre 1984 e 2005 estive presente em 99% dos jogos no palestra e em vários estádios Brasil afora, além da bombonera. em 2005 tive a infelicidade de ser transferido para o rj, onde resido até hoje...mas isso não impediu que eu acompanhasse meu time: estive ém vários jogos em sp, inclusive nos clássicos contra abicharada (que provavelmente não foram e hoje enchem a boca pra dizer que vão domingo), santos, gambás no paulistão, grêmio, etc, etc..., bem como em todos aqui no rj...
essa é a diferença dos bambis oportunistas, corretamente descritos como sem alma...
vão ao panetone domingo? fodam-se, não sabem o que é de fato TORCER para um time, sair de um estádio tão cansado como se tivesse jogado a partida...enfim, isso aí é para poucos...
e o paulistão tá aí, tô meio puto com o verdão mas certamente estarei presente na estréia, como sempre...