20 agosto 2010

Por nossa conta


19 de agosto de 2010. A noite em que o palmeirense carregou o time nas costas. A noite em que torcida e time foram um só corpo. A noite da união indissociável, como se não houvesse no mundo um clube capaz de se colocar no caminho do gigante Palmeiras. Em nome da história, em nome da grandeza, em nome do futebol. Noite de Felipão. Noite de um resgate histórico. Noite de uma vitória que é maior do que a própria classificação, e maior até que o próprio campeonato em disputa. Noite de Palmeiras, de um reencontro entre um gigante e a sua massa de apaixonados.

Foi uma noite eternizada nos olhos de cada um dos palestrinos que estivemos no Pacaembu. Uma noite para a história. Uma noite para renascer, para renovar o nosso amor pelo futebol e toda a nossa dedicação (por vezes questionada). Uma noite que não pode ser descrita em palavras, que não tem explicação, que não cabe em nenhum texto. Uma noite que só é entendida por quem passou grande parte da vida no cimento da arquibancada.

Felipão estava lá. O Felipão que nos ensinou a torcer de um jeito diferente. Fomos juntos com ele. Fizemos do Pacaembu a nossa casa, cantamos, vibramos, não paramos um minuto sequer. Sintonia perfeita. Um espetáculo único. Nada pode ser igual. Empurramos o time à vitória. Partimos para cima, mandamos o pequeno adversário para o lugar de onde nunca deveria ter saído, fomos Palmeiras. E a história se escreveu diante de nossos olhos.

Parabéns, palmeirense! Essa vitória é por nossa conta.


Foto: Agência Estado

Obrigado, Marcos! Obrigado!



***

Atualizando o post com o belo vídeo da TV Palmeiras:


Foi tão imponente a vitória de ontem que até mesmo os jornais impressos de hoje se renderam a uma torcida que levou o time nas costas. Até mesmo os senhores Akstein (Estadão) e Cacioli (Folha) produziram textos reverenciando a façanha palestrina. E até mesmo o juiz deixou o campo sem qualquer dúvida sobre seu trabalho.

16 comentários:

Renato disse...

Sem Palavras. Na hora do gol eu quase desfaleci...

Voltando para casa de cabeça mais fria ainda tive tempo de falar para minha namorada (eterna companheira de estádio): "essas coisas somente o Palmeiras nos propiciará..."

Sem puder nenhum, ela concordou!

[]'s

Anônimo disse...

e que continue sendo assim sempre!

pedro disse...

falaa mlk..caralhooooo!!
cheguei a tempo..;comprei o ingresso graças a deus eu tava la! hahaha
valeuuuu!!!!

porra..foi emocionante...!
vamo palemiras

Gabriel Porto disse...

Há muito não sentia isso. Hoje, no Pacaembu, tudo fez sentido novamente. Voltei aos meus tempos de adolescente e me lembrei o porquê sou PALESTRINO.

Gabriel

Irineu Curtulo disse...

Seu texto emociona pq vive o que escreve. A 180 km de distância (Araras - SP) me senti como se estivesse aí, cantando e vibrando. É claro que existe uma diferença enorme entre estar e ser, mas, vocês me proporcionaram, embora distante, a sensação de estar. Acordei bem cedo, e não via a hora de me dirigir ao meu SEBO, onde tenho internet, e ler o seu blog, o blog PALMEIRENSE, o meu representante nas arquibancadas. Parabens, aliás, parabens pra nós que temos vocês aí da arquibancada que tão bem nos representam nesses momentos.
Amo esse clube. Adoro esse blog.

Camila R disse...

Faço minha as palavras do Gabriel Porto.

O Palmeiras precisava dessa demonstração de amor. A torcida precisava por uma pedra em um passado que nunca voltará ou será consertado. Foi uma noite emocionante...

Perfeita a descrição do post.

valdemir disse...

Ontem lavamos a alma resgatamos uma coisa que fazia tempo que não sentia.Chegando ao Pacaembú ontem o clima ja nos favorecia uma noite para jamais ser esquecida tinha a certeza que nda e ninguem iria estragar aquela noite e foi isso nossa torcida e a equipe era um só corpo no mesmo sincronismo,jogamos 90min juntos e é assim que tem que ser sempre.
Uma coisa que me chamou a atenção foi que até o pobre diabo filho da puta do arbitro apitou direitinho para os dois lado pela primeira vez em todos estes anos não me recordo de ver uma arbitragem limpa como a de ontem o careca esta de Parabéns.
Estou rouco de tando gritar mas de alma e coração lavado com certeza ontem foi o recomeço de nossa escalada.


FORZA PALESTRA!!!!

Fabiano 1914 - Jundiaí disse...

AQUI É PALMEIRASSSSSSSSSSS

Anônimo disse...

Um dia que fica na história da minha vida para sempre! O jogo podia valeu uma simples classificação em uma combalida copa sulamericana. Mas só o fato dos 500 jogos do Santo, Felipão no banco, e a torcida totalmente sintonizada com o time como há tempos não se via, ah, que lindo que foi. Na saída ví um pai com seus dois filhos sorrindo e cantando, e pensei imediatamente que espero ter a sorte de quando meus filhos crescerem, estarem comigo no estádio em uma noite como essa. Obrigado Palmeiras!!!!
Que orgulho estou sentindo, com o manto por baixo da camisa social, e sem gravata, pra que todos saibam o motivo do meu sorriso desde cedo, mesmo tendo dormido pouco mais de quatro horas nesta noite.

Marcelo

rafael disse...

É nóis... põe o link aí do "noites felipônicas"

C.A. disse...

Esse mosaico pra São Marcos arrepiou!

José Antonio disse...

Aqui é PALMEIRAS !

Chupa modinha.
Chupa timinho da bahia.
Chupa imprensinha.

Parabéns a todos que foram empurrar o time ontem, o pacaembu estava lindo.
Uma alegria, uma sintonia... força que a tempos não via.

SCOPPIA PALESTRA !!!!!!!

Abs

Everaldo disse...

Emocionante! Parabéns, Palmeiras!

Paty disse...

Só você mesmo prá descrever tão bem a noite que vivemos ontem.
Foi demais!!!! Sai do estádio tão feliz que o coração nem cabia no peito.
Isso é Palmeiras!!! Obrigada Felipão, por resgatar nosso orgulho.

Anônimo disse...

Caro Barneschi,
Ontem, noite de puro êxtase! A alma palestrina voltou!Um forte e fraterno abraço!

Junior disse...

Grande Texto! Estou me sentindo em 99 novamente. Que dure por alguns anos.