26 março 2008

Ainda o SPFW

NômadeAinda contestada pelo São Paulo, a decisão do Palmeiras de mandar o clássico em Ribeirão Preto foi embalada por acordo com a Ingresso Fácil. Três dias antes do jogo, o clube recebeu cerca de R$ 400 mil da empresa, que cuida da venda de bilhetes. Ela ficou com a renda. E bancou as despesas no estádio, mas não os gastos com locomoção e estadia do time, que permaneceu horas num hotel. O negócio é parte de trato maior. A parceira já tinha 22% das rendas palmeirenses em casa por antecipar R$ 1,2 mi em 2007.FSP de hoje. Uma nota, dois comentários:

1. Quem são os leonores para contestar um mando nosso? Não contentes com todo o papelão após a goleada sofrida para o Palmeiras, os modernos e visionários dirigentes do Jd. Leonor continuam a criar polêmicas à toa. Leco, JJ e o anão-de-barbicha mostram-se mais e mais patéticos a cada nova declaração estapafúrdia. Ao tentarem desmerecer a vitória alviverde, apenas admitem o que todos sabemos: que a derrota doeu demais. E ainda vai doer, pois vamos nos encontrar mais adiante. Por ora, fiquem com a resposta de Luiz Gonzaga Belluzzo, nosso diretor de planejamento: "Isso tem fundo histórico. Eles sempre têm de ser os cavalheiros, e nós os cafajestes. Dói no fundo da alma perder para os italianinhos".

2. Sim, é notória a crise financeira que assolou o Palmeiras nos dois últimos anos. Disso resultam os adiantamentos de receita e tudo mais. Até entendo que isso tenha sido feito com a Pirelli, com a adidas, com a FPF e até com a emissora-câncer.
Mas não dá para aceitar um acordo desses com a Ingresso Fácil, uma empresa que estranhamente consegue crescer mesmo diante do histórico de total e completa inaptidão para gerenciar vendas de ingresso e acessos aos estádios.

8 comentários:

Daniel disse...

li isso tb... um absurdo completo!

Craudio disse...

Boa, a do Belluzo...

mancha z/s disse...

chupa bambi!!!!!!!!!!

Rodrigo disse...

Piu Piu bambi é de lascar...

Rafinha INDEPENDENTYE ZO disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Forza Palestra disse...

O Almeida falou em Piu-Piu. Vale a explicação.

Matéria da Folha de domingo, caderno de Negócios:
LINK

Para quem não tem UOL:

Personagem Tweety é o mais novo "torcedor" do São Paulo
ROSANGELA DE MOURA
COLABORAÇÃO PARA A FOLHA

Ao completar um ano de parceria, a Warner Bros. e o São Paulo Futebol Clube lançarão uma linha feminina de produtos, em que poderão ser combinados a marca SPFC e o personagem Tweety, o popular Piu-Piu.
O clube anunciou também a abertura de quatro lojas em shoppings de São Paulo, que venderão produtos licenciados com a marca do time e personagens da Warner.
Segundo Marcos Bandeira de Mello, diretor da Warner Brasil, há no mercado 250 produtos com o licenciamento, feitos por 45 empresas de setores variados.
Os produtos podem ser conhecidos em uma loja itinerante, que, a bordo de um caminhão, estaciona na porta dos estádios onde o São Paulo participa de jogos do Campeonato Paulista.
"Ainda temos oportunidades para as empresas que querem estampar a logomarca do time, que pode interagir com o Pernalonga, o Taz e o Tweety", diz Mello.
Produtos como os de higiene pessoal e os de linha praia, brinquedos e eletrônicos estão disponíveis para licenciamento. Os royalties variam em torno de 10%.


"Personagem Tweety"?

Os caras estão de sacanagem?

Não seria mais lógico, racional e honesto falar em "Piu-Piu", como o tal bichinho é conhecido por aqui?

Por que então me mandam "Personagem Tweety" no título? Pega mal falar em Piu-Piu? Por que então a notícia saiu em um caderno já tão escasso quanto este?

Craudio disse...

Hahahahahahahahhahahahahahahaha era o que faltava!!!

Fantástico!

Rafinha INDEPENDENTYE ZO disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.