24 março 2008

Del Nero e o futebol sem alma

Marco Polo Del Nero, presidente da Federação Paulista de Futebol, é provavelmente a figura mais combatida neste blog. Tanto que algum entre os leitores mais assíduos deste espaço pode ter lançado um "Porra, de novo isso!?" ao notar o nome dele no título acima.

Se foi esta a sua reação, eu compreendo. Mas advirto que as críticas, além de pertinentes, não terão fim. Posso até virar um chato, mas ao menos terei feito a minha parte para evitar que o futebol tenha o fim que essa gente procura.

Ainda há quem não entenda as minhas críticas ao processo de elitização que ganhou força de alguns anos para cá. Alguns até dizem ser justo o preço de R$ 30 (ou mesmo R$ 20) por uma arquibancada. Não percebem, pois, que o que se pretende fazer é eliminar do esporte exatamente quem o sustenta: o povo.

Há também - e estes são a maioria - quem fique a ver navios quando eu digo (e o japonês também) que a Copa de 2014 é a maior derrota já sofrida pelo futebol brasileiro.

E há até quem não veja a perseguição política - pois movida por interesses externos - que existe contra as torcidas organizadas.

Para todos, indico a leitura das primeiras notas do Painel FC de hoje. É uma oportunidade única de perceber o processo de elitização e higienização social em curso no futebol brasileiro. Depois disso, quem continuar a pensar que há exageros no meu discurso se enquadra em um dos perfis a seguir:

1. Não vai a estádios e não será afetado por isso;

2. Vai a estádios, mas na numerada, e despreza aquele povo mal educado, fanático e barulhento que infesta a arquibancada;

4. Tem um salário europeu neste país de Terceiro Mundo e entende que R$ 30 (ou R$ 50, que seja) faz pouca diferença no seu orçamento.

4. É um completo alienado.


Quanto vale o show?
Marco Polo Del Nero costura com cartolas paulistas política de aumentos substanciais nos preços dos ingressos nos próximos anos. Seu discurso é que os valores são bem inferiores aos praticados em outros países. Assegura que preço mais alto não afugenta o público, principalmente se houver conforto. Para convencê-los, cita que em 15 rodadas o Sertãozinho teve média de público de 7.300, cobrando pelo bilhete, em média, R$ 23. E o Guarani, com preço médio de R$ 8,55, é visto por apenas 2.273 pessoas, em média.

Padrão
O presidente da FPF pega carona na Copa de 2014 para emplacar seu plano de ingressos mais caros. Diz que as arenas do Estado terão de acompanhar o nível Fifa. Serão mais confortáveis e justificarão preços mais altos.

União
O Ministério do Esporte também defende aumento nos ingressos. Orlando Silva Jr. diz que as rendas têm de estar entre as principais fontes de receita dos clubes.

Elite

Del Nero insinua que ingressos mais caros podem resolver o problema da violência nos estádios. Declara que o bilhete na Inglaterra hoje custa dez vezes mais do que no auge dos problemas causados pelos hooligans.

32 comentários:

Forza Palestra disse...

Este Del Nero é um filho da puta da pior espécie. E o Painel FC deveria ao menos apurar esta comparação Guarani x Sertãozinho antes de publicá-la como argumento.

Vejamos:

Não fica clara qual é a base utilizada para a média do Guarani, mas se a do Sertãozinho for essa de 15 jogos, teremos computados os jogos como mandante e como visitante, o que descaracteriza o confronto.

Esta do Guarani, de 2,2 mil, deve ser a média dos 8 jogos em casa, pois um único jogo fora, contra o SCCP na rodada inicial (29 mil pagantes), já seria o suficiente para gerar este número.

E o exemplo do Guarani é questionável, pois o alviverde de Campinas é conhecido pela participação pífia de sua torcida.

Em relação ao Sertãozinho, a média caseira já seria anabolizada por um jogo também contra o SCCP (25 mil pagantes) em Ribeirão Preto. Não foi, portanto, um público do Sertãozinho, mas sim do SCCP.

Assim, é irreal e desonesto utilizar esta comparação como argumento.

MORRE, DEL NERO!

luigi sep 1914 disse...

Se ele não morrer, deveriam matá-lo!
E já tô com os ingressos na mão, de quarta e domingo...
Ah, tão vendendo amarela, setor organizada!

Domingo, pagamento de promessa!

Craudio disse...

Só um comentário: conhecendo o ministro Orlando Silva, duvido que ele tenha dito essa frase defendendo o aumento de ingressos.

De resto, trata-se de uma nojeira sem limites, além de desconhecimento de causa desses jornalistas que não saem das redações pra escrever esse tipo de coisa...

filipe disse...

Neste domingo, na rádio cbn (estava eu trabalhando, com o Celesta, e ouvindo essa porcaria de rádio), um programa "esportivo" arrotava o sucesso do futebol inglês, que conseguiu expulsar os hooligans com o preço de ingresso. "Transformaram o campeonato inglês no de mais alto nível do mundo", dizia o locutor.
A pauta era a mesma, só que puxando, e muito, o saco de inglês.

"nível fifa"... é pra rir?
já já vem o barbicha bambi falar que bambi é o que mais se aproxima de "nível fifa"... ele e as duas rampinhas do panetone...

Morram, bando de filhasdaputa

Forza Palestra disse...

Japonês,

Eu não conheço o Orlando Silva, mas parece existir uma grande distância entre dizer que "as rendas têm de estar entre as principais fontes de receita dos clubes" (e eu concordo com isso) e defender aumento no preço dos ingressos.

Craudio disse...

Com certeza. A Folha tá querendo derrubar mais um ministro e faz campanha maciça contra o Orlando desde que ele assumiu. É de uma atrocidade essa associação que só me resta ter ainda mais nojo desse jornal...

Leonel disse...

o del nero, eh um inimigo do torcedor desde q apareceu... eu soh naum podia imaginar q as cisas fossem ficar assim...

Anônimo disse...

E ainda o Del Nero diz que é palmeirense....imagina se não fosse

Anônimo disse...

A torcida do Palmeiras é metade povão metade elite............é isso ae po

Ulisses disse...

E ae Rodrigo!!

Bom, volto a afirmar que não acho abuso o valor ter aumentado de R$ 20 para R$ 30, pelo contrário, acho correto.

Porém, o que acho abuso, ditadura e desrespeito é a FPF se intrometer nas receitas dos clubes. Cada clube deve cobrar o que acha correto de seus torcedores, sem minimo, nem maximo. Quem é a FPF para definir como os clubes devem tratar suas receitas e despesas?? Isso é um problema interno e cabe apenas a Diretoria!!

Não me assustaria NADA que um clube MAU CARATER estivesse por tras disso!!

Afinal, viram que o Palmeiras (corretamente na minha opinião) aumentou os preços e mesmo assim os torcedores frequentam, isso criou novamente um sentimento de fraqueza desse bando de incompetentes que se denominam exemplos para o futebol!!

Minha opinião:
- Diretoria MAU CARATER foi passada pra tras novamente pela NOVA Diretoria do palestra. Para não deixar por menos, forçaram o maldito Del Nero a se intrometer nos clubes e em suas receitas, podendo assim, aumentar os valores sem ouvir queixas da torcida!!

Abraços!!

Forza Palestra disse...

Lembro apenas que o Del Nero não apenas se diz palmeirense, como também é conselheiro vitalício do clube.

É filho do grande Del Nero, craque do Palestra e do Palmeiras nas década de 30 e 40. É uma desonra para o pai.

Del Nero, o filho, foi um dos responsáveis por esta nova onda de aumento de ingressos. Em 2004, pouco depois de assumir o cargo de presidente da FPF, majorou os ingressos em 100%, de R$ 10 para R$ 20.

Foi uma canetada, sem consulta aos clubes, nem nada.

Houve protestos das torcidas, e o preço regrediu para R$ 15 ainda naquele ano, mas no Brasileiro.

O que mais me desagrada no rumo que as coisas tomam é o fato de uma federação se sentir no direito de determinar aos clubes qual será o preço mínimo do ingresso. E, pior, os clubes aceitam.

Está lá, no regulamento do Paulistão:

DAS DISPOSIÇÕES FINANCEIRAS

Art. 22 - No setor das arquibancadas numeradas o preço mínimo do ingresso será de R$ 20,00 (vinte reais). Nos demais setores, os preços serão fixados a critério de cada associação.

Art. 23 - As associações delegam poderes à Federação Paulista de Futebol para alterar o preço dos ingressos.


Parece até brincadeira...

Forza Palestra disse...

IMPORTANTE

Palmeiras x São Caetano, pela 18ª rodada, foi confirmado pela FPF para o sábado, 29/03, às 16h, e não mais para o domingo, 30/03, como se imaginava. O jogo do SCCP ficou para domingo.

Ulisses disse...

É disso que estou falando!!

O problema não é o preço!! O Problema é a FPF achar que tem o Direito de mandar nos preços!!

É como se você tivesse que cobrar o que o governo achasse que você deveria nos seus produtos!!

UM ABSURDO!!

Pelo pouco que conheço de politica isso chama-se ditadura!! E o principal problema é...quem se queixar vai pra julgamento do STJD!!

É uma belezaaaaaaaaa!!!

Luiz disse...

Como já se pode ver o procurador (entenda-se no sentido de outorga de procuração com poderes para...) leonordinense está mais do que tendencioso na sua atuação no TJD.


Jorge Wagner será denunciado, mas artigo segue indefinido
Marcelo Belpiede

São Paulo (SP) - O São Paulo pode perder uma peça importante para a reta final do Campeonato Paulista. O procurador do Tribunal de Justiça Desportiva (TJD) da Federação Paulista de Futebol (FPF), Edison Zago, confirmou nesta segunda-feira que o meia Jorge Wagner será denunciado pela joelhada no chileno Valdívia durante o clássico contra o Palmeiras.
“Eu ainda vou receber todo o material com a denúncia do Palmeiras por parte da presidência do TJD. Mas, pelo que já vi nas imagens, ele será julgado”, explicou Edison Zago, em entrevista por telefone à reportagem da GE.Net.

Contudo, o procurador do TJD ainda promete analisar em qualquer artigo a atitude do jogador do Tricolor será enquadrada. Edison Zago acredita que a joelhada de Jorge Wagner não tem a mesma gravidade da cotovelada do palmeirense Kléber sobre o são-paulino André Dias. O jogador do Verdão será julgado nesta segunda-feira.

“Ainda não sei qual o artigo vamos colocar o Jorge Wagner. Não sei se vale ser encaixado como agressão (pena prevista de 120 de 540 dias) no mesmo nível da cotovelada do Kléber”, comparou. “A joelhada do Jorge Wagner foi no bumbum e o Valdívia colocou a mão na canela”, completou.

Com isso, Jorge Wagner tem chances de ser julgado no artigo 255 (praticar ato de hostilidade contra adversário ou companheiro de equipe). A punição varia de uma a três partidas.

Craudio disse...

Os clubes aceitam porque recebem os valiosos empréstimos da Federação. Simples assim...

Forza Palestra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Forza Palestra disse...

Irmãos gladiadores:

A interferência da FPF é um problema enorme, claro, mas não maior que o processo de elitização em curso.

E essa do Zago é de foder. Deixei para escrever sobre o assunto só depois da condenação exemplar a que será submetido o nosso atleta.

Tudo muito sujo.

Por ora, recomendo o post do OV.

vitor disse...

q tal formarmos uma associação para defender os direitos dos torcedores??? será q é mto complicado???

o bom é que aqui temos PALMEIRENSES e corintianos pensando da mesma forma...mas poderemos encontrar santistas, lusitanos e mais pra frente torcedores de outros estados.

ps: essa idéia veio neste exato momento, 17h38min de uma 2ª feira e estou bêbado, kkkkkk.

luigi sep 1914 disse...

O jogo dos favelados ficou pro domingo pq domingo é mais perto da SEGUNDA!

Boa gambá-FEIRA pra todos!

Vai PALMEIRAS!

Fernando Galuppo disse...

Barneschi,

Tive uma ideia. Vamos fazer um abaixo assinado contra esses abusos contra o futebol. Rodar listas em dias de jogos. Mobilizar a midia palestrina. Uma coisa partindo do povo pelo povo!!!!

O Genghis Khan poderia ser a ponte de ligação para entregar este manifesto para o Ministro Orlando Silva.

Alem disso, o Genghis Khan pode rodar essa lista na torcida dele, enfim...

Vamos nos mobilizar... O grito que voce deu aqui no blog e vem dando a um bom tempo tem que ecoar...

Sentimos nós na pele esse efeito e não vamos ficar somente na poesia... Vamos para a ação direta... Posso até levar as mãos do Lula se preciso for!!!

Pense nisso! E comecemos a redigir esse abaixo assinado!

FORZA VERDAO

Juliano Rezende disse...

Barneschi meu caro,
É de assustar a fala do presidente da federação. achar que 30 reais é pouco chega a ser ofensivo dentro do nosso pais. e como vc bem defendeu os argumentos dele não fazem muito sentido. Eu concrdo com o que coloca o Fernando galuppo. é preciso unir as torcidas todas em torno de um mesmo objetivo. do jeito que está nao pode ficar. te parabenizo e agradeco por vc nao ficar calado. abs
juliano

Craudio disse...

Boa Galuppo!

E só uma triste constatação: essas palhaçadas de julgamentos pós-cagüetagem de VT prejudica demais o futebol. Tem que parar com isso!

luiz - uberlândia disse...

Amigo Rodrigo,

tenho discordado, até demais(!), de você, ultimamente.

daí, fui hoje forçado a tentar me encontrar em uma (ou mais!) das 4opções.

1) - completo alienado. ACHO que não sou... além de advogado, professor universitário e FANÁTICO, absolutamente FANÁTICO por futebol, praticamente nasci e vivo até hoje dentro de um clube de futebol profissional. Penso, portanto, que não sou lá tão burro para as coisas futebolísticas..

2) - não tenho 'salário europeu', ainda. infelizmente. Aliás, nem salário tenho, posto que sou profissional liberal (o que recebo nas faculdades como 'salário' é uma afronta)

3 e 4) - vou a estádios. Jogos médios, jogos grandes (aqui, mais difícil, mas sempre que posso: vou) e a jogos pequenos. Vou de numeradas, vou de arquibancada e já fui até de geral (mineirão e maracanã). Para mim, nunca teve nenhuma diferença, em nenhuma das 3 situações, a não ser de um conforto ou desconforto um pouco maior ou menor, mas nada que mudasse a emoção e alegria de estar num estádio de futebol.

Penso que não 'me enquadrei' em nenhuma das hipóteses e continuo deixando de concordar com o Amigo.

Sinal de que a liberdade de pensamento (segundo um grande e velho jornalista daqui de Uberlândia, "o livre pensar é só pensar") e de manifestação (O QUE VOCÊ SEMPRE FEZ ABSOLUTA QUESTÃO DE PERMITIR POR AQUI!) são peças chaves no engrandencimento de uma nação.

De uma nação que ainda engatinha. Assim como o nosso futebol. Engatinha. Estamos, como um bebê, aprendendo a andar. Noutro dia estava lendo sobre fórmula 1 (nem curto muito, mas, no saguão do aeroporto, lía ao encarte que veio no Estadão) e ví que a Associação da fórmula 1 ficava com praticamente toda a grana. Agora está repassando boa parte para as equipes..

Para quem ainda não sabe, as Federações têm grande porcentagem da renda. Por isso, insistem em fazer constar nos regulamentos que ela possa tabelar o preço do ingresso. Só isso. Para se ter uma idéia, aqui em Minas a globo pagou 6 milhões para o galo, 6 milhões para o cruzeiro, 6 milhões para a federação e 500 mil para cada time (remanescentes) do campeonato. Pôxa, não seria caso de pagar 500 mil para a federação e dividir os seus outros 5.500mi entre as pequenas agremiações?

Daqui há alguns anos, chegaremos lá. Mas, até lá, aprendendo, mas tentando agir com parcimônia. Nunca, na minha modesta, distante e provavelmente alienada opinião, atacando de forma tão veemente um Presidente de uma Federação e que é, principalmente, Palmeirense.

abraços verdes,

Luiz, Uberlândia

Luiz disse...

Luiz,

Vamos por pontos:

1 - O fato do Del Nero ser Palmeirense não atenua em nada nossa posição contra ele, pelo contrário, só piora a situação dele, pois seus atos vão contra a história do futebol e principalmente do Palmeiras.

2 - Quanto ao nosso futebol, ele não engatinha, nosso futebol é o melhor do mundo.

3 - Quem engatinha, ou melhor retroagem (já que engatinhar se presume uma certa evolução) são os comandantes do futebol. A paixão perde espaço. A virilidade do jogo virou crime. E o torcedor de estádio virou inimigo.

4 - Pessoas como Del Nero e seus seguidores, cultuam a overdose da violência, são elas que sensacionalizam as notícias, que veêm na exploração do medo nas pessoas um caminho para afastar o povo e, de modo fascista, deixar o estádio só para os `seus´.

5 - Não entendo como pode se posicionar de forma contrária, se em seu comentário defende tanto uma idéia de democracia, ora se sua posição é neste sentido, como pode defender a segragação monetária das pessoas ?

6 - Por fim, sinto a mesma coisa que o Rodrigo, quem sente o futebol e o estádio na sua alma, sabe o quanto as coisas já pioraram e quanto vão piorar. Razão pela qual, não aceitamos posição contrária neste sentido.

Abraço,

Luiz

Ulisses disse...

Caro Luiz Uberlândia,

De todo o seu culto raciocinio deixo apenas uma pergunta:
- O autódromo de fórmula 1 pertence a Ferrari ou a BMW?

Acho que comparar alhos com bugalhos não serve como argumento.

Abraço!!

Forza Palestra disse...

Galuppo:
Estou disposto a fazer tudo o que for necessário para impedir que as coisas piorem ainda mais. Mas me sinto às vezes gritando no vazio, pois não vejo a própria torcida do Palmeiras se rebelar contra essa situação. Tomo como parâmetro a própria mídia palestrina. Há muitas preocupações, é fato, mas eu não vejo mais ninguém indignado com o ingresso a R$ 30. Já tive até de ler o depoimento de gente que concorda com o valor. Pô, nego pensa apenas em si próprio ("Eu posso pagar e que se foda o resto"), mas esquece de levar em conta aquilo sobre o qual já conversamos: a identidade com a massa. Eu entendo, inclusive, que os meus protestos ganham ainda mais força a partir do fato de que eu não sou afetado por nada disso. Não é um problema meu como indivíduo, mas da coletividade. É por isso que eu luto. Pena que está ficando no vazio. Vamos conversar amanhã à noite e buscar um caminho comum.

Luiz Uberlândia:
Meu caro, a idéia das quatro opções era exatamente levar as pessoas a uma reflexão sobre o assunto (e sobre a própria opinão delas). Pode haver outros tantos perfis entre as vozes dissonantes, e cabe a cada um dizer qual é o seu. No entanto, eu tenho muito bem formada a opinião de que buscar uma elitização como essa tende a quebrar a identidade que um clube tem com a sua massa. É perigoso demais. Querem criar espaços modernos, com conforto e cobrar por isso? Ok, que o façam. Mas que não acabem com o espaço reservado ao verdadeiro torcedor, aquele que vem do povão. É isso que eu tento transmitir. Mas parece que pouca gente se dá conta disso...

Abraços

filipe disse...

...até porque é só povão o que temos nesse Brasil, que quer ser elitista, mas é elitóide...

Já dizia Goethe, a Arquibancada foi construída para que o povo contemple sua própria imponência. E para que se divirta consigo próprio.
Eis a razão de não haver qualquer razão em se colocar cadeirinhas ou porta-bundinhas na Arquibancada.

Galuppo, manda a lista que é nóis.

ARQUIBANCADA!!!

Craudio disse...

Falando em ARQUIBANCADA, nossa idéia está cada vez mais urgente...

luiz - uberlândia disse...

Xará,

então falamos a mesma coisa..

- eu nunca disse que ingresso a R$ 30 fosse barato.

- como também eu nunca disse que o nosso futebol dentro das 4 linhas estivesse engatinhando. Assim como você, penso estar nosso futebol (dentro das 4 linhas) muito à frente do inglês ou do espanhol, por exemplo. Já cansei de dizer que um botafogo da vida ganharia, com sobras, de um werder brehmer ou um grêmio de um manchester city, brincando.

- O que está engatinhando, em evolução, é o jeito de tratar o futebol. Como eu disse há alguns meses, a cerca de 10 anos atrás, a globo pagava uma verdadeira ninharia para os clubes. Hoje melhorou, e muito.

- por um campeonato de 40 dias, um clube mineiro recebeu R$ 500 mil reais da globo. O galo, 6 milhões. O cruzeiro, 6 milhões e a federação, 6 milhões.

- com o tempo, essa grana da federação poderá - deverá! - ser diluida para os clubes. Taí a evolução que estou tentando demonstrar. Uma coisa que era péssima, risível (cota de televisão na década passada), está melhorando (atualmente) e deverá, incondicionalmente, melhorar ainda mais nos próximos anos.

- Na verdade, meu ídolo Barneschi tem tentado culpar ultimamente o mensageiro pela mensagem... Por isso tenho discordado tanto.

- A CULPA é nossa. O que precisa ser investigado é o porquê de tanto poder para as federações.. por que tanta subserviência (alguém já disse por aqui que a razão de tudo isso são os empréstimos financeiros das federações para os clubes.. pode ser!, mas deve ser investigado e colocado a limpo).

- Quando digo que a culpa é NOSSA digo porque somos nós que elegemos as diretorias executivas, quando não muito, pelo menos os Conselhos Deliberativos (estes que elegem as executivas).

- O Código Civil de 2002 determina que "OS SÓCIOS" votarão. Não se permite, mais, que 1/2 dúzia de pessoas elejam os Presidentes. Agora É TODA COMUNIDADE ENVOLVIDA com o Clube que vota (sócios patrimoniais, beneméritos, conselheiros, sócios contribuintes, etc etc).

- Daí, são nossos diretores que conferem tanto poder para as federações.. E CULPAMOS AS FEDERAÇÕES!!! Não! Os culpados são nossos diretores, que por sua vez são eleitos pela comunidade palestrina, corintiana ou santista!

- Por isso, não adianta ficar satanizando del'nero, que, por ser Palmeirense sim, deveria ser um pouco mais respeitado pelos irmãos Palmeirenses, mas, o que importa, é saber: por que conferem tanto poder para as federações.. Vamos tentar parar de culpar os mensageiros pelas mensagens... O negócio é descobrir a fonte de tanta coisa errada e (quase que) incompreensível.

Ulisses,

idem acima. Só quis dizer que, ontem, a grana da fórmula 1 ficava toda para a federação deles. Hoje, é melhor repartido. Isso deverá (tem que chegar!) no futebol também. Só isso. beleza!

Barneschi,

como eu disse para o xará, nunca defendi 'elitização' do futebol ou preços altos de ingressos. talvez eu tenha me expressado mal. Só venho discordando sistematicamente do amigo quando tentas culpar os mensageiros pelas mensagens, ao invés de aprofundarmos nas fontes dos (incompreensíveis até) problemas.

abraços verdes, a todos!

Luiz, uberlãndia

Anônimo disse...

o assaltado é o culpado do assalto?

Forza Palestra disse...

Luiz, meu caro,

Entendo seus argumentos. E a liberdade de expressão aqui sempre será ampla, total e irrestrita, desde que não contenha ofensa ao Palmeiras.

Mas devo discordar novamente. Não me vejo culpado por isso tudo.

Culpa há, sem dúvida, na estrutura carcomida dos clubes e na relação que se estabelece entre eles e as federações.

Mas o torcedor, infelizmente, é apenas vítima disso tudo. Pior: é vítima sem ter noção disso.

Abraços

luiz - uberlândia disse...

boa, anônimo! agora fiquei sem resposta! KKK!

de novo, barneschi, falamos (quase) a mesma coisa: se a estrutura é carcomida, então ELA, a estrutura, deva ser alterada.

Não dá para compreender o porquê da concessão de tanto poder para a federação (ela estipula preço de ingressos, ela escolhe os mandos de jogos, etc.., e, esse poder, é conferido PELOS CLUBES). Não dá mesmo...

abraços verdes!,

Luiz, Uberlândia