14 outubro 2009

A tabela no lixo (2)

Dizem os defensores dos pontos corridos que este sistema de disputa proporciona ao torcedor conhecer previamente a tabela do campeonato do início ao fim. Dizem também que isso não ocorreria se tivéssemos a volta do mata-mata. Dizem isso tudo em tom apoteótico, e até foi assim nos primeiros anos, de tal forma que torcedores como eu, que viajam para ver o time em qualquer parte, se acostumaram a programar a agenda pessoal e profissional em função do time.

Por exemplo:

A tabela do campeonato saiu em março e eu já sabia que o Palmeiras iria a Porto Alegre enfrentar o Grêmio no final de semana de 21 e 22 de novembro, pela 36ª rodada. Com um conhecimento superficial de futebol brasileiro, era possível supor que o jogo aconteceria no domingo mesmo, com TV.

A
ssim sendo – e já prevendo o caráter provavelmente decisivo do jogo –, programei minha viagem para Porto Alegre com certa antecedência, o que garantiu passagens aéreas a preço irrisório. No entanto, a programação que eu fiz com base na tabela divulgada com tanta antecedência pode cair por terra a qualquer momento.

Sim, porque vivemos os torcedores paulistas sob uma constante ameaça neste BR-2009. A pergunta é: que jogo será antecipado (ou adiado) na rodada do final de semana?

Acontece que, sem clubes paulistas na falida Copa Sul-americana, a emissora câncer ficou sem opções para preencher sua grade de transmissão nas quartas à noite e aí desandou a fazer alterações na tabela. Considerando que normalmente dois grandes de SP jogam fora por rodada, já é quase certo que um deles vai ficar para o domingo às 16h enquanto o outro será antecipado ou adiado para a madrugada de alguma quarta-feira.

Eu e alguns amigos, que já reservamos o final de semana em Porto Alegre, vivemos agora sob a ameaça de uma alteração repentina, decidida por engravatados canalhas que nunca antes pisaram em uma arquibancada. E parece que ninguém se importa com os nossos interesses, até porque devemos ser pouquíssimos os que se dispõem a viajar para acompanhar o time em outros estados.

H
á ainda o fator técnico, que eu nem pretendo discutir aqui. Fico apenas com o prejuízo para o torcedor. Já fomos prejudicados uma vez, com o adiamento de Cruzeiro/MG x Palmeiras de um domingo às 16h para uma quarta-feira às 21h50. Quem já tinha reservado as passagens para o final de semana em BH teve de modificar tudo, perdeu dinheiro, se complicou no trabalho e na vida pessoal, o escambau. E fica tudo por isso mesmo.

Aconteceu o mesmo com a partida da próxima semana (de 25/10 para 21/10), em Santo André. Não houve prejuízo em termos de viagem ou passagem aérea, porque o jogo acontece aqui mesmo no ABC, mas poderia ter havido. E foi assim já com o SCCP umas três vezes e com o SPFW em outra ocasião.

Daqui até dezembro, todas as rodadas estão sob risco, e não dá para prever o que vai sair da cabeça dos engravatados executivos da emissora câncer. A tabela do campeonato já não tem qualquer valia.

O temor maior, no meu caso, não se refere nem mesmo a este jogo contra o Grêmio – que pode não sofrer alterações, pois é a antepenúltima rodada –, mas ao duelo do dia 8 de novembro, no Rio, contra o Fluminense. É um tal de ficar vendo os outros jogos e procurando adivinhar o que vai acontecer, mas é imprevisível. Pode ir para o dia 4 ou para o dia 11 ou pode ficar onde está – e aí o jogo dos bichas seria remanejado.

Só não dá para programar nada, nem procurar vôos, nem fechar o fim de semana no Rio, nem porra nenhuma. Estamos reféns de uma meia dúzia de filhos da puta...

E aí eu pergunto: já que a tabela foi para o lixo, de que servem os malditos pontos corridos?

***

Sobre este assunto, confiram
A tabela no lixo.

15 comentários:

Claudio Yida Jr disse...

Essa fórmula de disputa nojenta só reforça a tese de modernização do futebol, ressaltando bobagens como "modelo administrativo", "planejamento" e "justiça". Pior que os defensores dessa imoralidade, geralmente não-freqüentadores de estádio, não se pronunciam nesses casos de mudança na tabela.

Que o câncer aproveite essa oportunidade de fazer, pela primeira vez, um bem ao povo brasileiro e traga de volta os mata-matas.

Foda-se o pensamento juquinha! Foda-se a modernização! Morte aos pontos corridos!

Anderson Ugiette disse...

maldita globo... malditos juquinhas e afins!

Marco Túlio disse...

Isso tudo porque quem manda aqui é essa maldita Globo. MAS a verdade é que a globo está 'pedindo' pra voltar o mata-mata pra ajudar os timecos do Rio. Porque a Globo na parabólica (que é o meu caso aqui em MG) só passa jogos de times do RIO. A 'Globo Nacional', da parabólica, é a Globo do Rio. O Globo esporte é o do Rio. Assim, como os times cariocar não se dão bem nos pontos corridos (vasco caiu; flu-flu vai cair; botafogo tá correndo o risco e mengo tá 'melhorando' ainda). Desde que começaram os pontos corridos, os times cariocas sempre fazem campanhas pífias, as vezes um ou outro lampejo do flamengo no fim. Mas em geral, eles sempre vao mal. Como a globo acha que só o flamerda dá audiencia e só passa jogo dessa merda aqui na parábolica, ela quer ajudá-los.

Aliás, proximo jogo nosso é contra o flamengo. CUIDADO hein Palmeiras, porque a globo está fazendo de tudo pro flamerda ir pra Libertadores e nao duvido nada que podemos ser roubados domingo.
Abs

Anônimo disse...

Particularmente gosto muito do sistema de pontos de corridos,e não será com a volta do sistema de mata mata que poderemos confiar piamente na tabela, lembro-me que por várias vezes, jogos foram remarcados na época dos "Playoffs"

Sobre esse sistema de turno e returno ser sinônimo de modernidade tenho lá minhas dúvidas, esse é um método de disputa quase tão antigo quanto o futebol... enfim

A merda é que a porra da globo trata futebol como negócio, e ai amigo, não espere que ela tenha pudor de nós torcedores, seja no mata mata, seja nos pontos corridos, estamos fudidos e nossos clubes poucom fazem para tentar mudar essa situação da qual eles são cúmplices
Roberto

Forza Palestra disse...

Mas aí é que está, Roberto:

OS defensores dos pontos corridos evocam sempre dois argumentos: 1. Justiça; 2. Planejamento.

Por justiça, tem-se que o melhor time no confronto contra todos os outros quase sempre vai ficar com o título. Também é discutível, e eu já discuti essa questão, apoiado nas distorções promovidas pela falta de confrontos diretos e pelo desinteresse de um e outro time.

E o argumento de que a tabela é conhecida desde o início foi para o espaço agora também, pois os filhos da puta mudam quando bem entendem.

Portanto, já que é assim e que voltaram aos tempos da bagunça institucionalizada, não faz sentido manter os pontos corridos. As coisas eram todas tortas antes, mas pelo menos tínhamos emoção.

Não dá pra tirar tudo da gente.

Forza Palestra disse...

Em tempo: o Roberto está coberto de razão quando diz que jogos foram remarcados lá atrás também. Vou além:

A final de 1998, entre Corinthians e Cruzeiro, quase não aconteceu no dia programado porque a Globo não queria mudar a sua grade de transmissão, que previa uma porra de um programa da Xuxa. E aí tanto fizeram que a final foi disputada na tarde de uma quarta-feira, sendo que isso se definiu apenas no dia.

Ou seja: era uma bagunça. Aí vieram os pontos corridos com a promessa de organização, planejamento e o caralho. Já que estão quebrando com isso, que nos devolvam a emoção das finais.

Anônimo disse...

Não entendi uma parte de sua explicação, você diz: " Por justiça, tem-se que o melhor time no confronto contra todos os outros quase sempre vai ficar com o título. Também é discutível, e eu já discuti essa questão, apoiado nas distorções promovidas pela FALTA de confrontos diretos..."

O que você quis dizer com FALTA de confrontos diretos????
Roberto

Claudio Yida Jr disse...

E o que o Luydy estaria pensando de tudo isso?

Ulisses - O GLADIADOR disse...

Ao Roberto,

Não que eu seja estupido, mas playoff é coisa de NBA e/ou bambi... No futebol é finais, oitavas, quartas, semi, mata-mata...

Quanto ao demais que você colocou, respeito a opinião mas continuo achando que nada se compara a uma final.

Sem mais.

Anônimo disse...

Parece ser estúpido sim, e dos maiores, pois não conseguiu entender o sentido das aspas quando usei o termo.
Me responda algo, você também é um daqueles que acha que Presidente Prudente realmente fica em SP???
Marcos

Anônimo disse...

Parece ser estúpido sim, e dos maiores, pois não conseguiu entender o sentido das aspas quando usei o termo.
Me responda algo, você também é um daqueles que acha que Presidente Prudente realmente fica em SP???
Marcos

Forza Palestra disse...

Certo, mas é Marcos ou Roberto?

Seja como for, deixo dois links para você entender do que eu estou falando:

http://forzapalestra.blogspot.com/2008/12/de-absurdo-em-absurdo.html

e

http://forzapalestra.blogspot.com/2008/11/its-time.html

Basta copiar e colar.

Anônimo disse...

Ah, mas o mata-mata era muito mais emocionante. Evocava mais o clima de guerra!!

bjo

PS: E MALDITA SEJA A SELEÇÃO BRASILEIRA!
(só para não perder o costume)

Anônimo disse...

Nunca postei um comentário aqui, mas gostaria de perguntar: nesse seu caso, não seria uma típica afronta ao código do torcedor? Será que não caberia processo? Se as respostas forem verdadeiras acredito ser a única forma de "educar" a Globo.

Forza Palestra disse...

O problema, anônimo, é que, além de ser uma farsa completa, o tal Estatuto do Torcedor define que os jogos podem ser alterados até 10 dias antes. Aí o que a Globo faz é estudar a tabela um pouco antes, conferir seus interesses e fazer as alterações dentro do seu período. Tudo dentro da 'legalidade'. Não há muito o que fazer, infelizmente.