09 outubro 2009

Com a alma e o coração

Empatar em casa nunca é bom resultado. Menos ainda se for contra um time pequeno. Portanto, eu não me atrevo a dizer que foi positivo o 2 a 2 desta gelada noite de quinta-feira - nunca será! -, mas me permito tentar extrair algo de bom de um tropeço como este. Vejamos:

"Eu só quero que venham jogadores
Que honrem a camisa
E lutem sem parar"

A música sai da arquibancada e encontra resposta em um grupo de jogadores que parecem querer o título quanto nós. Talvez isso seja o suficiente para explicar a sintonia entre elenco e torcida, que pode fazer toda a diferença nas 10 batalhas que restam daqui pela frente.

No caso desta noite de quinta, por exemplo, a chuva parece ter afugentado os consumidores, deixando o estádio quase que em sua totalidade para os torcedores de verdade. Fomos somente aqueles que já esperávamos uma partida difícil, como serão todas as próximas. O comprometimento
explica o apoio incondicional do primeiro ao último minuto, os aplausos ao final em reconhecimento à luta dos guerreiros e a esperança que não deixou de existir em nenhum momento dentro e fora de campo.

Acabou por ser um jogo emocionante, repleto de alternativas e quase sem padrão tático no último quarto. Foi assim porque o Palmeiras teve de abdicar de qualquer organização defensiva para buscar os gols que o colocariam em situação ainda mais privilegiada no campeonato. Veio só um, o de Robert, mas poderíamos ter sofrido o terceiro tanto quanto chegado lá. Eu prefiro enaltecer a coragem e a entrega do grupo e do treinador. Tropeços sempre acontecem, e o nosso estava por vir. Quando veio, contra o Avaí, conseguimos escapar da derrota.

Com isso, permanece a invencibilidade em casa (Palmeiras, SPFW e Grêmio podem ostentar esta marca até o final do campeonato) e a certeza de que temos um time que dificilmente deixa de somar pontos. Afinal, o
Verdão entrou em campo 28 vezes neste campeonato e foi derrotado pelo adversário apenas duas vezes: pelo Internacional (0 a 2), lá no início, e pelo Vitória (2 a 3), mais recentemente. Os outros dois insucessos, contra Goiás (1 a 2) e Coritiba (0 a 1), podem ser colocados na conta da arbitragem.

Tropeçamos, é verdade, mas fomos evitar o pior "com a alma e o coração", como pede a música.
Seguimos com a vantagem de cinco pontos e temos agora mais 10 batalhas pela frente. A próxima, em Recife, tem tudo para ser bastante complicada, mas o horizonte parece bem favorável. Estamos no caminho certo!

***


INGRESSOS 1

Na quarta-feira à noite, a assessoria de imprensa enviou o release para os jornalistas: cerca de 17.000 ingressos haviam sido vendidos antecipadamente para Palmeiras x Avaí. Ok, mais alguns foram vendidos ao longo desta quinta-feira e até minutos antes do jogo. Aí vem o placar e anuncia: 16.597 pagantes.

Como é isso? As pessoas podem devolver os ingressos? Por que cazzo sempre tem alguma coisa misteriosa nos públicos do Palestra Itália? Por que falta transparência?

***

INGRESSOS 2


Antes do jogo, o Júnior fez um comentário sobre os entusiastas da renda de sete dígitos e o prejuízo técnico do Palestra por dispensar tantos torcedores de arquibancada com as opções pelo Setor Visa e por ingressos tão caros. Imagino que mesmo eles tenham se frustrado na noite desta quinta. Porque bastou cair uma chuvinha em São Paulo para os consumidores de R$ 40 e o povinho do Visa resolverem que era melhor ficar em casa...

***

É bom lembrar o que colaborou para este empate:

MALDITA SEJA A SELEÇÃO BRASILEIRA!


De novo, pra reforçar:

MALDITA SEJA A SELEÇÃO BRASILEIRA!


Pra encerrar:

MALDITA SEJA A SELEÇÃO BRASILEIRA!

14 comentários:

Anônimo disse...

Os caras na liderança do campeonato a trocentas rodadas e colocam apenas 16 mil num jogo desses!!!!
Depois vem querer despejar blasfemias sobre as outras torcidas.
Vai te achar manezão
Rodrigo

Saulo disse...

Esse empate não foi bom para o Palmeiras por que jogou em casa, mas o time continua forte pelo título.

Rafinha disse...

Bambi detectado no primeiro comentário. As bichas ficam tão enfurecidas que acessam aqui mais que a gente.. kkk! AH QUE ISSO ELAS ESTÃO DESCONTROLADAS!

Concordo que a convocação do Diego foi desnecessária. O Brasil já está classificado e brigamos por um título que não vemos há 15 anos. Por que cazzo chamar nosso principal jogar uma hora dessas?? Me soa até como irônico, assim como aqueles malditos sorrisinhos do Dunga. Entretando, profissionalmente, para o D7 é uma GRANDE conquista e torço pelo seu merecido sucesso!

Porém, não acho que devemos, como principal candidato ao título, ficar à mercê da ausência de um jogador. Pra mim parece mais lógico manter sempre o mesmo esquema trocando o Diego pelo Sacconni, e manter o padrão tático, do que inverter toda a estrutura do time para suprir a ausência do nosso craque.

O que nos faz perder qualidade é bem claro: MARCÃO e JUMAR! Não consigo engolir ambos!

Empate não foi o melhor resultado, mas ainda temos a vantagem. FORZA PALESTRA, vamos afundar de vez o timinho nordestino e buscar nosso tão sonhado - e merecido - título!

10 batalhas restantes. E eu sigo confiante...

Rafinha disse...

PS: Marcão jogou, palmeiras leva gol. INEVITÁVEL! Aliás, ontem ele até marcou o dele.. ¬¬

Anônimo disse...

Concordo com o amigo Rafinha... Pq não escalar o Wendel no meio campo no lugar do jumar... ou mesmo o Sandro Silva??? Será que não tem nenhum lateral esquerdo nas divisões de base que possa ser escalado no lugar do Marcão e Jefferson??? Mas mesmo assim vamos forte rumo ao Penta!!!

Roberto Kamarad disse...

Concordo com o Rafinha, Jumar e Marcão é difícil de engolir.
Mas somos líderes e estamos na busca pelo pentacampeonato, então: GO Jumar e GO Marcão!!! Acordem caralho!!
Sobre ontem, pela raça que demonstramos, tenho certeza que os caras vão entrar com o sangue nos olhos para vencer o Náutico.
O empate não foi um péssimo resultado pela circunstância da rodada.

Abs, mano!

. disse...

Maldita seja a seleção brasileira, colombiana, por sorte o El Loco Bielsa nos deixou o Figueroa, que é um craque!

Abraços

Camila R disse...

Anônimo,
Sua imparcialidade é tão ridícula quanto seu comentário... Caso você more em Manaus e não se depare com trânsito ao cruzar rios de canoa, lhe explico que o trafego paulista é simplesmente caótico, principalmente quando chove. E como já reparei que você é meio alienado, o que você chama de torcedores? Aquela bicharada que esvaziou o Morumbi contra o Goiás depois de ser escorraçada da Libertadores? 16.597 pessoas em uma noite chuvosa de quinta-feira. Não questione, você não tem capacidade para isso... Apenas acredite e aceite, fomos guerreiros ontem...

Rafael disse...

Rodrigo, a diferença é que nós temos que pagar o ingresso mais caro do Brasil. E vocês? Que eu saiba a sua diretoria dá até incentivos para quem for em todos os jogos restantes do campeonato.

E sua argumentação é tão tosca e incompleta que precisou desconsiderar os pontos descritos pelo dono do blog no texto desse post.

Gabriel Manetta disse...

Sobre o público, acho que é diferente público pagante de ingressos vendidos....se alguém compra o ingresso e não vai, ele entra na renda, mas não no publico....é só ver que em finais, sempre esgotam os ingressos, mas o publico total sempre tem menos, porque alguns ingressos morrem com cambistas e tal...

Gabriel Manetta disse...

sobre o publico, desde a Libertadores que eu tenho preferido o Palestra com os seus rotineiros 16mil que com os 25mil.....na Libertadores foi a mesma coisa, contra a LDU ngm mais acreditava, deu 19mil de público e foi disparado o melhor jogo na arquibancada....

Nicola disse...

Concordo, foi um jogo muito difícil, em função dos nossos desfalques. Mesmo assim, empatamos e a diferença pro segundo colocado continua a mesma, e enfrentamos um adversário relativamente fácil na próxima rodada. O time lutou muito e poderia até ter saído com a vitória, isso que importa.

E pelo menos umas 19, 20mil pessoas ontem. Com chuva o dia inteiro, arquibancada a R$40.

A bicharada, num dia bom, com um espaço de arquibancada muito maior e menor preço (!) colocou praticamente o mesmo de gente que nós no jogo contra o Coritiba. Mas isso é normal, porque elas não tem torcida.

E pode crer Gabriel, o jogo contra a LDU foi foda... Quem foi, foi pra torcer MESMO. Basta comparar com o jogo contra o Nacional, nas quartas...

Anônimo disse...

uahauhauhaha
ah, eu sempre me divirto passando aqui.
bjo

Forza Palestra disse...

Gabriel,

Concordo contigo. Tenho preferido o estádio menos cheio, porque tem gente que só vai lá para atrapalhar.

Mas o público anunciado é de "pagantes" e não de "presentes". Portanto, caberia uma explicação da diretoria.