30 novembro 2009

Um pouco de dignidade

O Brasileirão/2009 será sempre lembrado como o campeonato que o Palmeiras fez questão de perder depois de já tê-lo quase ganho. Aconteça o que acontecer na última rodada - e é improvável que o título venha para nós -, a frustração é inevitável, e isso já se sentia antes mesmo do jogo. Nem tanto pelo clima na Turiassu, com casa cheia, ingressos esgotados e todo aquele cenário que tão bem conhecemos, mas sim por conversas aqui e ali, onde se percebia claramente a decepção: a bela vitória sobre o Atlético/MG poderia muito bem ter sido o jogo do nosso título.

Se não foi como o esperado, ao menos tivemos neste domingo uma despedida digna da nossa casa. Muito pela convincente e segura vitória sobre um valoroso Atlético/MG, um pouco pela forma como se construiu o 3 a 1, com um gol épico de Diego Souza, e especialmente pela combinação de alguns outros resultados da rodada, que contribuíram ao menos para reduzir entre a torcida palestrina o sentimento de injustiça que já parecia tão incômodo.

Falta ainda mais um domingo para as coisas se encaminharem para um desfecho, digamos, um tanto mais justo. Mas ainda falta, e precisamos fazer a nossa parte no Engenhão, no que promete ser uma batalha sangrenta, com cada um dos times lutando por um objetivo diferente. Vamos nós em direção ao Rio de Janeiro!

***

*A vitória deste domingo não serve para reparar nada do que aconteceu de errado nas últimas semanas. Nada, nada, nada. A vergonha ainda é enorme e a frustração não tem fim, mas ao menos tivemos uma despedida digna do nosso estádio.

*O gol de Diego Souza, repito, foi épico. Antológico. E só entende a dimensão deste lance o torcedor de estádio, pois a trajetória descrita pela bola, que fez de alguns poucos segundos um tempo quase interminável, só pode ser compreendida no campo.

*Não sei quanto a vocês, mas não me convence ver Muricy beijar o símbolo na saída para o vestiário. Pelo contrário; chega a incomodar.

*Cleiton Xavier e Maurício Ramos, que falta fizeram os dois. É de se lamentar que tenham ficado fora logo neste período tão decisivo.

*A torcida fez o seu papel. Garantiu uma média de público próxima dos 70% de lotação em casa (mesmo com o ingresso mais caro do Brasil), incentivou o time em todos os momentos, encheu o estádio mesmo nas horas melancólicas e deixou para fazer protestos pontuais somente quando necessário (antes do jogo contra o Galo, por exemplo). É de se lamentar que os jogadores não sejam um espelho da arquibancada.

*Vem um post aí durante a semana, mas fato é que certas situações contribuem para desmoralizar os tais pontos corridos.

19 comentários:

Claudio Yida Jr disse...

Só para esclarecer sua ironia quanto ao babaca que invadiu o campo pra apanhar do bandeirinha: ele saiu lá da numerada. Ou seja, não fez nada que não pudéssemos esperar de um caipira de merda.

Pau no cu do interior!

Forza Palestra disse...

Mas eu não poderia perder a chance, japonês. Ficou feio pro sujeito... hahaha

De toda forma, punir o SCCP será um completo absurdo. A punição deve ser aplicada ao 2º Batalhão de Choque da Polícia Militar, que se confessa incapaz de garantir a segurança de dois eventos simultâneos em SP. Os nossos coxinhas deveriam tomar umas aulas com a PM do Rio.

Claudio Yida Jr disse...

Aliás, falando em PM, ela promoveu um city tour por Campinas com as organizadas, que só entraram aos 30 minutos do segundo tempo.

Obviamente que na saída o pau quebrou...

Irineu Curtulo disse...

Claúdio ao que me parece você um completo ignorante. O local do estádio não identifica de onde o indivíduo é.
Bernaschi, admiro sua postura, textos e conduta. Já discordei de alguns pontos de vista, mas concordo com a grande maioria dos seus argumentos. Inclusive tivemos discussões quanto à maneira que os palmeirenses paulistanos se referem aos do interior. Entendo que devido à posição geográfica da Sociedade Esportiva Palmeiras, vocês se sintam mais palmeirenses que nós. Entendo que devido à sua participação direta nos jogos do Palmeiras, você tenha mais "sangue nas veias" que os chamados "torcedores comuns", mas, não é preciso desmerecer o nosso amor, embora distante e ausente, ao nosso Palmeiras. Saiba que hoje muitos filhos de Palestrinos do interior residem em São Paulo, e que nos honram com suas participações no Palestra. Peço, ainda que vindo de um caipira, que já morou em São Paulo e acompanhou o time, e, que quando mais jovem também ia a outros estados e cidades do interior caipira incentivar os nossos jogadores, que tenham mais respeito a nós, os caipiras cuja participação se faz apenas no amor que sentimos por esse clube, o nosso Palmeiras.

Forza Palestra disse...

Pô, Irineu, beleza, mas desta vez eu nem fiz qualquer comentário sobre os torcedores do interior. O texto não tem nada sobre isso.
Abraços

Paty disse...

Esse seu post é um choque de realidade, mas por mais que eu tente ser racional, meu coração verde e branco, ainda acredita no título.Alguma coisa me diz que muitos barris de chopp,serão jogados fora domingo a noite lá no Rio.Quem sabe um milagre acontece!
O que será que aconteceu com os bambis?Morreram todos?Nenhum sinal de bambis pelas ruas hoje....

Daniel disse...

o gol do diego souza ontemm conpebnsou muita coisa de ruim dos ultimos tempos.... eh uma pena que veio tarde demais

Irineu Curtulo disse...

É claro que não me referi ao seu texto de 30112009, que por sinal se reproduz sempre com qualidade e objetividade.
A maneira como um blogueiro de credibilidade como você posta seus textos incita alguns leitores menos privilegiados a se entusiasmarem com o mesmo. Eu entendo sua postura em relação aos jogos no interior, e inclusive a apóio, por direitos geográficos, monetários e "sangue nas veias". O que sou contra, e insisto nesse ponto devido a sua credibilidade, é o fato de tratar Presidente Prudente como se fosse o esgoto palmeirense. E tal postura incita, sim, os menos privilegiados. E não é uma observação sobre algo contextualizado, não, pois seus textos em relação a Prudente são diretos, retos e francos.
Bem, fica aqui a minha, se assim posso dizer, revolta.
Obs.: admiro a todos os palmeirenses que acompanham o time em quaisquer circunstâncias. Parabéns a todos vocês.

Irineu Curtulo disse...

"Não sei quanto a vocês, mas não me convence ver Muricy beijar o símbolo na saída para o vestiário. Pelo contrário; chega a incomodar".

Bernaschi, o que me chama a atenção nas entrevistas do Muricy é como ele dirige as palavras à correção e honestidade das´pessoas que formam a coletividade palmeirense. Parece-me que isso é um recado aos seus antigos patrões, do jd leonor, certo?

Forza Palestra disse...

Irineu,

Ele está sempre dando esses recados. Está no direito dele, não vou entrar nesse mérito e entendo até que ele é um dos menos culpados por toda essa derrocada alviverde.

Só o que incomoda é essa demonstração pouco convincente (e desnecessária) de afeto (amor?) pelo Palmeiras. Não se beija um símbolo assim num momento de desabafo. Não me convenceu. Eu preferia ficar sem essa e fiz esse comentário com o Giovanni, meu amigo que viu o jogo comigo, assim que o Muricy deixou o gramado e fez isso para a torcida.

Abraços

Claudio Yida Jr disse...

Irineu, o local não indica de onde é, mas informa a maneira como ele vê o futebol. E sim, a caipirada ficou quieta durante os 90 minutos - eu estava no estádio e fui testemunha. Isso para mim não é torcedor. Eu quero que se foda se você mora no interior e não consegue distiguir as coisas, tomando minhas palavras como um insulto pessoal. Isso sim é ignorância, além de demonstrar egocentrismo.

Mesmo que não venha a todos os jogos na capital, há muitos torcedores decentes que se deslocam até SP para assistir ao seu time em campo. No mais, quem freqüenta estádios sabe que essas invasões em nada ajudam, a não ser se o canalha do apito ou um adversário sofrerem agressão física...

bob.rafa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
MATEUS disse...

Caro Forza. Sou saopaulino e frequento seu blog - acho muito bom, apesar das "denuncias" que costuma fazer contra o tricolor - que considera um time torpe. ok, cada um tem o direito de interpretar a realidade como quiser.

Vejo aqui tb que considera o sccp um "rival de respeito"


Diante disso, pediria sua análise sobre a arregaçada de calças do "timão" contra o flamengo. Pra quem não sabe, teve de tudo, expulsão falsa forçada, migué, passe errado de propósito e (inédito) goleiro que não foi no penalti. Fora o juizão (era o román, precisa comentar?)

Visto que respeito sua opinião e que costuma tentar ao menos dizer a verdade, fiquei curioso. ainda mais considerando que este resultado pode ter, inclusive, tirado o título do seu time.

será que este ato do sccp foi moral, de um "rival de respeito"?

Nicola disse...

Porra, era só ter jogado assim em UM mísero jogo dos que tropeçamos em casa, que estaríamos na liderança... Só agora o Muricy foi perceber que o Diego Souza não é meia, pelo jeito. Ou que pro ataque render, precisa de pelo menos um MEIA, colocou dois ontem e deu no que deu, Sacconi jogou pra caralho, Cleiton Xavier bem, fez até gol, Diego Souza livre pra receber e fazer suas jogadas, e o Love mesmo um pouco sobrecarregado, deixou o dele também...

Tá muito difícil, mas eu ainda tenho alguma esperança no título sim, e é melhor jogar contra o Botafogo, que PRECISA vencer também, do que contra um Avaí ou Vitória, por exemplo... Aí o Palmeiras não entra menosprezando os caras, vai ser como uma final.

Quanto ao Muricy, não precisava beijar o escudo, mesmo. De resto pra mim ele não tem culpa nenhuma, quem tem a obrigação de "fechar" o grupo, administrar o ego dos caras, é a diretoria, que contrata, ou permite que a Traffic coloque jogadores no Palmeiras.

E CHUPA, bicharada do caralho... Hahaha, no sábado um monte de camisa na rua, hoje achei 2 só.

rafael disse...

eita xara, colocar o AC/DC ao lado do Cirque Di Soleil é um tremendo sacrilégio.

Anônimo disse...

É já esparavamos isso dos gambás( corpo mole), isso é uma vergonha coisa de timinho.. Vamo dar o troca na liberyadores, pode esperar!!

Firmani disse...

Barneschi, fui ao jogo ontem, como vou sempre, e gostei demais do protesto da Mancha contra o time! A palavra "vergonha" traduziu o perfeito sentimento que estamos sentindo. E, pelo apoio da Mancha, eu pelo menos distingui bem o recado. "Vergonha" é para os sujeitos que estão hoje vestindo nosso manto e o apoio é irrestrito à instituição Palmeiras, que merece todo o nosso amor e respeito! Parabéns!

Agora, pergunto a você, até como um representante desta que é nossa maior torcida organizada: o "vergonha" é direcionado a todos, incondicionalmente, ou há alguns alvos específicos?

Pra mim, tenho uns nomes em que senti corpo mole e tenho outros em que senti que queriam ganhar. Love e Diego Souza pra mim são os grandes responsáveis, apesar de eu gostar dos dois! E até por serem líderes e referências, ficaram devendo, na minha opinião. Os demais, ou são ruins de bola - caso de Armero, Wendell, Obina, Edmilson - ou se esforçaram.

Abraço!

Forza Palestra disse...

Firmani,

Eu gostei da forma como foi conduzido o protesto também. E acredito que ele se aplique aos responsáveis pela derrocada do Palmeiras no campeonato, seja eles quem forem.

Eu confesso que não sei dizer quem são exatamente os culpados, mas o "Vergonha" se aplica a todos eles. Discordo de você quanto ao Love e ao Diego Souza; não vejo grande culpa nos dois. Aliás, não vejo isso nos jogadores, por mais contraditório que isso pareça.

Abraços

FAMILIA SAGGIO MONTE KEMEL disse...

O que todos nós projetávamos desde rodadas anteriores era que o jogo de 29/11 contra o galo seria o jogo do titulo,mas me sinto muito frustrado e chateado,pois a muitos anos não vencemos nada ,mesmo que seja sem convencer,mas o palestra é assim
dias de glórias e dias de fracasso
agora e pelo menos empatar domingo pra garantir a liberta 2010 e detonar os gambás no ano do centenário deles
dale porco