22 novembro 2011

Aos amigos Galuppo, Finelli e Cazavia

O palmeirense não tem mais direito a sequer um dia de paz. No dia seguinte à primeira vitória em dois meses, deveríamos poder curtir o alívio de não haver mais qualquer risco de descenso. Deveríamos. Mas as pequenas almas que dirigem o Palestra não permitem; eis que a diretoria comandada pelo banana e incompetente Arnaldo Tirone resolveu, em um ato de canalhice exacerbada, demitir profissionais que, a despeito da balbúrdia que é o clube, sempre trabalharam de maneira correta em nome do Palmeiras.

Por que isso? "Motivações políticas". Direto e reto.

Entre os demitidos, permito-me fazer uma referência especial à equipe de assessoria de imprensa do clube, composta por nomes cujo maior pecado era exercer a palestrinidade em sua plenitude.

Aos meus amigos Fernando Galuppo, Fabio Finelli e Marcelo Cazavia, o meu sincero obrigado. Obrigado por todos esses anos defendendo a imagem da instituição SE Palmeiras (mesmo contra os ataques que vêm de dentro). Obrigado pela dedicação, pela palestrinidade, pela dignidade, pela decência, pela honestidade. Obrigado por essas virtudes tão em desuso dentro do clube que amamos. Obrigado, acima de tudo, por serem palmeirenses em uma instituição que não preza mais por isso. Obrigado por entenderem que o Palmeiras pertence não a estas poucas dezenas de velhos carcomidos e indecentes, mas sim a muitos e muitos milhões de torcedores.

Perdem o Palmeiras e o palmeirense. Como sempre.

###

_Fernando Galuppo é o maior palestrino que eu conheço. É o melhor amigo que eu tenho e, não à toa, nos conhecemos dentro de um ônibus, o bom e velho Lapa H, já há bem mais de uma década. Galuppo é um abnegado: faz pelo Palmeiras tudo o que pode e o que não pode sem esperar nada em troca. Aos olhos de mentes como Tirone e Frizzo, eis aí um pecado grave.

_Historiador (de todos os esportes) do clube, Galuppo já escreveu três livros sobre o Palmeiras e, entre outras funções, já foi o locutor do saudoso Palestra Italia. No que depender de mim, o alviverde terá um dia uma pessoa como ele na condição de presidente. E tudo o que ele fez até hoje será apenas o início de uma trajetória gloriosa em defesa da nossa história. Obrigado, meu amigo, e seja bem-vindo de volta à arquibancada. À guerra!

_Não quero nem pensar nas consequências da covardia praticada pela dupla Tirone/Frizzo. Se o Palmeiras já tem a imprensa historicamente como inimiga, Finelli, Galuppo, Cazavia e demais membros da equipe eram o escudo que impedia as coisas de serem piores. E faziam isso não por uma troca de favores com quem quer que fosse, mas porque o trabalho era bem executado. Agora, há dois caminhos: ou o Palmeiras retrocede aos anos em que o sapo-boi julgava ser desnecessário ter um assessor de imprensa (quanto amadorismo!) ou vem alguém que, acreditem, dificilmente será capaz de entregar algo à altura de gente que fazia isso por profissionalismo, mas também por amor ao clube.

_Sou jornalista e assessor de imprensa também; fora do blog, trabalho com a comunicação corporativa de grandes empresas, e, amizade à parte, sinto-me bastante à vontade para dizer que a equipe da Libero fazia um trabalho de altíssima qualidade. Um trabalho que conseguiu compensar todo o atraso que vinha desde os tempos em que um clube do tamanho do Palmeiras simplesmente não tinha assessor de imprensa e em que o site oficial era relegado ao último plano. Eles trabalharam arduamente e superaram todos os obstáculos internos para criar uma estrutura decente de atendimento aos jornalistas. Defenderam o Palmeiras, mostraram-se sempre atentos aos safados que se travestem de jornalistas, criaram uma relação cordial com os setoristas do clube. Entenderam as novas mídias, contribuíram para transformar um site obtuso em uma página bastante aceitável, fizeram as devidas atualizações para que a comunicação do clube chegasse a um número cada vez maior de torcedores. Foram além da função de assessores de imprensa - e isso nunca foi bem entendido por mentes doentias.

_O Palmeiras precisa de uma chacina.

###

Carta do Galuppo aos "amigos de alma verde":

"Na vida transitória, a gente colhe o que planta. E isso é uma verdade mais que absoluta. Hoje, chega ao fim, mais uma colheita em minha vida. E a recebo com gratidão. Mesmo não sendo aquilo que sonhei, encaro todo esse momento como um grande aprendizado. As provações, nesse ano duro para mim, se multiplicaram em todas as esferas da minha fulgaz existência. Sentimental, familiar, pessoal e também profissional sofreram muitas transformações repentinas. Com elas novos caminhos e desafios. Cresci.
Sinto profundamente ter decepcionado aqueles que em mim confiaram. E a esses, humildemente, peço perdão. Encerrou-se mais uma jornada em minha estrada. Sou grato pelo tempo que aproveitei e por aquele que não aproveitei.
O Palestra Itália-Palmeiras, luz maior da minha existência, passa a ser, a partir de hoje, apenas o que sempre deveria ter sido em minha mente e no meu coração: uma paixão juvenil.
Obrigado pelos bons e maus momentos ali vividos. Entreguei a minha alma e o meu coração por essa bandeira esmeraldina. Não sei se isso foi o suficiente. Mas tenho consciência que fiz o meu melhor. Agora, seguirei meu destino ao lado da massa anônima e barulhenta do nosso Verdão. Discreta e resignadamente, trilharei outros rumos. Torcendo sempre para que o Palmeiras encontre o seu melhor caminho e desejando sorte e sucesso para aqueles que lá seguirão. Pois o Palmeiras é eterno. E assim como meus heróis, Lima, Heitor, Bianco e tantos outros, eu passei.

Fernando Razzo Galuppo
FORZA VERDÃO
22/11/2011"

21 comentários:

Anônimo disse...

Meu caro Barneschi,
Mais uma vez seu artigo é claro, preciso, cortante e emocionante!
Emocionante também é o comunicado desse grande palestrino Galuppo! Lamentavelmente esses vermes, trastes imprestáveis, ridículos, medíocres, incompententes, equivocados, capachos, mal intencionados e tudo o mais que se queira, inspirados pelo maior de todos os males - O Sapo Agourento -são pequenos demais para reconhecer os verdadeiros e dedicados profissionais! A burrice nunca está sozinha, comumente vem acompanhada de outros defeitos de caráter! Um dia, esse quadrilha ficará alocada no lugar que merece e arderá nos caldeirões do inferno!
Aos profissionais injustiçados resta repetir a frase de um antigo mestre: "Um trabalho bem feito é uma alegria eterna". A história os reconhecerá! Saudações Palestrinas! Forte abraço!

Geraldo Baista disse...

Mais um belo post.

Vomo moro longe de SP posso dizer q nunca vi o Palmeiras tão bem perante a imprensa e a sua torcida com esses profisionais, sempre deixando nos torcedores informados de td e da forma correta atraves das suas redes sociais. O que aconteceu foi uma vergonha e uma palhaçada somente pra provar q apesar da chegada do Sampaio o vagabundo do Tirone e sua turma não tem geito so mesmo a morte para q esses safados parem q machucar o Palmeiras.

Ao Galuppo e a todos os outros parabens por td q vcs fizeram e sei q ainda farão pelo Palmeiras.

OBS: O advogado era ruim demais

@batista_mv

Gustavo Moraes disse...

Acho que não falta mais nada acontecer. Agora precisamos nos mobilizar para que as Diretas realmente aconteçam.

Nada vai mudar no Palmeiras, enquanto NÓS TORCEDORES não as mudar.

abraço!

Verena Ferreira disse...

um de seus melhores textos, meu bem.

Anônimo disse...

Todos somos testemunhas da Palestrinidade e do Profissionalismo desses caras, justa homengem.

Faziam grande trabalho, apesar de toda a dificuldade causada pelos velhos malditos de sempre.

Enfim, mais uma bizarrice entre as muitas que nos envergonham como Palmeirenses quase todos os dias ultimamente.

Pra mim esse é mais um episódio, onde fica flagrante a desgraça que é esse maldito amadorismo no nosso Palmeiras.

Aragonez.

Gabriel Manetta Marquezin disse...

o Palmeiras somos nós, somente nós!

a morte é pouco para essa corja que atrofia o Palmeiras.

Em uma das poucas oportunidades que tive de conhecer o Galuppo pessoalmente, em uma reunião, comentei que ele ainda seria nosso Presidente. Talvez os nefastos tenham sentido o mesmo, e resolveram afastar do clube este perigo ao sistema arcaico que vive o Palmeiras, mas tenho fé de que algum dia o Galuppo ainda nos representará no posto mais alto do clube, eleito pela torcida, pelas diretas!

obrigado Galuppo, vai ser um enorme prazer vê-lo em seu habitat natural!

Abraos Barneschi!

Il Palestra siamo noi, solo noi!

Rafael Kuvasney Marcolin disse...

Eram soldados lutando uma guerra que todos davam como perdida, menos eles. Imagino que trabalhavam no Palmeiras por amor, mas deve haver lugares mais agradáveis para trabalhar. Tudo isso é uma grande pena e ninguém consegue ver o final desse buraco. A tal chacina necessária precisa de seus mártires.

Thiago disse...

Amigo palmeirense, me desculpa a invasão. Mas nunca é demais lembrar que ISSO é futebol:

http://nivaldodecillo.blogspot.com/2011/11/drama-anunciadono-acesso-da-ponte-preta.html?spref=tw

Te vejo na Série A.

Pinho disse...

Barneschi,
belíssimo texto!

infelizmente o Banana se rendeu ao Turco FDP!

o Palmeiras perde muito com tudo isso... muito!

verdaços.

Luigi SEP 1914 disse...

Como sempre é proibido ser PALMEIRENSE dentro do próprio PALMEIRAS!

Sem comentários a hatitude de quem manda(afunda) no PALMEIRAS!

Anônimo disse...

qual jornalista fez mais pela história do palmeiras que o Galuppo? acho que isso já é suficiente...

não da pra acreditar que aqueles senhores que mandam torcem para o palestra

abraço
gabriel uchida

Pedro Pellegrino disse...

Belo texto,parabéns Galuppo!

Anônimo disse...

O PULIA FRIIZZER AINDA FALA EM BIXO DOBRADO QUANDO JOGADORES DEVERIA JOGAR PELA FELICIDADE DE MAIS DE 16 MILHÕES DE PESSOAS,

VALE LEMBRAR QUE ATÉ AGORA ALGUMAS
MÚMIAS AINDA NÃO DISSERAM ONDE FOI PARAR R$ 290.000,00 DOS COFRES ALVIVERDES.

@BrunnoAnimal7

Anônimo disse...

Belo texto, Barneschi e Galuppo!

Sergio Mendonça disse...

Barneschi tudo ok?

O Presidente Tirone fechou com o senhor Luiz Felipe Scollari para a temporada 2012.

Sendo que as demissões ocorridas segundo foi ventilado por pessoas com acesso ao clube, foram um pedido de Luiz Felipe Scollari, visando calar desafetos e estancar possível vazamento de informações.

Bem como esta em andamento uma "fritura" de alguns jogadores que deram apoio ao K30, sendo que provavelmente não permaneceram no clube no proximo ano.

Eu particularmente acredito nestas informações, bem como embora seja um canalha K30 também falou o que havia ocorrido.

Enfim, a vida segue..... até domingo.

Sergio Mendonça disse...

Complementando meu comentário, não estou afirmando que o vazamento seria da assessoria de imprensa.

Apenas acredito que o pedido foi feito pelo chefe da comissão técnica, que não perdoa qualquer desafeto.

Estando Tirone "fechado" com ele, para agradar assinou as demissões.

Cada dia que passa, "ele" torna-se a pessoa mais forte no clube.

Fico aqui esperando os resultados positivos dentro do campo, embora não tenha tanta fé assim....

Anônimo disse...

estive com o Fernando Galuppo 02 vezes para que fossem tratados assuntos institucionais, de interesse do Palmeiras. Ele me tratou como se fossemos amigos há décadas. Aquele gesto foi de uma incrível grandeza.

lamento a atitude da direção do Palmeiras e espero, ao contrário do que vaticina a carta ("agora seguirei o meu destino ao lado da massa anônima..."), espero que o querido Galuppo recupere as forças (se já recuperadas não estiverem!!!) e inaugure sim, um novo caminho no Palmeiras, que é a sua chegada à Presidência.

um forte abraço,

luiz
Uberlândia, MG.

Ulisses disse...

Todo dia uma nova tristeza... Uma chacina Barneschi, uma chacina...

FODA!

Galuppo, o mundo gira, e um dia os que estão no poder hoje não passarão de lixos que passaram por lá, mas o seu nome passará a ser de um herói!

Abraços!

Anônimo disse...

Belo texto. Não conheço o Fernando pessoalmente, mas os livros dele são ótimos. Abraço.
Ettore.

Ale, Lu e Celina disse...

Na verdade não conheço esta pessoa repleta de elogios como Galuppo, mas sim como um bom amigo, e por que não chamá-lo de irmão de criação como Fe. Não conheço e nunca conhecerei alguém tão apaixonado por um clube, como o Fernando pelo Palmeiras. Digo isso com propriedade, pois cresci ao seu lado torcendo para um time diferente do seu. Digo ainda que se não fosse uma paixão tão grande a que sinto pelo meu time, certamente teria mudado de lado de tão apaixonante que se escuta a palavra Palmeiras sair diretamente do coração desse cara nota mil. Existem momentos em nossa vida que tudo acontece na mesma hora, mas acredito que um dia tudo passará. Força e bola frente. Conte conosco nesse momento de dupla dificuldade. Beijo em seu coração, Ale, Lu e Celina.

Ale, Lu e Celina disse...

Na verdade não conheço esta pessoa repleta de elogios como Galuppo, mas sim como um bom amigo, e por que não chamá-lo de irmão de criação como Fe. Não conheço e nunca conhecerei alguém tão apaixonado por um clube, como o Fernando pelo Palmeiras. Digo isso com propriedade, pois cresci ao seu lado torcendo para um time diferente do seu. Digo ainda que se não fosse uma paixão tão grande a que sinto pelo meu time, certamente teria mudado de lado de tão apaixonante que se escuta a palavra Palmeiras sair diretamente do coração desse cara nota mil. Existem momentos em nossa vida que tudo acontece na mesma hora, mas acredito que um dia tudo passará. Força e bola frente. Conte conosco nesse momento de dupla dificuldade. Beijo em seu coração, Ale, Lu e Celina.