29 novembro 2011

Os Dez Mandamentos do Futebol

Se você puder, não deixe de comparecer ao Museu do Futebol hoje à noite (a partir das 19h). Vai acontecer isso aqui:



Considere (ou desconsidere, sei lá) as figuras abjetas aí presentes entre os debatedores. Leve em conta que trata-se, como diz o nome, de um evento aberto ao torcedor. E, mais que isso, preste atenção ao fato de um debate no Fórum Aberto dos Torcedores não tem sequer um torcedor entre os debatedores. Como sempre acontece...

Mas o tal debate pretende responder uma pergunta e perguntas ensejam respostas. Portanto, caros debatedores (e que me perdoe o mediador, meu amigo Mauro Beting), eu deixo aqui a resposta: CONSUMIDOR É O CARALHO! Respeitem o torcedor, pulhas!

###

Alguém deve estar pensando aí que o título do post não tem nada a ver com o texto. É verdade. Mas é que chega o momento agora de vir com a parte positiva, com os torcedores se dirigindo aos pulhas. E nada melhor que contar com o brilhante texto do historiador (e torcedor) Luiz Antonio Simas, do blog Histórias Brasileiras:

Os Dez Mandamentos do Futebol

E o Deus de pernas tortas, puto da vida com a destruição do templo, entregou ao profeta, em noite de tempestade às margens do caudaloso Rio Maracanã, a tábua com dez recomendações:

1- Nunca chame o craque, sob pena de blasfêmia, de "atleta diferenciado". Guarde o "diferenciado" para adjetivar maratonistas de patinação no gelo ou jovens cantores dos Canarinhos de Petrópolis.

2- O ruim de bola deve ser chamado preferencialmente de cabeça de bagre, pereba e quejandos. Corno e filho da puta se admitem nos momentos mais dramáticos - passe errado, gol perdido, frangaço... Guarde o "atleta limitado" para se referir a alguém que não consegue mais despertar o bilau na hora do vuco-vuco. Atleta, aliás, é quem faz atletismo. Quem joga bola é jogador e ponto.

3- Malditos os que transformam o templo do jogo em "arena multiuso", com ingressos caros, bistrô, loja de conveniência, espaço gourmet e outras babaquices. Futebol se joga em estádios com arquibancadas de madeira, cimento ou com o público confortavelmente instalado em barrancos. Árvores frondosas também são permitidas nos campos, desde que, nos dias de grande público, se transformem em camarotes reversíveis.

4- Jogador reserva não é "peça de reposição". A expressão - queridinha de técnicos e comentaristas - é mais adequada para se referir a escravos comprados no Brasil colonial, comumente conhecidos como peças. Admite-se também o uso em oficinas de automóveis. Um cabo de embreagem é um bom exemplo de peça de reposição.

5- Que a danação seja eterna para os que entregam taças em teatros, com jogadores e dirigentes de terno e gravata e a apresentação de atores globais que não sabem a diferença entre uma bola e uma ogiva nuclear. Taça se entrega no campo. Só será admitido fazer isso no dia em que a cerimônia de entrega do Oscar for no estádio Ítalo Del Cima, em Campo Grande.

6- É direito sagrado do torcedor invadir o campo para comemorar a conquista do clube.

7- Pai e mãe serão honrados. Abre-se uma exceção para a genitora de Sua senhoria, o juiz da partida. Recomendo aos que não querem ouvir palavrões no campo que procurem assistir aos funerais de um papa. Os cantos gregorianos são do maior respeito.

8- É direito do torcedor beber nos estádios a água benta que melhor lhe conduzir ao contato com o sagrado. Comércio informal nos arredores - com churrasquinho, cachorro quente, laranja lima e que tais - sempre é benvindo.

9- Não profanarás a camisa do clube com propagandas de cursos de inglês, bancos, funerárias, produtos de limpeza, organismos internacionais de combate à fome ou coisa que o valha.

10- Há que se respeitar o torcedor sobre todas as coisas - e para isso é suficiente não tratá-lo como cliente de empresa de telefonia celular ou platéia de recital de música de câmara.

Amém.

*Luiz Antonio Simas

9 comentários:

Forza Verde disse...

Simplesmente perfeitos os 10 mandamentos. Sensacional!

Isso deve ser esfregado na cara de todo FILHO DA PUTA que não os respeitar.

Ivan disse...

Entregue isso e mais algumas coisas do tipo "futebol é guerra" na mão do senhor técnico estrelinha do Palmeiras. Quem sabe ele entenda algumas coisas e comece a respeitar um pouco mais a torcida e suas tradições.

10 mandamentos acho pouco. Tem pelo menos uns 50... desde o não gritar gol antes da hora até o não levar mulher ao estádio.

Este evento parece interessante. O auditório do Pacaembu é muito pouco utilizado com fins verdadeiramente interessantes ao ponto de vista futebolístico/torcedor.

Forza Verde disse...

Me permitam fazer referência a este outro texto simplesmente perfeito!

http://chatopalmeirense.blogspot.com/2011/11/o-idolo-de-niquel.html

Sensacional! Faço questão de deixar claro que concordo absolutamente em tudo!

Anônimo disse...

sensacional!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Gabriel Manetta Marquezin disse...

Barneschi,

desculpe usar este espaço para um motivo não relacionado diretamente ao blog, mas...

CASO ALGUÉM QUE FREQUENTE ESSE ESPAÇO VÁ COMPRAR INGRESSO NA QUINTA FEIRA E TIVER A DISPONIBILIDADE DE ME AJUDAR, COMPRANDO UM A MAIS, POR FAVOR, ENTRE EM CONTATO COMIGO: manetta_gm@hotmail.com , me disponho a retribuir essa ajuda pagando o ingresso da pessoa que me ajudar.

Obrigado.


e mais uma vez, me desculpe por usar este espaço Barneschi.

CASSELLl disse...

Fiquei muito feliz em saber que meu espaço sagrado, praticamente o sofá da minha casa, não será demolido no novo Palestra. Viva a Curva!!!!! Quantos e quantos badegos já foram incinerados por lá..... Viva a curva!!!!

Forza Palestra disse...

Gabriel,

Fique à vontade. O espaço é pra isso mesmo, e não há causa mais nobre.

Com relação ao ingresso, o único receio que tenho é com essa história de um RG por ingresso. Tenho sempre comprado pela internet, mas parece que estão exigindo um RG por pessoa para levar o ingresso. Mais uma lei absurda e abjeta.

Abraços

Ivan disse...

Esqueça, Gabriel. Desde o jogo em Barueri a FutebolCard está pedindo RG para comprar os ingressos. Uma verdadeira patifaria que atrasa as filas e deixa de fora alguns importantes torcedores como eu, que não tenho condições de viajar para comprar o ingresso.

Estou pensando em dormir na fila hoje pois o desemprego me permite. Mas os boatos dizem que nem vão chegar a vender nas bilheterias...

Gabriel Manetta Marquezin disse...

Barneschi e Ivan,


obrigado pelas informações!

abraços.