09 fevereiro 2012

É o horário, seus putos!



Até prova em contrário, um jogo do Campeonato Paulista (ou de qualquer competição oficial) tem mais importância e apelo que um amistoso, certo? Bom, vamos observar o seguinte:

Palmeiras 1-0 Ajax/HOL, amistoso, 25.01.2012
Público: 24.289 pagantes

Somados os públicos dos três primeiros jogos do Palmeiras como mandante no Paulistão/2012 (Palmeiras 1-1 Portuguesa, 7.993; Palmeiras 2-0 Mogi Mirim, 3.551; e Palmeiras 3-2 XV de Piracicaba, 7.352), eis que chegamos a um total de 18.896 pagantes, bem menos que o amistoso disputado no início da temporada.

A diferença entre o amistoso e as outras três partidas?

O horário. Só.

A disposição da torcida em ver o time em campo encontra tradução exatamente no primeiro jogo do ano, disputado em um sábado à tarde. Mesmo sob chuva, quase 25 mil seguiram para a cancha municipal e pagaram R$ 30 pelo ingresso - isso já no final do mês.

Vieram então três duelos em casa, eles todos no abjeto horário das 22h de quarta-feira, um crime contra o torcedor. A média de público é pífia, 6.298 torcedores por noite.

É o horário. É o crime da Rede Globo, mais um, contra a cultura popular. É a rendição do futebol às excrescências produzidas por esta emissora maldita. É a derrota do esporte para os alienados que sustentam a corja maldita.

Sábado o Palmeiras vai a campo de novo. No Pacaembu. Ingresso a R$ 30. Às 17h. Veremos...

###

Jogos às 22h não fazem sentido em hipótese alguma. Mas o horário é um obstáculo que pode ser suplantado pela massa em algumas poucas situações: jogos decisivos, clássicos, duelos interestaduais com rivalidade (um Palmeiras x Flamengo, por exemplo). Aí faz algum sentido correr o risco de perder o transporte público depois do jogo e tal. Sem isso, nesses jogos menos expressivos, chega a ser ofensivo esperar que o torcedor encare uma partida às 22h.

Tanto é assim que o maior público entre estes três em casa foi exatamente o primeiro, curiosamente o único disputado debaixo de chuva. Contradição? Não, é fácil explicar: era Palmeiras-Portuguesa, um pouco mais de tradição etc. Do contrário, jogos às 22h contra os pequenos do interior serão sempre assistidos por gente que, como eu, está no estádio apenas e tão somente porque sempre está lá.

E ninguém consegue explicar a lógica de o Palmeiras ter feito essas três primeiras partidas como mandante no mesmo horário, já que nenhuma delas teve transmissão direta.

###

_Quanto ao time, a vitória ficou muito além do merecido. O time do XV merecia melhor sorte. A defesa alviverde foi insegura como nunca, e o camisa 22 mandou ver duas presepadas que quase comprometeram o resultado final. Destaques positivos? O 20 - de novo! - e o 83.

_Ah, os promotores públicos... Quer dizer que agora proibiram até faixa em homenagem a santo, é? Depois eu falo que os caras são desocupados e nego acha ruim...

22 comentários:

Sandro - Salvador/BA disse...

Barneschi,
Conversando com pessoas da área, tive a informação que o jogo é as 22h para que a Globo tenha um back-up caso aconteça alguma coisa com o jogo do Corinthians, notadamente cancelamento por conta das chuvas.

abraço....Sandro

Valter Jr disse...

Fala Barneschi, tudo bem?

Ontem fui no jogo e tenho uma observação: os cornos que tiveram a ideia deste horário não tem mãe?
Porra, tive que sair correndo para deixar meu brother no metrô. E ontem o jogo nem foi televisionado, qual a intenção de manter o horário das 22h?
Que queimem todos esses cornos da globo no mármore do inferno.

Abraços

Alex Rolim disse...

Sou o exemplo claro da sua regra, como vou num jogo que quando acabar eu não consigo chegar em casa, no Jd. Tremembé, sem pegar táxi, tendo só 3 ou 4 horas pra dormir para ir trabalhar no outro dia e ainda explicar tudo isso pra mulher, não dá, não é um foda-se pro Palmeiras, mas enquanto a Globo, CBF e dirigentes do Palmeiras quiserem me submeter a isso eu tô fora. Vou sábado, vou domingo, vou até de semana, mas com condições de ir e não me sentir violentado por canalhas que estão no conforto das mansões deles. Raça de Filho da Puta.

Anônimo disse...

Acontece o mesmo comigo, moro em Cotia e dificilmente conseguiria voltar para casa de onibus depois do jogo.

Poliana disse...

jogo as 22 é horrivel, sempre vou aos jogos sozinha durante a semana e nos fds tmbm, mas com esse horario não da pra ir, fica perigoso voltar a meia noite andando sozinha. é foda!

Anônimo disse...

Concordo que 22 h é ridículo!!!
Mas não justifica um público tão pequeno!
Depois os oportunistas vão querer lotar o estádio na final...
Fico puto com isso, deveria ter um sistema que facilitasse a vida de quem vai em vários jogos, ter prioridade na compra de ingresso.

Edsinho IV Centenário disse...

Barneschi, tinha um pressentimento sobre o seu post de hoje. Talvez eu me alongue um pouco, mas vamos aos fatos. Pela minha experiência da nossa torcida-35 anos de estádio- se o jogo ontem, fosse até 21 horas, o público se aproximaria de 20 mil-com filas intermináveis e gente entrando com o jogo em andamento. Vou exemplificar.Moro no Jd.Imperador, próximo de São Mateus/Sapopemba, para um jogo que termina quase meia-noite-tenho que correr até a Consolação,pegar um ônibus até o Metrô Anhangabau-ele fecha por volta de 0:15, para daí ir até o metrô Carrão e daí o busão até em casa. Na base de tudo dar certo, chego em casa entre 1h15 e 1h30, para no outro dia acordar 6h30.Eu não sou exceção, quando o Palestra estava em atividade- mesmo antes do boom das faculdades-o Metrô alterou seu horário na Barra Funda, e isto acontece até hoje, para nós facilita e muito. Olha que estou falando da ZL, onde acho mais fácil chegar que na ZS-claro que da ponte pra lá(Racionais).É isso, a torcida do Palmeiras que vai ao estádio é -e sempre foi-muito mais que Lapa e arredores. No ano passado fiz duas vezes esta "loucura", contra Flamengo e Vasco. Agora, mudando um pouquinho de foco, noto com preocupação que o nosso torcedor médio está ressabiado, não falo dos caras que frequentam os blogs, a rapaziada das organizadas, falo de um pessoal que tá cansado de tudo dá errado pra nós;noto um esperar pra ver; a molecada no bairro em anos anteriores quando ganhava da forma como foi contra o Santos estaria em estase, mas não, e na verdade nem todos são desvairados como eu, voce e outros mais, agora só pra terminar, sábado: por volta de 20 mil ou mais. Diretas Já e Abraço a todos .

Nando Alves disse...

A explicação para os jogos nesse horário de merda é que a Globo sempre passa um jogo dum grande fora de casa (geralmente o SCCP). Para a cidade onde o jogo acontece, no caso de ontem foi a cidade de Mogi Mirim, eles não podem passar o jogo e aí passam o jogo em casa do outro grande.

Agora, é ridículo mandar o jogo pra 22h SÓ para preencher o buraco da programação de UMA CIDADE, geralmente muito pequena, do interior!

Eu só ainda não sei explicar o motivo de mandarem jogos para quintas-feiras às 21:50, como é o caso do bambi hoje

Anônimo disse...

muito boa, forza. vale destacar também que vários torcedores do XV tinham intenção em vir para saõ paulo para prestigiar o jogo. Mas, porra, com jogo às 22h, eles voltariam para casa no interior lá pelas 3h. pq não marca para 20h30 ou estourando às 21h? maldita globo

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Desculpe amigos,mas o troféu joinha de se foder foi pra mim haha,primeiro,qndo acabou o jogo eu peguei o vila madalena pra subir a até a Dr Arnaldo aí saí na Cardeal,fui até o clínicas e advinhem,tava fechado de um lado aí eu vi que o outro lado do metrô tava aberto ainda,só q como vcs sabem a Dr Arnaldo tem aquelas muretinhas aí dei uma de prudente e fui até a faixa,qndo cheguei do outro lado,advinhem,amigos,fechado denovo,aí não teve jeito,tive que pega um táxi e sem querer ser redudante advinhem,o pneu do Táxi furou,haha,sorte que o cara não foi FDP,e não cobrou o tempo de calibrar o pneu,tb era só o q faltava,assim é a história de um torcedor no brasil,VALEU GLOBO,VALEU CBF,AMO VCS

LUIZ FERNANDO

Anônimo disse...

Com todo o respeito gostaria de questionar a coerência do Blog: No mês de janeiro o blog quis comparar o público do amistoso do Ajax com o amistoso da Lusa x SCCP. Vejam que o jogo do Ajax foi no fim de semana e teve o apelo da homenagem ao Marcos, sendo que o amistoso da Lusa foi no meio de semana e com meio tempo com reservas. Agora o blog tenta justificar a vergonhosa média de público do Palmeiras nesse paulista com o horário de meio da semana. Falta coerência nessas colocações do blog!!! A verdade é exatamente o que Edsinho disse acima, que o palmeirense quer "esperar pra ver" e digo mais hoje está cada vez mais difícil convencer um filho a torcer para um Palmeiras que sempre perde. São mais de 10 anos sem um título nacional (BR ou Copa-BR). Abraço e parabéns pelo Blog.

Caio Veloso disse...

Nessas 3 rodadas, todo mundo jogou de fim de semana em casa, menos nós.

Isso nao explica a queda de público? Ah vá.

Já que eu vou em todos os jogos em casa, nao faz sentido me explicar por quem não vai; mas que o horário faz diferença é óbvio.

Pro Inferno Globo e FPF.

Anônimo disse...

Discordo, um jogo amistoso pode sim ter um apelo maior do que um jogo válido pelo campeonato, seja qual campeonato for.A partida contra O Ajax em partes demonstra isso.
É verdade que em comparação com o jogo de ontem o horário do amistoso contra os holandeses foi muito mais acessível, contudo o fator Marcos levaria mais gente do que foi ontem ao Pacaembu mesmo se o jogo da despedida fosse no meio de semana as 22 da madrugada. Portanto, seu argumento de que somente o horário foi o responsável para mais gente ir no primeiro jogo da temporada não se sustenta.
Fernando Passini

Ivan disse...

Ontem só consegui ir porque arrumei carona de moto para voltar pra a roça de madrugada e porque estou desempregado, podendo chegar 3 da manhã em casa.

Esse horário é um absurdo. Não me impressiona apenas o Mauro Cezar nos defender ao vivo, enquanto outros imbecis da tv preferem procurar culpados.
A culpa é unica da Rede Globo. UNICA!

Sobre os oportunistas é verdade. Mas isso é chover no molhado.
Quem rói osso são sempre os mesmo e na hora do filé, aparece nego brotando dos bueiros.
A discussão não é essa.
Quem não vai nas ruins não iria ontem se o jogo fosse mais cedo de qualquer jeito...
Mas o horário tira muito cara bom da arquibancada porque não consegue voltar pra casa. Isso é um fato.

Anônimo disse...

O Blog está errado quando fala que o culpado é: "O horário. Só"
O que teria mais público se os dois jogos fossem às 22 hrs: O jogo contra o Ajax que representava a despedida do Marcos ou o jogo do XV de Piracicaba? Todos sabem que o apelo e público maior seria o amistoso. A prova disso tudo será que no próximo sábado não teremos um público maior que o amistoso. Abraço.

Leonardo disse...

Ufa! Finalmente a sequência de três jogos neste horário absurdo acabou! Não foi nada fácil acordar cedo nas quintas-feiras seguintes, apesar que hoje me senti até menos cansado - o corpo acaba se acostumando.

Decepcionei-me com os três públicos:

- contra a Lusa, primeiro jogo oficial do ano em São Paulo, esperava em torno de 12 mil palmeirenses. Um público razoável para o horário, certamente alguns anos atrás não seria nada atípico se nossa torcida levasse um número como este em condições semelhantes;

- contra o Mogi Mirim, dois maus resultados claramente afastariam ainda mais o torcedor, mas nada - absolutamente nada - justifica um público de menos de 4 mil pagantes em um jogo do Palestra;

- contra o XV, com a virada espetacular contra o Santos, um público de 15 mil palmeirenses não seria nada de anormal.

É óbvio que o horário atrapalha - e muito! -, mas a torcida palestrina sempre teve condições de fazer muito melhor. Vejam as organizadas, por exemplo, que cada vez mais cantam mais baixo.

A Mancha Verde, punida seguidamente, leva um bonde pequeno aos jogos, ainda que os que lá estão dão o máximo de si. A TUP, que em 2008 levava um número muito bom de palmeirenses, tem ido com 30 caras a arquibancada. O mesmo se aplica a Savóia, em uma dúzia. Já a Camorra, talvez chegue a meia dúzia.

A torcida está, cada vez mais, enfraquecida. Eu gostaria de dizer que é só o horário - ah, como gostaria, mas não é.

Ivan disse...

E mais uma vez, o Palmeiras vai foder sua torcida. O jogo contra as bichas tá marcado pro Mato Grosso.

César Santo Amaro/ZS disse...

tem muita gente falando q no jogo do ajax, só lotou pq era a despedida do "marcos". E dai? alias, o que a diretoria do palmeiras fez pra homenagear o marcos? NADA. Eu fui no jogo, e a unica homenagem q teve, foi uma procissão de 6 MIL PESSOAS!, e foi ORGANIZADA PELA TORCIDA!! sem participação NENHUMA da nossa diretoria. E dentro do gramado, não teve nada pro marcos, nem ele apareceu. TORCIDA DO PALMEIRAS: ELA É A QUE MAIS FAZ! e menos fala...

César SEP disse...

Barneschi, fiquei sabendo hj q a diretoria pediu pra federação mudar o classico contra a bixarada para Presidente Prudente. QUAL SERIA O MOTIVO DISSO? é piada....
um jogo q lotaria o pacaembu com certeza, teria mais de 25 mil. E os dois times são da capital. E mais: os 3 primeiros jogos como mandante foram um desrespeito ao torcedor.Quem depende de transporte publico pode esquecer, e ir de carro é besteira (flanelinha cobrando até 30 conto e vc não sabe se o carro irá estar no lugar onde vc estacionou). E chegar em casa 1h30 da manha. Abraço

Barneschi disse...

Anônimo,
Aceito a discordância e aí retruco da seguinte maneira:
A comparação feita por ocasião de Palmeiras-Ajax e SCCP-Portuguesa era válida, porque os dois jogos tiveram um apelo semelhante e aconteceram com alguns dias de diferença. É bem diferente da situação atual, com horários abjetos para os jogos do Palmeiras e bons para os jogos do rival.
Abraços

Marco Túlio disse...

A questão, como foi dito pelo anônimo, é que além do fato de no amistoso ter sido a despedida do Santo, era o primeiro jogo do ano.
Mas o maior problema dos jogos contra times do interior é o preço dos ingressos. Exemplo o jogo de hoje, com menos de 12 mil pagantes e uma renda de $370k. Se colocassem os preços do ingresso mais baratos, tenho certeza que teríamos muito mais de 12 mil pagantes e uma renda maior. Mas o gênios da diretoria não pensam assim, ou não querem. Vai entender...