31 janeiro 2013

Avalanche

O saudoso estádio Olímpico (ler aqui, aqui, aqui e mais aqui) foi inaugurado em 1954 e recebeu os jogos do Grêmio até 2012. Foram 58 anos, dos quais mais de uma década com a avalanche atrás de um dos gols. Nunca houve qualquer incidente relacionado.

A Arena Grêmio, erguida com toda a pompa e circunstância, em nome do abjeto Padrão Fifa e de toda a aura de modernidade tão desejada pelos deslumbrados, recebeu ontem seu primeiro jogo oficial. Vieram o primeiro gol e a primeira avalanche. Caiu o alambrado.

Vozes reacionárias já se levantam aqui e ali, começa a despontar o discurso-padrão dos que desconhecem o assunto, muitos calhordas tentarão se perfazer em nome do incidente.

A verdade, no entanto, é muito simples: não é a torcida que deve se adaptar ao estádio; é o estádio que deve se adaptar à torcida.

###

Aos hipócritas cujos pés ou bundas gordas nunca antes travaram contato com o cimento da arquibancada (ou, vá lá, com o plástico de outros setores): deixem o futebol para quem vive o futebol!

 ###

Depois de ter me despedido quatro vezes do Olímpico nos últimos três anos, bate agora o luto pelo descenso consumado em 2012: além de não existir mais o Olímpico, sequer poderemos conhecer a Arena Grêmio já em 2013.

12 comentários:

Bruno Ricardo SEP disse...

Ola!
Rodrigo, acredito que passamos pela primeira fase da Libertadores. E, magari, os cruzamentos coloquem o Grêmio no nosso caminho. Ou na Copa do Brasil.
Mas teu post é correto. Parece até que fazem de propósito para depois terem a desculpa de colocar cadeira no local...
Belo dia. Fique com Deus!

maximiliano sep disse...

cade o post que voce disse que ia fazer sobre o descalabro da rede globo em relacao a transmissao dos nossos jogos onde ela se nega a mostrar

cade????

estamos esperando

Cléber disse...

Olá. Sou o Cléber, te envio algunms e-mails de vez em quando. Aqui não estamos preocupados, já tentaram acabar com essa forma de comemoração quando começou no Olímpico, colocavam uma fileira de brigadianos no primeiro degrau. Resultado: brigadianos varridos sempre, mas sempre terminava em confrontos. Porque quem se ferra nessas decisões espertas não é o imbecil atrás da cadeira, e sim o soldado que dá a cara a bater. Pelo visto vão tentar o mesmo, mas vão ter de acabar fazendo adaptações no setor para comportar essa forma de comemoração. Te digo que frequento o setor, mas nunca participei da avalanche, mas respeito quem prefere comemorar assim, é tudo festa da torcida.Tc`hê, o estádio é maravilhoso, mas melhor ainda é o bairro na volta, um bairro bem humilde, mas muito acolhedor. O que mais tem é boteco, hahahaha. Quando vieres passa um mail para tomar umas geladas. Abraço.

claudio longo disse...

Boa noite a todos, Parabens Barneschi, seu comentario apenas destaca o quanto em um pais de idiotas a midia predatoria, com jornalistas despreparados, mantem o futebol FALIDO de raiz como o brasileiro ,intocavel, resultando a perda de suas caracteristicas primordiais, desrespeitando a figura principal , O TORCEDOR, que ama seu clube e dedica horas, dias ,meses e anos de sua vida , em busca de vangloriar conquistas, jogos e idolos , que são cada vez mais distorcidos, a meras figuras volateis, em uma praça `` esportiva´´ propicia a exibição de falsos atletas , em verdadeiras gaiolas das loucas, onde ser imbecil é ter um rotulo de civilidade, em busca do enlatado comportamento , mantido e manipulado por uma emissora que desdenha do povo em sua grade de programação mediocre.
O torcedor sem liberdade de expressar suas vontades , torna-se idiota , uma figura patetica que ha muito tempo sofre desfiguração sem limites!

Donizete Dias disse...

Vo~cê está errado, a torcida tem que se adaptar ao estádio.
Pode ser até bonito ver a "avalanche" mas corre um certo risco de alguém cair e ser pisoteado. Encontrem nova maneira de festejar o gol, a avalanche ruiu.

Saandroo disse...

Parece q aquele tal de Milton Neves está liderando o coro dos canalhas da imprensinha q são contra a avalanche, inclusive chamando a torcida do Grêmio de vândalos. Adoraria q nossa torcida tivesse uma forma mais animalesca de comemorar os gols do Palestra, se bem aqui em SP a honorífica PM faria de tudo para atrapalhar e em seguida agredir gratuitamente os torcedores. Como já tem sido há muito tempo.

Anônimo disse...

mania de querer ficar copiando argentino né...da nisso....

no mais...estadio podre feito as pressas pra roubar dinheiro da nisso...

deixando claro q na minha opinião todos os novos estadios do brasil só vão servir pra roubarem dinheiro...só....

joao lucas disse...

Barneschi, poderia citar o caso ocorrido no último campeonato brasileiro no jogo entre Santos x Cruzeiro onde o "jogador Neymar?" foi aplaudido pela torcida do Cruzeiro , e o pior de tudo isso é que a mídia achou uma maravilha a atitude da torcida cruzeirense como se fossemos obrigados a aplaudir um jogador rival pela causa do tal futebol arte .

Luiz Fernando Sanchez disse...

Barneschi,conheci seu irmão "defuntinho" no Pacaembu ontem,haha,vc tava na amarela ontem?

vinicius disse...

Cara, perfeito o seu texto, como gremista que vai SEMPRE ao estádio apesar de ser de Santa Maria e não de POA me sinto muito bem representado pelo que foi escrito, falou tudo que a Geral e o resto da torcida pensam, o que acontece é que historicamente a Policia Militar (aqui chamada de Brigada) usa por baixo da sua farda, uma outra farda, de cor vermelha, e apoiada por veículos influentes da mídia do RS,iniciou uma campanha para banir do novo estádio o setor mais popular e fazer a torcida virar uma platéia de teatro. O MP do RS, o mesmo que permitiu ao internacional jogar o ano inteiro nos ESCOMBROS do beira rio em reforma, alegando segurança total garantida pelos bombeiros ( vejam só, os mesmos que também garantiam segurança aqui na kiss), agora alega que a NOVA arena não tem condições de garantir a segurança dos torcedores. Mesmo com os casos de acidentes com os ENTULHOS do aterro, devidamente abafados pela Zero Hora e sua corja vermelha. No entanto, lutaremos mesmo assim pelo nosso espaço popular, para que não tenhamos que olhar em uma porcaria de plástico um acontecimento que é pra ser celebrado com a loucura que merece. No mais, continuem a sua luta em SP contra o corinthians, sp e toda a sua trupe de velhos caquéticos que querem acabar com o futebol, tenham certeza de que daqui do sul, percebemos claramente que o Palmeiras representa a RESISTÊNCIA em SP. Um abraço. FORZA PALESTRA! AGUANTE GRÊMIO!

César SEP disse...

Otimo texto:
http://espn.estadao.com.br/post/307421_acabem-com-a-avalanche-do-politicamente-correto-da-caretice-que-esta-matando-o-futebol?timestamp=1359725705008

Barneschi disse...

Está difícil arrumar o tempo que eu gostaria para o blog, e então só agora consegui vir aqui. Às respostas necessárias:

-Maximiliano SEP
Meu caro, há inúmeros posts contra a Globo neste blog - alguns sobre essa questão específica da transmissão dos nossos jogos.

Cléber
Pode deixar que combinamos de tomar uma Polar antes do próximo jogo do Palmeiras aí - talvez só em 2014.

Donizete
O começo do post já desmonta o seu comentário.

João Lucas
Aplaudir adversário é a coisa mais grotesca e desprezível que pode acontecer dentro de um estádio.

Luiz Fernando Sanchez
É ele mesmo. E eu fico sempre no amarelo, não tão perto da Mancha, subindo a primeira escada em direção à marquise.