15 janeiro 2013

Sobre futebol e outras coisas

74 pontos. Dos últimos quatro vencedores do Campeonato Brasileiro em pontos corridos, apenas um superou esta marca, ficando os outros três com algo entre 67 e 71 pontos. 74 pontos é uma ótima campanha em um campeonato-padrão (20 clubes, 38 rodadas, 114 pontos em disputa). Quase sempre será o bastante para garantir o título (o campeão de 2012 fez pouco mais que isso, 76).

Se projetarmos a campanha do Real Madrid na atual edição do Campeonato Espanhol (37 pontos no recém-encerrado primeiro turno), ele chegará aos tais 74 pontos. Em 19 jogos, o clube da capital alcançou 11 vitórias, 4 empates e 4 derrotas.

A tal 'boa campanha', no entanto, é insignificante diante do que fez o Barcelona, com seus 55 pontos decorrentes de absurdas 18 vitórias e um empate. Sim, 18 vitórias e um empate!

O Atlético de Madrid, vice-líder, soma 44 pontos, 11 a menos (em apenas um turno, notem!). O Real Madrid, terceiro colocado, tem 37. Por falar nos dois, que se enfrentam ao menos duas vezes todos os anos, o Atlético não consegue vencer o seu rival da capital há longos 13 anos.

Em resumo: o Campeonato Espanhol não precisa nem de returno para proclamar o seu campeão. Tido e havido por muitos como o que existe de melhor no mundo, é uma "disputa" que não pode ser levada a sério. Sequer pode ser chamado de campeonato.

Em médio prazo, isso tudo pode dar dinheiro e criar uma legião de consumidores, fãs e moleques babacas que só enxergam o futebol a partir da tela da TV. Os chineses adoram, as vendas de camisa no Oriente impressionam, a "marca Barcelona" ganha valor de mercado.

Mas isso tudo não garante que o clube tenha torcedores. Porque, que me desculpem os iludidos, os deslumbrados e mesmo os que já negociaram a alma, mas não se forma um torcedor sem disputa com o adversário. Aliás, não se forma nem caráter.

Vencer é bom, claro. Mas vencer quando só a vitória é possível deixa de fazer sentido. O valor da vitória está na possibilidade de ela não vir. O valor da vitória está na coexistência dela com as derrotas.

Porque o caráter não se constrói em vitórias fáceis e sem um adversário à altura, mas sim na capacidade de se erguer depois das derrotas. E isso só entende quem vive o futebol pra valer.

Isso aí que dizem ser o Campeonato Espanhol pode ser muita coisa, mas futebol é que não é. E pensar que tem muita gente por aí vendendo a alma para transformar o futebol brasileiro em uma aberração parecida....

25 comentários:

Anônimo disse...

e como tem jornalista se vendendo..otimo texto!

Fábio disse...

Barneschi, onde assino?

César SEP disse...

Barneschi, o futebol brasileiro já é uma aberração. Muitos "especialistas" dizem que o nosso campeonato é o mais disputado, que vem crescendo a cada ano, etc.
A midia vende a imagem que o nosso futebol está em ascensão, e usam como argumento:
-Chegada de velhos jogadores (ou sem ser aproveitados) da Europa para atuarem nos clubes brasileiros
-Copa 2014
-Estádios inúteis sendo feitos com o $$$ públicos
E outras bobagens.
Mas poucos percebem que o verdadeiro futebol (com alma), defendido por todos frequentadores de arquibancada, morre a cada dia. Embora o odio aos clubes cariocas (e ao povo de lá hahahah) permaneça, é triste ver grandes instituições como o Flamerda, o Vasco, Bostafogo estarem na situação em que se encontram, afundados em dividas e controlados por incompetentes e corruptos. O futebol no interior de SP está totalmente abandonado, longe de revelar craques como antigamente. No nordeste, tem clubes que nem tem médico (veja o exemplo do cara q morreu semana passada).
A cada ano que passa, se concentra cada vez mais dinheiro e poder nas maõs dos clubes que tem mais força nos bastidores, enquanto o resto entra em decadência...
Hj por exemplo, o Florminense (fortemente sustentado pela UNIMED) e o SCCP (apoiado pela mafia da CBF, Globo, Federações..) são os únicos que se destacam no nosso atual futebol...

Abs

Ricardo disse...

Barneschi,

Entendo seu ponto de vista, mas acredito que o Barcelona e o Campeonato Espanhol não são os melhores exemplos para demonstrar os perigos do futebol moderno.
O atual time do Barcelona, em boa parte de sua formação, é fruto de uma base feita em casa.
A disparidade do Barcelona é fruto de uma geração de ouro. Não consigo imaginar um campeonato de pontos corridos em que esse time do Barcelona não dispararia na frente.
O Palmeiras de 96 ganhou o Paulista com um pé nas costas e, fatalmente, venceria o Brasileiro, com sobras, se não fosse desmontado.
O Campeonato Espanhol, por sua vez, sempre foi uma disputa de dois times, com exceções esporádicas. Atlético de Madrid, Atlético de Bilbao, Valencia, La Coruna, etc. sempre foram rivais inferiores ao Barcelona e Real, ao longo do tempo.
Atribuo essa superioridade do Barcelona à sua geração de jogadores, mas isso não será eterno.
Quanto ao Campeonato Brasileiro, entendo que o mal maior está concentrado no poder que a Rede Globo detém.
Enquanto nós (torcedores) continuarmos permitindo jogos nos pornográficos horários das 22 horas, mudanças na tabela, etc... nenhuma mudança ocorrerá.
Apesar de não ser palestrino, e discordar de algumas de suas idéias, admiro seu blog e seus textos.

claudio longo disse...

Boa noite a todos, seu comentario alem de esclarecedor, expõe de forma objetiva e clara, as manobras que muitos dos que são rptulados, ``jornalistas esportivos´´ , cultuam em seua comentarios e materias, induzindo a uma boa parte de toscos torcedores, acreditarem serem reais os fatos de um veradeiro torneio de verão , que é disputado em terras espanholas, que visa de forma explicita beneficiar meramente Real Madrid e Barcelona, que de maneira direta são mediocres ferramentas de diversos acionistas, sem ter carater real do que é o futebol de raiz,com competições fajutas, e resultados que por muitas ocasiões são manipulados.
A missão de uma forma tupiniquim tem apoio e manipulação de um quarto poder, configurado pela deusa platinada, mantem em evidencia as marcantes alterações organicas e estruturais, onde o poder paralelo, advindo do populismo barato petista, oferece de maneira descarada, beneces ao clube que tem um historico vergonhoso, em decadas de existencia, com rotulo de ser do povo, mas sem duvida qualificado como mera ferramenta de manipulação da massa , qua aceita de bom grado , o centro de compostagem em itaquera , que envergonharia, a qualquer cidadão de bom senso.
Creio que a propria estrutura enriquecida éla mediocre gestão de 35 anos , manipulada por MUMU o maldito, enfraquece de maneira constante o Palmeiras que detinha , o nicio de uma estrutura profissional no evento Parmalat, que possibilitava o crescimento de modalidades esportivas , as quais o clube sempre teve destaque positivo em competições e conquistas.

gregory disse...

Porra, até o Juventus da Mooca com ideia de fazer Arena. Ultimo requicio de futebol em SP. [apesar que acho que sua torcida é uma aberração do caralho, se quiser depois eu explico, mas ninguém vai querer hahaha].

Estamos em tempos negros, Paulistão com ingressos a 40 reais. Clubes se reunindo pela "melhoria" do futebol brasileiro. Tendo o Ronaldo como protagonista nessa reunião.

Valores de patrocínios cada vez mais distantes entre os grandes e os pequenos. E o principal: essa aberração que é os pontos corridos que acaba limitando o campeonato ao máximo de 3 times por torneio.

Infelizmente quem viveu o futebol viveu. O que teremos daqui pra frente será essa merda pra pior.

-

Barneschi espero ansiosamente um texto seu sobre a eleição. Particulamente apoio o Nobre, mas sempre é bom saber sua opinião. Abraços e obrigado por voltar dessas férias.

vitor disse...

normal.
futebol acabou.
é sempre 2 ou 3 brigando por título nos principais campeonatos do mundo.
aqui já tá sendo assim tb.
e a gente, seremos um liverpool ou um atletico de madrid.

Anônimo disse...

Otimo texto, que o futebol espanhol eh chato, eh chato d+, porem preciso te corrigir em alguns pontos...

Morei tres anos em barcelona,conheco um pouco o time, o estadio e a filosofia do time. O Camp Nou tem capacidade para 99 mil torcedores, quase sempre esta com 100% de lotacao, sendo que 75% sao socios, torcedoresq ue pagam quase €1000 por ano, e que precisam ser catalunia, caso contrario nao sao aceitos.

Me desculpe, porem os torcedores da asia sao apenas uma fonte de renda, o que eh muito claro para diretoria e para os verdadeiros torcedores.

Outra coisa eh a cultura, dificilmente veremos torcedores parecidos com os da America do sul, de todos os jogos que assisti (espanhol, portugues, alemao, ingles, frances e italiano), dificilmente via alguem em pe e cantando. Exceto ALGUNS da torcida organizada.

Vc escreve muito bem, porem suas ideias estao utrapassdas. Prefiro vender a alma e ter um otimo time, veja os rivais, do que ter Marcios araujos, thiagos helenos, valdivias e por ai vai.

Me desculpe, porem outro dia vi alguem escrevendo chega de hipocrisia e postou noticia do SCCP e do juventus. esse negocio de futebol moderno ficou para traz, e me desculpe, parceria com a PArmalat nao foi nem um pouco a moda antiga.....

abs e reveja os seus conceitos, poderia ter pessoas muito mais inteligentes lendo o seu blog, mas vc so consegue atrair alienados q nao conseguem fazer uma analise do que esta passando com SEP

Anônimo disse...

hauahuahuahuahuaha

Atletico de MAdrid!?!??!!? meu amigo, acorda...seremos um valencia ou atletico de bilbao.....

lucas luiz disse...

Barneschi,não gosto do Barcelona não gosto de seu estilo de jogo e muito menos da mulecada que fica admirando e discutindo sobre seus jogadores.
Mas acho que dentre as aberrações o Barcelona seja o menos pior por alguns motivos: por "representar" a Catalunha.
- Alguns anos atrás a equipe jogava sem patrocínio na camisa
- Tem jogadores formados no clube o que cria uma certa identidentidade.
- E tem o Messi que é um jogador que consegue ser notícia somente pelo seu futebol,e não é tão mídiatico como certos muleques brasileiros,e outros jogadores que são tratados como astros pop.
Mas o pior disso tudo é a forma como a mídia agiganta esses dois clubes,e ainda tem uma mulecada que acredita nessa história de "projeto" do Barcelona sendo que grande parte dos jogadores do passado que foram ídolos do clube eram estrangeiros.
O problema é que a mídia e grande parte da nova geração não sabe a diferença entre clubes grandes e clubes ricos,fugindo um pouco do assunto do texto acho que boa parte dos adolescentes acreditam que Chelsea,M.City,Psg,Málaga são times grandes ou serão times grandes,e se perguntamos pra eles sobre Liverpool,Nottingham,Celtic,Steaua,Benfica,Estrela Vermelha,Atlético de Madrid, A.Bilbao tenho certeza que boa parte não vão ter noção da tradição e do que representa esses times por estarem alienados com Barça e Real Madrid, se tem uma coisa que dinheiro não compra é a tradição de uma equipe.
E o pior é que deve ter muita gente vibrando com a situação do Campeonato Espanhol, mal sabendo que os dois não estão sempre por suas próprias forças e sim pelo dinheiro que essas duas equipes possuem e que impossibilitam as outras de disputarem igualmente,deixando de ser futebol e virando uma guerra de patrocínio de jogadores e de times.Acho que você colocou no texto não acontece somente no Campeonato Espanhol e sim na maioria dos ligas európeias a própria Champions league sempre tem quase os mesmos semifinalistas com algumas mudanças a cada ano,acho que será impossível mudar esse cenário, e dificilmente veremos um campeão diferente,espero que com o tal do Fair Play financeiro haja alguma mudança por lá, quem perde não é somente os torcedores de equipes menores, os torcedores das grandes equipes também saíram no prejuízo pois conquistaram os títulos de forma prevísivel e sem emoção , e quem perde também é o próprio campeonato,que sem uma competição bastante disputada não será uma grande competição para mostrar ao mundo a fora.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
César SEP disse...

Chamar um estádio de futebol de "arena" já é uma merda....

samuel carter disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Barneschi disse...

Notem os senhores todos que eu nada tenho contra o Barcelona. Nem a favor. Quero que eles se fodam, a bem da verdade. Tampouco vou entrar na discussão sobre a formação da equipe deles, sobre a metodologia de trabalho etc. Eu coloquei em discussão apenas o fato de o tal Campeonato Espanhol não ter qualquer possibilidade de disputa entre mais de dois times – e, no caso específico de 2013, sequer entre os dois. É isso que está em jogo. O post tem um propósito bastante claro. O que acontece na Espanha pode ser muito bonito, legal para quem assiste e tal, mas definitivamente não é futebol.

Obrigado aos que publicaram comentários que fazem algum sentido - e que, portanto, continuam na página.

Felipe Oliveira disse...

Entendo que o principal fator seja a disparidade econômica, que acaba com toda a competitividade do Espanhol. A mais ou menos dez anos atrás, o Barcelona sofria pra conseguir até se classificar pra Liga do Campeões, e o Real, mesmo com a tal equipe dos "galáticos" não tinha vida fácil, pois sempre tinha um Valência, ou um La Coruña pra disputar o título. Hoje não existe nada disso, e se agrava ainda devido ao odioso sistema de pontos corridos. Só pra terminar, pra mim o espanhol parece a Formula 1 no período em que o Schumacher ganhou 5 títulos seguidos pela Ferrari, totalmente sem graça e sem competitividade.

Luiz disse...

Boa, Calhorda!
Quando recebemos a tabela, a primeira coisa que fazemos é olhar os jogos e fazer um prognóstico dos resultados (onde podemos e não podemos perder pontos), por explo: Inter-RS x Palmeiras, já sabemos que é derrota ou, no máximo, um empate e é assim com tantos outros jogos.
Agora, pare pra pensar no torcedor do Barcelona olhando a tabela. O único jogo em que ele considera não vencer, é contra o Real - aliás, foi o empate que impediu uma campanha perfeita.
Em verdade, o campeonato espanhol é um amontoado de campeonatos previamente definidos: 2 times disputam o título; outros 5 disputam as vagas da Champions; mais uns 8 disputam pela UEFA; e o resto briga pra não cair.

Anônimo disse...

Cesar SEP, gozado vc falar que os times do Rio estão numa merda...Todos eles estão numa situação melhor a que a do palmeiras (time que se apequena a cada dia)....É o sujo falando do mal lavado! Acorda para a realidade!!!

Anônimo disse...

Por favor defina o que é vender alma!!!!!

pelo que entendi, vender alma é:
- negociar para ter bom patrocionio;
- Fazer melhor acordo por cotas de TV;
- ter uma area de marketing estruturada;
- Trazer grandes jogadores para aumentar a receita do cllube;
- fazer acoes de marketing para atender todos os publicos, desde arquibancada ao pessoal da area VIP...

bom se isso eh vender a alma, gostaria que o meu palestra tb a vendesse....

acorda, estamos em 2013 e vc com pensamentos da epoca do telex...

Barneschi disse...

Quer uma definição boa do que é "vender a alma", seu pau no cu alienado?

Pega aqui então: http://blogs.lancenet.com.br/foradecampo/novela-da-globo-tera-personagem-corintiana/

César SEP disse...

Anônimo

Quando foi que eu disse que o Palmeiras está melhor do que os clubes do RJ?

Anônimo disse...

Barneschi, só pq uma novela terá uma personagem quer dizer que o time vendeu a alma??? Acho que a rede cancer como vc diz, não gosta deste ou daquele clube, mas sim do retorno financeiro que ele dá. Como disse meu patrão uma vez: Empresa tem CNPJ, não coração....Fosse vc dono de uma emissora, passaria jogos do Palmeiras ou do SCCP? Entendo que vc e o blog são fanáticos mas sua idéia não corresponde aps fatos. Abs.

Barneschi disse...

Quanta ingenuidade...

Não tome a notícia como um fato único. Entenda-a como parte de um cenário maior e que vem se desenhando já há alguns anos.

Raul Martins Dias disse...

Só tem uma diferença entre o campeonato espanhol e o que a emissora-câncer está tentando impor ao Brasil: na Espanha, embora Real e Barcelona dominem absolutos, eu duvido que exista UMA cidade por lá em que o time local receba em casa um dos dois "gigantes" e a maior parte da torcida seja pelos visitantes. Por aqui, a tal emissora quer impor o modelo a todo o Brasil, que é um país muito maior e mais populoso que a Espanha.

Anônimo disse...

Acho que a rede cancer como vc diz, não gosta deste ou daquele clube, mas sim do retorno financeiro que ele dá.

Esse papinho de que a emissora faz as coisas por audiência, e não para manipular, já está dando no saco. Quem presta atenção na programação deles vê isso. O espaço dado aos gambás e aos urubus de merda é MUITO MAIOR do que o espaço dado aos outros clubes. Claro que esses dois times têm grande torcida, mas não o suficiente para justificar tanta diferença de espaço. O que a tal emissora faz é MANIPULAR mesmo, e somente alguém muito ingênuo pode não aceitar isso. Aí espalha a merda por todos os programas: é novela com personagem gambá, é Ana Maria Braga falando dos gambás (essa senhora já pisou em um estádio para falar alguma coisa?)... com os outros times, isso não acontece.

Anônimo disse...

E, sim, grande parte do fato de gambás e urubus terem grande torcida se deve à manipulação da emissora câncer.