19 abril 2013

A realidade

Palmeiras 2-1 Sporting Cristal
Sporting Cristal 1-0 Palmeiras

Palmeiras 2-0 Tigre
Tigre 1-0 Palmeiras

Palmeiras 1-0 Libertad
Libertad 2-0 Palmeiras

Em casa, um time vibrante, empolgante, jogando sempre no limite, em total sintonia com a torcida e com o estádio. Resultado: três vitórias em três jogos e apenas um gol sofrido.

Fora de casa, um time apático, sem inspiração, anêmico, incapaz de ameaçar o adversário. Resultado: três derrotas em três jogos e um ataque zerado.

Mais até do que o contraste entre as campanhas (3-0-0 em casa e 0-0-3 fora), o que chama a atenção neste grupo 2 da Libertadores é o descompasso entre o que o Palmeiras jogou (ou não jogou, nos casos de Victoria, Assunção e Lima) como mandante e como visitante.

Pior até: os três fracassos no exterior foram "obtidos" em situações que em nada condizem com o espírito da Copa Libertadores da América. Afinal, jogamos sempre em estádios vazios, frios e sem pressão. No primeiro caso, do Libertad, contra um time que não tem torcida. No segundo, do Tigre, contra uma torcida desmotivada e desmobilizada, em nada combinando com uma hinchada argentina. No terceiro, este do Sporting Cristal, contra um oponente já eliminado e sem qualquer pretensão. Somados os três duelos, é provável que o público total não tenha chegado a 10 mil pessoas.

Se tivéssemos contra estes três adversários da fase de grupos um confronto como o das fases eliminatórias, teríamos eliminado apenas o fraquíssimo Tigre - e seríamos desclassificados pelos outros dois, um no saldo e outro no gol fora de casa.

O que esperar então de jogos contra times mais qualificados, valendo vaga e com uma torcida local exercendo a pressão típica da Libertadores? Ou, ainda pior, o que esperar de confrontos contra rivais brasileiros com times incomparavelmente melhores?

Agora vem o Tijuana, o melhor segundo colocado. Teremos a vantagem (?) de decidir em casa, apesar de somarmos nove pontos contra 13 do mexicano. Acreditem, senhores: com o nosso time, mais chances teríamos se a decisão fosse lá na fronteira com os EUA, buscando fazer um resultado mínimo no Pacaembu e depois contando com a sorte de um gol eventual lá fora. Do contrário, com a partida de volta aqui, ficaremos mais expostos.

Para finalizar, senhores, vamos à realidade:

Avançamos (em um inacreditável primeiro lugar) sem time. Todo o esforço que fizemos nos três jogos em casa poderia ter sequência se o CEO e o presidente-profissional tivessem feito o trabalho que lhes foi confiado. Fato é que poderíamos agora ter três reforços para qualificar o time. Poderíamos. Mas não teremos.

Quem deveria trabalhar não trabalhou. E aí, senhores, todo o nosso esforço foi em vão. Porque seguimos sem time e, como evidenciado pelo terrível desempenho fora de casa, não seguiremos adiante. E, só para piorar, poderemos cair logo diante de um dos nossos rivais.

Por favor, não se iludam. Vamos lutar, vamos empurrar o time, vamos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance. Mas cairemos. Cedo ou tarde. Que seja sem traumas.

18 comentários:

Zhu Sha Zang disse...

Só queria saber quanto o "Galo" levou em $$$ para aquela atuação de ontem???

Cairemos, fato!

Blog do Meu Saco disse...

Dei uns esculachos lá no Twitter, mas não foi contigo, não. Vai ficar parecendo que foi, mas não foi.

Anônimo disse...

Agora 'e mata-mata. Conta muito torcida, camisa e tradicao. Vimos o que aconteceu na Copa do Brasil, deu Verdao. Nao 'e Brasileirao, pontos corridos, onde se exige time e grupo qualificado para encarar quase 1 ano de campeonato. Estamos falando de Copa, e o Palmeiras 'e copeiro. A hinchada palestrina gosta disso, vamos as ganhas. Estamos vivos, somos o Palmeiras, deixaram o Palestra chegar, agora o pau vai comer. Acabou o recreio.

moicano z/l disse...

o pior é esse tihuana que eles fazem pressão, tem a viagem que é longa; a grama sintetica, no mais é não perder de muito se possivel fazer gol fora. pq passando serão rivais nacionais dai filhão não tem essa de time com tecnica não .. vide os bixa contra o galo e o ronaldinho quis por banca mas o time do galo tremeu agora ... é L I B E R T A D O R E S !!!!
ABRAÇOS ..

Raoni Machado disse...

E Barneschi, precisa de passaporte pra ir pro México?

Não concordo muito com este tom pessimista e acho que se o kleina não inventar no jogo do méxico, conseguimos passar sim!
Como que uma equipe que já tem dez "desfalques" por lesão e etc. se da ao luxo poupar dois titulares, que sequer viajaram.

Layo disse...

Concordo com você e principalmente no ponto que não vejo nenhuma vantagem no time atual do Palmeiras em jogar a segunda em casa.
Também não vi como um bom feito o primeiro lugar no grupo. Acredito que poderiamos ter evitado este chaveamento com 2 rivais.

Abraço

xdanielcpx disse...

Raoni: O Henrique e o Vinicius foram poupados para não tomarem o terceiro amarelo e desfalcarem o Palmeiras no primeiro jogo das oitavas. Agora os cartões estão zerados.

Seria melhor ter passado em segundo pois a chave do outro lado está mais fácil. Mas do jeito que o Palmeiras vem jogando fora de casa nessa Libertadores, pode ser melhor decidir em casa mesmo, pelo menos nessas oitavas...

Acho que passamos pelo Tijuana, hein. É só não dar vexame lá!

Raoni Machado disse...

xdanielcpx: Já sabia desta informação, mas cara, devia ter levado os caras pelo menos pra alguma urgência, deixa no banco. Ontem preciso e nao tinhamos ataque.

Unknown disse...

VOU DIZER ALGO QUE DISSE NA COMUNIDADE DO PALMEIRAS OKNTEM:

o gol do libertard após nosso jogo ter acabado e nos colocado na primeira colocação mostra que nossa fase mudou, sim mudou!

vamos decidir em casa o mata mata e NÃO PODEMOS TEMER QUALQUER TIME QUE VIER, NÃO PODEMOS.
AQUI É PALMEIRAS....


Creio que o jogo ruim de ontem foi porque não estavamos com os jogadores que tem jogado BEM e são a prata da casa ALVI VERDE...

Para mim, m. leite provou ser reserva ontem... e valdivia, para mim é BANCO SIM!!!

ESTOU CONFIANTE EM NOSSO VERDÃO!!!!

Felipe Magalhães disse...

Post de torcedor consciente, parabéns Barneschi.
Passar de fase era até esperado, agora o que vier é superação, não do time, mas da torcida.

Ficou nítido que quem carrega o piano nesta Libertadores é a massa alviverde, longe da torcida o time fica completamente fora de sintonia, não tem garra, não tem pontaria, parece um catado. O que vier é mérito de torcida e da camisa verde com um P no peito, como diria Seu Ezequiel.

Sobre decidir em casa ou fora, estou com o xdanielcpx, vou contra seu discurso. O Palmeiras quando jogou em casa "sem precisar" de resultado (contra o Sp. Cristal) fez seu jogo mais fraco em casa na Libertadores, ou seja, sem pressão, sem desespero que motive cobrança e entrega a gente não emplaca. Jogar o primeiro jogo em casa (o que pode vir a ocorrer a partir das 4as de final) pode ser muito prejudicial, pois o time pode entrar um pouco abaixo da garra costumeira em casa, fazer uma diferença pequena de gols e aí... depender deste time fora de casa é algo muito questionável.

E que a SeleNike não nos tire o Henrique. Toda e qualquer peça é fundamental daqui para frente.

Avanti, Palestra!

Anônimo disse...

Meu caro Barneschi, racionalmente estou com você. Ontem o jogo foi horrível, os jogadores apáticos e o Kleina inventou demais! Comemorei quando soube que íamos ficar em 1o. lugar, grças ao Libertad, mas depois vendo que vamos jogar com o Tijuana ne, sei se foi tão bom assim: distância, grama sintética, mexicanos...A jornada no México não vai ser fácil, não. Um empate lá já seria grande resultado! Se passarmos, o qeu torço muito para que aconteça, vamos pegar o galo paraguaio ou o time das gazelas. Daí para frente nem sei o que pensar: é preciso esperar o desempenho do time nas oitavas para esperar - ou não - alguma coisa dessa equipe. De resto, vale o comentário que o Souza queria renovar o contrato por 240 mil, mas ele, com muito esforço, não vale mais do que os 40 mil que já ganha. O Maikon Leite é o atacante especializado em perder gols feitos. O Juninho, bem o Juninho... Mas, ontem, a despeito do balde de água fria, menos pela derrota e mais pela atuação, seguiremos torcendo, vibrando e apoiando. Que o time siga nosso espírito vibrante e lutador nas próximas jornadas mostre orgulho e determinação! Raça, Palmeiras! Alma e coração!

Felipe Teodoro da Silva disse...

Chega de pessimismo. Deixe esse pessimismo para a imprensa populista, elitista e manipuladora. Nós somos o Palmeiras e quantas vezes desacreditados por tudo que nos cerca, não passamos e em quantas vezes fomos humilhados pela imprensa e não calamos a boca desses néscios. Falta de investimento nos prejudica sim, mas investir não é o principal para sair campeão, pelo menos não sozinho e não na Libertadores. Vimos nessa edição mesmo, os bambis paulista e os bambis do Sul, que investiram dezenas de milhões em jogadores, quase se tornarem vexame nacional. E nosso time, "fraco" e mais uma vez humilhado pela imprensa, passar para oitavas com uma rodada de antecedência. Se cairemos mais tarde isso é possível claro, mas nós temos que acreditar sempre e sempre no Palmeiras , porque repito "NÓS SOMOS O PALMEIRAS" e que façamos os adversários temerem jogador no nosso campo, não só pelo time, mas pelo o coração do time, a Arquibancada e sua torcida. Nossas chances de título chegam a ser quase nulas, mas que continuem assim, pois crescemos ao sermos desprezados e dessa forma não haverá afobação e nem euforia numa elinação repentina, mas haverá orgulho se os 11 em campo lutarem até o final em todos os jogos. Minha alma é Palestra e meu sangue é Palmeiras e isso não me faz desistir mesmo que a situação seja impossível. Estarei mas uma vez na arquibancada não só pra te ver jogar, mas para te incentivar além dos 90 minutos que é o que mais me importa.

Anônimo disse...

tem um anonimo que não bate bem da cabeça ai...querendo comparar a copa do brasil de 2012 com a libertadores de 2013...

é cada uma que se ve aqui....

Luiz Fernando Sanchez disse...

Queria ter o otimismo dos camaradas aí de cima,mas sem reforços vai ser uma tarefa bem dura,pq se passarmos pelo Tijuana(q já é uma tarefa das mais complicadas) vamos ter o Galo ou o Bambi e na semi teremos gambá,Boca,Newell´s,ou seja,sem reforços,vamos ter que usar só a força da nossa camisa e isso pode não ser suficiente pra nós,vamos precisar de loucura total de nossa torcida novamente,pq se depender da "austeridade financeira" implantada pelo nosso presida vamos precisar da torcida contínuamente

Renato Moreira disse...

Só acho que os que entram em uma guerra achando que vão morrer, de fato, já morreram, mas não se deram conta disso.

Não dá pra seguir em frente com esse pensamento.

De resto, é fato, pura constatação. Olhando os números de maneira razoável percebe-se facilmente os equívocos de planejamento e a falta de planos de ação.

Vamos tapando o sol com a peneira, hora pela sorte, hora pela força da torcida...

Japa Matayosi disse...

Raramente comento por aqui, mas curto demais o seu blog Barneschi e como é natural concordo em diversos pontos e discordo em alguns, discordo na questao que o Brunoro e o Nobre nao estejam trabalhando, vamos analisar friamente, o times esta quebrado financeiramente, é fato que os direitos de imagem(maior parte do salario) estao atrasados, seria complicado trazer um medalhao pagando caro e deixar os outros sem receber... jogador é foda, é cheio de mimimi, nao tem jeito... ontem só pensava na merda que o Souza foi reivindicar 200mil de salario, meu deus... nao jogou absolutamente nada ontem e isso nao é de hoje...

Penso que, tivemos desfalques em todos os jogos da libertadores, agora teremos um tempo e a volta de alguns, querendo ou nao o 10 é o nosso apice de tecnica, pode voltar como banco ou titular nao interessa, mas podem ter certeza que os adversarios tambem o temem...

tem a volta do Patrick Vieira, tem a volta do Henrique, e temos um jogador(na minha opiniao) que tem sido o termometro do time, Marcelo Oliveira, o que jogou contra o tigre e contra o liberta, foi demais... raçudo, vibrou, foi pra cima, espero tambem que o Kleber se ache nesse time, pode ser o nosso 9 que se recupere da lesao(ele ja chegou machucado e sem ritmo) vamos esquecer a merda que ele fez no jogo de ida contra o tigre e vamos depositar confiança, eu acredito!

chegou a hora de zerar toda a desconfiança que temos em alguns do elenco e apoiar, nossa parte será feita! e seria sensacional bater nas bixas nas quartas

Espíritos de Porco disse...

Nem 8 e nem 80.

Fiz um post com a tabela das oitavas e possíveis confrontos futuros, e a galera pirando com uma confiança que sinceramente não sei da onde vem, por outro lado, também não acredito nessa sua certeza que cairemos.

Estou preparado para uma derrota, é o mais provável de acontecer nas oitavas ou quartas (a parte mais difícil), ainda sim, com alguns lesionados voltando e o time voltando a jogar com a vontade que vimos que podem, é difícil mas não impossível passarmos por Tijuana e Bambis ou Atlético, e se isso acontecer, ai sim temos grandes chances de ser campeões.

Com renda maior, prêmio maior, pausa da copa das confederações e possibilidade de inscrever mais 3 jogadores, tenho certeza que conseguiremos mais alguns reforços e brigaremos de igual pra igual nas fases finais.

Também estava contando, ou melhor, sonhando com reforços pra essa fase, ainda sim, discordo em colocar essa conta pra Diretoria como se isso fosse por falta de interesse ou competência (não que não possa ser), mas todos sabemos que seria quase impossível trazer alguém de peso em tão pouco tempo, fora da janela de vendas, sem dinheiro, sem comprometer o ambiente do grupo com jogadores com direito de imagem atrasado e sem a certeza da classificação,tendo garantia só de uma série B, ou você realmente acha que outros nomes na diretoria poderiam estar fazendo melhor?

César SEP disse...

Acho que não existe mais esse papo de "vantagem" no fato de decidir em casa... As recentes eliminações traumáticas dentro do Pacaembu evidenciam isso: contra o Goiás (sul-americana 2010), Vasco B (sul-americana 2011), Gambá (Paulista 2011), etc. Com um resultado negativo fora de casa (igual foi essa 1º fase), precisando ganhar aqui no Pacaembu, e do jeito que esse atual time só faz gol no sacrifício, esse time do Palmeiras entraria pressionado, ficaria nervoso, a torcida impaciente, e consequentemente não avançariamos (como é o previsto). Não existe nenhum jogador desse atual elenco que tenha capacidade técnica (e psicológica) para decidir um jogo de mata-mata da Libertadores.
Existia uma chance remota de sonharmos com uma eventual classificação para as Quartas, ou até mesmo as Semis, com a possibilidade de inscrição de mais 3 jogadores (teriam que ser bons), mas o nosso "querido" Presidente Paulo Nobre fica viajando de jatinho, lambendo o saco dos bandidos da CBF enquanto o "manager" arruma patrocínio para outros times, inclusive para um rival nosso. Mas a vida do palmeirense é assim mesmo, a gente sofre muito, ganha uma ou duas partidas difíceis, se ilude, e depois vem o balde de água fria...

Abs