24 abril 2013

Modus operandi

Imaginem a cena: durante um jogo do Campeonato Brasileiro em qualquer estádio (digamos que seja o Pacaembu...), um grupo de garotos (ali na faixa de 8 a 12 anos) inventa de começar um bate-bola improvisado no espaço entre a arquibancada e o alambrado. Rola até um gol com camisetas e coisa e tal.

O que fariam as nossas "autoridades", os bravos, valorosos e destemidos homens do 2º BP Choque?

(...)

Vamos então para a Argentina:

Por lá, é comum que as crianças se entretenham em jogos paralelos nas áreas de circulação entre arquibancada e alambrados/muros – algo favorecido pelo formato dos estádios. Rola a bola no gramado, as hinchadas cuidam do aguante e a molecada aprende a viver o clima da arquibancada na prática mesmo.

(Sei lá, me lembro de quando eu jogava futebol na minha rua e penso que seria bom fazer isso com uma torcida cantando o tempo todo, ainda que não necessariamente para aquele jogo de rua; pois os futuros hinchas vivem isso desde sempre.)

O que fazem as autoridades locais?

Pois eu vos deixo com fotos que mostram qual foi a reação de um clube específico, o Racing Club de Avellaneda, e, de maneira mais ampla, das autoridades locais, que adotam uma postura inclusiva e não repressiva - bem ao contrário do que fazem os bravos, valorosos e destemidos homens do 2º BP Choque.

Se antes os pibes de La Acadé ficavam correndo de um lado para o outro atrás de uma bola, a direção do clube resolveu pintar duas pequenas quadras para facilitar a vida dos jovens torcedores. E nada mais precisa ser dito...

Imagens do recente Racing 0-2 River Plate (07.04.2013), pelo Torneio Final/2013, no Cilindro de Avellaneda:






12 comentários:

PALESTRA Imprensa disse...

Caralho, bem legal mesmo ! Sempre bom seus posts, e você sempre deve ouvir isso. Parabéns novamente por viver o futebol. Abraços @Palestra_Impr @Dan_Bovi

Raoni Machado disse...

MUITO LOUCO!
Tive o mesmo pensamento que o seu referente a jogar uma pelada na rua quando mlk, com a torcida enlouquecida ao redor!

No Pacaembu não se pode nem bater na grade que os caras acham ruim, imagina se tivesse uma molecada correndo ali...

Anônimo disse...

Show mesmo, por isso eles continuam com grandes jogadores, lutadores e a gente com essa palhaçada de gaymar e companhia. Torço muito para que a Argentina ganhe a copa aqui no Brasil para ver se alguém entende como o futebol deve ser. Pelo menos hoje vou assistir um jogo da A3 aqui na minha cidade, tomando cerveja dentro do estádio, como deve ser.

Anônimo disse...

SENSACIONAL!

t.f defensor disse...

cara, de boa, lugar de torcedor é na aqrqubancada torcendo e não jogando futebol no espaço de chão

torcer envolve dedicação total, de marmanjões até crianças dessa faixa etaria que voce postou

e outra, atrapalharia e muito o vai-e-vem das multidões e da PM

voce que gosta de criticar a PM, quando VOCE pricisar da PM na porta da sua casa, chame o ladrão ok!!!!

Barneschi disse...

Anônimo babaca,
Cara, já ficou chato esse seu papo em defesa dos coxinhas. Toma vergonha na cara e vai cuidar da sua vida.

Mirandolla disse...

Não entendo a lógica

"Pare de criticar a policia, se te roubarem é a ela que você vai recorrer"

E por isso você é obrigado a concordar ?

Se um dia te atropelarem na rua, quem te atende é a saúde pública.

Acho que esse fato não faz ninguém pensar que o sistema de saúde pública seja bom né ?

Rafael Kuvasney Marcolin disse...

“Pongan los pibes, la puta que te parió"

Raul Martins Dias disse...

Aqui no """"""""""País do Futebol"""""""""", a moda é a molecada jogar bola na quadra do prédio, e depois subir para ver o futebol na televisão. E depois ver o programa da hora do almoço.

Luan disse...

muito legal mesmo.. lembro que quando eu era muleque meu tio me levava pro campo onde ele jogava bola, e eu e a mulecada também ficávamos atrás do gol brincando num pedaço de grama com dois gols.. e assim jogávamos até o jogo deles acabar.. boas lembranças

Argentina.... onde verdadeiramente se vive o futebol

Anônimo disse...

Esse babador de ovo de coxinha no minimo 'e um coxinha recalcado...sai fora coxinha, vai correr atras de ladrao e nao enche o saco. O cara so colocou um bom exemplo que vem da cancha do Racing, e ai tu vem dar uma de " sou coxinha, sou valentao". COISA CHATA.

Anônimo disse...

Borrachos locales otra vez!