14 janeiro 2008

Pelo direito de ficar em pé

Já que os dirigentes brasileiro adoram seguir as besteiras que vêm do futebol europeu, é bom que fiquem atentos também à nota abaixo, da edição de janeiro da revista Trivela:

De pé
A Uefa pretende rever a regra que proíbe os torcedores de acompanhar em pé partidas de torneios da entidade. O presidente Platini reuniu-se com alguns representantes de associações de fãs da Inglaterra, Escócia, Alemanha, França, Itália e Dinamarca. Os torcedores pedem que seja seguido o exemplo do Werder Bremen, que permite tal prática em suas partidas na Bundesliga.


Fui procurar mais informações sobre o assunto e encontrei isso aqui. Não tive tempo de me aprofundar, mas deu pra perceber que este encontro foi parte de uma espécie de congresso da Uefa na cidade de Nyon, Suíça. Se alguém tiver como correr atrás dos desdobramentos
em sites da Itália ou da Inglaterra (ou de outras línguas compreensíveis), eu agradeço.

De toda forma, é bom saber que o presidente da Uefa abriu diálogo com os torcedores de toda a Europa. Bom seria se fôssemos minimamente ouvidos por aqui.

9 comentários:

Forza Palestra disse...

Ah, deixo aqui um questionamento em relação à Copinha: por que diabos só o Santos pode jogar na capital? Serão quatro jogos seguidos no Nicolau Alayon considerando apenas a primeira fase e o jogo eliminatório da segunda. Por que esse privilégio se todos os outros grandes têm de jogar em cidades distantes do interior?

vitor disse...

esse privilégio do santos foi sorteado, cara...no ano q fomos pra final jogamos todos em sto andré

sobre ser ouvidos aqui no brazil, não sei se vc atentou, mas o platini ouviu asociações de torcedores...é o q eu venho falando há tempos...as torcidas no brazil precisam se juntar, formarem movimentos (com pessoas cultas) pra lutarem pelos seus direitos...do jeito q tá nunca conseguirão fazer nd, a não ser abaixar a cabeça.

Craudio disse...

Vejam vocês a que ponto chegamos. Lutar pelo direito de assistir aos jogos em pé é algo sem o menor cabimento. Só não é mais absurdo que essa proibição.

Aí eu penso no quanto gritam quando, por exemplo, querem criar conselho para regulamentar a prática jornalística, clamando pela liberdade de expressão. E pela minha liberdade de ficar do jeito que eu quero na ARQUIBANCADA, ninguém luta?

Infelizmente, isso só comprova que se a gente não falar, nem que seja para dois ou três, o mundo inteiro se cala e todos aceitaremos cada vez mais babaquices como essa...

Forza Palestra disse...

Sim, japonês, mas leve em conta que o Platini é bastante reacionário quando se trata de torcidas organizadas e você verá que esta disposição para conversar já é um grande avanço.

Luiz disse...

http://www.lancenet.com.br/noticias/07-12-15/207870.stm

Rodrigo, esse link é sobre aquilo que lhe falei sobre o uniforme do Barcelona.

Abraço

Daniel disse...

po, mas tem q lutar pra ficar de pe??? nao entendo isso!!!!

MANCHA IPIRANGA disse...

MANO VAI TER UM JOGO EM PIRACICABA EH ISSO MESMO?????

Forza Palestra disse...

Pior que deve ter. É o jogo contra o Ituano, aquele fatídico da quarta-feira, 30/01, às 17h30. No Barão de Serra Negra, em Piracicaba.

filipe disse...

Enquanto neguinho aqui quer ficar sentado, lá os caras querem voltar a poder ficar em pé...
Sintomático isso.

O Vitor tem razão. Um movimento de torcidas é o que precisa acontecer.
Volto a sugerir que busquem por "arquibancada Brasil" no google. Trata-se de um início de movimento que deve ter a participação de todos.

ARQUIBANCADA!!!