04 julho 2008

Migalhas lusitanas

O que eu escrevi em 25 de maio:

“6.428 pagantes? Porra, esses caras só podem estar de brincadeira. Ou umas 4 mil pessoas entraram sem pagar ou eles decidiram institucionalizar a evasão de renda no Pacaembu. Fato é que havia no mínimo 10 mil pessoas, com tobogã quase cheio (de 80% a 85% do total) e cadeiras laranjas com 60% da capacidade. Falar em 6 mil pagantes é querer fazer o torcedor de palhaço - mais uma vez!”

Do Painel FC da última segunda-feira, 30 de junho:

Calculadora
No início do Brasileiro, quem foi ao Pacaembu ver Portuguesa x Palmeiras saiu desconfiado de que havia mais do que os 6.428 pagantes anunciados. E havia. Recontagem feita pela FPF e pela Lusa aumentou em 2.000 o número de torcedores. O clube do Canindé assumiu o erro e pagou impostos e taxas referentes aos tíquetes não computados. O caso chamou a atenção da Justiça do Trabalho, já que há penhoras em partidas da Portuguesa por dívidas trabalhistas. A diretoria diz que naquela partida nada foi penhorado.

Eu já deveria ter me acostumado ao país em que vivemos, mas a suposta confissão de culpa não esconde o muito que ainda existe de errado nessa história toda. Vejamos:

1. “Recontagem”? Como diabos isso pode acontecer? Quer dizer que vagabundo resolve admitir o erro (ok, não vou acusar) um mês depois e fica tudo por isso mesmo?

2. Fui conferir a súmula corrigida no site da CBF. Cabe a comparação: o borderô original falava em 6.428 pagantes e renda de R$ 163.630,00. Teríamos, então, um ticket médio de R$ 25,45. A versão ‘atualizada’ apresenta 8.428 torcedores para uma arrecadação de R$ 192.630,00, com preço médio de R$ 22,85. Mas a conta não bate: foram acrescidos 2 mil torcedores e R$ 29 mil. É um custo médio de R$ 14,50. Como poderia se o bilhete mais barato era R$ 30 (ou R$ 15 para estudante)? Notem que tais números são impossíveis mesmo se todos os 2 mil 'descobertos tardiamente' fossem estudantes.

3. São migalhas, mas é uma questão de honra: o Palmeiras deve correr atrás, mesmo porque foi feito um acordo com a Portuguesa para dividir igualmente a renda dos dois jogos no Pacaembu.

7 comentários:

Raphaello disse...

O caso já não é de ser ou não migalhas; o que mata é chamar todo mundo de idiota, ofender a inteligência de quem foi roubado, além do roubo em si.

Você fez conta. O ingresso mais barato é R$15,00. Como assim esqueceram de contar 2 mil bilhetes a R$14,50? Que porra é essa?

Se eu fosse um desses caras que dão plantão por encomenda lá no MP, esses diretores tavam fudidos. Porque tem alguém brincando com dinheiro aí...

Leonel disse...

eita! acharam 2 mil ingressos depois??????

mancha z/s disse...

ae vamos domingo pra BH..... 10 pilas... mto barato mano..... naum tem desculpa pra ng.... flw

ClaudioYidaJr disse...

Só para oficializar, o dono deste blogue é um mau-caráter...

Podcast nele!

Teo disse...

apenas entre os frequentadores desse blog, dois caras já falaram que entraram sem colocar o ingresso na roleta nesse jogo: Eu e o Ademir. Ridículo.

Teo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Forza Palestra disse...

Não se deixe influenciar assim tão facilmente, japonês...