11 novembro 2010

É mata-mata!


Fizemos do Pacaembu a nossa casa, e veio o resultado. Dentro e fora de campo. Foi assim na noite de 19 de agosto, quando time e torcida foram um só corpo para superar o pequeno da Bahia e seguir adiante na Copa Sul-Americana. Foi assim também nesta noite de 10 de novembro, que se estende pela madrugada do dia seguinte, graças ao horário obsceno imposto pela maldita emissora de TV. Deixando isso de lado, importa mesmo é que a torcida fez a sua parte. Mais de 35 mil pagaram ingresso, o estádio encheu além da conta, não houve qualquer sinal do desconforto de outros jogos. Talvez por ser um mata-mata, tipo de competição que nos habituamos a disputar nos anos gloriosos de Felipão e que é muito mais digna que qualquer fracassado campeonato em pontos corridos.

A chuva fina que caiu antes e durante o jogo foi o prenúncio da noite que estavámos por viver. Foi necessária, acreditem, porque era preciso que todo aquele público entendesse que teríamos pela frente não uma festa, mas sim uma batalha. A torcida entendeu, comprou a briga e o time deu a resposta: um 2 a 0 seguro, com dose bem aceitável de tensão, uma vez que o 1 a 0 teimou em persistir no placar por mais de um tempo.

Seguimos em frente, continuaremos no Pacaembu e a torcida precisa fazer dele cada vez mais a sua casa. Como se fosse o Palestra. Porque todo o resto conspira a favor: Felipão, as coincidências com 1998, uma caminhada que se apresenta convidativa pelo menos até a final, a folga antecipada no Brasileiro. Mas o principal mesmo é a sintonia entre time, técnico, torcida e estádio. Tem muita coisa pela frente, mas vamos brigar até o fim pelo título. AVANTI!

***

Temos agora uma definição da Conmebol sobre os mandos de campo - e também sobre as datas - até a última batalha:

Semifinal (contra Avaí/SC ou Goiás/GO): dias 17/11 (Floripa ou Goiânia) e 24/11, as duas próximas quartas, muito provavelmente no abjeto horário das 22h.

Final: dias 01/12 e 08/12, mantida a submissão aos interesses da emissora maldita. Falta ainda a definição do outro lado. Se vierem LDU, Tolima ou Newell´s Old Boys, faremos o jogo de ida em Quito, Ibagué ou Rosario e a volta no Pacaembu (ou no Jd. Leonor, a se considerar o regulamento que exige os tais 40 mil lugares). Se vier o Independiente, começamos aqui e resolvemos tudo em Avellaneda.

***

Os problemas ocorridos nas catracas do Pacaembu são gravíssimos e merecem ser apurados e solucionados. Lá de onde sempre fico, no setor amarelo da arquibancada, foi estranho perceber alguns clarões no laranja e também na descoberta, e eles só foram preenchidos no final da primeira etapa. Agora entendo o motivo. Além disso, centenas de torcedores assistiram ao jogo nas rampas do tobogã, uma vez que parecia impossível passar pelos acessos lá do alto.

Por sinal, é curioso notar que os maiores problemas do Pacaembu não estão na arquibancada ou no tobogã, mas sim nos setores mais caros. Na arquibancada, por exemplo, havia alguns clarões no setor verde, e eles não foram ocupados. Enquanto isso, torcedores se amontoavam na marquise do laranja e mesmo na descoberta. Vai entender...

Deixo o espaço aberto aqui para que o relato dos palmeirenses que enfrentaram problemas para entrar no Pacaembu.

***

À Outplan/Futebolcard: mais uma vez eu fiquei sem o meu recibo ao entrar no Pacaembu. Comprei o ingresso pela internet e funcionou. Mas não saiu o recibo, que, na falta de coisa melhor, é o ingresso que eu posso guardar para a minha coleção. Acabou o papel, é?

***


17 comentários:

Rogério B. disse...

Barneschi,

No próximo jogo, te dou o meu recibo. Já faz um tempo que desisti de colecionar meus ingressos...

Abraço

Luiz disse...

O meu recibo foi impresso, mas as belas garotas do Visa não entregaram.

giba disse...

Bom, eu só não entendi uma coisa sobre esse setor laranja. Assim como eu, imagino que todos que compraram tiveram sua cadeira numerada, mas na hora do jogo havia tanta gente e falta de mobilidade que muitos, inclusive eu, assistiram de pé. E a diretoria diz que não houve uma venda de ingressos maior do que o numero de cadeiras... O que aconteceu que uma pah de gente ficou de pé? Organização péssima!! Mas que bom que nada acaba com a festa do verdão : )) só é chato pagar um pouco mais no ingresso pq fui com a namorada queria que ela pudesse sentar bonitinho quando quisesse bem confortável, e foi pior que arquibancada hahahah

Rafael Pereira disse...

Chegando à final, poderemos jogar no Pacaembu sim.

A Gambazada garantiu a liberação do Estádio Municipal para mais de 40.000 pessoas para caso acontecesse o impossível, uma final de Libertadores com eles no meio:

http://esporte.ig.com.br/futebol/2009/10/16/pacaembu+ganha+lugares+e+pode+abrigar+final+da+libertadores+8850902.html

Se vale para eles, quero ver alguém dizer não para nós. É esperar para ver e claro, passar pelas semifinais primeiro.

Claudio Yida Jr disse...

Cara, veja esse link e eu sei que você vai notar, como eu, alguns termos utilizados na matéria que irão te causar calafrios:

http://esportes.terra.com.br/futebol/sulamericana/2010/noticias/0,,OI4785519-EI16574,00-PM+culpa+Palmeiras+por+confusao+com+torcedores+no+Pacaembu.html

Rafael, o Pacaembu tem capacidade para 41 mil, se não me engano. Mas a PM só permite liberar 37 mil. O nosso público total contra o flamengo nesse ano, por exemplo, foi de 37 mil e uns quebrados.

Renato disse...

Barneschi,

Me permita um comentário isolado ao post, que não notei em sua abordagem, mas achei fantástico!
Quem estava mais perto da bateria ontem, pode notar nosso presidente, bateria e alguns membros da diretoria com bigodões do Felipão.
Na saudação ao nosso Técnico, ao invés do tradicional "au au au, Felipão é Genial", entoou-se "Ô Felipão, eu também acho, essa imprensa ta cheio de Palhaço!".

Uma pena que o grito não "coube" antes do hino, e quase ninguém ouviu pois foi abafado pela agitação geral no início do jogo.

Fica o registro para quem não viu ou ouviu!.

[]'s

Paty disse...

Ótimo texto como sempre.
Fui de cadeira laranja e entrei fácil, muito mais fácil que contra o Vitória que perdi o começo do jogo.Qto aos comentários do amigo Giba, que não conseguiu sentar no lugar marcado, ao meu lado tinham algumas cadeiras vazias.O que acontece é que o pessoal fica proximo das entradas e nos cantos sobram lugares.Mas sua namorada não ia conseguir sentar mesmo.Não dá prá sentar em jogo de mata-mata.
O Renato falou da música pro Felipão, foi uma pena que não deu pra ouvir, mas legal saber que cantaram.

Rafael Kuvasney disse...

Comprei 4 ingressos, me sobrou 2 recibos. Te interessa, rs?

Forza Palestra disse...

Barbi
Valeu, meu caro. Aceito o ingresso sim. Abraços

Giba
Foi o que eu disse: o mais estranho do Pacaembu é que o torcedor que paga menos quase não enfrenta problemas - havia muito espaço vazio ali na arquibancada. Os que decidem ir de numerada ou cadeira laranja quase sempre passam por esse sufoco. Sobre isso que você relata, o comentário da Paty faz sentido: as pessoas vão se acumulando lá no alto, na marquise mesmo, e aí atravancam as passagens, evitando que as pessoas entrem e se dirijam para os lugares mais baixos. Foi o que aconteceu também no tobogã, com gente vendo o jogo nas rampas de acesso porque parecia absolutamente impossível chegar ao tobogã - a concentração de pessoas nas entradas era uma coisa absurda.

Rafael Pereira e Japonês
Isso aconteceu mesmo: o SCCP conseguiu a liberação para 40 mil, mas a PM vai sempre aceitar a carga máxima de 37 mil e poucos. Resta saber qual será a posição da Conmebol.

Japonês
Consumidor é o cu desses vagabundos. A matéria já começa errada; o que vem depois segue a mesma linha

Renato
Eu fiquei um pouco mais para o lado, distante uns 20 metros da diretoria da Mancha. Não encontrei o pessoal da bateria e o hino nacional abafou esse grito. A bem da verdade, ele já fora cantado nos dois últimos jogos em Barueri, contra Goiás e Guarani. De qualquer maneira, obrigado pelo relato.

Renato Kuvasney
Obrigado, cara. Consegui com outro brother, mas te agradeço pela boa vontade. De qualquer forma, me avisa no próximo jogo e a gente combina de tomar umas antes.

Renan Barbosa disse...

Pô cara, nem fala em canhoto de ingresso. Já fiquei muito puto por conta disso, o que mais me faz falta é da final da Liberta de 99. Esse vários jogos não deram o recibo do ingresso na catraca (Como sou AVANTI, dependo do recibo da catraca para ficar com um canhoto). Em muitos jogos (sei que é ridiculo mais eu fazia isso) eu ficava ali na porta do Pacaembu esperando alguém jogar fora o canhoto do ingresso para eu pegar e guardar comigo, já que a catraca do Pacaembu não me dava o recibo. Mas depois de não conseguir uns 3 ou 4 recibos, larguei mão dos recibos e agora eu tiro foto do Placar no final de cada jogo para guardar de recordação. Valeu.

PS - Quarta eu irei independentemente de quem vencer hj ou para Floripa ou Goiania. Se eu for pra Floripa vou de carro, se quiser embarcar no bonde fique a vontade. abração irmão.

Nicola disse...

Problemas para entrar não, só pra passar da cadeira laranja pra arquibancada (já tinha esgotado na segunda a tarde, paguei 20 na meia da laranja), já que os filhos da puta dos seguranças não me deixaram pular...

Aí lá no alto, onde tem um portão pra passar, outro maldito não queria liberar, e tive que ficar uns 15 minutos ali falando um monte até aparecerem dois organizadores e deixarem, um deles até me deu um abraço depois, haha

E cabem tranquilamente 40mil no Pacaembu, aqueles clarões na verde é porque alguns que compraram ingresso lá foram pra amarela... E simplesmente não deixam lotar o tobogã, qual o problema de ter gente naquele cantinho?

E deviam ter tombado o Pacaembu antes de colocarem essas merdas de cadeiras laranjas, quando a arquibancada era majoritária ainda...

Davi disse...

Engraçado foi passar na globo "informando" que os bigodes da torcida era em homenagem ao aniversário do Felipão!! Idiotas!!

Néspoli disse...

A sintonia entre a torcida, técnico, time e estádio foi linda, inclusive relatado pelo Ademir no blog dele.

Esses jogos mata-mata, me fazem mais ainda odiar os pontos corridos.

Esse final de semana estarei indo pra Goias, fazer o reconhecimento do campo rsrsrs se quiser ir tem um lugar sobrando no meu quarto do hotel,o mesmo do Palmeiras

abs
Néspoli

Forza Palestra disse...

Valeu, Renan, mas eu vou passar essa. Vou guardar minhas fichas para a final mesmo, porque ainda acredito que teremos de ir a Avellaneda no último jogo. Mas obrigado de qualquer jeito.
Abraços

Luan disse...

fui nesse jogo e fazia tempo q nao víamos nosso Palmeiras assim, nessa sintonia q vc citou!
tambem tenho minha coleção de recibo dos ingressos das partidas q ja fui, mas por enquanto tenho apenas 5 rsrs, mas pretendo um dia chega perto da sua marca.
abraços barneschi

Forza Verde disse...

Barneschi, a Gambazeta ja ta fazendo enquete pra saber se o Palmeira e a escória bambi vão entregar seu jogos pra prejudicar os favelados sem teto. Repare no tom de preocupação e indignação da enquete.

Essa impren$inha é mais canalha que os politicos e mais bandida que os traficantes. Simples assim.

vitor disse...

rodrigo, caro canalha, olha o q eu achei na comunidade "Não ao futebol moderno"

um bambi lúcido, kkkkkk.

tem 2 posts só, dá uma olhada.

http://fanatico3.blogspot.com/