06 agosto 2012

O palmeirense exige respeito

Não sei quanto a vocês, mas eu estou por demais preocupado com o risco que corremos no final do ano. Porque o time não se ajusta, os desfalques se acumulam e não temos qualquer sinal de criatividade no meio. Para piorar, a sequência de jogos neste final do turno é quase intransponível (difícil imaginar o time somando pontos nestes cinco difíceis jogos que temos pela frente). Ou seja: vamos virar o turno na zona de rebaixamento e aí a segunda metade do insuportável Campeonato Brasileiro de pontos corridos será uma versão ampliada daquilo que vivemos nas últimas rodadas do ano passado.

A derrota para o Inter, é bom que se diga, teria ocorrido em qualquer lugar. Primeiro porque o Inter tem muito mais time - mesmo com tantos desfalques. Mas também porque o Palmeiras fez um primeiro tempo abaixo da crítica e aí depois não havia qualidade técnica para buscar o empate - que não ajudaria muito, diga-se. E vejam, senhores, que eu nem precisei mencionar o terrível retrospecto histórico no confronto entre os dois clubes.

Isso dito, vamos passar à temática das últimas semanas:

Palmeiras 2-0 Internacional, 29.09.2010, 12.264 pagantes. Lembram-se disso? Pois eu digo aos senhores que o Palmeiras jogou 25 vezes na Arena Barueri desde 2008. 25 jogos. Excluindo os quatro decisivos (Paraná/PR, Atlético/PR, Grêmio/RS e Coritiba/PR) da Copa do Brasil - que teriam casa cheia em qualquer estádio - e um duelo contra o Universitário Sucre pela Sul-Americana de 2010, este jogo contra o Inter foi o único em toda a história em que a torcida alviverde superou a barreira dos 10 mil torcedores no Buraco de Barueri.

Uma vez em 20 jogos! E eu coloco a nota de corte em 10 mil pagantes pelo simbolismo, até porque a nossa média nos jogos disputados na capital paulista gira em torno de 13 a 14 mil torcedores.

Tivemos 8.387 pagantes neste sábado em Barueri. Muito pouco. Foi o quinto jogo que disputamos naquele maldito buraco desde o título da Copa do Brasil. O público não chegou sequer a 9 mil torcedores em nenhuma dessas vezes. Somados os cinco jogos, temos um público de 35.516 torcedores, incapaz de lotar o Pacaembu uma única vez.

Isso tudo diz muito sobre o sofrimento imposto ao palmeirense enquanto persistir a criminosa opção dos senhores Tirone, Frizzo e demais cúmplices.

O Palmeiras corre um risco que não condiz com o time que temos, com o título recém-conquistado e especialmente com a nossa história. Mas o risco existe, e é preciso trazer a torcida para perto do clube mais do que nunca. Torcida e time precisam caminhar juntos. E para que isso aconteça é preciso ao menos que os nossos dirigentes não tornem a ida ao estádio algo tão complicado, caro e sofrido.

Chega deste inferno chamado Buraco de Barueri!
O palmeirense exige respeito!

###

_Durante a semana, o vice-presidente Roberto Frizzo desdenhou do fato de o palmeirense "ser sacrificado" pelos jogos no Buraco de Barueri. É algo inaceitável e me leva a questionar quais são os interesses escusos que podem motivar jogos naquele lugar maldito.

_O palmeirense não aguenta mais viajar para ver o time em casa, mas talvez eu esteja sendo muito rigoroso com isso, não? Porque, afinal, dizem que os jogadores gostam. Bom saber que os vagabundos que recebem fortunas para deixar o time na zona do rebaixamento aprovam os jogos naquele buraco.

_E o vagabundo da camisa 10? Ele também gosta de Barueri? Aliás, será que ele foi visitar a família em mais um fim de semana de folga? Ou preferiu aproveitar a noite de SP, em um programa nada familiar?

_E o fã-clube do chileno vagabundo, o que tem a dizer agora?

_Frizzo, Tirone e demais cúmplices: já gastei neste ano mais de R$ 400 além do que teria gasto se vocês tivessem a decência de manter os jogos na capital paulista. R$ 400 para os postos Ipiranga, para o Governo do Estado, para a ViaOeste e para estacionamentos que nunca deveriam ter existido. Preferia ter comprado um agasalho do Palmeiras ou qualquer outro artigo do clube, mas vocês fizeram o meu dinheiro tomar outro rumo.

18 comentários:

Rodrigo Santesso disse...

O camisa 10 foi um safado aproveitador que estava doido pra ir embora, porem qndo ele viu que ganhamos do grêmio de 2 a 0 lá, ele viu que o titulo era possivel e resolveu esperar mais um pouco, SEM CONTAR QUE NA FINAL ELE QUASE POIS TUDO A PERDER COM AQUELA EXPULSÃO RIDICULA, novamente ele. e o marcio araujo é fraco demais joão denoni JÁ. isso sem contar outros que deixaram a desejar nesse jogo contra o inter.

PACAEMBU OU CANINDE PRA ONTEM

Anônimo disse...

Resumiu tudo!!! precisamos que time e torcida lutem para evitar o pior!!!!

Caro Barneschi, tenho que descordar de um ponto crucial com vc, media de publico no estadio. A longo prazo é importante e crucial para o Palestra. essencial para aumentar as receitas do clube e só assim iremos ter $$ para contratar bons jogadores e brigar pelo topo da tabela e nao contra o fim. Além disso investir em categoria de base.

O futebol mudou e assim temos que aceitar e fazer a nossa parte.

Quem esta em casa, nao compra produto e nao ajuda a palmeiras em nenhum outro aspecto. Temos que trazer o torcedor para estadio!!!!

abs,

Paolo

Barneschi disse...

Paolo,
Mas do que você discorda? Eu escrevi exatamente isso.
Abraços

Raoni Machado de Souza disse...

Será que Felipão e Diretoria não aprenderam ano passado com o J30?

Time sem vergonha! Estamos fudidos até o fim do ano e a Libertadores ano que vem a chance é o time lutar igual da Copa do Brasil...

Mas se tudo der certo, vamos ao Rio pelo menos uma vez esta semana!

Fabiano 1914 - Jundiaí disse...

SÓ ME PERGUNTO: O QUE NÓS PODEMOS FAZER CONTRA O TIME RUIM, DIRETORIA OMISSA E ARBITRAGEM QUE JÁ DEMONSTROU QUE VAI NOS PERSEGUIR MAIS UM ANO, O QUE PODEMOS FAZER?????

Leonardo disse...

Acabei impedido de ir a Barueri ontem, mas confesso que me surpreendi com o público. Sinceramente esperava um número menor de palmeirenses na Arena.

...


Que joguemos no Pacaembu contra o Flamengo, lotemos o estádio e enfim voltemos a nossa cidade.

PALESTRA Imprensa disse...

Salve "Pulha"

Scolari disse que o momento é de dar pânico. E que é provável mesmo virarmos o turno nessa zona miserável.

É hora de torcida e time jogarem juntos mesmo. Mas parece que nossa diretoria não quer. Parece que preferem o pior á abrir mão de jogar na Capital Paulista.

Mais uma: Não entendo como podem 9 jogadores estarem lesionados pelo mesmo motivo. Até Massaraujo (O "Ilesionável") se machucou... Assim fica difícil. Acho que os preparadores físicos estão pegando pesado !

Portanto os que vão a campo devem lutar sem parar e nos tirar dessa !

Abraço

Danillo Bovi

Enrico disse...

Na minha opinião agora que foi destmistificado o "fator barueri" com estes resultados pífios e bilheteria ridícula está mais do que na hora da incompetente e amadora diretoria levar os nossos jogos novamente para a Capital, seja no Pacaembú - para mim a melhor opção -, Canindé, deixando de lado aquela briga imbecil ou até mesmo o Panetona - com todas as ressalvas ainda é melhor que barueri! Lembro que nos anos 80 foi utilizado algumas vezez, se não me engano pelo lambari da baixada, o campo que têm ali ao lado do ginásio do Ibirapuera, não sei a atual condição do local nem capacidade de lotação masssss...quem sabe? E sempre resta a opção Kamikazi da torcida "inadvertidamente" provocar a interdição de barueri....
Saudações Alviverdes

Raul Martins Dias disse...

Sábado FINALMENTE estive lá. Foi um pouco menos complicado com a CPTM funcionando, mas ainda assim a volta demorou cerca de uma hora, enquanto no Pacaembu eu pegava um taxi na porta do estádio após o jogo e em dez minutos estava de volta, ou pegava o metrô e chegava em uns 20 minutos.

Sobre o jogo: com essa defesa ridícula e o Barcos isolado lá na frente, não chegaremos a lugar nenhum.

Anônimo disse...

Importante ressaltar uma informação, que talvez você não tenha, e que só aumenta a indignação com essa diretoria imbecil.

Palmeiras x Inter, 04/08 foi o último jogo em que crianças até 5 anos não pagavam ingresso. Estava com minha filha de 2 anos e meio, e primeiro fui orientado que precisaria comprar ingresso para ela já naquela partida. Sem aceitar a informação, fui com ela no colo pronta para arrumar briga na entrada, eis que então um outra funcionária ao pegar meu ingresso e olhar para minha filha disse:

"Sr. Informamos que hoje é o ultimo jogo que crianças até 5 anos não pagam. A partir do próximo, crianças acima de 1 ano tem que pagar ingresso normalmente".

Um absurdo, UM CRIME...

Abraços.

Espíritos de Porco

Porcos de Porão disse...

Sábado eu fui parar o carro em frente àquela merda de estádio e os policiais disseram que não podia parar ali. E eu disse que sempre parei lá. E eles me disseram que não poderiam liberar o local enquanto o estacionamento pago (R$ 40,00) estivesse lotado. Eu tive que ficar rodando até o estacionamento lotar pra eles liberarem. VSF. Só no Brasil mesmo, povinho oportunista do caralho.

Bruno Lauria disse...

Tive o mesmo problema do Porcos de Porão. Sempre paro na calçada e já faz uns jogos que tenho que ficar esperando (leia-se rodando) até os cretinos liberarem (o que é público). A mesma vadia fica ali na esquina: "Não sei se vai liberar, Sr. Só quando lotar o estacionamento".

E o pior, é que eles não deixam nem você ficar esperando ao lado da guia. Passam com aquela sirene no teu traseiro, insinuando: "vou te multar".

Dessa vez cansei e meti o carro lá na favelinha, em frente aos prédios que parecem o Cingapura. Dei 10 conto p/ um muleque de 10 anos.

E acabo de ler que o filho da puta do Tirone disse: "Não vamos mudar. Chego em 20 minutos em Barueri". Humilhante.

CIOL, Felipe disse...

Tirone maldito! que tenha cancer no cu esse desgraçado!

Carlos disse...

Já que é para ter um público ridículo como este, o Palmeiras podia mandar os jogos no Estádio do Ibirapuera (Icaro de Castro Melo), que tem capacidade para 13 mil pessoas.

Alguém sabe como anda o gramado de lá? Eu lembro que este estádio já recebeu jogos do Brasileirão, se não me engano em 1996.

Pelo menos assim jogamos na capital e não é preciso obrigar a torcida a sofrer para chegar ao estádio.

Guilherme Lima disse...

E agora o Tirone dá um depoimento praticamente acabando com minhas esperanças de voltar a ver o Palmeiras no estádio aqui em São Paulo.
"Chego em Barueri em vinte minutos". (TIRONE, Arnaldo)

Tirone, VAI TOMAR NO CU, SEU BOSTA!

Desculpe o desabafo, Barneschi, mas mesmo eu, que já fui da arquibancada mas por motivos mais fortes precisei me afastar há alguns anos, me evoltei, pois sei que torcedores de verdade como vcs sofrem pra cara...mba pra chegar em Barueri.

E só pra encerrar: que o fã-clube do 10 vá inteirinho à merda. Junto com ele.

Vinicius Toledo disse...

Passou da hora desse presidente bunda-mole tomar uns "pedalas"...

Washington Santos Cruz disse...

Esse tirone é um fdp!!! deve tá ganahndo muita grana da prefeitura de barueri pra ficar jogando naquela merda!! Ano passado fiquei no tobogã num jogo contra o flamengo as 21h50 no Pacaembu com mais de 33 mil pagantes....Dia 15, infelizmente nao terá nem 10 mil na bosta de barueri...só essa diretoria amadora do palmeiras pra fazer isso com a torcida

Marco disse...

"A torcida não vinha lotando o Pacaembu"... Tomá no cu Tirone, esse ano contra a bosta do S. Caetano foram 20.000, contra a Ponte à noite foram mais de 15.000 tb. E o time agora é campeão, outra realidade. Não quero saber de jogar Libertadores no buraco de Barueri.