23 agosto 2012

Sobre pesos e medidas

O Botafogo foi beneficiado duas vezes pela arbitragem contra o Palmeiras em questão de duas semanas. Ambas em casa. Perdeu um jogo e foi eliminado no outro. Poder-se-ia dizer que os erros foram neutralizados ou coisa do tipo. Eu não vejo assim. Prefiro constatar que o Palmeiras foi prejudicado de maneira acintosa em cinco (contra Bahia/BA, Cruzeiro/MG, Botafogo/RJ, CAG/GO e de novo Botafogo/RJ) das nove últimas vezes que entrou em campo. Em contrapartida, há um lance em que supostamente teríamos sido beneficiados, contra o Flamengo/RJ. De mais a mais, houve três jogos (Botafogo/RJ em casa, Internacional/RS e Fluminense/RJ) sem interferência dos filhos da puta do apito.

Boa média, não acham? Em um universo de nove partidas, cinco erros acintosos contra o Palmeiras e um suposto a favor? Mas fiquem tranquilos, palestrinos: a imprensa esportiva haverá de nos confortar com o argumento de que os erros acontecem para todos os lados e se anulam no final etc. e tal. O problema é que isso deve valer para todos os clubes, menos para o Palmeiras.

Em meio a isso tudo, vale abordar o enérgico conjunto de reações em represália ao primeiro erro de arbitragem que prejudica aquela gente sofrida que busca agora também o monopólio da arbitragem. É um tal de bandeirinha afastado (e bem queriam pena de morte para o tipo), técnico chiliquento que nunca será punido (ao contrário do nosso), troca no comando da arbitragem de maneira intempestiva, campanha midiática em defesa dos pobres e oprimidos gambás e sabe-se lá mais o quê.

Tudo isso por um erro contra o time que é sistematicamente beneficiada pela arbitragem, a quem deve alguns de seus títulos de maior destaque. O Palmeiras, por outro lado, foi prejudicado em cinco de seus nove últimos jogos e os responsáveis continuam à solta. Punição? Só para o nosso técnico, claro.

18 comentários:

CIOL, Felipe disse...

Pois é, essa gente 'sofrida' infestou todos os lugares. A força deles fora de campo, é grande, porém, suja... muito suja.

Dá vontade de abandonar o futebol, desde 2005, mas a teimosia não me deixa fazer isso.

ULTRAS LAZIO 1900 disse...

Brasil, pátria de filhosdaputa!

Felipe Magalhães disse...

Diria mais: junto com a quadrilha que opera jogos do Alviverde Imponente, quem deveria apannhar antes, durante, depois dos jogos e a cada dia quando acorda e antes de dormir é o PULHA DE MERDA que está em nosso Depto. Jurídico, o SALAFRÁRIO Piraci.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
C.A. disse...

Cara, eu to de saco cheio de gente de outros times me chamarem de paranóico toda vez que eu mostro como o Palmeiras é prejudicado e como mídia, CPF, GLobo e o caralho ajudam os gambás.
Eu se fosse você faria um dossiê colocando lado a lado o que acontece quando as coisas acontecem contra o Palmeiras e contra os gambás: erro contra o Palmeiras = os erros se compensam, erro contra os gambás = afastamento de bandeirinha, troca na comissão de arbitragem, lambeção de saco da porra; Felipão grita = 720 dias fora, Tire grita = árbitro afastado. Eu te ajudo nisso.

Matheus Trunk disse...

Assino embaixo de tudo que você falou Barneschi.

Vander Nogueira Liberato - Bauru/SP disse...

Esse papinho da arbitragem já deu...

Quando vamos esquecer desses erros (que acontecem para todos os times) e nos preocupar com reforços de nível, para ultrapassar tudo isso e ganhar mais campeonatos?

Na Parmalat nunca ninguém reclamou!!!

Nunca comento aqui, mas esse papo todo da arbitragem e algumas teorias das conspirações que beiram à loucura, deixam qualquer um louco...

Anônimo disse...

Caro Barneschi,

Dois pensamentos nos dois jogos em que fomos prejudicados mas ganhamos (ou nos classificamos).

1- Ontem, quando saiu o gol do Botafogo, em completo impedimento, nem achei tão ruim. Pensei comigo, agora fica mais fácil fazer um. Dito e feito: fizemos nosso gol. Acredito que o gol (ilegal) validado tornou mais fácil a validação de nosso gol (legal). O lance de nosso gol era difícil e uma anulação não seria crucificada. Mas com o gol já dado, ficava mais difícil anular.
2- No gol do Barcos, um dos impedimentos mais bizarros de todos os tempos, o Arnaldo cometeu o ato falho: "ele se assustou", comentando sobre o bandeira. Acredito que tenha sido isso mesmo, ninguém daria aquele impedimento se tivesse realmente prestando atenção. Nem se estivesse com má intenção! Portanto, ele se desligou e se assustou quando viu o Bracos em condição de fazer o gol, como quer o Arnaldo. A pergunta que fica é: por que alguém deve se assustar quando o jogador do Palmeiras está em condição de fazer o gol? Ele ficaria assustado se a bola sobrasse para alguém do Botafogo?

A que ponto chegamos:
- o simples fato de um jogador estar em condição de fazer um gol que vai decidir o jogo para o Palmeiras é motivo para assustar o árbitro.
- um gol mal validado provoca um certo conforto no torcedor, ao saber que ficará mais difícil para a arbitragem anular um gol legal de seu time.

Pedro.

VICTOR TREDENSKI disse...

VOCES QUE COMENTAM AQUI E QUE SÃO DE SAMPA PODERIAM ME DIZER SE MARCO POLO DEL NERO É REALMENTE PALMEIRENSE???

O DONO DO BLOG PODERIA ME AJUDAR????

VOCES QUE MORAM EM SAMPA, IMAGINO QUE VOCES TEM DIGAMOS, MAIOR ''PROXIMIDADE'' COM O CLUBE E TAL ME RESPONDAM

MARCO POLO DEL NERO É PALMEIRENSE????

GRATO

CIOL, Felipe disse...

Na era Parmalat, não tinha arbitro que conseguisse brecar o time. Agora, com os times tendo equipes niveladas, por baixo, qualquer erro muda totalmente o rumo de um campeonato.

Barneschi disse...

Victor Tredesnki,

Não, Marco Polo Del Nero não é palmeirense. Marco Polo Del Nero é um crápula que vive a explorar o futebol. E é também um dos maiores inimigos do torcedor de futebol neste país.

Abraços

Raul Martins Dias disse...

Eu até tentei acreditar que acontecem somente erros. Mas ver árbitro, bandeirinha, comissão de arbitragem e tudo mais punidos por um erro contra os gambás, e nada acontecer após dezenas de erros contra o Palmeiras, é para matar.

Anônimo disse...

Meu caro Barneschi, O fortalecimento do SCCP, assim como a doação que lhe foi feita de um estádio, inteiramente pago com o nosso dinheiro, faz parte de um projeto político muito maior e bem engendrado. As reais intenções extrapolam em muito os domínios do futebol. O Andres, fica cada vez mais fortalecido, o bandeirinha que errou vai para a 4a. divisão, cai o maligno chefe da arbitragem, o molusco vai jantar com o Marin e outros acontecimentos se precipitam...Que pais é esse? tudo muito lamentável! Esses caras querem fazer do "time do povo, dos maloqueiros", como se auto-intulam, o time mais forte do mundo e isso não é sem razão...

Luan disse...

Hernan Barcos o pirata convocado pela seleção argentina. Vai nos fazer uma falta enorme, mas parabéns para ele, com certeza era um sonho dele.

acreano disse...

Ver hoje o Banana1 implorando por um jogo amistoso da seleção na nossa arena foi de dar nojo!

@anakan

Jafé Praia disse...

Por esses dias li "O Chefão" livro que inspirou a série famosa do cinema. Pois os gambás estão como os mafiosos, aquele maldito Andrés é o "Don" deles. Os malditos têm influência em tudo: mídia, CBF, governo... que ironia!O nosso Palestra, de origem italiana, sendo roubado a cada jogo por uma máfia gambá.Mas, nossa história não terá manchas imundas como a deles.

Leonardo disse...

O Palmeiras é um clube limpo a viver em um país corrputo. Sofreremos por isso para sempre.

Anônimo disse...

Uma ressalva, ontem o Estadão mostrou matéria explicando a mudança no comando da arbiragem e listou os 9 ou 10 erros mais grosseiros ocorridos. Estavam lá os 4 erros listados pelo Barneschi, a menos do último erro que em tese não foi no Campeonato Brasileiro. E o jornal nem lembrou do "suposto" benefício contra o Flamengo.
Nem toda a imprensa está contra. Mas também não tem muito a favor...